Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentaca CEGAL 2013

312 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentaca CEGAL 2013

  1. 1. III Coloquio de Estudios de Género en América Latina Proyecto Estudiantil O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero Haydée Svab Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
  2. 2. Objetivos - traçar um panorama do interesse de estudantes por áreas de conhecimento, de acordo com gênero, na Universidade de São Paulo entre os anos de 2008 e 2012 - verificar se há desbalanceamento entre as áreas do conhecimento O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  3. 3. Metodologia - escolha da Universidade → Universidade de São Paulo (USP) - consolidação em tabelas dos dados de cursos/carreiras agrupados em exatas, biológicas e humanidades, conforme critério da própria fundação que promove o ingresso na USP - análise de dados à luz de bibliografia O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  4. 4. Educação Superior no Brasil O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  5. 5. Educação Superior no Brasil Evolução da participação de matrículas em cursos de graduação (presencial e à distância) por sexo – Brasil O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  6. 6. Educação Superior no Brasil Evolução da participação de concluintes em cursos de graduação (presencial e à distância) por sexo – Brasil O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  7. 7. Universidade de São Paulo – USP ingresso - inscrições Tabela 1 – Percentuais médios de inscrições por áreas – período 2008-2012 Áreas Sexo 2008 2009 2010 2011 2012 F 74% 67% 67% 66% 68% Biológicas M 25% 23% 24% 23% 23% F 35% 36% 36% 36% 38% Exatas M 64% 63% 64% 64% 62% F 57% 58% 57% 58% 58% Humanidades M 41% 41% 43% 42% 42% O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  8. 8. Universidade de São Paulo – USP ingresso - inscrições O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  9. 9. Universidade de São Paulo – USP ingresso - inscrições O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  10. 10. Universidade de São Paulo – USP ingresso - matrículas Tabela 4 - Percentuais médios de matrículas por área – período 2008-2012 Áreas 2008 2009 2010 2011 2012 F 68% 61% 63% 62% 63% Biológicas M 31% 30% 28% 27% 28% F 29% 28% 32% 32% 32% Exatas M 70% 71% 68% 68% 68% F 49% 50% 52% 52% 51% Humanidades M 50% 49% 48% 48% 49% O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  11. 11. Universidade de São Paulo – USP ingresso - matrículas O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  12. 12. Universidade de São Paulo – USP ingresso - matrículas O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  13. 13. Análise dos Dados ingresso: inscrições x matrículas O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  14. 14. Análise dos Dados desigualdade entre áreas do conhecimento - cursos om predominância do gênero masculino: apenas cursos de exatas - cursos com predominância do gênero feminino: majoritariamente cursos de biológicas, com alguma presença de alguns das humanidades (por exemplo, pedagogia ou artes cênicas) O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  15. 15. Áreas STEM (sciences, technology, engineering and maths) - reconhecimento do governo brasileiro sobre a necessidade de investimento na formação de recursos humano - taxa de formados em 2008 no Brasil: de 2% a 3% - taxa de formados em Europa e China: mais de 15% - programa Ciência Sem Fronteiras (Ministério da Educação) O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  16. 16. Áreas STEM (sciences, technology, engineering and maths) Há barreiras para envolvimento de mulheres de 3 naturezas: - sociais e ambientais que moldam os interesses das meninas - o ambiente da faculdade - o preconceito, mesmo que inconsciente O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  17. 17. Na Universidade de São Paulo - Constatação: entre o momento da inscrição e o da matrícula, em todas áreas, há queda do percentual feminino - não há ações institucionais que discutam / abordem a divisão sexual existente em seus cursos O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  18. 18. Na Universidade de São Paulo Recomendações: i) adotar processo seletivo com objetivos claros e transparentes no que tange tanto a conteúdo quanto a habilidades e competências; ii) estreitamento de relações com outros níveis de ensino tendo em vista promover a igualdade de gêneros e a desconstrução de preconceitos; O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  19. 19. Na Universidade de São Paulo Recomendações: iii) promoção de debates acerca do tema dentro e fora do espaço universitário; iv) estabelecimento de programas de mentoring para que haja algum tipo de suporte aos(às) estudantes que, do gênero feminino ou masculino, são especialmente sensíveis quando são minorias. O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero
  20. 20. OBRIGADA! Haydée Svab hsvab@hsvab.eng.br PoliGen – Grupo de Estudos de Gênero site: http://poligen.polignu.org/ Facebook: https://www.facebook.com/poligenUSP E-mail de contato: poligen@polignu.org O Ingresso na Universidade de São Paulo – uma abordagem de gênero

×