Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Acções Futuras da BE

350 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Acções Futuras da BE

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologia de Operacionalização (parte II) ACÇÕES FUTURAS A BE deve deixar de fazer A BE deve continuar a fazer A BE deve começar a fazer 1-Funcionar sem uma equipa de Realizar actividades que promovam Registar de forma sistemática, trabalho consistente, coesa e o desenvolvimento da leitura e das através de instrumentos diversificada. literacias. diversificados, todas as acções que a BE promove ou em que está Uma equipa reduzida provoca um envolvida. grande desgaste a nível físico e Estas práticas são fundamentais psicológico do professor para a progressão nas Deve haver um maior rigor na bibliotecário, uma vez que grande aprendizagens e para o sucesso recolha de evidências que parte do seu tempo é gasto no pessoal e escolar dos alunos. permitam avançar para una auto- atendimento aos utilizadores e as avaliação mais abrangente e restantes as actividades prolongam- potenciadora de mudança de se em horário pós-laboral. práticas menos conseguidas. 2-Permitir que os alunos utilizem o Formar utilizadores de forma a Envolver mais energicamente as espaço de forma desordenada e promover o sucesso educativo. estruturas de coordenação barulhenta. educativa, supervisão pedagógica e os professores. Devem ser criadas condições para o A BE deve prestar formação aos bom funcionamento da BE, com a utilizadores para poder fomentar a utilização de auscultadores, sua correcta utilização e Deve existir uma maior articulação respeito pelo número máximo de transformação da informação em com as várias estruturas da escola utilizadores por zonas funcionais; conhecimento, assim como de forma a promover actividades assim serão criadas condições promover o uso das TIC e das centradas nos currículos dos vários propiciadoras de boas práticas. ferramentas da Web 2.0 no anos e ciclos de ensino. processo de ensino aprendizagem. A formanda Isaura Carvalho AVE Elias Garcia – Dezembro 2009

×