Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula gestão do conhecimento e capital intele ctual

1,530 views

Published on

  • Be the first to comment

Aula gestão do conhecimento e capital intele ctual

  1. 1. Gestão do ConhecimentoHelena Reis
  2. 2. Sociedade do ConhecimentoCapital IntelectualModelos de Gestão do ConhecimentoGestão Estratégica do ConhecimentoTecnologias para Gestão do ConhecimentoEstudos de Casos
  3. 3. Poder da colaboração dascomunidades em umaescala jamais imaginadaWeb 2.0 ou Web socialCapacidade dos indivíduosproduzirem e disseminaremconteúdos Representantes:Conteúdo: YouTube,Wikipedia, blogsColaboração: MySpace,SecondLife, Orkut, LinkedIn,Facebook
  4. 4. Fonte:
  5. 5. Ninguém éinsubstituível.
  6. 6.  Previsibilidade Hierarquia bemdefinida Decisõescentralizadas Distinção entrequem “pensa,mas não faz” equem “faz, masnão pensa ounão deveriapensar...” Valores:obediência,pontualidade
  7. 7.  Mudanças,rupturas Agilidade Autonomia “Empowerment” Valores:criatividade,iniciativa,improviso
  8. 8.  Conhecimento tornou-se o fator econômicomais importante Não o conhecimento téorico ou abstrato, maso aplicado no dia-a-dia Conhecimento associado à ação Conhecimento sobre seu mercado, seusprocessos, seus clientes, sua tecnologia, seusconcorrentes
  9. 9.  Aspectos que adicionam valor aosprodutos e serviços:◦ Habilidade técnica, projeto deproduto, apresentação demarketing, criatividade e inovação◦ Aspectos intangíveis baseados noconhecimento Conclusão => Conhecimento como a únicafonte de vantagem competitiva sustentável
  10. 10.  Recursos tradicionais – mão-de-obra, terrae capital (dinheiro) – produzem retornoscada vez menores. Os maiores produtoresde riqueza passaram a ser a informação eo conhecimento DRUCKER afirma que a produtividade dotrabalhador do conhecimento requer queele seja visto e tratado como um ativo enão como um custo, e que ostrabalhadores do conhecimento queiramtrabalhar para a organização.
  11. 11.  O conhecimento não pode ser captado pelosinstrumentos convencionais de contabilidade Como medir o valor do conhecimento?◦ Previsões de receitas ou patentes◦ Relacionamentos com clientes◦ Valor da Marca Iceberg:◦ O que se vê: ativos financeiros◦ O que não se vê (parte maior): ativos deconhecimento
  12. 12.  Enfoque contábil Valor de Mercado = Capital Financeiro +CapitalIntelectual Capital Intelectual = Capital Humano +Capital Estrutural +Capital de Clientes
  13. 13.  Conhecimento, experiência e criatividadedos funcionários da empresa Capacidade de aquisição de novascompetências Volátil Pode ser apenas alugado e não possuído
  14. 14.  Comunidades de Prática:◦ Redes informais, difíceis de serem criadas,facilmente destruídas◦ Onde há a verdadeira transferência deconhecimento e fonte de inovação nas empresas Como “possuir” o capital humano?◦ “Aprisionar” os indivíduos de alto valor agregado,e de difícil substituição na empresa. Por exemplo: Projetos com os quais desejem trabalhar Remunerando-os proporcionalmente aos resultados Participação societária
  15. 15.  Capacidade organizacional paratransmitir e armazenar o conhecimento Sistemas informatizados, manuais eprocedimentos Estável Pode ser possuído ou negociado Papel da Liderança Gerencial:transformar o capital humano em capitalestrutural
  16. 16.  Utilizado para depreender o conhecimento O mais importante da empresa, sob o pontode vista da gerência Estratégia: acúmulos de bancos deconhecimento Que estoques devem ser mantidos?◦ Páginas amarelas◦ Lições aprendidas◦ Inteligência dos concorrentes
  17. 17.  Relação com clientes, parceiros efornecedores Carteira de clientes sólidos e leais Marketing de Relacionamento Não se pode possuir clientes Ajude o seu cliente a conhecer seu negócio Estágios de evolução: transações, soluçõesde produto, soluções de negócio e parceria
  18. 18.  Compartilhamento enão posse do capitalhumano e do cliente Estímulo do trabalho emequipe e doaprendizado Investir nos talentos Posse do capitalestrutural Gerência do estoque deconhecimento Conhecimentosubstituindo ativosfísicos Trabalho customizado Reavaliação da cadeiade valor Foco no fluxo deinformações e não demateriais Abordagem conjuntado capital humano,estrutural e do cliente
  19. 19.  Forma de organizar o capital intelectual “Criação, organização, obtenção, acesso euso do capital de informações da empresa”(Gartner Group) Captura e estruturação do conhecimentode grupos de indivíduos Disponibilização do conhecimento em umabase compartilhada por toda a organização
  20. 20.  Novo nome para uma preocupação antiga Um número cada vez maior de empresas sepreocupa com isso Chame como quiser ... Constatação de que o conhecimento é umrecurso que precisa ser gerenciado érelativamente recente
  21. 21.  Prática de vida, experiência,idéia, discernimento, critério,instrução, saber (Fonte:Dicionário Aurélio) Capacidade de agir,competência, perícia (Sveiby) Escala de Valor: dado,informação e conhecimento
  22. 22.  Conhecimento Tácito◦ Subjetivo◦ Difícil de serformulado ecomunicado◦ Know-how,conhecimentoprático◦ Conhecimento docorpo ConhecimentoExplícito◦ Objetivo◦ Sustentado porregras◦ Racional◦ Passível de suporteda Tecnologia Inf.◦ Conhecimento damente
  23. 23. PARA TácitoDE ExplícitoDE TácitoPARA ExplícitoSocializaçãoExternalizaçãoInternalizaçãoCombinação
  24. 24.  80 escritórios em 18 países Gestão do Conhecimento na execução deobras Preservação da parcela da memóriaorganizacional crítica para o negócio Relevância é mais importante do queplenitude Aquisição de software da Teltech Política interna de premiação
  25. 25.  5 Bancos de Conhecimento:◦ Profissionais◦ Obras◦ Experiências adquiridas◦ Sub-contratados◦ Padrões (GQT) Nove técnicos como editores doconhecimento “O que é escrito sem esforço é lido semprazer.” “Possuir máquina de fazer exercícios édiferente de fazer exercícios”
  26. 26. ◦ Capítulo 3: “AGeração doConhecimento”◦ Capítulo 4:“Codificação eCoordenação doConhecimento”◦ Capítulo 5:“Transferênciadoconhecimento”
  27. 27.  Objetivo: discutir a geração consciente eintencional do conhecimento – atividadese iniciativas específicas utilizadas pelasorganizações para aumento do estoquede conhecimento corporativo. Os modos de geração do conhecimento:aquisição, aluguel, recursos dedicados,fusão, adaptação e rede doconhecimento.
  28. 28. 1) AQUISIÇÃO:o Conhecimento adquirido pela organização e oconhecimento que ela desenvolve.o Contratação de trabalhadores doconhecimentoo Práticas avançadas de seleção de pessoalo Testes de criatividadeo Como impedir que o capital intelectual saiapela porta da frente?
  29. 29. 2) ALUGUEL:o Pode-se alugar ou financiar:o Apoio financeiro à pesquisa universitária ouinstitucional, em troca do direito de propriedadeno uso comercial de resultados promissores.o Consultorias especializadaso Necessidade de converter o conhecimentoalugado em conhecimento explícito
  30. 30. 3)RECURSOS DIRIGIDOS:◦ Quando uma organização forma unidades ougrupos com essa finalidade.◦ Deptos. de P&D objetivam fazer surgirconhecimento novo ou novas formas de sefazerem as coisas. É assim também com asUniversidades Corporativas, Centros de Pesquisae Bibliotecas Corporativas◦ Problemas: Pressões por lucro imediato,mensuração do investimento, distanciamento deP&D da área comercial.
  31. 31. 4)FUSÃO:-Objetivo: introduzir propositalmentecomplexidade e conflito para criar novasinergia.- Choque de culturas-Caos Criativo: combinação deliberadade pessoas com diferentes habilidades,idéias e valores podendo gerar soluçõescriativas- Caos total não é o mesmo que caoscriativo. A Inovação ocorre nas fronteirasentre as mentes e uma premissa é aredundância.
  32. 32.  “Quando o vento muda dedireção,o pessimista reclama,o otimista aguarda eo realista ajusta as velas”
  33. 33. 5)ADAPTAÇÃO:- Perigo de se acomodar com o sucesso(“maldição do vencedor”)-As crises no meio ambiente atuam comocatalisadores de geração do conhecimento-Sem crise a org. é incapaz de mudar seushábitos e atitudes de toda a vida. Para abusca de inovações, algumas orgs. instilamsensações de crise antes que ela exista.-Recursos adaptativos + importantes:funcionários com facilidades de adquirirnovos conhecimentos e novas habilidades
  34. 34. 6)REDES:-Conhecimento é também criado pelas redesinformais e auto-organizados.-Telefone, Correio Eletrônico, Groupware: oobjetivo é compartilhar conhecimento e asolução colaborativa de problemas- Processo de difícil codificação, mas pessoascompartilham conhecimento comumsuficiente para se comunicar e cooperar. Acontinuidade desse processo costuma gerarconhecimento novo dentro da organização
  35. 35. Objetivo: apresentar o conhecimento numa formaacessível àqueles que dele precisem.Premissa: mapear as fontes do conhecimentocorporativo, avaliá-las e determinar de que tipo deconhecimento se trata.Conhecimento tácito: Mapas do conhecimentoConhecimento explícito: banco de casos, patentes,melhores práticas
  36. 36.  Identificação de “gaps” deconhecimento e pontos deconcentração deconhecimento Base para constituição deprojetos Localização de especialistas Construção decomunidades virtuais
  37. 37.  Contratação de uma firma de headhunter Missão: contratar no mercado um especialistaem sistemas móveis sem fio Firma indicou Carlos Malab, engenheiro comespecialização em Telecom.+ bagageminternacional Detalhe: Malab trabalhava na empresa há 22anos
  38. 38.  22 mil funcionários em 16 estados Necessidade de nivelar o conhecimento UNITE (Universidade Telemar) Inaugurada em Abril / 2000 Cursos virtuais já ministrados para 6 milalunos Incentivo ao perfil de divulgador deinformações => Participação em cursos
  39. 39.  “O homem não têm ouvidos para aquilo que aexperiência não lhe deu acesso” F. Nietzche Como transferir? Contratar pessoas brilhantese permitir que elas conversem entre si? (essepessoal normalmente fica isolado,sobrecarregado e pouco tempo sobra..) TRANSFERÊNCIA = Transmissão + Absorção (euso).◦ A mera disponibilização do conhecimento não étransferência.
  40. 40.  Falta de confiança mútua◦ Construção de relacionamentos através de reuniões face-a-face Diferentes culturas, vocabulários e valores◦ Estabelecer consenso através de treinamento, trabalho emequipe e rodízio de funções Falta de tempo e de locais de encontro, idéiaestreita de trabalho produtivo◦ Criação de tempo e locais para transferência doconhecimento: espaço de convivência, relatos de cursos eprojetos
  41. 41.  Status e recompensas vão para ospossuidores do conhecimento◦ Avaliar o desempenho e oferecer incentivosbaseados no compartilhamento Síndrome do NIH (“not invented here”)◦ A qualidade das idéias é mais importante doque a fonte Intolerância com erros◦ Aceitar erros na busca da criatividade
  42. 42. PERFIL COMPETÊNCIAS POR GRUPO DE CARGOCOMPETÊNCIA NÍVEL MÍNIMO REQUERIDO1 2 3 4 5NO.1 2 3 4 5Aquisição Aplicação Domínio Destaque ExcelênciaOrientação ao Cliente: Capacidade e disposição para identificar corretamente as necessidades e expectativas dos clientes, fornecendo soluções adequadas, tempestivas ecom qualidade.Orientação a Resultados: Capacidade para alcançar os objetivos propostos quantitativa e qualitativamente, nos prazos requeridos, a partir dos recursos disponíveis.Negociação: Capacidade para alcançar acordos nas condições que representem os melhores resultados para aCAIXA e para o Cliente, garantindo as expectativas de satisfação mútua.Trabalho em Equipe: Capacidade e disposição para trabalhar de forma coordenada e em colaboração com diferentes áreas de negócio e pessoas, aportando eincorporando distintos pontos de vista e agregando valor para alcançar os objetivos estratégicos.Inovação: Capacidade e predisposição para criar ou otimizar novos modelo de gestão, processos, produtos e serviços, orientados a resultados e que facilitem aimplementação prática das mudanças pretendidas.Gestão da Mudança: Capacidade para assumir as mudanças e mobilizar pessoas na direção de novas posturas e diretrizes, promovendo a continua adequação dosprocessos envolvidosORIENTAÇÃO AO CLIENTEORIENTAÇÃO A RESULTADOSTRABALHO EM EQUIPEINOVAÇÃONEGOCIAÇÃODistribuição Geral = 10 pontos / Médio: 2 - Distribuição Específica* = 12 pontos/ Média: 2GRUPOATIVIDADEUNIDADEGlVGERENCIAL
  43. 43.  Fatores estratégicos Cultura e valoresorganizacionais Estruturaorganizacional Administração deRH Sistemas deinformação Mensuração deresultados Aprendizado como ambienteFonte: TERRA (2000)
  44. 44. SENSEMAKINGBeliefsEnactments InterpretationsKNOWLEDGE CREATINGCulturalknowledgeTacitknowledgeExplicitknowledgeDECISION MAKINGPremisesRoutines RulesFonte: Choo, Chun Wei. A organização do conhecimento. SP: Senac, 2003

×