17 Nov08 Teresa Bertrand

623 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
623
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • 17 Nov08 Teresa Bertrand

    1. 1. Economia do Hidrogénio, um Desafio para Portugal | AP2H2 | Hotel Golfmar, Vimeiro – 17 Novembro 2008 Teresa Bertrand National Contact Point – Energia Gabinete de Promoção do 7.º Programa-Quadro Fuel Cell and Hydrogen Joint Undertaking FCH-JU: Financiamento para Projectos em Hidrogénio e Pilhas de Combustível
    2. 2. Economia do Hidrogénio, um Desafio para Portugal | AP2H2 | Hotel Golfmar, Vimeiro – 17 Novembro 2008 <ul><li>7º Programa Quadro de I&DT (FP7) </li></ul><ul><li>As Plataformas Tecnológicas Europeias no FP7 </li></ul><ul><li>A plataforma HFP </li></ul><ul><li>FCH - Joint Undertaking </li></ul><ul><li>A Call 2008 </li></ul><ul><li>Como participar </li></ul><ul><li>Apoio em Portugal: o GPPQ </li></ul>
    3. 3. Promoção da carreira de investigação e da mobilidade dos investigadores na Europa Promoção do dinamismo, criatividade, e excelência da investigação de ponta na Europa Investigação em colaboração - 10 Temas Reforço da capacidade de investigação na Europa Orçamento Total 7º PQ : 50.521 M € <ul><li>7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013) >> 4 Programas Específicos + Euratom + JRC </li></ul>
    4. 4. <ul><li>FP7 >> PROGRAMA COOPERAÇÃO >> 10 temas </li></ul>
    5. 5. <ul><li>FP7 >> PROGRAMA COOPERAÇÃO >> TEMA ENERGIA >> 10 ACTIVIDADES </li></ul><ul><li>Hidrogénio e Pilhas de Combustível >> JTI </li></ul><ul><li>Produção de electricidade a partir de fontes renováveis </li></ul><ul><li>Produção de combustíveis renováveis </li></ul><ul><li>Energias renováveis para aquecimento e arrefecimento </li></ul><ul><li>Tecnologias de captação e armazenamento de CO 2 </li></ul><ul><li>Tecnologias de combustão limpa </li></ul><ul><li>Redes energéticas inteligentes </li></ul><ul><li>Eficiência energética e poupança de energia </li></ul><ul><li>O conhecimento ao serviço da política energética </li></ul><ul><li>Actividades horizontais </li></ul>
    6. 6. <ul><li>AS PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS EUROPEIAS (ETPs) </li></ul><ul><li>Plataformas Tecnológicas Europeias </li></ul><ul><li>- Apoiam a Estratégia de Lisboa </li></ul><ul><li>Dinamizam diálogo entre agentes industriais </li></ul><ul><li>Definem objectivos de I&DT de médio-longo prazo </li></ul><ul><li>Discutem estratégias para os alcançar </li></ul><ul><li>Aceleram passagem de resultados da investigação para tecnologias, processos, produtos e serviços no mercado </li></ul>
    7. 7. <ul><li>AS PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS EUROPEIAS (ETPs) </li></ul><ul><li>Plataformas Tecnológicas Europeias – etapas </li></ul><ul><li>Visão </li></ul><ul><li>O potencial da tecnologia </li></ul><ul><li>2. SRA - Agenda de Investigação Estratégica </li></ul><ul><li>Objectivos de médio-longo prazo para a tecnologia </li></ul><ul><li>3. Plano de Implementação </li></ul><ul><li>Mobilização de recursos humanos e financeiros </li></ul>
    8. 8. <ul><li>AS PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS EUROPEIAS (ETPs) </li></ul>Plataformas Tecnológicas Europeias  
    9. 9. <ul><li>A Plataforma Tecnológica Europeia do Hidrogénio e Pilhas de Combustível (www.hfpeurope.org) </li></ul>2003 2005 2007
    10. 10. <ul><li>O JTI – INICIATIVA TECNOLÓGICA CONJUNTA (Joint Technology Initiative) </li></ul>INICIATIVA TECNOLÓGICA CONJUNTA ( JTI): Surge com o FP7, novo modo de concretizar parcerias publico-privadas a nível europeu, congregando os principais agentes, liderados pela indústria, de modo a definir e implementar um programa de investigação, desenvolvimento tecnológico e demonstração de modo mais eficiente. O JTI implementa a Agenda Estratégica de Investigação (SRA).
    11. 11. <ul><li>JTI / FCH-JU </li></ul>Em Maio 2008, a EC aprova o seu 5º JTI, em Hidrogénio e Pilhas de Combustível (2008-2013), com um orçamento de 450 M€ da EC + 450M € da indústria. Em Outubro 2008, é apresentado o FCH-JU e lançada a 1ª. Call Estrutura do Governing Board: Industry Grouping (New-IG) x 6 EC x 5 Research Grouping (N.Erghy) x 1
    12. 12. <ul><li>JTI / FCH-JU </li></ul>
    13. 13. <ul><li>JTI / FCH-JU </li></ul>
    14. 14. <ul><li>JTI ou JU? </li></ul>JTI: instrumento para prossecução de objectivos do FP7 a major new element of the EU's 7th Research Framework Programme. They provide a way of creating new partnerships between publicly and privately-funded organizations involved in research, focusing on areas where research and technological development can contribute to European competitiveness and quality of life. JU: entidade legal estabelecida pelo Tratado da CE (artº 171), visando &quot; the efficient execution of Community research, technological development and demonstration programmes&quot;. “ The JTI Interim Structure ( FCHInStruct ), will oversee the transition from the European Hydrogen and Fuel Cell Technology Platform ( www.hfpeurope.org ) to the JTI FCH Joint Undertaking over the next year.” Manager: Mr. André Martin, em Lisboa a 27 Novembro, CC/IST.
    15. 15. <ul><li>O FUEL CELL AND HYDROGEN JOINT UNDERTAKING (FCH-JU) </li></ul><ul><li>Objectivos: </li></ul><ul><li>“ To deliver robust hydrogen and fuel cell technologies developed to the point of commercial take-off in 2015, with a view to large-scale mass market rollout by 2020, for transport applications; and to provide the technology base to initiate market growth for stationary fuel cell domestic and commercial CHP) and portable applications from 2010-2015.” </li></ul><ul><li>Âmbito </li></ul><ul><li>European fuel cell development programme </li></ul><ul><li>Sustainable hydrogen supply programme </li></ul><ul><li>European &quot;lighthouse&quot; demonstration programme </li></ul><ul><li>Market framework preparatory activities </li></ul>
    16. 16. <ul><li>O FUEL CELL AND HYDROGEN JOINT UNDERTAKING (FCH-JU) </li></ul>Duração 6 anos: 2008-2013 Estrutura Legal Joint venture, entre a Comissão Europeia e a Indústria . Operação O Joint Undertaking define o Programa de Trabalhos e decide como será implementado: através de calls for proposals e calls for tender . É responsável por todos os aspectos de gestão (publicação das calls, avaliação de propostas, selecção de projectos, negociação, seguimento dos projectos e reporting) .
    17. 17. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>Plano Multi-anual de actividades (MAIP: Multi-Annual Implementation Plan)
    18. 18. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>
    19. 19. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>
    20. 20. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>
    21. 21. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>
    22. 22. <ul><li>JTI / FCH-JU >> MAIP </li></ul>
    23. 23. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 </li></ul>Art 14 Anexo ao Regulamento do Conselho: O FCH JU irá apoiar actividades de I&D através de concursos ( calls ) abertos e competitivos, avaliação independente e a conclusão para cada projecto de um Grant Agreement e um Consortium Agreement .
    24. 24. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 </li></ul><ul><li>Publicada em 8 de Outubro de 2008 </li></ul><ul><li>Data limite de apresentação de propostas: 15 Janeiro 2009 </li></ul><ul><li>Orçamento: 28,1 M€ </li></ul><ul><li>Áreas de Aplicação: </li></ul><ul><ul><li>Transportes e Estações de abastecimento </li></ul></ul><ul><ul><li>Produção e distribuição de hidrogénio </li></ul></ul><ul><ul><li>Produção de electricidade estacionária e co-geração </li></ul></ul><ul><ul><li>Mercados Emergentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Actividades transversais </li></ul></ul><ul><li>Durante a fase de transição, a Comissão será responsável pela operação do JTI. </li></ul>
    25. 25. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> A.A .1 </li></ul>Area SP1-JTI-FCH.1: Transportation & Refuelling Infrastructure 8.9 M€   SP1-JTI-FCH.1.1 Demonstration of hydrogen fuelled road vehicles and refuelling infrastructure Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.1.2 Preparation for large-scale vehicle demonstrations in Europe Coordination and Support Actions (Supporting Action)   SP1-JTI-FCH.1.3 European fuel cell stack cluster Coordination and Support Actions (Supporting Action)   SP1-JTI-FCH.1.4 Compressed hydrogen onboard storage Collaborative Project
    26. 26. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> A.A .2 </li></ul>Area SP1-JTI-FCH.2: Hydrogen Production & Distribution 2.9M€ SP1-JTI-FCH.2.1 Efficient PEM electrolysers Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.2.2 Efficient alkaline electrolysers Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.2.3 Water decomposition with solar heat sources Collaborative Project
    27. 27. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> A.A .3 </li></ul>Area SP1-JTI-FCH.3: Stationary Power Generation & CHP 12.0M€   SP1-JTI-FCH.3.1 Operation diagnostics and control for stationary applications Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.3.2 Component and system improvement for stationary applications Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.3.3 Degradation and lifetime fundamentals Collaborative Project
    28. 28. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> A.A .4 </li></ul>Area SP1-JTI-FCH.4: Early Markets 2.6 M€ SP1-JTI-FCH.4.1 Portable generators, backup and UPS power systems Collaborative Project   SP1-JTI-FCH.4.2 Fuel supply technology for portable and micro Fuel Cells Collaborative Project
    29. 29. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> A.A .5 </li></ul>  Area SP1-JTI-FCH.5: Cross-cutting Issues 1.7M€ SP1-JTI-FCH.5.1 Planning of socio-economic activities Coordination and Support Actions (Supporting Action)   SP1-JTI-FCH.5.2 Technology monitoring and assessment (TMA) Coordination and Support Actions (Supporting Action)   SP1-JTI-FCH.5.3 Life Cycle Assessment (LCA) Coordination and Support Actions (Supporting Action)
    30. 30. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> COMO PARTICIPAR? </li></ul><ul><li>Condições de participação: </li></ul><ul><li>Pelo menos 3 entidades independentes de diferentes EM/PA (excepto acções de suporte) </li></ul><ul><li>Pelo menos uma entidade deve pertencer ao IG ou ao RG </li></ul><ul><li>O coordenador deve, em geral, pertencer ao IG/RG </li></ul><ul><li>Todas as entidades legais e organizações internacionais podem participar </li></ul><ul><li>Países terceiros não são elegíveis para financiamento </li></ul>
    31. 31. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> FINANCIAMENTO </li></ul>Reembolso de custos directos : RTD DEMO Outras Indústria 50% 50% 50% SME CP: 75% CSA: 50% CP: 50% CSA: 50% CP: 75% CSA: 50% Non-profit, univs, etc CP: 75% CSA: 50% CP: 50% CSA: 50% CP: 75% CSA: 50%
    32. 32. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> FINANCIAMENTO </li></ul>Reembolso de custos indirectos : Máximo de 20% dos custos directos elegíveis Ou flat rate de 20% dos custos directos elegíveis. (excluindo subcontrato)
    33. 33. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> FINANCIAMENTO </li></ul><ul><li>A contribuição financeira do FCH JU: </li></ul><ul><li>A contribuição da indústria deve equivaler à contribuição da Comissão, pelo que os níveis de financiamento poderão ser mais baixos. </li></ul><ul><li>Os matching funds serão avaliados ao nível da call </li></ul><ul><li>Quando necessário, os decréscimos serão proporcionais para todas as categorias de participantes em todos os projectos da mesma call. </li></ul>
    34. 34. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS </li></ul><ul><li>Avaliação feita por peritos externos à Comissão </li></ul><ul><li>Critérios de avaliação: </li></ul><ul><li>1. Qualidade científica e tecnológica </li></ul><ul><ul><li>Conceito, objectivo, plano de trabalhos </li></ul></ul><ul><li>2. Implementação </li></ul><ul><li>Participantes individuais e consórcio como um todo </li></ul><ul><li>Alocação de recursos </li></ul><ul><li>3. Impacto </li></ul><ul><li>Contribuição para os impactos esperados do AIP </li></ul><ul><li>Planos para disseminação / exploitation </li></ul>
    35. 35. <ul><li>FCH-JU >> A CALL 2008 >> CALENDÁRIO </li></ul>Calendário previsto: 8 Outubro 2008: publicação da call 15 Janeiro 2009: fecho da call Fevereiro 2009: avaliações Março/Abril 2009: Governing Board aprova listas de propostas seleccionadas Abril/Maio 2009: Abertura de negociações Setembro 2009 : Governing Board aprova lista final e Assinatura dos grant agreements – início dos projectos
    36. 36. <ul><li>APOIO À PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA NO 7º PROGRAMA-QUADRO DE I&DT </li></ul><ul><li>Promoção activa da participação portuguesa no 7º PQ de I&DT </li></ul><ul><ul><li>Veículo de informação entre a Comissão Europeia e as entidades nacionais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Apoio à participação nacional (elaboração de propostas, formação, etc.); </li></ul></ul><ul><ul><li>Acompanhamento da participação nacional nos projectos em curso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Helpdesk </li></ul></ul><ul><li>Coordenação da rede de Pontos de Contacto Nacionais (NCP). </li></ul>Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT (GPPQ) http:// www.gppq.mctes.pt
    37. 37. <ul><li>Elo de ligação entres os </li></ul><ul><li>Delegados e a Comunidade </li></ul><ul><li>Científica: </li></ul><ul><li>Esclarecimento de dúvidas e recolha de “argumentos” para defesa dos interesses nacionais nas reuniões de Comité </li></ul><ul><li>Reunião e tratamento estatístico dos resultados da participação nos Temas e Áreas do 7ºPQ </li></ul><ul><li>Apoio à participação portuguesa no 7º Programa-Quadro de I&DT – Papel dos NCP / GPPQ </li></ul>Elo de ligação com a CE Apoio às entidades a todos os níveis Apoio aos Delegados Nacionais <ul><li>Directamente: </li></ul><ul><li>Acompanhamento dos processos de candidatura, avaliação e execução (projectos aprovados) </li></ul><ul><li>Apoio na procura de parceiros </li></ul><ul><li>Esclarecimento de dúvidas </li></ul><ul><li>Interface entre a comunidade PT e a Comissão (COM) </li></ul><ul><li>Participação em reuniões (Comité, NCP, Info Days temáticos, etc.) </li></ul><ul><li>Interpretação dos WP publicados </li></ul><ul><li>Informação da Comunidade Científica PT </li></ul><ul><li>Informação da COM sobre os: </li></ul><ul><ul><li>interesses nacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>problemas e dificuldades na implementação e participação no 7.ºPQ </li></ul></ul><ul><li>Auxílio da COM na garantia da participação equitativa de novos participantes, nomeadamente PME e outros stakeholders (ex.: GOV ) </li></ul><ul><li>Indirectamente: </li></ul><ul><li>Disseminação de oportunidades (conferências, workshops , oportunidades de trabalho, etc.) </li></ul><ul><li>Divulgação de documentação sobre programas de I&DT da COM </li></ul><ul><li>Organização de actividades de promoção do 7º PQ </li></ul>http:// www.gppq.mctes.pt
    38. 38. Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT (GPPQ) Direcção do GPPQ | Coordenação dos NCP Virgínia Corrêa | Eduardo Maldonado Av. 5 de Outubro, 85, 7º , 1050-050 Lisboa www.gppq.mctes.pt Tel.: (351) 21 782 83 57 Fax.: (351) 21 797 16 87 <ul><li>Links úteis </li></ul>Pontos de Contacto Nacionais para o Tema Energia: Teresa Bertrand [email_address] Vasco Rodrigues [email_address] Links : Cordis.europa.eu/fp7 >> call 2008 ww.w. hfpeurope.org >> documentos/notícias da plataforma, JTI Cordis.europa.eu/emmfp7/ >> registo de peritos avaliadores
    39. 39. Muito obrigada pela V. atenção. Teresa Bertrand [email_address] Tel: 21 841 9755 (IDMEC-IST)

    ×