Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Continuum 2010

  • Login to see the comments

Continuum 2010

  1. 1. escrever  código   é escrever  literatura h. d . ma bu se 0 re c i fe /2 01 @ h dm a b us e
  2. 2. h.d.mabuse > c.e.s.a.r > artes visuais > música
  3. 3. leitor
  4. 4. essa tarde, falaremos sobre  autoria có digo-fonte
  5. 5. essa tarde, falaremos sobre  autoria mas não direitos autorais nem  direito de cópia. có digo-fonte
  6. 6. essa tarde, falaremos sobre  autoria mas não direitos autorais nem  direito de cópia. có digo-fonte não necessariamente de open­ source.
  7. 7. essa tarde, falaremos sobre  autoria mas não direitos autorais nem  direito de cópia. có digo-fonte não necessariamente de open­ source. linguagem
  8. 8. essa tarde, falaremos sobre  autoria mas não direitos autorais nem  direito de cópia. có digo-fonte não necessariamente de open­ source. linguagem não como meio de representação...
  9. 9. William S. Burroughs A linguagem é um vírus do espaço
  10. 10. A linguagem não é um mero veículo de informações mas sim uma atividade profundamente enraizada no contexto social e nas necessidades e aspirações humanas. Wittgenstein
  11. 11. } void myMouse(int button, int state, int x, int y) { // If left button was clicked if(button == GLUT_LEFT_BUTTON && state == GLUT_DOWN) { // Store where the user clicked, note Y is backwards. abc[NUMPOINTS].setxy((float)x,(float)(SCREEN_HEIGHT - y)); NUMPOINTS++; // Draw the red dot. drawDot(x, SCREEN_HEIGHT - y); // If 3 points are drawn do the curve. if(NUMPOINTS == 3) { glColor3f(1.0,1.0,1.0); // Draw two legs of the triangle drawLine(abc[0], abc[1]); drawLine(abc[1], abc[2]); Point POld = abc[0]; /* Draw each segment of the curve. Make t increment in smaller amounts for a more detailed curve. */ for(double t = 0.0;t <= 1.0; t += 0.1) { Point P = drawBezier(abc[0], abc[1], abc[2], t); drawLine(POld, P); POld = P; } glColor3f(1.0,0.0,0.0); NUMPOINTS = 0; } } } void myDisplay() { glClear(GL_COLOR_BUFFER_BIT); glFlush(); } return 0;
  12. 12. tear mecânico - 1801 Joseph-Marie Jacquard
  13. 13. Ada Lovelace Byron William S. Burroughs
  14. 14. “A máquina de Babbage tece cálculos como o tear de Jacquard tece flores”
  15. 15. } void myMouse(int button, int state, int x, int y) { // If left button was clicked if(button == GLUT_LEFT_BUTTON && state == GLUT_DOWN) { // Store where the user clicked, note Y is backwards. abc[NUMPOINTS].setxy((float)x,(float)(SCREEN_HEIGHT - y)); NUMPOINTS++; // Draw the red dot. drawDot(x, SCREEN_HEIGHT - y); // If 3 points are drawn do the curve. if(NUMPOINTS == 3) { glColor3f(1.0,1.0,1.0); // Draw two legs of the triangle drawLine(abc[0], abc[1]); drawLine(abc[1], abc[2]); Point POld = abc[0]; /* Draw each segment of the curve. Make t increment in smaller amounts for a more detailed curve. */ for(double t = 0.0;t <= 1.0; t += 0.1) { Point P = drawBezier(abc[0], abc[1], abc[2], t); drawLine(POld, P); POld = P; } glColor3f(1.0,0.0,0.0); NUMPOINTS = 0; } } } void myDisplay() { glClear(GL_COLOR_BUFFER_BIT); glFlush(); } return 0;
  16. 16. na escrita do código existe intenção e estilo Don Knuth
  17. 17. Porque a dificuldade de ver  a produção de código como  uma produção cultural? hipótese 1: a indústria sem passado
  18. 18. Porque a dificuldade de ver  a produção de código como  uma produção cultural? hipótese 1: a indústria sem passado hipótese 2: a literatura não é  “funcional” 
  19. 19. Qual o objetivo de entender  a escrita de software como  literatura?
  20. 20. Qual o objetivo de entender  a escrita de software como  literatura? Tentar entender o mundo  hoje, através de uma  produção ligada diretamente  a esse novo momento  histórico.
  21. 21. ao analisarmos as expressões de conteúdo político, não chegamos, simplesmente, a um melhor entendimento da linguagem, mas, sobretudo, a uma visão mais clara do sistema político que experienciamos J.L. Austin
  22. 22. http://www.delicious.com/h.d.mabuse/continuum_2010

×