Serform, lda
Contabilidade secretariado e administração
     Modulo de: Introdução à Gestão
        Formadora Letícia Ferr...
Introdução á Gestão
                                                                  2010

                              ...
Introdução á Gestão
                                      2010

                                Introdução


      O traba...
Introdução á Gestão
                                       2010

                                Organização

      Recorr...
Introdução á Gestão
                                       2010




                         Tipos de Organização

       ...
Introdução á Gestão
                                           2010

e   da    utilidade   social   (satisfação   das   ne...
Introdução á Gestão
                                      2010




                      Meio Envolvente Contextual




  ...
Introdução á Gestão
                                        2010

          o Valores sociais/taxa de natalidade/estrutura...
Introdução á Gestão
                                           2010

   o   Comunidade: elementos específicos da localidad...
Introdução á Gestão
                                        2010

públicas ou “entidades sem fins lucrativos” é representa...
Introdução á Gestão
                                           2010




                                   Tipos de empres...
Introdução á Gestão
                                       2010

      Sociedade Simples - é aquela formada por pessoas qu...
Introdução á Gestão
                                       2010

                minoritários, que podem bloquear decisões...
Introdução á Gestão
                                       2010




                                    Motivação

      É...
Introdução á Gestão
                                       2010

que o indivíduo tem. A falta de Motivação, cria desintere...
Introdução á Gestão
                                        2010

Um chefe pode ser nomeado numa hierarquia, independentem...
Introdução á Gestão
                                       2010




                                 Conclusão



      Es...
Introdução á Gestão
                                       2010




                                Bibliografia

http://p...
Introdução á Gestão
                                     2010

http://www.administradores.com.br/artigos/a_importancia_da_...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Trabalho(1)[1]

12,423 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
12,423
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
184
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho(1)[1]

  1. 1. Serform, lda Contabilidade secretariado e administração Modulo de: Introdução à Gestão Formadora Letícia Ferreira Trabalho elaborador por: Eunice Fernandes Joana Martins
  2. 2. Introdução á Gestão 2010 Índice INTRODUÇÃO......................................................................................................................................3 ORGANIZAÇÃO....................................................................................................................................4 TIPOS DE ORGANIZAÇÃO.....................................................................................................................5 EMPRESA............................................................................................................................................5 O MEIO ENVOLVENTE DA EMPRESA.....................................................................................................6 CLASSIFICAÇÃO DE EMPRESA...............................................................................................................9 TIPOS DE EMPRESA...........................................................................................................................11 SOCIEDADE ANÓNIMA.......................................................................................................................12 MOTIVAÇÃO......................................................................................................................................14 A IMPORTÂNCIA DA MOTIVAÇÃO PROFISSIONAL..............................................................................14 LIDERANÇA........................................................................................................................................15 A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA........................................................................................................16 CONCLUSÃO......................................................................................................................................17 BIBLIOGRAFIA...................................................................................................................................18 Página 2
  3. 3. Introdução á Gestão 2010 Introdução O trabalho que se segue foi-nos proposto pela docente Dr. Letícia Ferreira no âmbito do Módulo de Introdução à Gestão. Os pressupostos que se seguem tem como intuito uma abordagem na vertente prática da área de introdução à gestão mais propriamente nos temas relacionados com as empresas, as organizações, a motivação e liderança, ferramentas muito importantes para uma boa gestão dentro de uma empresa ou organização. Ao longo deste trabalho iremos abordar os temas propostos de forma clara, objectiva e simples. Página 3
  4. 4. Introdução á Gestão 2010 Organização Recorrendo ao conceito clássico, podemos definir qualquer organização como um conjunto de duas ou mais pessoas que realizam tarefas, seja em grupo, seja individualmente mas de forma coordenada e controlada, actuando num determinado contexto ou ambiente, com vista a atingir um objectivo pré-determinado através da pretensão eficaz de diversos meios e recursos disponíveis, liderados ou não por alguém com as funções de planear, organizar, liderar e controlar. É relevante referir que todas as empresas são organizações mas nem todas as organizações são empresas. O conceito anteriormente descrito para organização, pode ser aplicado a qualquer tipo de organização seja ela empresarial ou não, ou seja com fins lucrativos ou não. Uma das diferenças reside nos objectivos de base a que cada uma se propõe. No caso das organizações empresariais, ou seja, com fins lucrativos, o objectivo base será a satisfação de todos os seus membros e colaboradores e da produção e/ou distribuição de bens e serviços a fim de satisfazer necessidades concretas dos seus consumidores. Se nos referirmos a organizações não empresariais como são os hospitais, as escolas, os clubes desportivos, as associações sindicais, ou outras, os principais objectivos mudam ligeiramente, embora o objectivo seja sempre a satisfação de necessidades ou a defesa de interesses de um conjunto particular de pessoas ou da sociedade em geral. Desta forma, no caso dos hospitais, o principal objectivo será a saúde da população a que se destina, enquanto que das escolas será a aprendizagem dos seus alunos, o dos clubes desportivos será a obtenção de bons resultados desportivos e o das associações sindicais será a defesa dos direitos dos trabalhadores. Página 4
  5. 5. Introdução á Gestão 2010 Tipos de Organização Organização Formal - pode ser entendido como as regras escritas ou estipuladas por alguma autoridade, bem como estruturas, normas da empresa, procedimentos e processos. Por exemplo, horário de entrada, se para falar com o director precisa agendar um horário com a secretária, avisos no quadro quanto ao uso de equipamentos de segurança, etc. Organização Informal – refere-se ao comportamento das pessoas, especialmente se esses comportamentos vão distanciando-se do padrão formal, também se refere a comunicação informal, quando existe o "conversa" no corredor, a interacção entre os funcionários e a influência e impacto dessas relações para a empresa (que normalmente não são previsíveis). Organização de sistema Aberto - Um sistema aberto interage com seu ambiente. Em outras palavras, há um fluxo de entradas e saídas por todos os limites do sistema. Organização de sistema Fechado - Um sistema fechado não há qualquer interacção com o ambiente. Por isso é que existem poucos sistemas deste tipo. Empresa É um agrupamento humano hierarquizado, que mobiliza meios humanos, materiais, financeiros para extrair, transformar, transportar, e distribuir produtos ou prestar serviços e que, atendendo a objectivos definidos por uma direcção, faz intervir nos diversos escalões hierárquicos as motivações do lucro Página 5
  6. 6. Introdução á Gestão 2010 e da utilidade social (satisfação das necessidades da comunidade) (maximização do lucro). O meio envolvente da empresa De uma forma geral e simples o meio envolvente de uma empresa é o contexto em que ela existe e realiza a sua actividade, e que de algum modo influencia a forma como se comporta e desenvolve. A sobrevivência das empresas depende da sua capacidade de interacção com o meio envolvente. Página 6
  7. 7. Introdução á Gestão 2010 Meio Envolvente Contextual O meio envolvente contextual é composto por quatro contextos distintos mas inter-relacionados: o Contexto económico: determina as trocas de bens e serviços, dinheiro e informação na sociedade o Contexto sócio-cultural: reflecte os valores, costumes e tradições da sociedade o Contexto político-legal: condiciona a alocação de poder e providencia o enquadramento legal da sociedade o Contexto tecnológico: traduz o progresso técnico da sociedade A monitorização do meio envolvente deve ser um exercício prático, no sentido de identificar o impacto esperado das tendências observadas no desempenho da empresa. Sempre que possível e desejável, as empresas deve tentar influenciar a evolução dos vários contextos do meio envolvente. Exemplo: − Contexto Económico o PIB/inflação/taxa de juro/taxa de câmbio/desemprego/taxa de poupança/custos energéticos/balança comercial − Contexto Sócio-Cultural o Estilos de vida (inserção das mulheres no mercado de trabalho) Página 7
  8. 8. Introdução á Gestão 2010 o Valores sociais/taxa de natalidade/estrutura etária/nível educacional/distribuição geográfica da população − Contexto Político-Legal o Estabilidade política /política económica /legislação laboral/ nível de corrupção /burocracia nos licenciamentos − Contexto Tecnológico o Inovações tecnológicas /de processos /protecção de patentes /incentivos à investigação /normas internacionais de qualidade Meio Envolvente transaccional O meio envolvente é constituído por todos os agentes e factores que interagem directamente com a indústria em que a empresa actua. Os principais elementos do meio envolvente transaccional são: o Clientes: compradores e/ou utilizadores dos produtos e serviços da indústria. o Concorrentes: competidores directos (actuais ou potenciais) e indirectos (substitutos) que satisfazem as mesmas necessidades dos clientes da indústria. o Fornecedores: organizações e pessoas que fornecem à indústria os inputs necessários à sua elaboração incluem os fornecedores de matérias-primas, componentes, recursos humanos, capital, informação, tecnologia e serviços diversos. Página 8
  9. 9. Introdução á Gestão 2010 o Comunidade: elementos específicos da localidade ou país onde a indústria está instalada. Exemplo: − Clientes o Segmentação de mercado (critérios operacionalizáveis e mensuráveis) − Concorrentes o Capacidades /objectivos /estratégias /pressupostos o Concorrentes actuais e potenciais o Produtos substitutos o Mapa de Grupos Estratégicos − Fornecedores o Perspectiva alargada dos inputs requeridos pelas empresas − Comunidade o Governo /sindicatos /patrões /ecologistas /defesa do consumidor Classificação de empresa As empresas são organizações económicas particulares, públicas ou mistas que oferecem bens e ou serviços tendo, em geral, o lucro como objectivo (numa visão mais moderna, o lucro é uma consequência, ou retorno esperado pelos investidores, do processo produtivo e, para as empresas Página 9
  10. 10. Introdução á Gestão 2010 públicas ou “entidades sem fins lucrativos” é representado pela “rentabilidade social”). Existem diversos tipos de empresas. Podemos classificar as empresas de acordo com o sector económico, a quantidade de sócios, tamanho, fins ou objectivos, organização ou natureza: o Sector primário: sector agrícola; o Sector secundário: indústrias; o Sector terciário: serviços; As micro, pequenas, médias e grandes empresas são definidas em função dos efectivos de que dispõem e do seu volume de negócios ou do seu balanço total anual. o Uma microempresa é definida como uma empresa que emprega menos de 10 pessoas e cujo volume de negócios ou balanço total anual não excede 2 milhões de euros. o Uma pequena empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 50 pessoas e cujo volume de negócios ou balanço total anual não excede 10 milhões de euros. o Uma média empresa é definida como uma empresa que emprega menos de 250 pessoas e cujo volume de negócios não excede 50 milhões de euros ou cujo balanço total anual não excede 43 milhões de euros. o Um Grande empresa terá mais de 250 trabalhadores. Página 10
  11. 11. Introdução á Gestão 2010 Tipos de empresa Sociedade Limitada - É o tipo de sociedade mais comum adoptada pelas pequenas empresas. Conta com responsabilidade limitada dos sócios - restrita ao valor de suas quotas - e é de constituição mais simples. Sociedade em Nome Colectivo - deve ser constituída somente por pessoas físicas, sendo que todos os sócios respondem solidária e ilimitadamente pelas obrigações sociais. Sociedade em Comandita Simples: tipo de sociedade onde, ao lado dos sócios de responsabilidade ilimitada e solidária, existem aqueles que entram apenas com o capital, não participando da gestão do negócio, tendo, portanto, sua responsabilidade restringida ao capital subscrito; Sociedade Anónima - tem o capital dividido em acções, e a responsabilidade dos sócios ou accionistas será limitada ao preço de emissão das acções subscritas ou adquiridas. Sociedade em Comandita por Acções - tem o capital dividido em acções, regendo-se pelas normas relativas às sociedades anónimas, ou seja, são regidas pelas normas das sociedades anónimas porque tem seu capital dividido em acções Empresa individual - quando o proprietário da empresa é apenas uma pessoa; geralmente, neste tipo de organização o capital particular do proprietário se confunde com o da empresa. Empresa de Responsabilidade Limitada (ou sociedade por quotas) - é o tipo mais comum, onde os sócios são responsáveis pela empresa de acordo com a quantidade de quotas. Página 11
  12. 12. Introdução á Gestão 2010 Sociedade Simples - é aquela formada por pessoas que exercem profissão de natureza intelectual, científica, artística ou literária, mesmo sem contar com colaboradores. Sociedade Empresária - é aquela onde a actividade económica organizada é exercida de forma profissional constituindo elemento de empresa. Sem fins lucrativos - organizações onde toda a receita é revertida para as actividades que mantém. Sociedade Anónima É uma sociedade de responsabilidade limitada no rigoroso sentido do conceito, porquanto os sócios limitam a sua responsabilidade ao valor das acções por si subscritas. Assim, os credores sociais só se podem fazer pagar pelos bens sociais. Vantagens: o Existe uma maior facilidade na transmissão dos títulos representativos da sociedade, seja por subscrição privada ou pública. o A responsabilidade dos sócios está confinada ao valor da sua participação, não respondendo de forma solidária com os sócios pelas dívidas da sociedade. o A obtenção de montantes de capital mais elevados é mais fácil, seja pela via da emissão e venda de novas acções da empresa ou através de financiamento bancário. Desvantagens: o Existe, em regra, uma maior diluição do controlo sobre a empresa. Existem regras para a protecção dos accionistas Página 12
  13. 13. Introdução á Gestão 2010 minoritários, que podem bloquear decisões importantes, como fusões e aquisições de empresas. o É uma forma de organização mais dispendiosa, pois requer procedimentos burocráticos mais complexos ao nível da sua constituição e dissolução. o Se for cotada num mercado de capitais, a empresa está sujeita a uma fiscalização muito mais apertada por parte das entidades reguladoras (em Portugal, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários - CMVM) e do próprio mercado em geral. Recomendação: A sociedade anónima é, sobretudo, indicada para empresas com volumes de negócios de alguma dimensão que precisam de garantir financiamentos (seja através do crédito bancário, seja da entrada de novos accionistas) de alguma envergadura para crescer. Página 13
  14. 14. Introdução á Gestão 2010 Motivação É uma força interior que se modifica a cada momento durante toda a vida, onde direcciona e intensifica os objectivos de um indivíduo. Dessa forma, quando dizemos que a motivação é algo interior, ou seja, que está dentro de cada particular erramos em dizer que alguém nos motiva ou desmotiva, pois ninguém é capaz de fazê-lo. Porém podemos concordar que o interior é diariamente influenciado pelo meio externo, isso inclui pessoas e coisas. Podemos nos sentir influenciados pelo entusiasmo de alguém que nos motiva a fazer algo. Já em determinadas situações e dependendo do temperamento da pessoa, ou mesmo da sua personalidade geral, podemos oferecer certa independência ao meio externo. Ou seja, sua força interior de motivação é alta e "não precisa" de ajuda ou baixa e "precisa de apoio". O nível de motivação é influenciado por diversos factores como a personalidade, percepções individuais do meio ambiente, interacções humanas e emoções. A importância da motivação profissional As empresas contratam corpo e mente, braços, mãos, cérebro, emoção, tudo o Página 14
  15. 15. Introdução á Gestão 2010 que o indivíduo tem. A falta de Motivação, cria desinteresse pelo trabalho, faz do indivíduo um mero cumpridor de tarefas, limitando sua visão e desviando-o do processo como um todo. Quando uma pessoa está motivada, sente uma carga energética percorrendo dentro de si, o brilho nos olhos, o desejo à flor da pele. Mesmo grupos desmotivados e decadentes ressurgem das cinzas quando expostos a ambientes motivados. Isso faz diferença no desempenho da organização, bem como eleva o grau de felicidades de todos. Um sistema de troca justa eleva a vontade de trabalhar nesta ou naquela organização, mas isso tudo depende do potencial da empresa em obter lucro. Afinal de contas, é a composição humana que acorda todos os dias e dedica suas habilidades e criatividade para que o produto fique pronto, agrade ao cliente e traga benefícios para a empresa. Felizmente, algumas empresas já realizam essa vertente e esforçam-se para satisfazer os seus clientes internos, porém, as direcções de outras agem como se tudo estivesse perfeito e nunca se dispõem a discutir problemas com os seus funcionários, aumentando a falta de comprometimento com a integridade para os negócios e valores da empresa. Liderança A Liderança está intimamente relacionada com as competências de comunicação e de transmissão de ideias. É o processo de conduzir um grupo de pessoas, transformando-o numa equipa que gera resultados. É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objectivos da equipa e da organização. Ser líder é diferente de ser administrador, gerente ou chefe. Liderar é lidar com pessoas, administrar é lidar com recursos, papéis, coisas, processos. Página 15
  16. 16. Introdução á Gestão 2010 Um chefe pode ser nomeado numa hierarquia, independentemente de possuir ou não as qualidades necessárias. Você pode ser um gerente e não conseguir ser o líder da equipa e pode ser o líder da equipa sem ser o chefe. Um bom líder precisa possuir várias virtudes, entre elas: competência (conhecimento, habilidades e atitude/acção), ética (integridade e honestidade), entusiasmo, empatia, autoconfiança, sensibilidade, humildade, imparcialidade, saúde, autoconhecimento, motivação e inteligência acima da média. É fundamental que goste de se relacionar com pessoas, que saiba ouvir e que seja observador. Para os gestores actuais, são necessárias não só as competências do chefe, mas principalmente as de líder. A importância da liderança Na perspectiva da organização a liderança (influência social em que o líder pretende a participação voluntária dos seus subordinados para obter determinados fins) é vital na determinação do comportamento individual e de grupo. O sucesso de uma empresa depende de um bom líder, que é quem comanda, chefia, orienta, direcciona e apoia o seu grupo de trabalho na execução das actividades propostas. Uma boa liderança minimiza ou extingue problemas como insatisfação de funcionários, descontrole de stock, atrasos em relação a mercadorias, e outras coisas considera-se uma falta de organização. A liderança é considerada como uma importante aliada das organizações modernas, dinâmicas e flexíveis, pois actualmente a intensidade e a rapidez com que ocorrem as transformações, o surgimento de novas empresas e novas tecnologias, a concorrência cada vez maior, faz com que as organizações necessitem de pessoas com capacidade de conduzir as empresas no rumo certo destas mudanças. Página 16
  17. 17. Introdução á Gestão 2010 Conclusão Este projecto foi desenvolvido no âmbito do módulo de introdução à gestão, tendo como objecto de análise o tema proposto. Tentamos de uma forma modesta e objectiva descrever qual a importância de todos os temas nomeadamente o tipo de sociedade desenvolvido que foi sociedade anónima e as breves definições em estudo. E Podemos assim concluir que os temas em estudo no módulo de introdução á gestão são muito importantes para qualquer tipo de função ou cargo dentro de uma empresa ou organização, pois é importante para cada um de nós podermos desenvolver todos os meios possíveis para um bom funcionamento e organização no nosso meio de trabalho. Foi uma mais valia estudar este tema porque além da teoria podemos ter uma outra visão na vertente da prática. Página 17
  18. 18. Introdução á Gestão 2010 Bibliografia http://pt.wikipedia.org/wiki/Motivação http://www.gestordemarketing.com.br/home/index.php? pg=artigos/importancia_da_lideranca http://octalberto.no.sapo.pt/conceito_de_empresa_e_tipos_de_sociedades_com erciais.ht http://sites.google.com/site/andreiaesteves17/tec http://www.infoescola.com/administracao_/tipos-de-empresas/ Página 18
  19. 19. Introdução á Gestão 2010 http://www.administradores.com.br/artigos/a_importancia_da_motivacao_profi ssional/27146/ Página 19

×