Successfully reported this slideshow.

Slides controle de qualidade

2,852 views

Published on

CQ

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Slides controle de qualidade

  1. 1. Universidade Estácio Amazonas Gestão pela Qualidade Total Equipe: Carina Castro Genciana Contatto Ingrid Amin Luciane Menezes 2015
  2. 2. Gestão da Qualidade Definida como o processo de definição, implantação e avaliação da política de qualidade. Qualidade Sucesso
  3. 3. Política da Qualidade Definida como as intenções e diretrizes de atuação de toda organização. Leva em conta: visão, missão, princípios, objetivos, estratégias e ações da organização.
  4. 4. Princípios de Gestão da Qualidade Regras para satisfação dos clientes por meio de um sistema gerencial para assegurar e melhorar o desempenho do serviço do laboratório.  Total satisfação do cliente – Parceria, confiança e respeito;  Gerência participativa – Líder: motivar, debater;  Desenvolvimento humano – Realização Profissional x Remuneração;  Delegação de poder – Descentralização;  Busca da perfeição;
  5. 5. Manual da Qualidade Documento a partir do qual a equipe deve trabalhar, assegurando-se que os ensaios são realizados segundo os procedimentos estabelecidos. Linguagem concisa e clara, de modo que seja entendido por qualquer pessoa. Introdução, descrição, objetivos, declaração de política, identificação de pessoal, instalações e meio ambiente, referências dos equipamentos e quem está apto a operá- los, validação de resultados, descarte de resíduos, calibração etc.
  6. 6. Implantação da gestão pela qualidade total  Política de qualidade: Tomadas de decisão como nível global de investimento, estratégias no processo produtivo etc;  Planejamento de qualidade: Identificação, classificação e avaliação para qualidade dos processos laboratoriais;  Processos analíticos: Utilizar processos que atendam às necessidades dos exames e pacientes;
  7. 7.  Padronização: Gerenciar e monitorar a qualidade dos resultados;  Controle interno e externo da qualidade: São técnicas operacionais, monitoração e eliminação das não- conformidades;  NBR 14500: Especifica requisitos para a gestão da qualidade nos laboratórios clínicos para garantir a confiabilidade dos exames;  Certificação e Acreditação: Reconhecimento formal para realização de tarefas e melhorar padrões da prática laboratorial.
  8. 8. Fundamentos da Implantação da gestão pela qualidade total  Estabelecer a credibilidade e o valor do modelo de qualidade;  Implantar pela linha Top-Down;  Educar e treinar toda a organização;  Empreender continuada liderança da alta administração  Orientar para a implantação.
  9. 9. Compromisso Processos técnicos Recursos Recursos Humanos Estrutura física Envolvimento Requisitos para Implatanção da Qualidade Total
  10. 10. Todos pela qualidade  Estabelecer a credibilidade e o valor do modelo de qualidade;  Processo pré-analítico: Orientação sobre coleta, requisição de exames, coleta da amostra do paciente.  Processo analítico: CQ, monitoração de equipamentos e materiais, padronização.  Processo pós-analítico: Análise dos resultados, armazenamento das amostras, arquivamento de resultados
  11. 11. Ciclo PDCA O Ciclo PDCA é um método de Gestão pela Qualidade Total utilizado para controlar os processos. É uma forma sistêmica e padronizada de abordagem, constituída de um roteiro composto de quatro fases básicas: Planejar (Plan), desempenhar (Do), conferir (Check) e agir (Act)
  12. 12. Fase 1: Plan Estabelecer quais são as metas e qual metodologia será usada para alcançá-la. É preciso definir qual é o problema e quais são os fatores que o causam, estabelece-se um plano de ação. Fase 2: Do A ideia é basicamente colocar em execução o plano elaborado na fase anterior, de forma mais próxima possível do que foi planejado. Fase 3: Check Avaliar e monitorar os resultados obtidos e confrontá-los com as metas estabelecidas no planejamento. Também serão comparadas a metodologia que se estabeleceu no planejamento e a forma que ela foi executada na ação. Fase 4: Act Visa a correção de eventuais falhas encontradas na fase C. A ideia é corrigir os problemas que foram identificados na checagem.
  13. 13. Essa ferramenta é muito versátil e pode ser facilmente implementada num laboratório de análises clínicas.
  14. 14. Programa 5s O que é o programa 5S? É um programa participativo que representa uma ferramenta de sucesso para a melhoria do padrão de qualidade dentro das empresas.
  15. 15. 5s Seiri DESCARTE Seiton ORGANIZAÇÃO Seiso LIMPEZA Seiketsu HIGIENE Shitsuke DISCIPLINA
  16. 16. Objetivos do Programa 5s  Eliminação de desperdício com redução de custos;  Aumento da produtividade;  Conservação de energia;  Aproveitamento de espaço;  Incentivo à criatividade;  Ações de conservação ambiental.
  17. 17. Fonte depositiphotos.com Antes...
  18. 18. Depois...
  19. 19. Eu pratico 5s! Pratique você também! ;)
  20. 20. Referências Bibliográficas MOTTA, Valter T.; CORRÊA, José Abol; MOTTA, Leonardo R.. Gestão da Qualidade no Laboratório Clínico. 2. ed. Porto Alegre: Editora Médica Missau, 2001. MARTINS, R.; Gestão da Qualidade Total (TQM). 2012. Disponível em: http://www.blogdaqualidade.com.br/gestao- da-qualidade-total-tqm/ . Acesso em 23 jul. 2015.
  21. 21. Obrigada!

×