Mulher na República

5,894 views

Published on

Trabalho de Catarina Matias e Jessica Martins, do 6ºC, em Área de Projecto.
Comemorações do Centenário da República

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Mulher na República

  1. 2. A História do busto da República . Primeira Dama da República. Homenagem às mulheres da República. Mais um dos modelos da figura da República. Um dos bustos da República.
  2. 3. Busto da República - Tal como o busto com a mesma alegoria, de Tomás da Costa, esta cabeça da República, da autoria de Francisco Santos, foi executada para o concurso promovido pela Câmara Municipal de Lisboa em 1910. Vencedora sobre as propostas de Costa Mota (sobrinho) e de Júlio Vaz (respectivamente premiadas com o 2º e 3º prémios), veio, porém, a ser mais tarde preterida pela de Simões de Almeida (sobrinho), quando esta última foi profusamente difundida para fins propagandísticos oficiais em medalhas e moedas.
  3. 4. Foram vários os artistas, da época, que quiseram esculpir bustos da república. Mas, segundo algumas fontes, o busto oficialmente adoptado foi obra de João da Nova, pseudónimo do escultor João da Silva. O busto da República foi inaugurado por Afonso Costa, em Outubro de 1911. A mulher que serviu ao escultor de modelo para o busto, morreu em Lisboa no início da década de 90 com a idade de 101 anos. Era natural do concelho de Arraiolos. Pelo porte da escultura seria, sem dúvida, uma mulher muito linda! .
  4. 5. Esta estatua da República foi esculpida num bloco de mármore de Carrara (mármore italiano) inicialmente destinado ao talhamento da estátua régia de D. Manuel II. Com o fim da Monarquia acabou por ser utilizada pelo escultor Anjos Teixeira para dar forma ao novo símbolo político. Foi representada de barrete frígio, mas em vez de vestida com as vulgares roupas do povo que a tornavam demasiado lasciva para o gosto académico e conservador português, foi esculpida com uma toga, trazendo uma capa pelos ombros e simulando um passo. Outra diferença é a esfera armilar com o escudo e as quinas que segura na mão esquerda. Representa a demarcação do padrão, fazendo dela, não apenas mais uma alegoria à República, mas sim a representação específica da República Portuguesa.
  5. 6. “ O advento da república em 1910 alterou a imagem das mulheres ao mais alto nível da representação política – os Chefes de Estado. Antes, e durante séculos, eram escolhidas entre a alta aristocracia ou mesmo no meio da realiza europeia, em função de alianças que importava firmar ou reforçar. Como tal, pelo casamento, uniam-se ao príncipe hereditariamente herdeiro do trono e recebiam o título de Rainhas de Portugal. Agora, perdido o significado político junto dos Presidentes da República eleitos pelos cidadãos, assumem a função social de “primeiras damas”, pautada pela diversidade de funções e de intervenções. Ao contrário do que sucedia no regime monárquico, o lugar que ocupam decorre de um acto da vida privada, legitimado e condicionado por este e, ao mesmo tempo, reflexo de opções de vida que estão para além dele. Neste sentido, o seu peso social, independentizado de qualquer significado político aproxima as mulheres dos presidentes da universalidade e diversidade da sociedade a que pertencem.” Zília Osório de Castro .
  6. 8. Uma das primeiras funcionárias do Estado, na Junta do Crédito Público, em 1911 Mademoiselle D'Orey Tenista do Sporting de Cascais1913 Carolina Beatriz Ângelo Regina Quintanilha - 1ª advogada
  7. 9. htt://verde – e - vermelho.blogspot.com Google - História do busto da República
  8. 11. Catarina Matias nº6 Jéssica Martins nº14

×