Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

(aula 02) REDES SOCIAIS E COMUNIDADES VIRTUAIS

1,772 views

Published on

2ª aula teórica da Tutoria em 2010/2

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

(aula 02) REDES SOCIAIS E COMUNIDADES VIRTUAIS

  1. 1. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADES VIRTUAIS @heliopaz heliopaz@me.com http://heliopaz.com TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 01
  2. 2. COMUNIDADES VIRTUAIS TÓPICOS COMUNIDADE (e suas características) COMUNIDADES VIRTUAIS (e suas características) TUTORIA • trimestre 2010/1 – 13/06/2010 02
  3. 3. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE O QUE É? TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 03
  4. 4. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE RECUERO (2004 p. 1): ser humano = animal gregário Reunir-se para sobrevivência, reprodução e trabalho TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 04
  5. 5. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE TÖNIES (in Töttö 1985 p. 49): “pureza” Escolha de um único caso; Livrá-lo das impurezas do mundo observável; Encontrar o princípio de acordo com o qual o caso em questão funcionaria sob condições ideais. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 05
  6. 6. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Comunidade “pura”, idealizada (em oposição à sociedade moderna); Gemeinschaft (comunidade): o passado, a aldeia, a família, o calor. Relação afetiva e orgânica; relações sociais + interação Normas e controle: união, hábito, costume e religião. Círculo: família, aldeia e cidade. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 06
  7. 7. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Gesellschaft (sociedade): frieza e egoísmo (frutos da calculista modernidade); Motivação objetiva e mecânica; Observava relações supralocais e complexas; Normas e controle: convenção, lei e opinião pública Círculo: metrópole, nação, Estado e mundo. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 07
  8. 8. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Comunidade: estado ideal dos grupos humanos; Sociedade: corrupção dos grupos humanos. Mudança social: – Aristóteles: o homem é um ser social; – Hobbes: a natureza humana é anti-social. Ser humano aspira à união e é contra ela; oscila entre a separação e a união; entre o coletivo e o individual. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 08
  9. 9. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE DÜRKHEIM (in ALDUS, 1995 p. 113): Método de observação empírica, não a partir de tipos ideais. A sociedade também possui um caráter orgânico e natural assim como a comunidade; As comunidades desenvolvem-se primeiro. Delas deriva a sociedade. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 09
  10. 10. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE WEBER (1987 p. 77): Comunidade = orientação da ação social; Fundamentos da comunidade: qualquer tipo de ligação emocional, afetiva ou tradicional; Orientação social baseada na solidariedade: – Comunidade = resultado das ligações TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 10
  11. 11. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Situações de conflito e opressão poderiam ser encontrados também em qualquer comunidade; Comunidade: sentimento de situação comum + consequências + ações referidas = sentimento de formar um todo. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 11
  12. 12. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Elementos constituintes da comunidade (princípios de coesão): – Contraste entre parentesco e território; – Sentimentos e interesses; – Coesão social; – Base territorial; – O conflito e a colaboração para um bem comum. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 12
  13. 13. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE PALACIOS (1998, online): – Sentido de pertencimento (ou pertença); – Territorialidade (locus, lugar das relações); – Permanência (essencial p/estabelecer relações); – Ligação entre sentimento de comunidade, o caráter corporativo e a emergência de um projeto comum. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 13
  14. 14. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE BEAMISH (1995, online): COMUNIDADE = – Lugar físico, geográfico: relações estabelecidas em função da proximidade de indivíduos que vivem sob covenções comuns; – Grupo social de qualquer tamanho que divide interesses comuns. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 14
  15. 15. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE OLDENBURG (in HAMMAN, 1998 online e RHEINGOLD 1994 p. 61): As comunidades estariam desaparecendo da vida moderna devido à falta de “great good places”. Três tipos de lugar: o lar, o trabalho e os “terceiros lugares” (onde o lazer fomenta os laços sociais - igreja, bar, praça: sentimento de comunidade). TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 15
  16. 16. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Residências padronizadas nos subúrbios e hostilização dos espaços urbanos com as suas estruturas = declínio dos terceiros lugares nas cidades modernas (OLDENBURG in HAMANN, 1998 online); Decadência do senso de comunidade atribuída também ao surgimento e consolidação do individualismo e ao culto à personalidade (SENNET 1997 apud FERNBACK e THOMPSON, 1998 online). TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 16
  17. 17. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE Avanço da industrialização + sociedade de massa = atomização das pessoas Anomia da ordem social. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 17
  18. 18. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE SENNET (1997): Comunidade = pessoas com pensamentos semelhantes (território físico perde a importância) TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 18
  19. 19. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL O QUE É? TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 19
  20. 20. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL RHEINGOLD (1994): – As comunidades virtuais surgem a partir da ausência do sentimento de comunidade. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 20
  21. 21. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL McLUHAN (1964): – A ação dos meios de comunicação ao longo do tempo modifica o espaço, o tempo e as relações entre as várias partes da sociedade, transformando também a ideia de comunidade CMC TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 21
  22. 22. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL RHEINGOLD (1996, P/ 20): – "As comunidades virtuais são agregados sociais que surgem da Rede [Internet], quando uma quantidade suficiente de gente leva adiante essas discussões públicas durante um tempo suficiente, com suficientes sentimentos humanos, para formar redes de relações pessoais no espaço cibernético [ciberespaço]." TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 22
  23. 23. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL JONES (1997, online): Comunidade virtual: – Lugar no ciberespaço (suporte = blogs, Orkut, MSN, listas de e-mail,YouTube…) virtual settlement – O uso ou a apropriação desses suportes (as comunidades virtuais propriamente ditas). TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 23
  24. 24. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL Comunidades virtuais podem ser identificadas a partir do encontro de virtual settlements!!! Esses espaços não constituem as comunidades em si, mas as completam!!! TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 24
  25. 25. COMUNIDADES VIRTUAIS VIRTUAL SETTLEMENT Nível mínimo de interatividade: expressão da extensão de uma série de trocas comunicativas; Variedade de comunicadores; Espaço público virtual comum onde se dão as trocas que não são privadas (e-mail pessoal é privado); Quantidade de membros relativamente constante. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 25
  26. 26. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL A comunidade virtual precisa da delimitação de um espaço abstrato onde seja possível identificar os atores, as trocas comunicativas entre eles e verificar a temática que define o seu sentido de pertença; Não raro, o objetivo de uma comunidade virtual tende a promover encontros ou ações presenciais. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 26
  27. 27. COMUNIDADES VIRTUAIS COMUNIDADE VIRTUAL PALACIOS (1998, online): – Sentido de pertencimento (ou pertença); – Territorialidade (locus, lugar das relações); – Permanência (essencial p/estabelecer relações); – Ligação entre sentimento de comunidade, o caráter corporativo e a emergência de um projeto comum. TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 27
  28. 28. AVALIAÇÃO job COMPETÊNCIAS ABORDAR UM CASO DE REDES SOCIAIS NA INTERNET TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 28
  29. 29. AVALIAÇÃO OBJETIVOS 1 Identificar e analisar as principais características das redes sociais (digitais ou não) – grau A 2 Reconhecer as características das comunidades virtuais e suas relações com a cultura e a produção de soluções de Comunicação Digital – grau B1 3 Desenvolver estudos de caso aplicando as perspectivas metodológicas da etnografia virtual: ler artigo + discussão em aula – grau B2 TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 29
  30. 30. AVALIAÇÃO PARTE II APRESENTAÇÃO NA PRÓXIMA AULA (avaliação grau B1): – Tempo disponível: de 20 a 30 min. – Recursos: roteiro (obrigatório) + slides ou vídeo, ou site, quadro, etc. Identificar e descrever: – Relações e/ou características de pertencimento dos atores; – O virtual settlement (em que lugar(es) do ciberespaço se dão as relações de grupo); – Alguns traços da permanência de determinados indivíduos nesse lugar; – E alguns assuntos em comum que se desenvolvem ao longo do tempo. PREVIEW OBRIGATÓRIO, DISCUSSÕES E SOLICITAÇÕES: heliopaz@me.com TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 30
  31. 31. COMUNIDADES VIRTUAIS GRATO PELA ATENÇÃO! @heliopaz heliopaz@me.com http://heliopaz.com TUTORIA • trimestre 2010/1 – 21/06/2010 31

×