Sistema EsqueléTico

15,014 views

Published on

1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
15,014
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
413
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sistema EsqueléTico

  1. 1. SISTEMA ESQUELÉTICO Professora: Jane
  2. 3. Sistema esquelético <ul><li>Função do esqueleto </li></ul><ul><li>O esqueleto humano adulto é constituído por cerca de 202 ossos. O esqueleto sustenta o corpo, protege órgãos diversos e está associado a muitos dos movimentos que executamos. O ser humano e os outros animais vertebrados se locomovem das mais diversas formas e para os mais diversos fins. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>O esqueleto ósseo, além de sustentação corporal, apresenta três importantes funções: </li></ul><ul><li>Reservas de sais minerais, principalmente de cálcio e fósforo, que são fundamentais para o funcionamento das células e devem estar presentes no sangue. Quando o nível de cálcio diminui no sangue, sais de cálcio são mobilizados dos ossos para suprir a deficiência. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>No interior de alguns ossos (como o crânio, coluna, bacia, esterno, costelas e as cabeças dos ossos do braço e coxa), há cavidades preenchidas por um tecido macio, a medula óssea vermelha, onde são produzidas as células do sangue: hemácias, leucócitos e plaquetas. </li></ul>
  5. 6. <ul><ul><ul><li>Determinados ossos ainda possuem medula amarela (ou tutano). Essa medula é constituída principalmente por células adiposas, que acumulam gorduras como material de reserva. </li></ul></ul></ul>
  6. 7. Crescimento Ósseo Há um esqueleto cartilaginoso durante a vida embrionária, o qual será quase totalmente substituído por um esqueleto ósseo. É o que se denomina ossificação endocondral (do grego endos, dentro, e chondros, cartilagem).
  7. 8. Os ossos começam a se formar a partir do segundo mês da vida intra-uterina. Ao nascer, a criança já apresenta um esqueleto bastante ossificado, mas as extremidades de diversos ossos ainda mantêm regiões cartilaginosas que permitem o crescimento. Entre os 18 e 20 anos, essas regiões cartilaginosas se ossificam e o crescimento cessa. Nos adultos, há cartilagens em locais onde a flexibilidade é importante (na ponta do nariz, orelha, laringe, parede da traquéia e extremidades dos ossos que se articulam).
  8. 9. <ul><li>Observe o esquema a seguir, que mostra a estrutura de um osso longo. </li></ul><ul><li>Podemos perceber que esse osso apresenta: </li></ul><ul><li>Epífises – as extremidades do osso, recobertas por cartilagem; </li></ul><ul><li>Periósteo – a membrana fibrosa que reveste externamente o osso; </li></ul><ul><li>Diáfise – a porção do osso situada entre as epífises e envolvida pelo periósteo. </li></ul><ul><li>Canal ósseo – o canal onde se encontra a medula óssea. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Os ossos são órgãos formados por vários tipos de tecido. O periósteo, por exemplo, é uma membrana fibrosa de tecido conjuntivo. A medula óssea vermelha também é formada por um tipo de tecido conjuntivo e pode ser encontrada nas costelas e nas vértebras; ela produz células do sangue. Na diáfise de ossos longos como o fêmur, encontra-se a medula óssea amarela, que armazena gorduras, o tutano. </li></ul>
  10. 11. Mas é o tecido ósseo que confere a rigidez característica dos ossos. Nele se encontram células como os osteócitos. Entre as células, existe a matriz óssea, que representa o material intercelular, constituída, basicamente, de sais de cálcio e de fósforo, além de proteínas chamadas colágeno. Os sais de cálcio e as proteínas do tipo colágeno são responsáveis pela rigidez do tecido ósseo.
  11. 12. Forma dos ossos Quanto à forma, os ossos podem ser longos, curtos e chatos. Os ossos longos apresentam o comprimento maior que a largura e a espessura. Exemplos: o fêmur (o osso da coxa), o úmero (o osso do braço) e a tíbia (um dos ossos da perna).
  12. 13. Os ossos curtos apresentam comprimento, largura e espessura quase iguais. Exemplos: a patela, popularmente chamada de “rótula” (osso do joelho)., os ossos do carpo (alguns dos ossos da mão) e do tarso (alguns dos ossos do pé). Os ossos chatos são finos e achatados. Exemplos: a escápula, osso situado na região do ombro, as costelas e os ossos do crânio.
  13. 14. Juntas e Articulações Juntas é o local onde dois ossos se tocam. Algumas são fixas (ex.: crânio), onde os ossos estão firmemente unidos entre si. Em outras juntas (ex.: articulações), os ossos são móveis, permitindo ao esqueleto realizar movimentos.
  14. 15. Há vários tipos de articulações: Tipo &quot;bola-e-soquete&quot; - Nos ombros, possibilitando movimentos giratórios dos braços.
  15. 16. Tipo &quot;dobradiça&quot; - Nos joelhos e cotovelos, permitindo dobrar.
  16. 17. Articulação Os ossos de uma articulação têm de deslizar um sobre o outro suavemente e sem atrito, ou se gastariam. Os ossos de uma articulação são mantidos em seus devidos lugares por meio de cordões resistentes, constituídos por tecido conjuntivo fibroso: os ligamentos, que estão firmemente aderidos às membranas que revestem os ossos.
  17. 19. Caixa torácica É formada pela região torácica de coluna vertebral, osso esterno e costelas, que são em número de 12 de cada lado, sendo as 7 primeiras verdadeiras (se inserem diretamente no esterno), 3 falsas (se reúnem e depois se unem ao esterno), e 2 flutuantes (com extremidades anteriores livres, não se fixando ao esterno).
  18. 20. Coluna vertebral É uma coluna de vértebras que apresentam cada uma um buraco, que se sobrepõem constituindo um canal que aloja a medula nervosa ou espinhal; é dividida em regiões típicas que são: coluna cervical (região do pescoço), coluna torácica, coluna lombar, coluna sacral, coluna cocciciana (coccix).
  19. 21. Jogo do sist . equelético Jogo sistema esquelético 2

×