Head Mounted

2,111 views

Published on

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Head Mounted

  1. 1. Head Mounted Displays Alunos: ● Arthur Henrique Guimarães ● Hycaro de Oliveira ● Jorge Luiz Fernandes ● Juliana Félix ● Miguel de Almeida ● Nicolas Lazarte ● Rafael de Souza Primeira patente de Head Mounted Display - 1916
  2. 2. Head Mounted Display ● São Também conhecidos como “óculos de realidade virtual” ou“capacetes de realidade virtual”. ● Equipamentos computacionais que ajudam na ampliação do sentimento de presença do usuário em ambientes de realidade virtual. “Virtual Reality — a three dimensional, computer generated simulation in which one can navigate around, interact with, and be immersed in another environment” (John Briggs - The Futurist) “Virtual Reality — the use of computer technology to create the effect of an interactive three-dimensional world in which the objects have a sense of spatial presence.” (Steve Bryson - NASA Ames)
  3. 3. Como Funcionam ● Um dispositivo é colocado na cabeça ou acoplado em um capacete que possui um pequeno display ótico acoplado em frente a um único olho(monocular HMD) ou em frente aos dois olhos(binocular HMD). ● Operam exibindo em duas pequenas telas (uma para cada olho)imagens de cena virtual ou uma mistura do real com o virtual. ● Acoplados aos HMDs, em geral existem sistemas de rastreamento da posição da cabeça, a fim de permitir que se atualize as imagens do mundo virtual de acordo com a direção para onde o usuário está olhando.
  4. 4. Como Funcionam ● Os monitores em um HMD geralmente são monitores de cristal líquido (LCD), embora possamos encontrar modelos antigos que usam monitores de tubos de raios catódicos (CRT). ● Muitas das tecnologias usadas para fabrica-los são incapazes de produzir qualquer coisa que não seja uma imagem monocromática. ● Algumas tecnologias, como o VRD e o plasma, podem funcionar muito bem em um HMD, mas são proibitivamente caras. ● Muitos monitores presos à cabeça incluem alto-falantes ou headphones - assim, podem proporcionar ambas as saídas: vídeo e áudio.
  5. 5. História ●Morton Heilig (um cineasta) em 1956 desenvolveu um simulador baseado em vídeo denominado Sensorama, que permitia ao usuário expor-se a uma combinação de visão tridimensional, som estéreo, vibrações, sensações de vento e de aromas num passeio simulado de motocicleta por Nova York. ●precursor da imersão do usuário num ambiente sintético.
  6. 6. História Em 1961, Comeau e Bryan: o primeiro sistema de circuito fechado de televisão com o visor montado num capacete, produzido. O sistema tinha um rastreador de posição no capacete e permitia ao usuário controlar remotamente uma câmera de televisão a partir dos seus movimentos da cabeça.
  7. 7. História Em 1968, Ivan Sutherland construiu (Universidade de Harvard) o primeiro capacete de visualização com imagens geradas por computador, incorporando um sistema de rastreamento da posição da cabeça. Em virtude desta descoberta, este investigador ficou conhecido como o percursor da realidade virtual.
  8. 8. História ● Em 1977 e 1982 surgiram as primeiras luvas digitais desenvolvidas pelo grupo da Universidade de Illinois. ● Em 1987, a VPL Research Inc., começou a vender capacetes e luvas digitais.
  9. 9. Novidades ● Cientistas britânicos desenvolveram um capacete de realidade virtual sem fios que recria os sentidos da visão, olfacto, audição e até o paladar. ●Um tubo ligado a uma caixa de químicos libera cheiros debaixo do nariz do utilizador, enquanto um dispositivo semelhante envia pequenos jatos capazes de reproduzir alguns sabores para a boca. ●Calor e umidade podem ser recreados com o auxílio de um pequeno aquecedor e uma ventoinha, enquanto outros aparelhos recriam o ambiente auditivo. ●O custo inicial do capacete deverá rondar os 1500 a 2000 EUROS.
  10. 10. Aplicações - Aviação HMDs são cada vez mais integrados ao cockpit de modernos helicópteros e aviões de combate. Geralmente são integrados com o capacete de voo do piloto que pode incluir viseiras de proteção, dispositivos de visão noturna e displays que mostram informações sobre o veículo.
  11. 11. Aplicações – Operações Táticas Militares, policiais e bombeiros usam HMDs para exibir informações táticas, tais como mapas ou para visualizar dados das imagens como temperatura durante a visualização da cena real. Aplicações recentes incluíram o uso de HMD para para-quedistas.
  12. 12. Aplicações – Engenharias e Medicina Engenheiros e cientistas utilizam HMDs para fornecer vistas estereoscópicas de esquemas CAD(sistemas computacionais utilizados para facilitar o projeto e desenho técnicos). Há também aplicações em cirurgias, nas quais dados de exames radiográficos é combinada com a visão natural do cirurgião como também no tratamento psicológico de pacientes.
  13. 13. Aplicações - Jogos Um dos pioneiros nesta área, foi o Sony Glasstron em 1997, que teve como um acessório opcional um sensor de posição que permitia ao usuário visualizar os arredores, com a perspectiva de movimento como a cabeça mudou, proporcionando uma profunda sensação de imersão.
  14. 14. Aplicações - Esportes Um sistema HMD foi desenvolvida para Pilotos de Fórmula 1 pela Kopin Corp e o Grupo BMW. O HMD irá exibir dados críticos, permitindo ao condutor continuar a centrar-se na pista.
  15. 15. Empresas Fabricantes ● Canon ● Cybermind ● EMagin (EMAN) ● Fifth Dimension Technologies (5DT) - Africa do Sul ● Forte Technologies - U.S.A ● HEADPLAY ● The Link – divisão de simulação da L-3 Communications ● LASTER Technologies ● Lumus ● MyVu ● Nintendo ● NVIS ● Olympus ● Rockwell Collins Optronics ● Sensics ● Sony ● Takara   DYNOVISOR HMD ● TDVision. ● Virtual Research ● VUZIX Corporation ● ZEISS Cinemizer
  16. 16. Bibliografia ● http://en.wikipedia.org/wiki/Head-mounted_display#Commercial_products ● http://techbuzz.boranessa.com/2009/03/capacete-de-realidade-virtual- reproduz-os-cinco-sentidos/ ● A THREE DIMENSIONAL HELMET MOUNTED PRIMARY FLIGHT REFERENCE FOR PARATROOPERS THESIS - Jason I. Thompson, Second Lieutenant, USAF ●http://humanfactors.arc.nasa.gov/ihh/spatial/papers/pdfs_se/Ellis_1996_Virtual_ ●http://eletronicos.hsw.uol.com.br/equipamentos-realidade-virtual2.htm

×