Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Resistência Física

91,701 views

Published on

Published in: Education

Resistência Física

  1. 1. ETEC de Guaianases Resistência Capacidades físicas Antônio Carlos Santos de Lima – Nº 3 Danielle Martins Santos – Nº 12 Dayara Saraiva Silva – Nº 14 Evellyn Nayara Dias do Nascimento – Nº 18 Fabiana Tavano Martins – Nº 20 Gabriel Freire Duarte – Nº 22 Ray Santos Calais Lima – Nº 31 Wilson Lino Tavares Junior – Nº 40 Série: 1ºB São Paulo, 29 de março de 2010.
  2. 2. Resistência: <ul><li>É uma capacidade revelada pelo sistema muscular que permite realizar esforços de longa duração, resistindo à fadiga e permitindo uma rápida recuperação depois dos esforços, evitando a perda de eficácia motora. É pela adaptação do sistema cardiopulmonar que se torna possível vencer a fadiga. Esta pode ser considerada um limite para lá do qual o rendimento decresce ou para totalmente. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Estar bem preparado para praticar uma atividade física é sempre bastante indicado pelos profissionais que cuidam do corpo e da saúde.É exatamente por isso que os atletas treinam cotidianamente para conseguir mais resistência física. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>No entanto, todos devem saber que a resistência física não é importante somente para os esportistas. Estar apto para realizar atividades que exigem esforço físico também importa bastante ao indivíduo comum. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>É importante ressaltar que a resistência física é diferente da força. Para se alcançar uma maior resistência é essencial que o indivíduo pratique exercícios aeróbicos, como as caminhadas, por exemplo, bem como praticar algum esporte pelo menos duas vezes por semana e mudar pequenos hábitos alimentares. Com relação à força, ela é apenas uma qualidade física que se tem para realizar determinadas atividades. </li></ul><ul><li>Unindo resistência física e força muscular, a pessoa terá uma boa aptidão física, resultado numa vida muito mais saudável. </li></ul>
  6. 6. Aumento de Resistência <ul><li>Resistência, ou como a maioria dos atletas prefere, endurance, é a capacidade de suportar um esforço estressante prolongado. Por exemplo, uma maratona testa a capacidade de resistência/endurance do corredor. </li></ul>Aumento de Resistência
  7. 7. <ul><li>A resistência é determinada por alguns fatores, sendo que alguns estão fora do nosso controle. Um fator extremamente importante, e que está dentro de nosso controle, é o consumo de fluidos, nutrientes e suplementos. Existem alguns suplementos especiais que foram desenvolvidos com o objetivo de melhorar a resistência e impulsioná-lo a conseguir os melhores resultados. </li></ul>Aumento de Resistência
  8. 8. Uma vez que o  esforço  leva à  fadiga , devem distinguir-se variantes destes dois conceitos. <ul><li>    Esforço absoluto  :  é um esforço que, por ser muito intenso, não possibilita a recuperação no seu decurso. Um exemplo prático são as provas de velocidade. </li></ul><ul><li>     Esforço relativo  :   é um esforço com uma intensidade moderada e por isso é possível a recuperação relativa durante a sua realização. Por exemplo, nas provas de distância. </li></ul>Quanto ao  esforço :
  9. 9. Quanto à  fadiga : <ul><li>Fadiga local  :   é aquela que se revela somente nos músculos que foram utilizados no esforço efetuada, tornando-os incapazes de realizar eficazmente uma ação, como acontece com as cãibras. </li></ul><ul><li>Fadiga geral  :   esta variante revela-se nos planos musculares e cardiopulmonar, sendo mais ou menos proporcional ao grau de intensidade do esforço realizado. Pode manifestar-se pelo aparecimento de tonturas, aceleração e arritmia das frequências cardíacas e respiratórias, transpiração, etc. Origina-se na incapacidade orgânica em satisfazer as necessidades energéticas ao nível muscular, quando extremamente solicitado. </li></ul>
  10. 10. De acordo com processos de obtenção de energia, a resistência apresenta como variantes: <ul><li>resistência aeróbia  – equilíbrio entre o oxigénio que está a ser requisitado para o trabalho muscular e o que é transportado pela circulação até esse tecido; </li></ul><ul><li>resistência  anaeróbia  – onde há falta de oxigénio e a energia é produzida através da fermentação. Dentro desta última existem outras duas variantes: a   resistência anaeróbia aláctica   (nos esforços de pequena duração, quando a energia é obtida a partir da fosfocreatina, não se formando muito ácido láctico) e a   resistência anaeróbia láctica  (quando os esforços são mais prolongados e se usa o açúcar de reserva do nosso organismo – o glicogénio, formando-se grandes quantidades de ácido láctico no sangue). </li></ul>
  11. 11. Treino da resistência <ul><li>É fundamental desenvolver a resistência geral para se poder atingir um bom nível na resistência específica de um desporto, qualquer que ele seja. Se a resistência geral for baixa, o treino não será muito eficaz, pois o aparecimento precoce da fadiga impossibilitará a sua intensidade. </li></ul><ul><li>Para desenvolver esta capacidade convém praticar repetidamente exercícios de média intensidade ou séries de corridas relativamente curtas, rápidas ou, em certos casos, com variações de velocidade. </li></ul>
  12. 12. Desportistas treinando a sua resistência Exemplo:
  13. 13. Conclusão: <ul><li>Concluímos que de qualquer maneira, é imprescindível que se tenha uma boa resistência física, seja para acompanhar o ritmo frenético das cidades grandes e do extenso dia de trabalho, seja para realizar atividades físicas que necessitam de resistência. É a união destes dois termos que faz com que a pessoa tenha uma melhor aptidão física, resultando, conseqüentemente, em uma vida mais saudável e prazerosa. </li></ul>
  14. 14. Bibliografia: <ul><li>www.tudoemfoco.com.br/resistencia-fisica.html </li></ul><ul><li>http://clientes.netvisao.pt/bg014691/curiosidades/resistencia.html </li></ul><ul><li>http://www.fisioculturismo.hpg.com.br/0001.htm </li></ul>

×