Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Fernando Pessoa e seus heterónimos

127,852 views

Published on

Published in: Business

Fernando Pessoa e seus heterónimos

  1. 1. FERNANDO PESSOA Heterónimos de Pessoa ortónimo
  2. 2. BIOGRAFIA <ul><li>Fernando António Nogueira Pessoa foi um grande poeta, ficcionista, dramaturgo, filósofo, prosador português que viveu entre os séculos XIX e XX. Nasceu a 13 de Junho, numa casa do Largo de São Carlos, em Lisboa. </li></ul><ul><li>Pessoa ortónimo era um poeta introvertido, meditativo, anti-sentimental, sensível, não acreditava em Deus e, que reflectia as inquietações e estranhezas que questionam os limites da realidade da sua existência e do mundo. </li></ul><ul><li>Aos cinco anos morreu-lhe o pai, vítima de tuberculose e, no ano seguinte, o seu irmão. Devido ao segundo casamento da mãe, em 1896, com o cônsul português em Durban, na África do Sul, viveu nesse país entre 1895 e 1905,e aí seguiu os estudos secundários. Frequentou ainda, durante um ano, a escola comercial e a Universidade do Cabo. </li></ul>
  3. 3. No tempo em que viveu em Durban, passou um ano de férias (entre 1901 e 1902), em Portugal, tendo residido em Lisboa e viajado para Tavira, para contactar com a família paterna, e para a ilha Terceira, onde vivia a família materna. Já nesse tempo escreveu sozinho, vários jornais, assinados com diferentes nomes. Em 1905 regressou definitivamente a Lisboa, frequentou por um período breve (1906-1907), o Curso Superior de Letras. A partir de 1908, dedicou-se à tradução de correspondência estrangeira de várias casas comerciais e, nos seus tempos livres dedicava-se à escrita e ao estudo de Filosofia (grega e alemã), ciências humanas e políticas, teosofia e literatura moderna. Em 1920, ano em que a mãe, viúva, regressou a Portugal com os irmãos e em que Fernando Pessoa foi viver de novo com a família, iniciou uma relação sentimental com Ophélia Queiroz.
  4. 4. Este namoro, parece ter conseguido que Pessoa ortónimo deixasse, por momentos, o isolamento e descobrisse a sua capacidade de viver uma verdadeira relação afectiva. Como Fernando Pessoa não confiava na sinceridade da amada, terminou a relação em 1929, a qual foi testemunhada pelas cartas de amor de Pessoa, emitidas em 1978. Em 1925, ocorreu a morte da mãe. Fernando Pessoa morreu uma década depois, a 30 de Novembro de 1935, de uma cólica hepática, causada provavelmente pelo consumo excessivo de álcool. Fernando Pessoa segue, formalmente, os modelos da poesia tradicional Portuguesa, em textos de grande suavidade rítmica e musical. Devido à grande importância deste escritor, existe actualmente em Lisboa, na última morada do autor, a Casa de Fernando Pessoa.
  5. 5. HETERÓNIMOS PESSOA ORTÓNIMO <ul><li>Através dos seus heterónimos, Pessoa ortónimo questiona o conceito metafísico da tradição romântica da unidade do sujeito e da sinceridade da expressão da sua emotividade, através da linguagem. Em cada heterónimo, Fernando Pessoa dá a conhecer várias emoções e perspectivas sobre os sentimentos, emoções e desejos, e é a espécie da representação irónica da sua inteligência. </li></ul><ul><li>Concebidos como individualidades distintas do autor, este criou-lhes uma biografia e até um horóscopo próprio. </li></ul><ul><li>Em 1914 surge o aparecimento dos seus três principais heterónimos, eles são Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Alberto Caeiro </li></ul><ul><li>Data de Nascimento: 1885, em Lisboa </li></ul><ul><li>Local de Residência: Viveu maior parte da sua vida numa Quinta do Ribatejo </li></ul><ul><li>Profissão: Não exercia qualquer profissão, o que faz com que fosse pouco instruído, isto nota-se nos seus poemas por escrever mal o Português. </li></ul><ul><li>Data de Falecimento: 1915 </li></ul><ul><li>É o “mestre” dos outros, até do próprio Fernando Pessoa. </li></ul><ul><li>Caeiro tinha uma visão instintiva e ingénua da natureza, procurando assim viver a exterioridade das sensações e recusando a metafísica. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Ricardo Reis </li></ul><ul><li>Data de nascimento: 1887, no Porto </li></ul><ul><li>Profissão: Médico, mas no entanto não exercia </li></ul><ul><li>Foi educado no colégio de jesuítas, recebeu uma educação clássica (latina) </li></ul><ul><li>Era um pagão intelectual, lúcido e consciente. </li></ul><ul><li>Álvaro de Campos </li></ul><ul><li>Data de nascimento: 1890, em Tavira </li></ul><ul><li>Profissão: Engenheiro mecânico e naval </li></ul><ul><li>Local de residência: Lisboa </li></ul><ul><li>Era um homem muito viajado </li></ul>
  8. 8. De entre outros, de menor importância, destaca-se ainda o semi-heterónimo Bernardo Soares, ajudante de guarda-livros que sempre viveu sozinho em Lisboa e revela, no seu Livro do Desassossego, uma lucidez extrema na análise e na capacidade de exploração da alma humana.
  9. 9. Trabalho elaborado por: Catarina Vieira Nº4 Juliana Silva Nº12 12º12

×