O céu e o Inferno

11,905 views

Published on

Apresentação realizada na Federação Espírita do RN por ocasião da comemoração dos 145 anos de O Céu e o Inferno.

Published in: Spiritual
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,905
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
533
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O céu e o Inferno

  1. 1. 145 anos de “O Céu e o Inferno” A JUSTIÇA DIVINA SEGUNDO O ESPIRITISMO 31/01/2009
  2. 2. A origem de O Céu e o Inferno1ª PARTE – Causas primárias 3ª PARTE – Das leis morais2ª PARTE – Do mundo espírita 4ª PARTE – Das esperanças e consolações
  3. 3. Referências Históricas Segundo as afirmações de André Moreil, um dos brilhantes biógrafos do Codificador do Espiritismo, o ano de 1865 foi um ano de várias conquistas para a doutrina. Além do surgimento dessa obra básica que é “O Céu e o Inferno”, surgiram vários jornais espíritas que contribuíram para ampliar a divulgação do Espiritismo, entre eles: “O Salvador do Povo”, “A Luz”, “A voz de Além Túmulo”, em Bordéus; “O Futuro”, em Paris; “O Médium Evangélico”, em Toulouse; “O Mundo Musical”, Bruxelas. E, no Brasil, o “Eco d’Além Túmulo”, na Bahia. (Jornal Verdade e Luz, Agosto de 2001)
  4. 4. Objetivo de O Céu e o Inferno “O título desta obra indica claramente o seu objetivo. Aí reunimos todos os elementos próprios para esclarecer o homem sobre o seu destino. Como nos nossos outros escritos sobre a Doutrina Espírita, aí nada introduzimos que seja produto de um sistema preconcebido, ou de uma concepção pessoal, que não teria nenhuma autoridade: tudo aí é deduzido da observação e da concordância dos fatos.” (Revista Espírita, setembro de 1865, p. 377- 378, 2. ed. Ed. FEB.)
  5. 5. O Conteúdo de O Céu e o Inferno Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte.
  6. 6. O Conteúdo de O Céu e o Inferno I. O porvir e o nada II. Temor da morte III. O céu1ª PARTE – DOUTRINA IV. O inferno V. O purgatório VI. Doutrina das penas eternas VII. As penas futuras segundo o espiritismo VIII.Os anjos IX. Os demônios X. Intervenção dos demônios nas modernas manifestações XI. Da proibição de evocar os mortos
  7. 7. O Conteúdo de O Céu e o Inferno I. O passamento II. Espíritos felizes2ª PARTE – EXEMPLOS III. Espíritos em condições medianas IV. Espíritos sofredores V. Suicidas VI. Criminosos arrependidos VII. Espíritos endurecidos VIII.Expiações terrestres
  8. 8. O Porvir e o Nada1. – Vivemos, pensamos e operamos – eis o que é positivo. E que morremos, não é menos certo. Mas, deixando a Terra, para onde vamos? Que seremos após a morte? Estaremos melhor ou pior? Existiremos ou não? Ser ou não ser, tal a alternativa. Para sempre ou para nunca mais; ou tudo ou nada: Viveremos eternamente, ou tudo se aniquilará de vez? É uma tese, essa, que se impõe.
  9. 9. O Código Penal da Vida Futura1. O Sofrimento é inerente à imperfeição.2. Toda imperfeição, assim como toda falta dela promanada, traz consigo o próprio castigo nas conseqüências naturais e inevitáveis: assim, a moléstia pune os excessos e da ociosidade nasce o tédio, sem que haja mister de uma condenação especial para cada falta ou indivíduo.3. Podendo todo homem libertar-se das imperfeições por efeito da vontade, pode igualmente anular os males consecutivos e assegurar a futura felicidade.A cada um segundo suas obras, no Céu como na Terra: - tal a lei da Justiça Divina.
  10. 10. A Importância de O Céu e o Inferno “Cada um desses exemplos é um estudo onde todas as palavras têm a sua importância para quem meditá-las com atenção, porque de cada ponto jorra uma luz sobre a situação da alma depois de sua morte, e a passagem, até então tão obscura e tão temida, da vida corpórea à vida espiritual. É o guia do viajor antes de entrar num país novo. A vida de além-túmulo ali se desenrola sob todos os seus aspectos como um vasto panorama; cada um nele haurirá novos motivos de esperança e de consolação, e novos sustentáculos para afirmar a sua fé no futuro e na justiça de Deus.” (Revista Espírita, setembro de 1865, p. 377-378, 2. ed. Ed. FEB.)
  11. 11. A Importância de O Céu e o Inferno “Mesmo entre os espíritas este livro é quase desconhecido. A maioria dos que o conhecem nunca se inteirou do seu verdadeiro significado. Kardec nos dá nas suas páginas o balanço da evolução moral e espiritual da humanidade terrena até os nossos dias. Mas ao mesmo tempo estabelece as coordenadas da evolução futura. As penas e recompensas de após a morte saem do plano obscuro das superstições e do misticismo dogmático para a luz viva da análise racional e da pesquisa científica. (...) O grave problema da continuidade da vida após a morte despe-se dos aparatos mitológicos para mostrar-se com a nudez da verdade à luz da razão esclarecida.” (J. H. Pires, na introdução de O Céu e o Inferno, edições Lake).
  12. 12. A Importância de O Céu e o Inferno “Demonstrando a todos nós a grandiosidade da Justiça Divina, Allan Kardec apresenta, com detalhes e exemplos, a vida no mundo espiritual, onde vamos encontrar os benefícios, as alegrias, as dores e os sofrimentos, como resposta natural às nossas ações e realizações diante da Lei Maior, enquanto encarnados. E o faz, não assentado em conclusões puramente teóricas, mas calcado em revelações e relatos consistentes de Espíritos habitantes do mundo espiritual, que falam das suas experiências, as quais, submetidas ao crivo da razão, não deixam dúvida quanto à sua realidade.” (Reformador, agosto/2005, editorial)
  13. 13. A Justiça Divina “(...) traçamos os despretensiosos comentários contidos neste volume, em torno das instruções relacionadas no livro O Céu e o Inferno (...) dando continuidade à tarefa de consultar a essência religiosa da Codificação Kardequiana.” (EMMANUEL)
  14. 14. igor.mateus@oi.com.brhttp://esde2009.blogspot.com

×