Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Palestra no Escritório Piloto da Escola Politécnica da USP

1,356 views

Published on

Palestra oferecida ao Escritório Piloto, na Escola Politécnica da USP, em 22/Mai/2014.

Published in: Engineering
  • Be the first to comment

Palestra no Escritório Piloto da Escola Politécnica da USP

  1. 1. Colapso & Regeneração: Qual o papel da Engenharia?
  2. 2. Manual de Instruções David Holmgren & Bill Mollison (Permacultura) Ian McHarg Buckminster Fuller
  3. 3. Design para abundância “O que separa os dois é apenas o tempo...” Abundância como estado natural t
  4. 4. Abastecimento de água . Reconhecer, utilizar e manter integridade das fontes locais . Uso contextualizado à qualidade e cultura local Tratamento de esgoto vs. reciclagem de nutrientes . Tratamento localizado apropriado ao contexto . Água melhora de qualidade ao longo do processo – a casa como “produtora” de água pura . Reciclagem de nutrientes e produção de biomassa Manejo de águas pluviais . Reter onde possível . Aproveitar como possível . Infiltrar o que possível . Escoar/descartar somente o impossível No caminho da abundância
  5. 5. Água: Ciclo global Toda água que haverá no planeta já existe, hoje
  6. 6. A recriação do ciclo hidrológico Impacto sim, mas positivo! Edificações geradoras de água limpa: • Abastecimento: consumo mínimo de água da rede, somente para fins potáveis; • Água de chuva: aproveita e infiltra excedente; • Águas servidas: trata e reusa, e devolve água limpa.
  7. 7. Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água “Toda função importante realizada por pelo menos dois elementos” Guia de Sustentabilidade em Meios de Hospedagem Guilherme Castagna, Francisco Lima e Paula Arantes / Banco Santander (2010)
  8. 8. “Todo elemento cumpre pelo menos duas funções” Manejo Apropriado de Água – ONG IPESA/FEHIDRO (2012) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  9. 9. “Trabalhe com a Natureza, não contra ela” (Uso da Gravidade) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  10. 10. “Use as bordas e valorize os elementos marginais” Cultivo integrado de arroz, peixes e patos, IPEP (Bagé – 2005) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  11. 11. “Valorize os recursos locais” Guia de Sustentabilidade em Meios de Hospedagem Guilherme Castagna, Francisco Lima e Paula Arantes / Banco Santander (2010) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  12. 12. “Use e valorize os serviços e recursos renováveis” Guia de Sustentabilidade em Meios de Hospedagem Guilherme Castagna, Francisco Lima e Paula Arantes / Banco Santander (2010) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  13. 13. “Use as bordas e valorize os elementos marginais” Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  14. 14. ... Guia de Sustentabilidade em Meios de Hospedagem Guilherme Castagna, Francisco Lima e Paula Arantes / Banco Santander (2010) “Capte e armazene energia” Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  15. 15. Para 1 mm de chuva em 1 m² de telhado, 1 litro de água coletada Casa com 100 m² de telhado, 1400mm = 140.000 litros/ano Galpão com 1000 m² de telhado, 1400mm = 1.400.000 litros/ano “Capte e armazene energia” Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  16. 16. “Mínimo de trabalho para o máximo resultado” Manejo Apropriado de Água – ONG IPESA/FEHIDRO (2012) Princípios da Permacultura aplicados ao manejo de água
  17. 17. Harmonia 57
  18. 18. Harmonia 57
  19. 19. Cenário . Área suscetível a alagamentos . Presença de lençol freático elevado com alto teor de ferro . Previsão de alto consumo de água para fins não potáveis Premissas iniciais . Referência e inspiração . Impacto positivo no ecossistema local . Não-contribuição aos problemas de enchente . Incorporação da água de drenagem (garagem subsolo) . Redução do consumo de água potável
  20. 20. Telhado Verde (topo do morro) Benefícios diretos . redução dos picos de escoamento . redução de escoamento total . aumento de tempo de vida útil de lajes; . redução de transmissão de calor; . redução na transmissão de ruídos; . melhoria do microclima com redução de temperatura e aumento da umidade (inversão de ilhas de calor); . criação de habitat; . melhoria da qualidade do ar pela retenção de poeira atmosférica; . produção de oxigênio e captura de CO2.
  21. 21. Resultados • Mínima contribuição às enchentes (retenção de água de chuva)
  22. 22. Resultados • Melhoria da qualidade da água de chuva (filtragem no telhado verde e detenção nos tanques)
  23. 23. Resultados • Redução do consumo de água potável (aproveitamento de água de chuva + água de drenagem = 200.000l/ano)
  24. 24. Resultados • Melhoria do conforto térmico e qualidade do ar (telhado verde, paredes térmicas e fachada verde + irrigação)
  25. 25. Resultados • Melhoria da qualidade do ar (retenção de poeira atmosférica e umidificação do ar)
  26. 26. Resultados • Recriação do ciclo hidrológico (retenção de água de chuva, aumento de umidade por evapotranspiração e infiltração) evapotranspiração Infiltração retenção
  27. 27. Arch Daily: Harmonia 57 - Triptyque http://www.archdaily.com/6700/harmonia-57-triptyque/ Zumtobel Group Award Goes to Brazil http://www.zumtobelgroup.com/en/2988.asp Piniweb: Harmonia 57 vence prêmio austríaco de sustentabilidade http://www.piniweb.com.br/construcao/sustentabilidade/tr iptyque-vence-o-premio-de-arquitetura-austriaco-zumtobel- 164096-1.asp Triptyque, Harmonia 57 http://www.triptyque.com/harmonia/ Google Maps http://g.co/maps/xth5j Harmonia 57 Triptyque Harmonia 57
  28. 28. Estádio Nacional de Brasília Crédito 6.1: Stormwater Design – Quantity Control Crédito 6.2: Stormwater Design – Quality Control (remoção de 80% de SST Áreas de captação: Cobertura: 65.000m² Área externa: 475.000m² Outros Resultados: . Recriação do ciclo hidrológico local; . Melhoria do microclima / conforto térmico; . Entre 80 a 100% do atendimento anual dos usos não-potáveis
  29. 29. Elementos de projeto - ENB Fonte: www.cwp.org
  30. 30. Brock Dolman - CWP Elementos de projeto - ENB
  31. 31. Elementos de projeto - ENB Plan NYC 2030: http://www.nyc.gov/html/planyc2030/
  32. 32. Elementos de projeto - ENB
  33. 33. Elementos de projeto - ENB
  34. 34. Ano: 2005 Público atendido: ~550 pessoas Área total: 5.000 m2 Área útil 2.500 m2 Custo total: R$110,000 Custo individual: R$200/pessoa www.oia.org.br
  35. 35. Vídeo Caxixe http://www.youtube.com/watch?v=0ZonwU_7Bc8
  36. 36. Integração do Biossistema Biodigestor Biofiltro Zona de raízes Tq. aguapés Tq peixes Tq macrófitas Fertirrigação Composteira Comunidadebiogás lodo Talos e folhas Plantas Animais mortos Plantas Composto Frutos, alimentos e lenha Plantas Viveiro $ Recuperacao de areas degradadas Mudas … Peixes, patos e ovos
  37. 37. OIA – O Instituto Ambiental http://www.oia.org.br fluxus@designecologico.net http://fluxusdesignecologico.wordpress.com http://www.slideshare.net/guicastagna Livraria Tapioca.Net http://www.livrariatapioca.net https://www.facebook.com/pages/Fluxus-Design-Ecológico/348851478464125

×