Ruby on Rails - Introdução ao Framework

571 views

Published on

Apresentação feita para a matérias Tópicos em Tecnologias de Sistemas de Informação do curso Sistemas de Informação da PUC Campinas.

Na apresentação você irá conhecer o básico do framework Ruby on Rails, seus diferenciais e vantagens e desvantagens.

O uso é permitido, desde que o autor seja citado

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
571
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ruby on Rails - Introdução ao Framework

  1. 1. Ruby on Rails Introdução ao framework Guilherme Theodoro Carlos www.showthecode.com.br
  2. 2. “There is something distinct about the Rails philosophy in comparison to the Java or .NET environments. If you are the type of person who "thinks in code" and likes to work with scripts to get things done, Rails may be a great fit for you.” — Justin James, TechRepublic.com
  3. 3. O que é Ruby? ➔ Linguagem dinâmica e de código aberto desenvolvida em C ➔ Tem foco na simplicidade e produtividade ➔ Puramente orientada à objetos ➔ Baseada em Perl, Smalltalk e LISP ➔ Criada em 1995 por Yukihiro Matsumoto (Matz)
  4. 4. O que é Ruby on Rails? ➔ Framework de código aberto desenvolvido em Ruby ➔ Tem por objetivo o desenvolvimento rápido e fácil de aplicações web ➔ Convenção em vez de configuração ➔ Don’t Repeat Yourself ➔ Criado em 2004 por David Heinemeier Hansson (DHH)
  5. 5. Modelo Arquitetural Model View Controller
  6. 6. Linguagens e Tecnologias O Ruby on Rails é compatível com várias tecnologias: ➔ HTML5, CSS3 ➔ Javascript — jQuery, AJAX, Backbone.js, JSON ➔ MySQL, PostgreSQL, Oracle, SQL Server ➔ MongoDB, CouchDB, Cassandra, Redis ➔ JVM (JRuby)
  7. 7. Estrutura Criando uma aplicação Rails
  8. 8. Desenvolvendo com RoR ➔ O uso de IDE’s não é necessário ➔ Plug-in para Eclipse (Aptana Studio) Vim Eclipse + Aptana Studio
  9. 9. Comandos básicos ➔ Criar banco de dados ➔ Atualizar banco de dados ➔ Rodar o servidor
  10. 10. Comandos básicos II ➔ Criar um model ➔ Criar um controller
  11. 11. Comandos básicos III ➔ Criar um scaffold (Model, View, Controller)
  12. 12. Active Record ➔ Desacoplar a aplicação do banco de dados ➔ Facilitar a manipulação de dados
  13. 13. Active Model ➔ Relacionamento entre objetos ➔ Define validações e erros do Model
  14. 14. Migrations ➔ DSL para gerenciamento da base de dados ➔ Provê um histórico de modificações
  15. 15. Database.yml ➔ Arquivo de configurações de banco de dados ➔ Diferentes bancos de dados por ambiente da aplicação
  16. 16. Routes ➔ Reconhece a URL e direciona para a ação do Controller ➔ Gera caminhos e URLs evitando código estático na View
  17. 17. Testes ➔ Cria estrutura de testes ao criar Models e Controllers ➔ Facilidade ao usar tecnicas como TDD e BDD ➔ Bibliotecas como Capybara, Cucumber e RSpec
  18. 18. Vantagens ➔ Alta velocidade de desenvolvimento ➔ Flexibilidade ➔ Código legível e com qualidade ➔ Integração fácil entre times ➔ Deploy facilitado
  19. 19. Desvantagens ➔ Curva de aprendizado da linguagem é maior ➔ Mais lento que outras linguagens web (Java, Python) ➔ Internacionalização complicada ➔ Material em português escasso
  20. 20. Empresas que utilizam
  21. 21. Referências ➔ Ruby - www.ruby-lang.org ➔ Ruby on Rails - www.rubyonrails.org ➔ Ruby Installer - www.rubyinstaller.org
  22. 22. Dúvidas?

×