O Potencial Terapêutico da Regressão e Vivências passadas

2,235 views

Published on

Published in: Education, Technology

O Potencial Terapêutico da Regressão e Vivências passadas

  1. 1. O POTENCIAL PSICOTERAPÊUTICO DA REGRESSÃO A VIVÊNCIAS PASSADAS
  2. 2. • Terapeuta e Dirigente dos segmentos da DESENVOLVER Pessoas & Organizações: clínico e organizacional. • Colaboradora e Professora da Pós-Graduação em Gestão da Fundação Dom Cabral – Ênfase Pessoas. • Formação Superior em Psicologia na UFMG e Pós-Graduação em Psicoterapia Fenomenológico-Existencial pela PUC Minas. • Especializações em Constelações Sistêmicas, Jogos e Psicodrama com aplicações clínicas e empresariais. • Especializações em Terapia Regressiva no Brasil, com treinamento e supervisão com Hans TenDam (Tasso Instituut – Holanda) e Alice Cabral (Psicomundi – Portugal). • Membro Certificado da EARTh – European Association of Regression Therapy. • Coordenadora do 3º Congresso Mundial de TR: RJ 2008. • Coordenadora para o Brasil do 4º Congresso Mundial: Turquia 2011. Valéria Santana
  3. 3. www.regressioncongress.org
  4. 4. • A Espiritualidade sempre foi tratada como um tema da Religião, no entanto, as pesquisas e estudos recentes nos campos da Psicologia e da Física, vêm mostrando que a espiritualidade é uma dimensão humana básica, portanto necessária e independente de prática religiosa. • Sendo uma dimensão humana, entendemos que influi em diversas funções psicológicas (emoção, comportamento, desenvolvimento, etc) e fenômenos humanos como a saúde, adoecimento, relacionamentos interpessoais etc. • Portanto, a espiritualidade pode ser considerada como um objeto de estudo pela ciência. Um estudo que pode dar respostas às questões sobre: como o indivíduo pode vivenciá-la? Como entender essa Dimensão Espiritual na nossa vida? Qual o impacto da Dimensão Espiritual na saúde e as relações de trabalho? NOSSAS CRENÇAS Valéria Santana
  5. 5. Espiritualidade Espiritualidade: experiências subjetivas diretas do indivíduo com aspectos e dimensões não- comuns da realidade objetiva. Envolve uma possibilidade de relação pessoal e particular, entre o indivíduo, os demais indivíduos, a natureza e o universo, ampliando as reflexões sobre o sentido da vida e a configuração de valores humanos. (Menezes, 2001). Valéria Santana
  6. 6. Os diversos modelos teóricos parecem divergir em alguns pontos e podem não conseguir, isoladamente, dar conta dos complexos fenômenos observados no comportamento humano. NO DESENVOLVIMENTO DA PSICOLOGIA: Valéria Santana
  7. 7. BEHAVIORISMO • Objeto de Estudo: Ênfase no comportamento observado. Comportamento manifesto – processo de aprendizagem. • Terapia: Ensina novo comportamento; • Concepção de homem: Compreendido através de seu comportamento manifesto; • Meta do Homem: Descondicionar dos comportamentos indesejados e a aprendizagem do repertório que propicie melhor adaptação e atenda ao desejado. • Terapeuta: Relação sugestiva = o terapeuta ensina. • Psicopatologia : Remodelar o comportamento através de novos processos de aprendizagem. Valéria Santana
  8. 8. • Concepção de homem: O homem é um ser de pulsão e de desejo. • Meta do Homem: Obter equilíbrio entre as forças pulsionais do id, as restrições culturais internalizadas do superego e as condições objetivas da realidade, mediante articulações conscientes do ego e seus mecanismos de defesa. • Psicanalista: Procura desvelar o ser humano e entender o jogo de forças pulsionais • Objeto da psicanálise = inconsciente • Aparelho Psíquico = conjunto de sistemas articulados (id, ego, superego). • Terapia = reconstrutiva. PSICANÁLISE Valéria Santana
  9. 9. HUMANISMO • Objeto de Estudo: a saúde, o bem estar e o potencial humano de crescimento e de auto-realização. • Concepção de homem = Homem como um todo complexo e organicamente integrado (proposta holista). • Meta do Homem: Existe uma tendência intrínseca de busca da Auto-realização do Potencial Criativo. • Terapia: Levar a pessoa a ser ela mesma: uma existência autêntica, autoconsciente, congruente e natural. • Terapeuta: um facilitador Valéria Santana
  10. 10. • Vida Psíquica: Consciência multidimensional (Continnum). • Objeto de Estudo: Níveis de Consciência. • Estudo: Estados Alterados ou Ampliados de Consciência (EAC). • Concepção de homem: Homem como ser espiritual complexo: físico, psico, social, cultural e espiritual, interligados e interdependentes. • Meta do Homem: Auto-transcendência. • Terapeuta: Facilitador. • Psicopatologia: Conjunto de causas que causa a desarmonia do ser integral pela falta de integração das suas dimensões constitutivas. PSICOLOGIA TRANSPESSOAL Valéria Santana
  11. 11. PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO CONSIDERANDO A PSICOLOGIA TRANSPESSOAL: PSICOLOGIA: Estudo da Consciência humana e suas manifestações no comportamento; Funções da Consciência: percepção, desejo, vontade e ação; Estruturas da Consciência: corpo, mente, alma e espírito; Estados de Consciência: normal (vigília, sono, sonho | RESTRITOS) e alterados (incomum, meditativo | AMPLIADOS ); Modos de Consciência: estético, moral, científico; Desenvolvimento da Consciência: do pré-pessoal para o pessoal para o transpessoal; Valéria Santana
  12. 12. CONSCIÊNCIA E DESENVOLVIMENTO • Meta do Homem: Auto- transcendência; • Há níveis de consciência que presidem o processo de desenvolvimento; • Objetivo: Integração gradual dos Níveis de Consciência; Valéria Santana
  13. 13. AMPLIAÇÃO DO PARADIGMA CIENTÍFICO ATUAL: PSICOLOGIA TRANSPESSOAL TRATA OS NÍVEIS DE CONSCIÊNCIA E DE REALIDADE ALÉM DOS LIMITES DA REALIDADE TRIDIMENSIONAL PERCEBIDA PELOS NOSSOS SENTIDOS BÁSICOS. UMA NOVA VISÃO DO SER HUMANO Valéria Santana
  14. 14. UM NOVO PARADIGMA PARA O DESENVOLVIMENTO Valéria Santana
  15. 15. A Psicologia Transpessoal: Amplia a visão humanista pela inclusão e valorização da dimensão espiritual do ser humano; Objetiva estudar os vários estados de consciência por que passa o ser humano, assim como suas relações com a realidade, com o comportamento e valores humanos. A Orientação Transpessoal: Tem como conceito fundamental a “autotranscendência”; A Psicoterapia Transpessoal: a capacidade humana para a “autotranscendência”, além da “auto-realização”, é reconhecida como a etapa final do desenvolvimento humano. NA DIMENSÃO ESPIRITUAL PODE ESTAR A CHAVE... Valéria Santana
  16. 16. As experiências são chamadas de Transpessoais pois representam consciência e realidades, mesmo que subjetivas, que vão além da personalidade comum. Com este novo paradigma e nova visão de ser humano, fenômenos complexos passam a ter uma explicação plausível: Percepção extra-sensorial; Telepatia; Hipnose; Regressão de Memória. NA DIMENSÃO ESPIRITUAL PODE ESTAR A CHAVE... Valéria Santana
  17. 17. A década de 60 e os alucinógenos: PESQUISAS: uma nova Cartografia do Psiquismo Aldous Huxley – 1954 – um dos maiores nomes da fenomenologia psicológica induzida por alucinógenos; Stanislav Grof – pesquisador do LSD e outros alucinógenos; Ring – 1978; Assagioli – 1982; Lilly – 1983; Wilber – 1996. NA DIMENSÃO ESPIRITUAL PODE ESTAR A CHAVE... Valéria Santana
  18. 18. RECURSOS TERAPÊUTICOS DA TRANSPESSOAL: Hipnoterapia; Técnicas e Métodos Regressivos; Terapia Regressiva; Terapia de Vida Passada; Constelações Sistêmicas; Outros... Valéria Santana
  19. 19. Promover o desenvolvimento de competências, a transformação de valores e ampliação da consciência. O Potencial Psicoterapêutico da RVP Valéria Santana
  20. 20. A Terapia Regressiva a Vivências Passadas é um novo método psicoterapêutico que utiliza a Regressão de Memória como uma de suas principais técnicas e leva em consideração a Reencarnação como hipótese de trabalho. Segundo essa abordagem, o sofrimento humano é entendido como o resultado de vivências traumáticas e/ou emocionalmente importantes experimentadas pelas pessoas em vidas passadas ficando marcadas no psiquismo mais profundo do indivíduo. A manifestação atual desses conteúdos inconscientes do passado acaba desencadeando o aparecimento de diversas enfermidades orgânicas e emocionais. O Potencial Psicoterapêutico da RVP
  21. 21. A Regressão de Memória não pode, então, ser confundida com a TRVP. É uma técnica que leva o indivíduo a alcançar um estado ampliado de consciência em que acessa, relembra e revive os conteúdos inconscientes, reais ou simbolicamente modificados, de suas experiências anteriores. Baseia-se em uma visão do ser humano e seu desenvolvimento: como um ser bio-psico- sócio-espiritual, onde todas essas dimensões são interligadas e interdependentes. O Potencial Psicoterapêutico da RVP Valéria Santana
  22. 22. A utilização da regressão de memória com finalidades terapêuticas remonta a década de 30 do séc. XX. Desde 1934, Denis Kelsey utilizava a regressão de memória na tentativa de eliminação de sintomas de várias ordens. A partir daí, muitos pesquisadores e terapeutas começam a desenvolver metodologias de tratamento utilizando esse recurso. O Potencial Psicoterapêutico da RVP Valéria Santana
  23. 23. • A idéia é a de que as situações traumáticas do passado tendem a causar impactos no psiquismo e no corpo físico gerando registros no psiquismo. • Esses registros permanecem após a morte do corpo físico e vão influenciar a formação da personalidade da atual existência, podendo gerar diversos tipos de enfermidades. • Ao favorecer que o indivíduo reviva essas situações, as cargas emocionais e físicas podem ser escoadas em um processo de catarse. • A catarse será, então, um dos grandes objetivos da TVP para muitos terapeutas atuais como Hans TenDam, Roger Woolger, Morris Netherton etc.. • Outros terapeutas passaram a se preocupar com a produção de insights sobre as relações entre as experiências vividas no passado e suas repercussões na vida atual. Muitos autores consideram a produção de insights o principal objetivo terapêutico em TVP. O Potencial Psicoterapêutico da RVP
  24. 24. • Nem sempre o cliente que passa por um processo regressivo, onde tenha realizado uma catarse significativa ou que tenha tido insights importantes, tem uma melhora razoável. •Estabelecer novos objetivos terapêuticos que atendessem mais a dinâmica psíquica do indivíduo sob a nova visão antropológica que a TVP utiliza. •Desenvolvimento do conceito de Transformação do Ser como sendo um objetivo fundamental na TRVP. • Constatações na Prática Clínica: Valéria Santana
  25. 25. Partindo da Queixa do cliente: O sofrimento é um sinalizador daquilo que precisa ser mudado É o conteúdo do ICS aflorado na forma de sintoma. Porque? Não adianta saber apenas o motivo pelo qual o Indivíduo sofre, é preciso Tomar Consciência da Experiência Como? Como motivo se manifesta na vida do Indivíduo hoje. Como ele funciona? Para que? Quais são as modificações que ele precisa fazer para mudar? Valéria Santana
  26. 26. A ARTE E A SABEDORIA NO PROMOVER O DESENVOLVIMENTO INAPTOINAPTO INCONSCIENTEINCONSCIENTE INAPTOINAPTO INCONSCIENTEINCONSCIENTE INAPTOINAPTO CONSCIENTECONSCIENTE INAPTOINAPTO CONSCIENTECONSCIENTE INAPTOINAPTO 11 44 22 CONSCIENTECONSCIENTE APTOAPTO CONSCIENTECONSCIENTE APTOAPTO EXCELÊNCIAEXCELÊNCIA 33 INCONSCIENTINCONSCIENT EE APTOAPTO INCONSCIENTINCONSCIENT EE APTOAPTO 26
  27. 27. TRANSFORMAÇÃO RECURSOS COMPLEMENTARES Partindo da Queixa do cliente: Valéria Santana
  28. 28. Terminando na Transformação: AÇÃO CONTEXTO CONSEQUENCIA AÇÃO PROVOCADORA FATO TRAUMA | PADRÃO | DECISÃO AÇÃO CONSCIENTIZADORA INSIGHT IDENTIFICAÇÃO AÇÃO TRANSFORMADORA MUDANÇA DESINDENTIFICAÇÃO Valéria Santana
  29. 29. Processo Terapêutico: Do que é Consciente para o que é Inconsciente: •Sintomas ou Quadros Psicopatológicos; •Padrões e Hábitos; •Traços de Caráter; •Sistema de Crenças e Valores. Passos: •Reconhecimento; •Identificação; •Des-identificação; •Transformação; •Integração. ATRAVÉS de ações transformadoras: - Reprogramação - Transformação Valéria Santana
  30. 30. Transformação e Integração Uma das principais diferenças do processo terapêutico que utilizamos é a combinação do entendimento dos conteúdos vívidos durante a regressão (insight) que tenham ligação com o problema tratado e a vivência dos momentos significativos procurando liberar as cargas existentes (catarse). Foram incluídos uma série de recursos de outras abordagens, de forma a favorecer os resultados desejados: • Ampliação da percepção e transformação da consciência com as constelações sistêmicas (Bert Hellinger). • A mudança de crenças e valores através da hipnoterapia (Alice Cabral e Teresa Robles). • O desenvolvimento de competências através do coaching para a maestria pessoal (Hans Tendam). Valéria Santana
  31. 31. MOTIVAÇÃO MUDANÇA DE COMPORTAMENTO QUANDO MUDAMOS AQUILO EM QUE ACREDITAMOS, MUDAMOS O QUE FAZEMOS. O Potencial Psicoterapêutico da RVP
  32. 32. Valéria Santana | www.desenvolverpessoas.com.br ®® DESENVOLVERDESENVOLVER educeducAAÇÇÃOÃO && inovinovAAÇÇÃOÃO – Softwares para a Mente AA ÁÁRVORE DAS COMPETÊNCIASRVORE DAS COMPETÊNCIAS Raízes: Vocação, Caráter, Motivações e Valores Tronco: Atitudes, Traços de Cará ter e Crenças Inconscientes Ramos e Folhas: Conhecimentos / Habilidades / Percepções / Relacionamentos QUOCIENTE INTELECTUAL QI QUOCIENTEQUOCIENTE INTELECTUALINTELECTUAL QIQI QUOCIENTE EMOCIONAL QE QUOCIENTEQUOCIENTE EMOCIONALEMOCIONAL QEQE Frutos: Competências e Geração de Valor QUOCIENTEQUOCIENTE ESPIRITUALESPIRITUAL QSQS O Potencial Psicoterapêutico da RVP
  33. 33. Cada nível de CS humano (identidade diferente) terá uma gama de necessidades que serão atendidas por um conjunto de objetos (no sentido amplo) coerentes com esse nível, na busca de Integração . O Potencial Psicoterapêutico da RVP Valéria Santana
  34. 34. “Parece haver um único e último valor para a humanidade, um objetivo longínquo para o qual tendem todos os homens. Os psicólogos lhe dão nomes diferentes: Desenvolvimento de si | Integração |Saúde Psíquica Individuação | Auto-realização |Criatividade| Produtividade Todos, porém, concordam em admitir tratar-se da realização das potencialidades da pessoa, isto é, de ela vir a ser personalidade total, possibilidade brindada a todos.” (Maslow, 1972) O Potencial Psicoterapêutico da RVP Valéria Santana
  35. 35. Nesta Nova Visão de Homem, os objetivos psicoterapêuticos garantem uma abordagem mais integral da personalidade e do psiquismo humano, atendendo com isso, a um número muito maior de casos com resultados positivos. A etapa da regressão de memória passou a ser um momento que possibilita a constatação pelo indivíduo, com que tipo de conteúdos ele está identificado. A partir daí começamos um verdadeiro trabalho terapêutico que visa des- identificação desses conteúdos e, mais que isso a construção de uma nova possibilidade de viver. O Potencial Psicoterapêutico da RVP ESTABELECER O SENTIDO DA VIDA!
  36. 36. Nossa Missão é promover o Desenvolvimento Humano e contribuir para que as Pessoas obtenham sucesso e saúde na sua vida e nos seus empreendimentos, através de serviços e metodologias educacionais e clínicas que favorecem e ampliam a consciência humana e a transformação de valores, propiciando a mudança de comportamento em prol da saúde, do bem estar e de soluções no campo da saúde mental de indivíduos e organizações. Valéria Santana vrsantana@desenvolverpessoas.com.br www.desenvolverpessoas.com.br 31 3313 1580 | 31 7813 7446 OBRIGADO!

×