Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gênero de texto conto

89,460 views

Published on

Gênero de texto conto

  1. 1. Gênero de texto CONTO
  2. 2. O que é um conto? <ul><li>O conto é a forma narrativa, em prosa, de menor extensão (no sentido estrito de tamanho). </li></ul>
  3. 3. Que características tem um conto? <ul><li>Entre suas principais características, estão a concisão, a precisão, a densidade, a unidade de efeito ou impressão total – o conto precisa causar um efeito singular no leitor; muita excitação e emotividade. </li></ul><ul><li>Ao escritor de contos dá-se o nome de contista . </li></ul>
  4. 4. Desde quanto existem contos? <ul><li>De “O livro do mágico” (cerca de 4000 a.C. ), escrito pelos egípcios, até a Bíblia encontram-se textos com estrutura de contos. No entanto, a autoria deles foi perdida. </li></ul><ul><li>O primeiro grande contista da História é tido como Luciano de Samosata (125-192). São da mesma época Lucius Apuleius (125-180) e Caio Petrônio. </li></ul>
  5. 5. Principais contistas brasileiros <ul><li>Machado de Assis e Aluízio Azevedo destacam-se no panorama brasileiro do conto, abrindo espaço para contistas como Clarice Lispector , O Tarzan Verde , Lima Barreto , Otto Lara Resende e Lygia Fagundes Telles . </li></ul>
  6. 6. Estrutura de um conto <ul><li>No geral o conto &quot;se apresenta&quot; com &quot;uma ordem &quot;. O conflito traz uma &quot; desordem &quot; e a solução desse conflito (favorável ou não) faz retornar à &quot; ordem &quot; – agora com ganhos e perdas, portanto essa ordem difere da primeira. </li></ul>
  7. 7. Tipos de discurso <ul><li>Os diálogos são de suma importância; sem eles não há discórdia, conflito, fundamentais ao gênero. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Direto : (discurso direto) as personagens conversam entre si; usam-se os travessões. Além de ser o mais conhecido é, também, predominante no conto. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>- Talvez esteja aborrecida, pensei eu. </li></ul><ul><li>E logo alto: </li></ul><ul><li>- D. Conceição, creio que vão sendo horas, e eu... </li></ul><ul><li>- Não, não, ainda é cedo. Vi agora mesmo o relógio; são onze e meia. Tem tempo. Você, perdendo a noite, é capaz de não dormir de dia? </li></ul><ul><li>- Já tenho feito isso. </li></ul><ul><li>- Eu, não; perdendo uma noite, no outro dia estou que não posso, e, meia hora que seja, hei de passar pelo sono. Mas também estou ficando velha. </li></ul><ul><li>- Que velha o quê, D. Conceição? ( Missa do Galo – Machado de Assis ) </li></ul>Discurso direto
  10. 10. <ul><li>Indireto : (discurso indireto) quando o escritor resume a fala da personagem em forma narrativa, sem destacá-la. Vamos dizer que a personagem conta como aconteceu o diálogo, quase que reproduzindo-o. Essas duas primeiras formas podem ser observadas no conto &quot; A Missa do Galo &quot;, Machado de Assis . </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Comecei a dizer-lhe os nomes de alguns. Conceição ouvia-me com a cabeça reclinada no espaldar, enfiando os olhos por entre as pálpebras meio-cerradas, sem os tirar de mim. De vez em quando passava a língua pelos beiços, para umedecê-los. Quando acabei de falar, não me disse nada; ficamos assim alguns segundos. Em seguida, vi-a endireitar a cabeça, cruzar os dedos e sobre eles pousar o queixo, tendo os cotovelos nos braços da cadeira, tudo sem desviar de mim os grandes olhos espertos. ( Missa do Galo – Machado de Assis) </li></ul>Discurso indireto
  12. 12. <ul><li>Indireto livre (discurso indireto livre) é a fusão entre autor e personagem (primeira e terceira pessoa da narrativa); o narrador narra, mas no meio da narrativa surgem diálogos indiretos da personagem como que complementando o que disse o narrador. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Como nas noites precedentes, uma fila de agricultores se formou na porta de uma padaria e o padeiro saiu a informar que não havia pão. Por quê? Onde estava o pão? O padeiro respondeu que não havia farinha. Onde então estava ela? Os agricultores invadiram a padaria invadiram a padaria e levaram o estoque de roscas e biscoitos, a manteiga e o chocolate. (Garcia de Paiva. Os agricultores arrancam paralelepípedos. </li></ul>Discurso indireto livre
  14. 14. <ul><li>Monólogo interior (ou fluxo de consciência ) é o que se passa &quot;dentro&quot; do mundo psíquico da personagem; &quot;falando&quot; consigo mesma; </li></ul>
  15. 15. Narrativa em 1ª ou 3ª pessoa?? <ul><li>Primeira pessoa : Personagem principal conta sua história; este narrador limita-se ao saber de si próprio, fala de sua própria vivência. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Terceira pessoa : O texto é narrado em 3ª pessoa e neste caso podemos ter: </li></ul><ul><li>A) Narrador observador : o narrador limita-se a descrever o que está acontecendo, &quot;falando&quot; do exterior, não nos colocando dentro da cabeça da personagem; assim não sabemos suas emoções, idéias, pensamentos. O narrador apenas descreve o que vê, no mais, especula. </li></ul><ul><li>B) Narrador onisciente conta a história; o narrador tudo sabe sobre a vida das personagens, sobre seus destinos, idéias, pensamentos. Como se narrasse de dentro da cabeça delas. </li></ul>

×