Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Geraldo José Azevedo: O Valor da Informação para reduzir Riscos Urbanos

1,750 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Geraldo José Azevedo: O Valor da Informação para reduzir Riscos Urbanos

  1. 1. Cidades Inteligentes – Inovação e Qualidade de Vida nas Regiões Metropolitanas<br />O Valor da Informação para a Redução de Riscos Urbanos<br />
  2. 2. Riscos Urbanos - A Informação<br />São várias as definições sobre a “informação”, mas todas convergem para a mesma conclusão: A informação leva ao Conhecimento, possibilitando:<br /><ul><li> Minimizar as Incertezas de um Processo;
  3. 3. Entender & Atuar sobre um Ambiente;
  4. 4. Trazer Vantagens Competitivas;
  5. 5. Buscar Ações Defensivas;
  6. 6. Ser o Ingrediente Vital da Decisão;
  7. 7. Construir a Riqueza;
  8. 8. Administrar a Escassez.</li></ul>Gestão de Riscos Urbanos<br />
  9. 9. Riscos Urbanos - Abordagem<br />Informação<br />Conteúdo<br />Comando<br />Meios<br />Domínios<br />Modelos<br />Regras<br />Tecnológicos<br />Operacionais<br />Doutrinas<br />Organização<br />Protocolos<br />Integração<br />
  10. 10. Riscos Urbanos - Contexto<br /> Infraestrutura <br /> Viária Incipiente <br /> Parque Industrial<br /> Exuberante <br /> Alto Volume de Passageiros/dia<br /> Alta Concentração Populacional<br /> Convivência <br /> Ambiental Conflituosa<br /> Grande Frota de Veículos <br />Ambiente<br />Urbano<br /> Polo Econômico<br /> Ostensivo<br /> Especulação Imobiliária Intensiva<br />> 40 M habitantes<br />645 Municípios<br />31% do PIB<br />250 Mil Km2<br /> Áreas de Risco em Potencial<br /> Região Metropolitana em Crescimento <br />(*) Fonte:www.spmetropole.com<br />
  11. 11. Riscos Urbanos - Vulnerabilidades<br />eventos<br />AMBIENTE URBANO<br />Epidemias<br />Eventos Climáticos<br />Impactos:<br />Catástrofes<br />Desordem Pública<br />Vidas Humanas<br />Sociais<br />Ambientais<br />Econômicos<br />Regionais<br />Políticos<br />Estratégicos<br />RM – São Paulo<br />Ruptura Infras Críticas<br />Crime Organizado<br />Imponderável<br />RM – Campinas<br />RM – Baixada Santista<br />
  12. 12. Riscos Urbanos - Potencializadores<br /><ul><li> Ruptura de infraestruturas críticas (energia, água, transporte etc.);
  13. 13. Moradias de baixa renda em áreas de risco;
  14. 14. Stress Social – Espaços de uso comum (congestionamentos, grandes eventos etc.);</li></li></ul><li>Riscos Urbanos - Potencializadores<br /><ul><li> Respostas sociais massificadas (epidemias, greves, quebra de ordem etc.);
  15. 15. Processos críticos de alto impacto urbano (aeroportos, indústrias, grandes obras etc.);</li></li></ul><li>Riscos Urbanos - Potencializadores<br /><ul><li> Conflito de forças entre a dinâmica urbana e contextos ambientais (rios, áreas de risco, poluição);
  16. 16. Rearranjos sociais dinâmicos, frutos do crescimento econômico (especulação imobiliária, êxodo rural, etc.). </li></li></ul><li>Riscos Urbanos - Essência<br />O Ambiente Urbano é um organismo vivo, com a sua dinâmica própria e complexa, equilíbrio instável e sujeito a eventos aleatórios e intercorrentes de difícil administração.<br />A Informação, na forma de conhecimento, é um instrumento eficaz de atuação para suportar a gestão de riscos em um ambiente urbano de alta complexidade.<br />
  17. 17. Gestão de Riscos Urbanos - Modelos de Atuação<br />Atua na <br />Ruptura (Crise)<br />Preditivo<br />Preventivo<br />Corretivo<br />Atua na <br />Normalidade<br />Comando & Controle<br />Geração de Indicadores<br />ME<br />I<br />O<br />S<br />Logística<br />Reconhecimento<br />ME<br />I<br />O<br />S<br />INFORMAÇÃO<br />(Conhecimento)<br />Investigação<br />Vigilância <br />Atuação <br />Simulação<br />Outros<br />Outros<br />
  18. 18. Gestão de Riscos Urbanos - Fluxo de Decisão<br />Tomada de Decisão<br />Conhecimento<br />Estratégia Global<br />Nível <br />Estratégico<br />Fusão da <br />Informação<br />Visão Conjunta<br />Nível<br />Tático<br />INTEGRAÇÃO<br />Estruturação <br />da Informação<br />Refinamento Informação<br />Nível <br />Operacional<br />Informações <br />dos Processos<br />Domínios Informação<br />Nível <br />Processos<br />Domínio I<br />Domínio N<br />Domínio III<br />Domínio II<br />
  19. 19. Riscos Urbanos - Padrão de Situação<br /><ul><li> Existência de várias salas de situação sob tutela de diferentes órgãos e com emprego diferenciado;
  20. 20. Aplicação de modelos tecnológicos diferenciados, pouco padronizados, de diferentes gerações;
  21. 21. Incipiente integração tecnológica e operacional entre os diversos órgãos tomadores de decisão;</li></li></ul><li>Riscos Urbanos - Padrão de Situação<br /><ul><li> Nível de informação com pouca interação lógica, consistência e qualidade final da informação;
  22. 22. Modernização, evolução, capacitação e mão de obra especializada limitadas a regimes orçamentários;</li></li></ul><li>Riscos Urbanos - Padrão de Situação<br /><ul><li> Desvirtuamento da atividade fim da administração pública na </li></ul> busca da obtenção da informação x terceirização;<br /><ul><li> Pouco exercício de comando central em uma estrutura</li></ul> de mando sistêmico;<br /><ul><li> Baixa valorização da visão integrada de processos.</li></li></ul><li>Gestão de Riscos Urbanos - Componentes<br />INTEGRAÇÃO<br />Comando<br />Ciclo de Decisão<br />Compartilhamento<br />Diagnóstico<br />Interoperabilidade<br />INFORMAÇÃO<br />Simulação<br />Conhecimento<br />Análise da Informação<br />Planejamento<br />Definição de Estratégias<br />Programação<br />Definição de Táticas<br />Controle<br />Operações em Campo<br />Padronização<br />Controle<br />Mobilização<br />Vigilância<br />Logística<br />Comunicação<br />Feedback<br />
  23. 23. Gestão de Riscos Urbanos - Operação Complexo do Alemão<br />Operação conjunta:<br /><ul><li> Exército
  24. 24. Marinha
  25. 25. Aeronáutica
  26. 26. Polícia Federal
  27. 27. Polícia Militar
  28. 28. Defesa Civil
  29. 29. Organizações Sociais
  30. 30. Bombeiros
  31. 31. Comunidades</li></ul>Planejamento<br />Mobilidade<br />Vigilância<br />Reconhecimento<br />Logística<br />Outros<br />COMPONENTES<br />
  32. 32. Gestão de Riscos Urbanos - Orientação ao Usuário<br />Município<br />17 Milhões viagens/dia<br />53% coletivos<br />Centro Expandido<br />8 Milhões viagens/dia<br />56% coletivos<br />Centro Novo<br />3,6 Milhões viagens/dia<br />66% coletivos<br />Planejamento<br />Mobilidade<br />Simulação<br />Controle<br />Interoperabilidade<br />Outros<br />Centro Histórico<br />1,2 Milhão viagens/dia<br />500 Mil fazem troca<br />77% coletivos<br />COMPONENTES<br />
  33. 33. RiscosUrbanos - Abate de Aeronave na Amazônia<br />Normas Sistêmicas:<br /><ul><li> Detectar
  34. 34. Identificar
  35. 35. Classificar
  36. 36. Interceptar
  37. 37. Reconhecer
  38. 38. Mando
  39. 39. Atuar
  40. 40. Relatório</li></ul>Planejamento<br />Vigilância <br />Reconhecimento<br />Controle<br />Interoperabilidade<br />Outros<br />COMPONENTES<br />
  41. 41. Gestão de Riscos Urbanos - Simulação de Enchentes<br />
  42. 42. Gestão de Riscos Urbanos - Componentes<br />INTEGRAÇÃO<br />Comando<br />Ciclo de Decisão<br />Compartilhamento<br />Diagnóstico<br />Interoperabilidade<br />INFORMAÇÃO<br />Simulação<br />Conhecimento<br />Análise da Informação<br />Planejamento<br />Definição de Estratégias<br />Programação<br />Definição de Táticas<br />Controle<br />Operações em Campo<br />Padronização<br />Controle<br />Mobilização<br />Vigilância<br />Logística<br />Comunicação<br />Feedback<br />
  43. 43. Riscos Urbanos - Conceito C4IVR<br />C4IVR<br /> Comando, Controle, Computação, Comunicação, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento<br />De aplicação militar, utiliza novos paradigmas na conduta de operações bélicas, com base na aplicação do uso intensivo de inovações tecnológicas e na utilização de novas doutrinas, conceitos operacionais e estruturas organizacionais.<br />
  44. 44. Riscos Urbanos - Conceito C4IVR<br /> Construção da Consciência Situacional<br /> Busca dinâmica de informações relevantes<br /> Geração de Inteligência em diversos níveis<br /> Planejamento estratégico de ações<br /> Análise comparativa de meios e recursos<br /> Gerenciamento das comunicações entre sistemas<br /> Modelagem estatística<br /> Análise Matricial de Ocorrências<br /> Monitoramento de processos críticos<br />
  45. 45. INTEGRAÇÃO<br />Fusão de <br />Dados<br />Sala de Situação<br />Relatórios de Situação<br />Integração c/ Órgãos<br />Segurança Pública<br />Áreas de Risco<br />Oferta de Energia<br />Telemetria<br />Mobilidade Urbana<br />Meios de <br />Suporte / Resposta<br />Riscos Urbanos - Modelo Conceitual<br />Produto<br />Conceito<br />Comando<br />Controle Comunicação Computação Inteligência Vigilância Reconhecimento<br />Operação<br />Gestão<br />Planejamento<br />Integração<br />Investigação<br />Análise<br />Decisão<br />Tecnologia<br />Informações GIS<br />Navegação WEB<br />Banco de Dados<br />Inteligência Artificial<br />Sistema BI<br />Simulação<br />
  46. 46. Riscos Urbanos - Tecnologias Aplicáveis<br />Principais:<br />Inteligência <br />Artificial<br />Simulação<br />3D<br />Business<br />Intelligence<br />Navegação<br />WEB<br />Mineração de <br />Dados não Estruturados<br />Geographic<br />Information<br />Systems (GIS)<br />Banco de <br />Dados<br />Reconhecimento de <br />Padrões - Vídeo<br />e Imagem<br />
  47. 47. Riscos Urbanos - Visão de Alcance<br />Presença Institucional<br />Planejamento Estratégico<br />Suporta as condicionantes de um modelo operacional ser praticado em consonância com a visão institucional estabelecida. <br />Estabelece o pensamento estratégico e integrado para as necessidades estratégicas do empreendimento.<br />Capital intelectual que <br />suporta o conhecimento, operação e a autossuficiência tecnológica em setores estratégicos.<br />Ação de integração dos diferentes esforços programados com vistas à busca da aderência aos objetivos propostos. <br />Fator Humano<br />Gestão & Integração<br />
  48. 48. Riscos Urbanos - Considerações Finais<br />A Gestão de Risco tem na informação estruturada (conhecimento) o requisito fundamental para a eficácia dos resultados propostos;<br />A solução para Gestão de Risco deve prever a integração técnica, operacional e institucional entre os diferentes atores existentes;<br />Deve adotar novos paradigmas de conduta doutrinária, operacional, tecnológica e organizacional como modelo de atuação. <br />
  49. 49. Cidades Inteligentes – Inovação e Qualidade de Vida nas Regiões Metropolitanas<br />O Valor da Informação para a Redução de Riscos Urbanos<br />

×