Workflow, Business Intelligence e Ferramentas Colaborativas

1,357 views

Published on

Apresentação apresentada à disciplina de Sistemas de Informação Gerencial.

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,357
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
50
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Workflow, Business Intelligence e Ferramentas Colaborativas

  1. 1. WORKFLOW, BUSINESS INTELLIGENCE E FERRAMENTAS COLABORATIVAS Igor Coelho Cunha Marcos Vinícius Oliveira Usiel Santos Cardoso
  2. 2. • Workflow (em português: Fluxo de Trabalho) é a sequência de passos necessários para que se possa atingir a automação de processos de negócio, de acordo com um conjunto de regras definidas, envolvendo a noção de processos, permitindo que estes possam ser transmitidos de uma pessoa para outra de acordo com algumas regras. • Processo: É um conjunto de atividades que visam um mesmo objetivo e possuem uma ligação lógica dentro do workflow. Um processo pode ter vários sub-processos sendo que o próprio workflow pode ser considerado um processo.
  3. 3. • Objetivos – Melhorar produtividade – Acelerar a produção – Eliminar ineficiências existentes – Por em evidência Reengenharia de Processos • Meios – Apoiar o controle de processos – Induzir a reengenharia – Facilitar a gerência de processos – Monitorar o sistema a fim de atingir a máxima performance
  4. 4. Um modelo Workflow se baseia em três importantes conceitos, os chamdos 3Rs. ROUTES (Rotas) sequências pré- definidas ROLES (Papéis) definição de usuários RULES (Regras) roteamento condicional
  5. 5. Podemos fazer uma analogia do Workflow com um algorítmo no qual as rotas, papéis e regras devem ser bem estruturadas e organizadas.
  6. 6. • Sistemas de Gerenciamento de Workflow são aplicativos destinados a suportar processos de negócio: – Controlando a lógica que governa as transições entre as tarefas do processo. – Suportando as tarefas individuais: ativando recursos humanos e recursos de informação necessários para completar a tarefa. – Integrando os porcessos da empresa.
  7. 7. IBM MQSeries Workflow Buildtime
  8. 8. Ad-hoc • Pouca estruturação • Tarefas e seu encadeamento são imprevisíveis ou desconhecidas até o momento de sua execução • Voltados para grupos dinâmicos • Usuários finais tornam-se desenvolvedores e gerentes de seus próprios processos • Ex. Agenciamento de viagens
  9. 9. Administrativos • Maior estruturação • Maior previsibilidade de tarefas • Um mesmo processo pode ser repetido sem muitas alterações • São expressos pela circulação de formulários e documentos para alteração, revisão e aprovação • Ex. Pedido de compra
  10. 10. Produção • Estruturação rígida e bem definida • Regras e encadeamento de tarefas de conhecimento prévio • Alta frequência de repetição • São caracterizados pela potencialidade em gerenciar e facilitar a execução das políticas e dos procedimentos • Ex. Atendimento via Call Center
  11. 11. O que é business intelligence? • O propósito do Business Intelligence é permitir a tomada de decisões proativas, ao gerar informações necessárias ao negócio e disponibilizá-los no momento certo.
  12. 12. • Extrair e integrar dados de múltiplas fontes • Fazer uso da experiência • Analisar dados contextualizados • Trabalhar com hipóteses • Procurar relações de causa e efeito • Transformar os registros obtidos em informação útil para o conhecimento empresaria
  13. 13. • Data Warehouses • Planilhas Eletrônicas • Geradores de Consultas e Relatórios • EIS • Data Marts • Data Mining • Ferramentas OLAP
  14. 14.  Cognos  Microstrategy  Hyperion  Business Object  Oracle  SAP Entre outras, disputam acirradamente fatias desse emergente e rentável mercado.
  15. 15. • Para que a tecnologia de BI surta efeito desejado em uma pequena ou média empresa, a informação precisa estar: • Disponível para as pessoas certas; • No formato esperado; • No momento correto; • Local desejado.
  16. 16. • À medida que o cenário econômico muda cada vez mais rápido, a necessidade de informações negociais e as demandas pela rapidez e qualidade destas informações crescem na mesma velocidade. Por outro lado, a oferta de informações negociais aumenta constantemente. O resultado é uma overdose de dados onde é difícil retirar informações relevantes para subsidiar tomadas de decisão. Tal fato torna mais difícil um entendimento aprofundado do cenário econômico. Faz-se necessária uma aproximação/abordagem sistemática para analisar temas e tendências estratégicas e antever mudanças com clientes, atividades e competidores

×