Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Imunidade Adquirida - Humoral

89,028 views

Published on

Imunidade Adquirida - Imunidade Humoral, acção dos linfócitos B.

Imunidade Adquirida - Humoral

  1. 1. Introdução: O sistema imunitário engloba o conjunto de defesas contra microrganismos e células estranhas ao nosso organismo. Constituído por duas linhas de defesa: específica e não específica 2 IL 2010
  2. 2. Sistema imunitário: 3 O sistema imunitário é essencialmente composto por estruturas, tecidos e órgãos linfóides, onde são fabricados e amadurecidos os principais elementos defensivos - os glóbulos brancos ou leucócitos. IL 2010
  3. 3. Imunidade Baseia-se na capacidade que alguns linfócitos adquirem de reconhecerem determinados Constituída por uma elementos estruturais do agente estranho série de mecanismos (antigénios), o que os leva a activarem uma série de defesa contra os de mecanismos celulares e humorais com vista a agentes infecciosos destrui-los ou desactivá-los. presentes desde o nascimento. Efectuada por vários Imunidade Humoral tipos de leucócitos e Imunidade algumas proteínas do celular sangue. Linfócitos T Linfócitos B 4 IL 2010
  4. 4. Imunidade adaptativa 5 Órgão linfóides primários – timo, medula vermelha dos ossos (diferenciação e maturação de linfócitos) IL 2010
  5. 5. Imunidade adaptativa 6 Órgãos linfóides secundários ou periféricos – baço, gânglios linfáticos, amígdalas e tecido linfático organizado IL 2010
  6. 6. Imunidade adquirida Diferenciação dos linfócitos em diferentes locais a partir de linfoblastos, células precursoras, produzidas na medula vermelha dos ossos. Após aquisição/desenvolvimento dos respectivos receptores → Células Imunocompetentes Linfócitos T Linfócitos B Migram e adquirem IL 2010 receptores no Timo Adquirem receptores na medula 7
  7. 7. 8 Resposta Imunitária específica • As moléculas ou células estranhas são identificadas pelos linfócitos (possuidores de Reconhecimento receptores específicos para essas moléculas) • Preparação dos agentes específicos que vão Reacção fazer a sua intervenção no processo • Os agentes do sistema imunitário neutralizam e Acção /ou destroem as células ou moléculas estranhas IL 2010
  8. 8. 9 Imunodeficiência congénita: Tipos de deficiências no sistema imunitário:  Geralmente, manifesta-se desde o nascimento.  As deficiências do sistema imunitário costumam ser hereditárias.  As infecções causadas por microorganismos fracos tornam-se persistentes e graves.  Recuperação incompleta de uma doença ou resposta inadequada ao tratamento.  Maior probabilidade de aparecer cancro e outros tumores. IL 2010
  9. 9. 10  Os efectores da imunidade humoral são os linfócitos B.  Activo contra agentes que circulam nos humores (sangue)  Efectivo contra bactérias, toxinas produzidas por bactérias, vírus e moléculas solúveis  Receptores na membrana - imunoglobulinas IL 2010
  10. 10. 11 Activação de linfócito B por um antigénio Proliferação clonal desse linfócito Diferenciação em plasmócitos Segregação de anticorpos pelos plasmócitos Anticorpos ligam-se aos antigénios (que activaram o linfócito) IL 2010
  11. 11. Qual a constituição de um anticorpo 12 A região variável •é responsável pela especificidade dos anticorpos •local onde se liga aos determinantes antigénicos Inactivação dos agentes patogénicos • Neutralização • Aglutinação • Precipitação de antigénios solúveis • Activação sistema complemento IL 2010
  12. 12. Classes de Imunoglobulinas 13 Anticorpo - Características estruturais da molécula (pequenas diferenças na região constante do anticorpo IgG, IgM, IgA, Igd, IgE IL 2010
  13. 13. Imunoglobulinas G (IgG) 14 Classe mais abundante no soro humano. Pode atravessar a placenta. Presente no colostro e leite materno. IL 2010
  14. 14. Imunoglobulinas M (IgM) 15 Função aglutinante e citolítica. Ex.: aglutininas anti-A e anti-B IL 2010
  15. 15. 16 IL 2010
  16. 16. Imunoglobulinas A (IgA) 17 Presente nas lágrimas, saliva, secreção nasal, no suor, no leite, no suco intestinal e no muco que reveste as mucosas. Baixa concentração no soro IL 2010
  17. 17. Imunoglobulinas D (IgD) 18 Presente na superfície dos linfócitos B, funcionando como receptor antigénico. Baixa concentração no soro IL 2010
  18. 18. Imunoglobulinas E (IgE) 19 Liga-se a mastócitos pela extremidade oposta ao local de reconhecimento de antigénios*. Responsável por alergias. Muito baixa concentração no soro. *Caso entrem em contacto com os seus antigénios (alérgenos) específicos, promovem a libertação do conteúdo celular para o meio extracelular, desencadeando processos alérgicos. Os pacientes alérgicos apresentam uma elevada concentração de IgE e de eosinófilos. IL 2010
  19. 19. 20 Exercícios: Manual - Páginas 154, 156, 157, 158 IL 2010

×