Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Uivo

Um grito de desespero de alguém que não é nem quer ser política, que não intervém nem dá opinião nesta esfera da ação humana, mas que não aguenta mais ver e ouvir o que se passa à sua volta nesta terrinha à beira mar plantada.

  • Be the first to comment

Uivo

  1. 1. Uivo (em memória de Allen Ginsberg) http://www.poetryfoundation.org/poem/179381Vivemos num país minado.Onde os principais responsáveis políticos não sabem o que é a ética e o sentido deresponsabilidade.Onde as palavras vergonha, honra e coragem deixarem de ter significado.Onde as velhas hienas do PS (e do PSD) estão a sair dos seus covis.Onde o cheiro a poder, favores e dinheiro e sua distribuição dentro das manadas parece voltara ser possível.DirãoSempre foi assim desde há uns anosSimMas não estávamos em estado de urgênciaAgora tudo se tornou evidenteE mesmo assim nada parece mudarDizemNão há alternativasSim, porque há uma teia que se move em todos os domínios sociaisQue defendem os interesses dessas designadas elitesIgnorantes da históriaQue desprezam o conhecimentoA começar pelos meios de comunicação socialQue dão guarida e alimentam o discurso da politiquice e da intrigaNão da políticaQue devia ser feita por elites instruídasPara servir a causa pública
  2. 2. É vê-los e ouvi-los, os politiqueirosSempre os mesmosSem nunca serem confrontados com o que verdadeiramente interessaComo se chegou aquiQuem foram e são os responsáveisCom entrevistadores bem informados e conhecedoresQue os confrontassem e informassemE fossem responsabilizados pelos seus atosEstou cansada deste paísEstá minadoNão vejo saídaO polvo lançou os seus braços e teceu uma teiaEstá em todo o lado onde se tem poder de tomar decisõesDa justiça, à saúde e ao ensinoTalvez hajaSe fossem eleitos para dirigir os dois maiores partidos com vocação de poderOs dois únicos homens que ainda (deixem-me acreditar) têm uma ética, responsabilidade esentido práticoNão sei se a coragem suficiente para impor a justiça e colocar as corporações e os partidos emordem.Incentivando o trabalho e o mérito.São eles: António Costa no PS e Rui Rio no PSD (como disse Pacheco Pereira)Eu acrescentaria Pires de Lima do CDS.Triste sorte a minhaUma mulher de esquerdaQue já só tem como horizonte de esperança esta paisagem política. Lisboa, 24 março 2013

×