Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Em coro a deus louvemos 120 137

2,253 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Em coro a deus louvemos 120 137

  1. 1. 120 – Narrativa da Instituição F C71. Nosso Senhor, na noite em que foi traído, F partiu o pão, o pão que a todos dá vida. 2. Nosso Senhor, na noite em que foi traído, tomou a taça de vinho que nos dá vida.3. Comam e bebam os dons de minha memória, comam e bebam para andar em nova vida.. Em coro a Deus louvemos
  2. 2. 121 – Oferta singela pão e vinhoG D GOferta singela, pão e vinho sobre a mesa colocamos. D G G7Sinal do trabalho que fizemos e aqui depositamos. C DÉ teu também nosso coração. C G/: Aceita, Senhor, a nossa oferta D Gque será depois na certa o teu próprio ser.:/ Em coro a Deus louvemos
  3. 3. 122 – A ceia do Senhor Dm Am G Dm Em F GEst.: Partilhar o pão, distribuir o vinho, estender a mão a qualquer vizinho, Am G Dm Em F G alargar o chão, retirar o espinho, abraçar o irmão, não ficar sozinho 1. O pão da Eucaristia é mais pura que massa. F G Am Em Am É feito de alegria e dado a nós de gra---ça.2. O vinho consagrado é mais do que bebida. É sangue derramado que dá sustento à vida.3. Jesus, em qualquer parte, é mais que forma e rito. É pão que se reparte no mundo injusto, aflito.4. Permite que este trigo na terra amadureça e a fome do mendigo enfim desapareça.5. Que o vinho nos anime a celebrar a vida, e a todos aproxime na terra agradecida. Em coro a Deus louvemos
  4. 4. 123 – Comam do pãoG C Am D Bm Em Dsus DComam do pão, bebam do cálice, quem a mim vem não terá fome.G D Em Bm C Dsus D GComam do pão, bebam do cálice, quem em mim crê não terá sede. Em coro a Deus louvemos
  5. 5. 124 – Nosso pai nos põe a mesa Dm C FNosso Pai nos põe a mesa desta rica natureza, E Amonde há vinho, luz e pão. F Bb C Gm C FNós, então, nos reunimos, e o que temos, repartimos, Dm Gm A7 Dm A7 Dmporque temos comunhão, porque temos comunhão. Em coro a Deus louvemos
  6. 6. 125 – Na mesa do amor D A D1. Eu quero a nuvem na encosta da serra A D e a chuva na terra molhando o quintal. A D Eu quero ver cada planta dar fruto, A D pois este produto de vida é sinal. A D Est.: /: Mas é preciso que o fruto se parta A D e se reparta na mesa do amor.:/2. Eu quero a rede rompendo de peixes e ver trigo em feixes, enchendo o paiol. Eu quero ver muitas mãos no trabalho molhadas de orvalho e queimadas de sol. 3. Eu quero gente de mãos bem unidas, fazendo da vida importante valor. Eu quero ver o que sobra da mesa fazer a pobreza mais rica de amor. Em coro a Deus louvemos
  7. 7. 126 – Este pão já foi semente A D C#7 F#m Est.: Este pão já foi semente que a gente lá da roça Bm E7 A semeou, para que possa ter comida quem semeia, F#7 Bm E7 A pra que Deus agora faça desta massa o pão da ceia. F#m C#m D A1. Nossas mãos cheias de calos, / da enxada que puxamos, F#m B7 E7 representam o trabalho / que agora ofertamos. 2. Ofertamos nossos frutos / e também o coração, para o Cristo que alimenta / fazer deles outro pão.3. Ofertamos nosso amor e / a dor que faz chorar, pois o pranto é a melhor / chuva pro amor frutificar. Em coro a Deus louvemos
  8. 8. 127 – Deus concede alegriaD G DDeus concede alegria e o pão de cada dia. G D A D/: De manhã cedo, ao meio dia, também a noite de cada dia.:/ Em coro a Deus louvemos
  9. 9. 128 – Em gratidão C G C F D7 G1. Em gratidão nós chegamos a ti, / à tua mesa cantando louvor. C F C F G C Tu nos convidas, por Cristo Jesus, / a comungarmos em paz e amor.2. Não é sozinho que venho ao altar, / mas abraçado com muitos irmãos. Juntos chegamos sem ter o que dar, / buscando, ansiosos, ó Deus, teu perdão.3. Nós confessamos a culpa, Senhor, / que se acumula, que pesa em nós. Nós te pagamos o amor com desdém, / ao não querermos ouvir tua voz.4. Cristo morreu e por nós se entregou, / nosso temor, nossa culpa venceu! Por tua graça, ó dá-nos perdão: / teu Filho justo por nós padeceu.5. Dá-nos por Cristo, coragem e fé, / dá que vivamos deste teu perdão; que, sendo aceitos por Cristo Jesus, / daqui saiamos em busca do irmão.6. Em gratidão nós partimos daqui, / desta tua mesa, cantando louvor: tu nos permites que mais uma vez / sigamos para viver teu amor. Em coro a Deus louvemos
  10. 10. 129 – A comida desta mesa E A E B7 E/: A comida desta mesa vem Senhor abençoar.:/ A B7 E/: Haverá mais alegria.:/ A E B7 E/: Com a tua, com a minha, com a nossa companhia.:/ Em coro a Deus louvemos
  11. 11. 130 – Por um pedaço de pão Em coro a Deus louvemos
  12. 12. 130 – Por um pedaço de pão 2ª parte G D71. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho C D7 G eu já vi mais de um irmão se desviar do caminho. C Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho G D G eu também vi muita gente encontrar novamente o caminho do céu C G D G eu também vi muita gente voltar novamente ao convívio de Deus. D7 G Est.: Por um pedaço de pão e um pouquinho de vinho D G Deus se tornou refeição e se fez o caminho. Em Am D7 G Por um pedaço de pão, por um pedaço de pão, Em Am D7 G por um pedaço de pão, por um pedaço de pão.2. Por não ter vinho nem pão, por lhe faltar a comida eu já vi mais de um irmão desiludido da vida. E por não dar do seu pão e por não dar do seu vinho vi quem dizia ser crente perder de repente os valores morais, vi que o caminho da paz só se faz com justiça e direitos iguais.3. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho eu já vi mais de um irmão tornar-se um homem mesquinho. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho vejo as nações em conflito e este mundo maldito por não partilhar vejo a metade dos homens morrendo de fome sem Deus e sem lar. Em coro a Deus louvemos
  13. 13. 131 – Na casa de Deus há paz F C F Dm Gm F1. Na casa de Deus há paz, / há festivas canções de louvor. Bb Dm C Bb C F Ó vem, sem olhar para trás, / vem à mesa do Salvador!2. Entrando no templo de Deus / pela porta, que é Cristo, o Senhor, sentirás o poder dos céus / a cingir-se com graça e vigor.3. Escravo de medo e paixão / será quem ao mundo servir. Só vence esta servidão / quem a Cristo Jesus seguir.4. Na mesa da comunhão / ao faminto Deus há de saciar. Através do vinho e do pão, / Cristo mesmo se quer entregar.5. Liberto da culpa e temor / viverá quem a graça aceitar: O sangue de Cristo, o Senhor / tem poder de remir e sarar.6. No povo de Cristo Jesus / há lugar para amar e servir. Ao brilho de sua luz, / confiante haverás de agir.7. Com júbilo celebrai / ao vosso benigno Senhor! Com gratidão exultai, / abrigados em seu amor! Em coro a Deus louvemos
  14. 14. 132 – Na ceia do Senhor Dm Am1. Na Ceia do Senhor nós celebramos E7 Dm7 Am a esperança de um mundo de fartura. Gm7 Dm7 E7 E no partir do pão nós proclamamos Am D G A que já podemos ter a paz futura.2. Assim como no altar nós somos um, vamos ser também um no mundo afora. E que, na promoção do bem comum, possamos já viver no Reino, agora.3. Unidos neste vinho e neste pão, nós seremos, alegres, o teu povo. Inconformados com a escravidão, na construção feliz de um mundo novo. Em coro a Deus louvemos
  15. 15. 133 – A mesa posta F C71. A mesa posta é dádiva de Deus, F Bb F C7 F é vida nova para os filhos seus. Aleluia! aleluia!2. Se o nosso corpo necessita o pão, o amor do Pai é vida ao coração. Aleluia! aleluia!3. Louvor a Deus por esta refeição e pelo bem de toda a criação. Aleluia! aleluia! Em coro a Deus louvemos
  16. 16. Cantarei louvores ao Senhor enquanto eu viver, cantarei ao meu Deus a vida inteira. Que o Senhor fique contente com a minha canção, pois é dele que vem a minha alegria! Salmos 104.33s Em coro a Deus louvemos
  17. 17. 134 – Convite ao compromisso Em coro a Deus louvemos
  18. 18. 134 – Convite ao compromisso 2ª parte C G A Dm G1. Venham, celebremos juntos a Ceia do Senhor. Dm G Dm G7 Façamos todos juntos um enorme pão; Bb Dm G C Preparemos muito vinho, como em Caná. Bb Dm G Que as mulheres não esqueçam o sal Dm G F e os homens tragam o fermento. Dm G C /: Que venham muitos convidados: Am Dm G C cegos, surdos, coxos, presos, pobres.:/ 2. Pronto, sigamos a receita do Senhor; Batamos todos juntos a massa com as mãos, e veremos com alegria como cresce o pão. Que as mulheres não esqueçam o sal ... G G7 C G G7 C3. Porque hoje celebramos o encontro com Jesus. F C F C G Hoje renovamos nosso compromisso com o Reino.G7 C G C F C F /: Ninguém ficará com fome, ninguém ficará com fome, Am/E Dm C G ninguém ficará com fome, ninguém.:/ Em coro a Deus louvemos
  19. 19. 135 – Santo MistérioD G D/F# G D Bm E A4Isto é meu corpo partido por ti; traz salvação e dá a paz;A7 F#m Bm Em G/A DToma e come, e quando o fizeres, faze-o em amor por mim. G D/F# G D Bm E A7Isto é meu sangue vertido por ti; traz o perdão e liberdade; F#m Bm Em G/A DToma e bebe e quando o fizeres, faze-o em amor por mim. Em coro a Deus louvemos
  20. 20. 136 – Cio da terra Am G F1. Debulhar o trigo, recolher cada bago do trigo. C D7 Forjar no trigo o milagre do pão e se fartar de pão.2. Decepar a cana, recolher a garapa da cana. Roubar da cana a doçura do mel, se lambuzar de mel.3. Afagar a terra, conhecer os desejos da terra. Cio da terra a propícia estação e fecundar o chão. Em coro a Deus louvemos
  21. 21. 137 – Minha vida tem sentido E B7 E B7 E Est.: Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui B7 E B7 E e te faço o meu pedido de não me esquecer de Ti. A B7 E1. Meu amor é como este pão, que era trigo, B7 E que alguém plantou, depois colheu. A B7 E E depois tornou-se salvação e deu mais vida B7 E e alimentou o povo meu. B7 E /: Eu te ofereço este pão, eu te ofereço o meu amor.:/2. Meu amor é como este vinho, que era fruto/que alguém plantou, depois colheu. E depois encheu-se de carinho / e deu mais vida e saciou o povo meu. /: Eu te ofereço este pão, eu te ofereço o meu amor.:/ Em coro a Deus louvemos

×