Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO

2,568 views

Published on

Palestra espírita elaborada por Jorge Luiz, Fortaleza, Ceará.
Contato: jorge.grauca@gmail.com
Acessem aos blogs:
https://bancadocoaching.wordpress.com/
http://canteiroideias.blogspot.com.br/

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

O TEMPO - PRESENTE DO ETERNO

  1. 1. O que é o tempo? “O que é o tempo, afinal? Se ninguém me pergunta, eu sei; mas, se me perguntam e eu quero explicar, já não sei.” “Confissões”, XI, 14 – Agostinho.
  2. 2. “O tempo é a sucessão das coisas; é ligado à eternidade da mesma maneira que essas coisas são ligadas ao infinito.” (Espírito Galileu) “A Gênese”, Cap. VI – Allan Kardec.
  3. 3. “É uma evidência e um mistério: ele só se revela ocultando-se; só se entrega em sua perda; só se impõe a todos no próprio movimento pelo qual de todos escapa. Todos o conhecem, ou o reconhecem; ninguém o vê cara a cara.” “O Ser-Tempo”, André Conte-Sponville.
  4. 4. O tempo da consciência “O tempo parece indefinidamente divisível; todo o lapso do tempo, portanto, seria composto apenas de passado e futuro, que já não são ou ainda não são. “Agora”? É o que nos separa e nos une, (...).” “O Ser-Tempo”, André Conte-Sponville.
  5. 5. “O que agora claramente transparece é que nem há tempos futuros nem pretéritos. É impróprio afirmar que os tempos são três: pretérito, presente e futuro. Mas talvez fosse próprio dizer: que os tempos são três: presente das coisas passadas, presente das presentes, presente das futuras.” “Confissões”, XXI, 26 – Agostinho.
  6. 6. (Espírito Galileu) “A Gênese”, Cap. VI – Allan Kardec. “O tempo é apenas uma medida relativa da sucessão das coisas transitórias; a eternidade não é susceptível de medida alguma, do ponto de vista da duração; para ela não há começo, nem fim: tudo lhe é presente.”
  7. 7. “(...) quando Gurdjieff introduzira a ideia de que o tempo é respiração. Pensava então que a respiração talvez fosse a unidade do tempo, isto é, que para a sensação direta, o tempo da respiração era sentido como o presente.” “Fragmentos de um ensinamento...”, P.D. Ouspensky)
  8. 8. “Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará suas próprias preocupações. É suficiente o mal que cada dia traz em si mesmo.” (Jesus) “Mateus, 6:34)
  9. 9. “Não te prendas ao passado por aquilo que o passado te apresente de cadeias e sombras e nem te transtornes pelo futuro por aquilo que o futuro encerre de fantasia ou de incerteza.” “Estude e Viva, F. C. Xavier/Waldo Vieira. Aproveitamento do tempo
  10. 10. (Alegoria do tempo governado pela prudência, de Vecellio Tiziano)
  11. 11. Passado 75% Presente 5% Futuro 20% Passado Presente Futuro “O Poder do Entusiasmo”, Luiz Marins.
  12. 12. “Se, por um instante, pudésseis refletir sobre a perda de tempo, mas refletir muito seriamente e calcular o imenso erro que cometeis, veríeis quanto esta hora, este minuto escoado inutilmente que não podeis recuperar, poderia ser necessário ao vosso bem futuro.(...) E se usastes mal, um dia sereis obrigados a repará-lo pela expiação, e, talvez, de maneira terrível.”! O que não daríeis , então, para recuperar o tempo perdido! Espírito Massilon “Revista Espírita” – Nov/1860 – Allan Kardec.
  13. 13. “O tempo concedido ao Espírito para uma reencarnação, por mais longo, é sempre curto, comparado com o serviço que somos chamados a realizar. Importante, assim o aproveitamento das horas.” “Estude e Viva, F. C. Xavier/Waldo Vieira.
  14. 14. o que os outros pensam o que os outros falam o que os outros fazem “Estude e Viva, F. C. Xavier/Waldo Vieira.
  15. 15. O tempo é o devir “(...) sem o tempo, haveria mudança, movimento, devir? O tempo nem pode existir absolutamente, nem não existir absolutamente: ele só existe relativamente. Relativamente a quê: À mudança: (...).” “O Ser-Tempo”, André Conte-Sponville.
  16. 16. “Não se pode descer duas vezes no mesmo rio e não se pode tocar duas vezes uma substância mortal no mesmo estado, pois, por causa da impetuosidade e da velocidade da mudança, ela se dispersa e se reúne, vem e vai. (...) Nós descemos e não descemos pelo mesmo rio, nós próprio somos e não somos.” (Heráclito de Éfeso (sécs. VI-V a.C) “Históra da Filosofia, Vol. I – Giovanni Reale-Dario Antiseri.
  17. 17. “Mas a vida é interminável, o que quer dizer que nunca morremos; na realidade, também nunca chegamos a nascer. Apenas nos limitamos a passar por fases diferentes. Não tem fim. Os seres humanos têm muitas dimensões. Mas o tempo não é como o vemos, trata-se em vez disso de um conjunto de lições que são aprendidas.” (grifos nossos). “Muitas Vidas, Muitos Mestres”, Brian L. Weiss.
  18. 18. Sono Estado de Vigília Lembrança de Si Consciência Objetiva Estados de Consciência “Fragmentos de um ensinamento...”, P.D. Ouspensky)
  19. 19. Os espíritas perante o Tempo “Em nenhuma condição, malbaratar o tempo com polêmicas e conversações estéreis, ocupações fantasistas e demasiado divertimento.” Desperdiçar tempo é esbanjar patrimônio divino.” (Espírito André Luiz) “Conduta Espírita”, Waldo Vieira.
  20. 20. “Ainda que assoberbado de realizações e tarefas, jamais descurar o bem que possa fazer em favor dos outros. Quando procuramos o bem, o próprio bem nos ensina a encontrar o “tempo de auxiliar.” “Conduta Espírita”, Waldo Vieira.
  21. 21. “O tempo, tão pesado para vós, que o medis por vossos temores pueris ou vossas frívolas esperanças, não faz sentir sua marcha aos que não estão sujeitos nem às agitações da alma, nem às necessidades do corpo.” (Espírito Marcillac) “Revista Espírita, junho de 1861 – Allan Kardec.
  22. 22. “Os vossos anos são como um só dia, e o vosso dia não se repete de modo que se possa chamar-se de cotidiano, mas é um perpétuo “hoje”, porque este vosso “hoje” não se afasta do “amanhã”, nem sucede ao “ontem”. O vosso “hoje” é a eternidade.” Santo Agostinho “Confissões”, XXI, 13 – Agostinho. Presente do Eterno
  23. 23. “(...) espiritualidade da imanência em vez de espiritualidade da transcendência, que vive o ênstase do presente em vez do êxtase da temporalidade, a tensão da ação, em vez da distensão da esperança, a alegria do amor em vez da insatisfação da carência, a paz do presente em vez da angústia do futuro, enfim a atenção e a acolhida em vez da espera ou da preocupação... A fè? A esperança? Para quê, já que tudo é presente? Somos em Deus, e é por isso que não há Deus. Estamos no eterno, é por isso que é inútil esperá-lo.” “O Ser-Tempo”, André Conte-Sponville.
  24. 24. “Comparemos a Providência Divina a estabelecimento bancário, operando com reservas ilimitadas, em todos os domínios do mundo. Pela Bolsa de Causa e Efeito, cada criatura retém depósito particular, com especificação de débitos e haveres, nitidamente diversos, mas, pela Carteira do Tempo, todas as concessões são iguais para todos.” “Estude e Viva, F. C. Xavier/Waldo Vieira.
  25. 25. “Por dádiva de sustentação e misericórdia para felizes e infelizes, sábios e ignorantes, justos e injustos, Deus entrega o Sol por atacado, mas por dom inefável, capaz de conduzir as criaturas com harmonia e discernimento, no rumo das perfeições divinas, Deus dá o tempo, trocado em miúdo, através das migalhas dos minutos, iguais para todos.” “Estude e Viva, F. C. Xavier/Waldo Vieira.

×