Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Iso 14000 final

13,254 views

Published on

Published in: Education, Technology, Business
  • Be the first to comment

Iso 14000 final

  1. 1. http://2020sustentaveliso14000esga.blogspot.com Fernando Fries Gabriel Nunes Guilherme Zanella Pedro Pires
  2. 2. Introdução Os Impactos ambientais gerados pelas empresas constituem-se em um grande problema. Surgimento de um novo cenário mercadológico. Necessidade de normas para a para o gerenciamento da relação empresa-meio ambiente.
  3. 3. O que é ISO 14000 ? • ISO–International Organization for Standardization Geneva, Suíça 161países • “Iso”do grego isos: igual– ou seja, padrão
  4. 4. O que é ISO 14000 ? “A Norma NBR Série ISO 14001 especifica as principais exigências para a implantação e adoção de um sistema de gestão ambiental, orientando a empresa na elaboração da política ambiental e no estabelecimento de estratégias, objetivos e metas, levando em consideração os impactos ambientais significativos e a legislação ambiental em vigor no país (ISO,1996).” “ISO 14000 é uma forma abrangente e holística de administrar o meio ambiente que inclui regulamentos, prevenção de poluição, conservação de recursos e proteção ambiental, como a manutenção da camada de ozônio e o tratamento do aquecimento global (UPADHYAY, apud HARINGTON; KNIGHT, 2001, p. 21).”
  5. 5. Importância • Redução do impacto provocado pelas empresas ao meio ambiente; • Atesta que a empresa possui Responsabilidade Ambiental; • Conscientização do Público; • Redução de Desperdícios; • Financiamentos; • Acesso a Mercados;
  6. 6. Histórico • Conferência da ONU, em 1972. Relatório Nosso Futuro Comum, em 1987. • Em 1992 é criada a BS 7750 pela BRITISH STANDARD INSTITUTION –BSI. • Em 1994 a comunidade européia criou o EMAS. • Em 1993, foi criado o Comitê TC 207 com o objetivo de desenvolver normas nas áreas envolvidas com o meio ambiente.
  7. 7. Família ISO Tipos de Classificações • Normas Técnicas, como por exemplo as da ABNT; • Classificações, como por exemplo, os códigos de países (PT / PRT / 620 para Portugal; BR / BRA / 076 para Brasil); • Normas de Procedimento, como por exemplo as de gestão da qualidade, de acordo com a ISO 9000. Exemplos de Normas • ISO 31 Tamanhos e unidades. • ISO 216 Formatos e dimensões de papel - série A e B. • ISO 269 Formatos e dimensões de envelopes. • ISO 639 Códigos para representação de nomes de línguas. • ISO 1337 Padronização para linguagem de internet. • ISO 2108 Sistema internacional de identificação de livros, ISBN. • ISO 3166 Códigos de países e subdivisões. • ISO 4217 Códigos de moeda. • ISO 5218 Convenção numérica para representação de sexos. • ISO 5800 Sensibilidade das películas fotográficas. • ISO 9000 Sistema de gestão da qualidade em ambientes de produção. • ISO 9660 Sistema de ficheiros para CD-ROMs. • ISO 10006 Gestão da qualidade (aplicada em gestão de projetos). • ISO/IEC 14882 A linguagem de programação C++. • ISO 20000 (ISO/IEC 20000)Tecnologia da informação: define processos de gerenciamento de serviços de TI.
  8. 8. Certificado • A única norma certificável é a ISO 14001 • Tem validade de 3 anos • A cada 6 meses o sistema é auditado • O certificado poderá não ser revalidado, se não estiver atendendo os requisitos • Reconhecimento do mercado da empresa certificadora
  9. 9. INMETRO • Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial. • É o organismo acreditador brasileiro, ou seja, é a instituição responsável por credenciar as empresas responsáveis pela emissão dos certificados ISO 14001 • Fundamental para regular e dar credibilidade às trocas comerciais entre diferentes países. • A CGCRE (coordenação geral de acreditação) é a unidade principal do Inmetro planeja, dirige, orienta, coordena e executa as atividades de acreditação • 20 certificadoras credenciadas no Brasil
  10. 10. ABNT • Associação Brasileira de Normas Técnicas Comitê responsável: ABNT/CB-38 • Criado em 1999, é aberto a participação de empresas, ONGs, universidades, assim tenta representar democraticamente os interesses brasileiros. • Missão: Produzir e disseminar as Normas relacionadas à Gestão Ambiental, considerando o contexto internacional, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da Sociedade Brasileira. • Visão: Tornar-se uma referência internacional em disseminação dos princípios da Gestão Ambiental. • Função: Participar das reuniões internacionais de desenvolvimento das normas da ISO, representando os interesses brasileiros, principalmente das grandes empresas, além de traduzir as normas publicadas pela ISO, publicando as normas NBR- ISO. Fonte: http://www.abnt.org.br/cb38/
  11. 11. Etapas de Implantação 1. Política Ambiental • Deve ser consubstanciada por meio de um documento escrito – carta de compromisso da empresa - que aborde todos os valores e filosofia da empresa relativos ao meio ambiente. • Estabelece objetivos, metas e programas ambientais
  12. 12. 2. Planejamento • Aspectos ambientais • Requisitos legais e outros requisitos • Objetivos e metas • Programas de Gestão Ambiental
  13. 13. 3. Implementação e Operação • Estrutura organizacional e Responsabilidade • Treinamento, Conscientização e Competência • Comunicação • Documentação do Sistema de Gestão Ambiental • Controle de documentos • Controle operacional • Preparação e atendimento a emergências
  14. 14. 4. Verificação e Ação Corretiva • Monitoramento e Medição • Não-conformidades e Ações Corretivas e Preventivas • Registros • Auditoria do Sistema de Gestão Ambiental
  15. 15. 5. Análise Crítica • Momento da administração identificar a necessidade de possíveis alterações em sua Política Ambiental, nos seus objetivos e metas, ou em outros elementos do sistema • “Success is all about use ISO 14001 as a management tool” Matthias Gelber INEM (International Network of Environmental Management)
  16. 16. Pesquisa O PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA ISO 14000 EM EMPRESAS BRASILEIRAS - Luis Felipe M. Nascimento e Silvia R. Caballero Poledna - XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção  OPP Petroquímica/Polietilenos S.A.  Riocell (Industrialização e comercialização de celulose de fibra curta.)  PETROFLEX (Produtora de Borrachas Sintéticas em Emulsão)  DSM (Produtora de borracha sintética)  Cia. Cervejaria Brahma  Asea Brown Boveri Ltda (Grupo mundial em engenharia de energia)
  17. 17. Pesquisa - Empresas
  18. 18. Pesquisa – Quadro RH Nota-se que as empresas com equipes maiores necessitaram de maior tempo de obtenção da certificação. A empresa que mais rapidamente obteve a certificação foi a Petroflex, e foi também a que contou com a menor equipe
  19. 19. Pesquisa - Custos As empresas que tiveram os maiores custos foram as que realizaram obras. A Brahma realizou a certificação juntamente com a instalação da fábrica já em conformidade com as normas.
  20. 20. Pesquisa – Vantagens e Motivações  Melhoria no desempenho ambiental;  Reconhecimento da sociedade;  Redução de custos;  Vantagem competitiva e Diferencial de mercado;  Consciência ambiental entre os colaboradores;  Melhoria na gestão;  Minimização dos riscos ambientais.
  21. 21. Pesquisa - Dificuldade • Legislação; • Treinamento e orientação; • Readaptação de áreas da empresa; • Falta de recursos humanos; • Inexperiência dos organismos certificadores.
  22. 22. ISO 14001 - Survey 2005 2006 2007 2008 2005 - 2008 China 12,683 18,842 30,489 39,195 209.04% Japão 23,466 10,576 22,593 35,545 51.47% Espanha 8,620 8,620 13,852 16,443 90.75% Itália 7,080 3,127 12,057 12,992 83.50% USA 5,061 5,585 5,462 4,974 -1.72% Brasil 2,061 2,447 1,872 1,669 -19.02% Fonte: http://www.iso.org/iso/survey.pdf
  23. 23. ISO 14001 - Survey
  24. 24. Aplicabilidade – ISO 14001 • Atividades industriais • Agro- industriais • Extrativistas • Serviços
  25. 25. Empresas Certificadas • 3M • Petrobrás • Alpargatas • Johnson & Johnson • Brastemp • Vale do Rio Doce • Coca-Cola Fonte: www.inmetro.gov.br/gestao14001
  26. 26. Empresas Certificadas • Laboratório de análises clínicas Gastão Fleury • Inovação Serviços de Limpeza • Light serviços de eletricidade • Paquetá calçados • PepiraMirinagência de viagens e turismo • QualidadosConsultoria Fonte: www.inmetro.gov.br/gestao14001
  27. 27. Certificação multsites
  28. 28. Caso Electrolux A EMPRESA • A Electrolux é uma multinacional sueca com sede em Estocolmo. É a maior fabricante mundial de eletrodomésticos: 55 milhões de produtos por ano. • Mais de 500 empresas localizadas em 60 diferentes países. • No Brasil, a empresa está dividida em 4 unidades fabris: duas plantas em Curitiba (matriz), onde são produzidos refrigeradores e freezeres e lavadores de alta pressão; uma planta em São Carlos, onde são produzidos refrigeradores e máquinas de lavar; uma planta em Manaus, onde são produzidos condicionadores de ar um escritório administrativo em São Paulo. fonte: http://recep.linkway.com.br/download/caso003.pdf
  29. 29. Caso Electrolux MOTIVAÇÃO • Devido as exigências do mercado mundial (em especial o mercado europeu) produtos que, em seu processo de produção, não agridam o meio ambiente ou que haja a preocupação de que esta agressão ocorra da forma mais branda possível IMPLANTAÇÃO • Seleção e capacitação de alguns colaboradores como responsáveis • Discussão dos principais pontos causadores de problemas ambientais + classificação por ordem de gravidade
  30. 30. Caso Electrolux MODIFICAÇÕES - PROCESSO • aquisição de um novo sistema de pintura e a substituição do CFC por gases menos poluentes • nova estação de tratamento de efluentes, que proporcionou uma reciclagem de 50% da água utilizada no processo e a redução na quantidade de solvente (80%), soda cáustica, tinta líquida, entre outros • aquisição de um recuperador de gás na eliminação redução de 40 a 80% do gás R12
  31. 31. Caso Electrolux OUTRAS MODIFICAÇÕES • compra de um gerenciador de energia • racionalização do uso das matérias primas (espuma rígida e lã de vidro), reduzindo o desperdício e repassando para outra empresa que utilize o descarte • Redução do esgoto doméstico através da troca das torneiras por válvulas e reutilizando a água dos lavatórios • substituição substancias nocivas como o querosene por produtos sintéticos para a limpeza dos equipamentos • dificuldades ao tentar diminuir o descarte de papéis, alimentos e óleos comestíveis (através de um novo processo de fritura)
  32. 32. Caso Electrolux CONCLUSÃO Electrolux, ressalta a importância da conscientização dos funcionários da empresa no processo de gestão ambiental e do mercado consumidor que cada vez mais se conscientiza e demanda uma produção mais sustentável.
  33. 33. http://2020sustentaveliso14000esga.blogspot.com

×