Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ser poeta; amar!

3,237 views

Published on

Análise de dois poemas de Florbela Espanca, Conto Contigo 7

Published in: Education
  • Be the first to comment

Ser poeta; amar!

  1. 1. SER POETA Florbela Espanca, p.166
  2. 2. Eu, crítico p.167, Conto Contigo 7
  3. 3. AMAR! p.168-169, Conto Contigo 7 Os Amantes, René Magritte
  4. 4. Amar! Florbela Espanca, p.168-169, Conto Contigo 7 • Eu quero amar, amar perdidamente! • Amar só por amar: Aqui... além... • Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente... • Amar! Amar! E não amar ninguém! • Recordar? Esquecer? Indiferente!... • Prender ou desprender? É mal? É bem? • Quem disser que se pode amar alguém • Durante a vida inteira é porque mente! • Há uma Primavera em cada vida: • É preciso cantá-la assim florida, • Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar! • E se um dia hei de ser pó, cinza e nada • Que seja a minha noite uma alvorada, • Que me saiba perder... pra me encontrar... • Florbela Espanca, in "Charneca em Flor"
  5. 5. Amar! Florbela Espanca, p. 169, Conto Contigo 7
  6. 6. Amar! Florbela Espanca, p. 169, Conto Contigo 7

×