Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Loading in …3
×
1 of 21

Seminário Drenagem Urbana FIESP - Técnicas naturalisticas em drenagem urbana

3

Share

Download to read offline

Palestra oferecida no seminário "Drenagem Urbana: Como Desafogar as Cidades", na FIESP, em 26/Abr/2016

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Seminário Drenagem Urbana FIESP - Técnicas naturalisticas em drenagem urbana

  1. 1. Guilherme Castagna guilherme@fluxus.eco.br
  2. 2. DRENAGEM DE ÁGUAS PLUVIAIS
  3. 3. SOLO & ÁGUA: Processo de urbanização em São Paulo
  4. 4. SOLO & ÁGUA: Compactação & Escoamento
  5. 5. Natural SOLO & ÁGUA: Escoamento em ambiente natural vs. urbanizado Urbanizado
  6. 6. HIDROGRAMAS DE CHEIA E MODIFICACOES NO PERCURSO DA AGUA Renaturalizacao de rios e corregos no municipio de Sao Paulo http://www.redalyc.org/pdf/810/81011705016.pdf
  7. 7. DRENAGEM URBANA – ALGO MUDOU?
  8. 8. INFRAESTRUTURA CINZA vs. VERDE
  9. 9. Design para sobrevivência “O que separa os dois é apenas o tempo...” t
  10. 10. INVARIANCIA HIDRAULICA Planejamento de Sistemas Municipais de Drenagem e Manejo de Aguas Pluviais (Luiz Orsini) http://solucoesparacidades.com.br/wp- content/uploads/2012/03/Luis%20Orsini2_SolucoesparaCidades_SeminarioDrenagemUrbana.pdf
  11. 11. Água de chuva: manejo no meio urbano http://www.cisternaja.com
  12. 12. JARDIM DE CHUVA: Anatomia
  13. 13. JARDIM DE CHUVA: Efeito da vegetação
  14. 14. JARDIM DE CHUVA: Aplicacoes
  15. 15. Biovaletas: Qualidade Retenção Permeabilidade Recarga Fertilidade Sombreamento Microclima Umidade BIOVALETAS
  16. 16. INFILTRADORES (& CISTERNAS) SUBTERRÂNEOS
  17. 17. JARDIM DE CHUVA: Aplicacao em industria (2016) Área do jardim de chuva
  18. 18. EMPODERAMENTO E PARTICIPAÇÃO POPULAR Jardins de chuva UMAPAZ (2016) Jardins de chuva VILA JATAÍ (2016) Lagos Praça da Nascente (2012(?)-2016) Lagos e jardim de chuva Nascente do Iquiririm (2014-2016)
  19. 19. CENARIO: Discussoes em andamento sobre controle na fonte na cidade de SP http://www.camara.sp.gov.br/blog/comissao- realizara-audiencia-para-discutir-utilizacao-de-lagos- para-drenagem-urbana/ Pavimentos permeáveis e “piscininhas” Jardins de chuvas em vias urbanas
  20. 20. Guilherme Castagna guilherme@fluxus.eco.br http://www.fluxus.eco.br

Editor's Notes

  • Padrão de escoamento natural vs padrão de escoamento em área urbanizada
    O caminho a adotar é o de imitar as condições de escoamento com soluções desenhadas para o contexto local
  • O caminho a adotar é o de imitar as condições de escoamento com soluções desenhadas para o contexto local
    COMEÇAR PELA ESTRUTURA DO SOLO!
  • Padrão de escoamento natural vs padrão de escoamento em área urbanizada
    O caminho a adotar é o de imitar as condições de escoamento com soluções desenhadas para o contexto local
  • Icones por http://www.epa.gov.br/greeninfrastructure

    Infraestrutura cinza vs verde
    Infraestrutura cinza é composta
  • Nosso planejamento de ocupação de espaços desconsidera a presença de água, ou a importância de sua presença para geração de ambientes saudáveis e duradouros. Planejar para Água, é planejar para sobrevivência. Nossa ocupação hoje gera desertos, mas ainda assim, se permitirmos, esses desertos voltam a se regenerar em altíssimos graus de complexidade.
    Existe uma inteligência essencial na natureza, que é a da restauração, da regeneração. Todo ambiente natural após sofrer algum grave impacto, começa a se reestabelecer, se regenerar. Assim, a cura é uma característica desse planeta. A cura começa em passos simples, lentos, aumentando a diversidade e a complexidade dos elementos presentes no meio. Em terra firme, por exemplo, toda a restauração inicia com processos naturais que permitam que a Água possa se estabelecer no local. Pelo crescimento de plantas pioneiras (“daninhas”?!?) que ajudam a descompactar o solo, e a reter água para espécies mais exigentes.
  • O melhor lugar para reter água é onde ele cai (“controle na fonte”)
  • Redução de escoamento superficial
    Melhoria da qualidade de água
    Gestão na paisagem
  • Diferentes tipos de pavimento para diferentes solicitações
    Liberação lenta para biovaleta
    Filtração física e biológica
    Pequenos arbustos, deposição de folhas no solo, redução da manutenção, saúde do solo
    Crescimento de árvores: aumento de umidade, melhoria do microclima, sombreamento, conforto térmico e redução de ilhas de calor
    Liberação lenta para o lago
  • Melhoria da qualidade da agua
    Recarga do lencol e aumento da disponibilidade da agua para aproveitamento
  • Para saber mais!
  • ×