Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Resolvendo a falta de água: normas para captação de água de chuva e reuso de água servida.

2,037 views

Published on

Palestra da Engenheira Márcia Donato (M3tro Cubico e Greenhaus) no Congresso Gestão Condominial - Instituto Pró-Sindico.

Se desejarem o arquivo da apresentação, favor enviar e-mail para comercial@greenhaus.com.br.

Published in: Engineering
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THE BOOK INTO AVAILABLE FORMAT (New Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THE can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THE is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBOOK .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, CookBOOK, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, EBOOK, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THE Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THE the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THE Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Resolvendo a falta de água: normas para captação de água de chuva e reuso de água servida.

  1. 1. TãMBTRU B” A H a = || r cusrco A . nasrtrarrrr» : r : run u; ;tout ntormrar: pnmr otãlpthtoñlor : r ifaiiãllllalllo» cita águia¡ cita atuam : a ãlglllal: : aurutcítar: enga. Marcia Donato ¡u¡_ /2015 Associada e adequando à: Assoçmçgo › r a _ - u, AssocrAçÀoArzuA nun rindo [ “WM-r- gmsugn á Z *à 1 r um carmem z ! Ile - '”' """ """' D¡ : M55 J s). J _ APRDVEHAMEVYDDE TÊ CAS Nmmuanrnnarnuno. ; ubesp INMEYRO i' AGU PLWIAI B lnstuluto Pró-síndico' ÊÔÍÉÉILN.
  2. 2. PROPÓSITO DA APRESENTAÇÃO ~ 2 MarcraDonalu mggggg ' ¡ul ams @o Mrs: : se Vi pirclpxõxmr» sit: : = .l'pnrasaamiic. rgíir~ ã* níhlr . .IÍ 11h ~. =. -. =_ jrnnp”. :i : i -. E . « . . , . «r ? II cbn CL m» k n n n 'util-u ru. : UCL ( í: ã[: w.¡l¡c¡lh. g¡ . ih àyfêkíêntqgkgímw ; Illlplíalallníhnlallilrlsf 'pxrmilsnliuunnitct : r czrmirf-. .iinrçíko dia' HHFYÍIÇVKE. . 3mm¡ : r [l ! Imitação Chu íigurw. ;rhythm : r aarvtuikw. * Aguai , mural nike hmm : literatura-tha ; - czrmr aggumlngçrat * talk. ¡Vi-Ilnlrav: a Magma Á Uv- ü A ü w . A v * ! musik-ti rural-italia: a Inmmkrgfátm l A _ _ A A o s_ r i * Ãtgu-. .r dawn-ih o o a a 7 o s. r li_ lr “ -arte. ñkcivnrr : r : mam: O O U Prcjhiic. Pwcxoiiulicu : r IIHHIHLQÉIC l * : rcmrcxacmi¡rltavuannvuns; instituto Pró-síndico'
  3. 3. RESPONSABILIDADE TOTAL Islilltzairt âutm rrãní» ; irrnv/ :ir1'i: ir¡t= rílar_ : xr¡rrcrar-ftzitríirrâiriar, “Itau ñrltt: : «fila aimuàrn a: IÍIÍIFITGJII “gtrcxcíãlutcisr cita ítgunr” e gxríirtair-itrv rwgxrixria-âet/ :il tratar_ giaaütrv» Ctuailitailtvtar. a ctuairilitailivtar. rítçmte trmttrrrrttr *Íitrirítarrítrm : mtxaczziiittxrír: ríílâtlurrr : :trt txrirmirítararrítri: : guitar_ rjttle itãtrr Itajai_ ? Itatim «fla titfltlilfãlltlilllãltgtãilt"› : r tím-ftarrat: : riu ttrtrxrííltttríi: : riu rita rítalrirr ai_ SICIL. III, ÍI= .IFTK: JI"IÍIW§. . A e Í »z 'i : inneru: rirnrouvtnriv-iztuiu -i ? IL É: E _ . aff nggggg 'f l mms aves: : : :.55- , g// ANA AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS Pró-síndico'
  4. 4. __, _ _o ç LÍ "EMBTRD itirgürí» rita ? trai IIICUBICD abastecimento público Chuva A ETA l t ' ' u» I Captação Distribuição I Oceano ----------- u i Lençol freático 'I I Aqulfero cativo J, infiltração / Escoamento superficial ? Evaporação d» Evapo-transpiração " _ Retenção da água no solo Poço Anesiano . ___. Fiuxo da Agua ETA: Estação de Tratamento de Água Habitações irregulares Elaborado por: Eng” Ricardo Ribeiro ~' l: Síntese do ciclo d'agua com foco no abastecimento publico. 901109550 Instituto (Êôãügbftílidlhtl. '7'P'5'“'I'°° É¡ @Bill «VW . .. l~ M " r
  5. 5. FONTES E uSOS DE ÁGUA DE REUSO ç Ven/ namo | | l CUBICCJ ÊIi-“iilliollligíitoi @Im o-iollttilltttm cite : Turim : im lItÍI-Ítzt-ÍI: r-. Lat-ítaiiioitzil lltÍIÊãlttlIIhIt“ * Chuveiro 55% p¡a 13% % %__ j Lavadora de roupas 11% _FW ¡JE ALTA QUALIDADE PARA REUSO i 11° Tanque 3% y y Lavatório 8% . avadora de roupas / o Bacia Sanitaria 5% _ Distribuição do consumode água em unidade residencial unifamiliar. Fonte: ROCHA et al. 1999. FONTES DE AGUA SERVIDA PARA REUSO / I-aVadOIa de IOUPaS I 1% Chuveiro 55% - . , ¡_ E Bacia Sanitária 5% 19% Lavatório 8% 77°/ . _ V O _. _ Tanque 3% ° Tanque 3 /0 '-' . Lavadora de roupas 11% 'T ~io s. ; a. ; . tt. ; 5-1: _ ~ior ~ A Lavadora de roupas 11% 'I' , E e: Bacia Sanitária 5% 19% m r . o. Tanque 3% ' M525 In stituto F_ 's . ._ _ - _ r - o : me 52:: : côülubrttiiviAL "FP ÊIFÚIFI' m.
  6. 6. RISCO DO USO INCONSEQUENTE f l ! Li-v inuoi¡¡-. tiro> dia íuilhl grau: : Riu-t: : a vma Ci tram nwlciarlta vila : intitula : iitarrrztilvtzi: vila imitam. *Itl : i italian. gmüvw Ctrl: : atatarrrzi: : : IÍÍãFi“I= .lÍlVIV1:1 : irritam txrilrxttratit : rm itaum «ftfllmLlllíllÍlflli a ai: : atilifirílanílm itãlêi *ÍILHIEBF : i imita». Limtíalílat] ; rain um* titurirmttriaiilta dia âutini_ iíltllll ; raliílfim «fla ijltlallkrílaví a ltralrílãlilttaliííl*1:. . fonte: ANA (Agencia Nacional de Águas) Conservação e Reúso de Água em Edificações, junho de 2005 / A A z. / . AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS
  7. 7. o o A _ 23,11,. , : i;tmtttaiiniontarnni: family: r . í NORMA ABNT NBR ”' . . BRASILEIRA 15527 me Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis - Requisitos Fiainwafer - Catchment of roofs in urban áreas for non-potable Purposes - Requirements I _ _ v ASSOGAÇÃO Primeira ed¡ ' Número de referência _A À ' BRASRHRA 24.092 ABNT NBR15527':2_007 j: : À DE NORMAS Válidaapartir de Bpagmas V' ü 24.09.2007 ©ABNT2OO7 Gaspar¡ f . . . . . CKL-. UOLIQIIÂIIIIII-XL” “ -
  8. 8. N Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis - Requisitos Pista. Ntftftftãl. :t: :Ifgihçm : I : Itau: ¡ríítct ; Icitíttláttã : tim qnt: :t: ítçitrt: : cita cItIIIvrI ; xçxcitaftíti ser' ntiittgatcikt: : : Ifgxõe: tifrztftzttfntafntto ítCÍt3ÉIlt= .tCÍtCt Eíftfftft, txnr ézcstrrtptrt, cítatacírairgtzt: : : I'm ? tardias W-. IFIÍÍÊIVEEÊL, ÍFVEEIQÉIIH cite glíãlfftãlCtitg¡ a gitairttat: : rtfflêltflãtitãítàl, tauumam rita vatuttt: ltrnttxsztai_ ct: títãltgtãlítãt: a lTttãtã. , ltrrtttxamt_ C a trâiíttn. , : tattixaltrtít: IíÍILâlÇlLtãl. a Ltart: : trttítLIatI't= .I't: ;. ASSOCIAÇÃO DE NORMAS BRASILEIRA TÉCNICAS fonte: ABNT NBR15527 - Água de chuva - Aproveitamento de Instituto . . . . . . . . . . . . . . r EÊSÍ*Ê%íaÍ. IE^'IAL" ~ "
  9. 9. I LI v E NORMA ABNT NBR BRASILEIRA 10344 DE NORMAS Substitui a NB 611/81 ASSOCIAÇÃO _ _ _ , _ _ BRASILEIRA lnstalaçoes prediais de aguas pluviais TÉCNICAS As águas pluviais não devem ser lançadas em redes de esgoto usadas apenas para águas residuárias A 4 (despejos, líquidos domésticos ou industriais) (Ver NBR g, o A o 9814 - Execução de Rede Coletora de Esgoto Sanitário). FJ' ' _ . t . ... . -- A
  10. 10. A concepção do projeto do sistema de : tátttllltitlttttkw: coleta de água de chuva deve atender I a @di Éa: ~.-í-: -:›~V^“^§. I= " asoÃIAa-Io à BRASILEIRA ABNT NBR 562621998, Instalação predial de água fria ABNT NBR 1084421989, Instalações prediais de águas pluviais ABNT NBR 1221321992, Projeto de captação de água de superfície para abastecimento público ABNT NBR 1221421992, Projeto de sistema de bombeamento de água para abastecimento público ABNT NBR 1221721994, Projeto de reservatório de distribuição de água para abastecimento público Portaria n° 518, de '25 de março de 2004, do Ministério da Saúde g6? Ministéño ' t_ ; Lj _ Norma de Qualidade da Agua para Consumo Humano * da Saúde -I 30;; ;gnggnggg 5 Portaria n° 2914, de 12 de dezembro de 2011, do Ministério da Saúde procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade Manual de Conservação e Reúso de Água em Edificações, junho de 2005 é / ANA Lei , Muíñicipealfâfno 13.276, de 4 de janeiro de 2002 »Repente o: execução-gafe reservatório para coleta de águas de chuva nas edificações SÃO PAULO gggg NvoLv¡ Mmyo uu¡ No uma, w , ou : bu ÁuagulIuvlaisdeiiu ou_ Manual_ , de Gerenciamento do Sistema de Drenagem Urbana São Paulo ©2012SecretariaMunicipaldevesenvvtvimentoumano E vconiressgiiãê _. Gespn __ _w ~ r . CSU¡ . noTnlhI-lAL-I ' instituto PfÚ-SÍIIIIÍBOI : çiíí:
  11. 11. CONCEITOS IMPORTANTES e A 6 ' t' *T RESOLVENDOA FALTA DE AGUA É Normas para captação e 1 Í iatamerito é ~ servidas . f. . Água de chuva água resultante de precipitações atmosféricas coletada em coberturas, telhados, onde não haja circulação de pessoas, veículos ou animais. Conexão cruzada ABNT NBR15527 qualquer ligação física através de peça, dispositivo ou outro arranjo que conecte duas tubulações das quais uma conduz água potável e a outra água de qualidade desconhecida ou não potável. ABNT NBR 15527 First Flush “ Pode ser instalado no sistema de aproveitamento de água de h"vaum dispositivo para o descarte da água de escoamento ^ "ijtfial. ÍÉ 'recomendado que tal dispositivo seja automático ABNT NBR 15527
  12. 12. CONCEITOS IMPORTANTES Ftãetztaiwkàitifrrfiriít: : ARMAZENAMENTO A água de chuva reservada deve ser protegida contra a incidência direta da luz solar e do calor, bem como de animais que possam adentrar o reservatório através da tubulação de extravasão. ABNT NBR 15527 Reservatórios Os reservatórios devem seguir normas especificas. ABNT NBR 12217 Limpeza de reservatórios 'A r _ jfDevem ser limpos e desinfetados com solução de ASSOCIAÇÃO hipoclorito de sódio, no mínimo uma vez por ano 3331,33; t ABNT NBR 5626 TÉCNICAS” 5 . . ~- '30 - . _ . . . . . . . . G3.r*uoit: .ii: ~riAL-~- A ” o
  13. 13. CONCEITOS IMPORTANTES AITTISEZÍHFIÉIITIHITÍIÍl ARMAZENAMENTO A água de chuva reservada deve ser protegida contra a incidência direta da luz solar e do calor, bem como de animais que possam adentrar o reservatório através da tubulação de extravasão. ABNT NBR 15527 Reservatórios Os reservatórios devem seguir normas especificas. ABNT NBR 12217 Limpeza de reservatórios _Devem ser limpos e desinfetados com solução de - ›. _ _ l _ I _ IAÇÂO A hipoclorito de sodIo, no minimo uma vez por ano Êãíggjgç A' ABNT NBR 5626 TECNICAS instituto Pró-Síndico' ; Ebmzñsele* lr 693,120 __ . co. UÚtt-ÍLBÍÁL'
  14. 14. CONCEITOS IMPORTANTES Ftaiíítãett: «fita IITÍE-IIÂIIIÇJÉÉIQÊI 0 Tubulações As tubulações e demais componentes devem ser claramente diferenciados das tubulações de água potável. ABNT NBR 15527 Conexão Cruzada O sistema de distribuição de água de chuva deve ser independente do r sistema de água potável, não permitindo a conexão cruzada de acordo com. ABNT NBR 5626. . _ - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA ' DE NORMAS a , TÉCNICAS . , e à Wma). .. : à _ . . . ... IBGÍ'ÊIÕT: ;ZIE~= 'IAL“ *
  15. 15. Qualidade da Água de Chuva . Q o Nrarrras para cap tratamiento , BRASILEIRA ae agua 151mm'. as servidas t' - DE un, lttarciaTJonato 'mgggg * 7 TÉCNICAS - Parâmetros de qualidade de água de chuva para usos restritivas não potáveis Í @II *ANA 15. It' r : -. coliformes termotolerantes Cloro residual livre a Turbidez < 2,0 uT , para usos menos restritivas < 5,0 uT Cor aparente (caso não seja utilizado nenhum corante, ou antes, da sua utilização) Deve prever ajuste de pH para proteção das redes de pH de 6,0 a 8,0 no caso de tubulação de aço distribuição, caso necessário carbono ou galvanizado NOTA 1 Podem ser usados outros processos de desinfecção além do cloro, como a aplicação de raio ultravioleta e aplicação de ozônio. RESOLVENDOA FALTADE AGUA É a No caso de_ serem utilizados compostos de cloro para desinfecção. . 19'? uT e a unidade de tuibidez. ° uH é a unidade Hazen. ABNT NBR 15527 BIn$tItutB0_t, _â'? f fonte: ABNT NBR15527 - Água de chuva'-
  16. 16. CONCEITOS IMPORTANTES L ASRIIFIIBJ( : gzãto Para desinfecção, a critério do projetista, pode-se utilizar derivado clorado, raios ultravioleta, ozônio e outros. Em aplicações onde é necessário um residual desinfetante, deve ser usado derivado clorado. Quando utilizado o cloro residual livre, deve estar entre 0,5 mg/ L e 3,0 mg/ L. Pode ser instalado, junto à bomba centrífuga, doSador automático de derivado clorado, o qual convém ser enviado a um reservatório intermediário para que haja tempo de contato de no mínimo 30 min. ABNT NBR 15527 A › rcoitressoífszês-xz. i Gaspar¡ (SU: .UOmIIÃ/ 'IALA
  17. 17. CONCEITOS IMPORTANTES e ° í E** RESOLVENDOAFALTADEÁGUA (I ' n¡ or as ara ra trãoelvatameno Man uten çao N m p t oe agua 'A IMÊÓANAE1=H rx_ Eyez_ ASSOCIACAO DE_ NORMAS BRASILEIRA TECNICAS - Freqüência de manutenção ABNT NBR 15527 Com onente Fre üência de manutenção Dispositivo de descarte de detritos Inspeção mensal Lim eza trimestral Disositivo de descarte do escoamento inicial Lim eza mensal Calhas, condutores verticais e horizontais 2 vezes or ano Dis ositivos de desinfec ão Bombas Reservatório Lim eza e desinfec ão anual 5 realizar manutenção em todo o sistema de aproveitamento de água de chuva - a fonte: ABNT NBR15527 - Água de chuva - Aproveitamento de - coberturas em areas urbanas para fins não pot' eis - Requisitos. _ç Instituto
  18. 18. | CUBICD 56555 5g E A BA | METRO 6 6 6 6 6 6 il ç ç Í l. . II II' *Ill IL' IÍITB; õtáiiel? . IBBAÀI I 5 _çt _ rh y , _ l ~ A › I ç A', I II I ' ' A A . ' I »L II 5 i-I Águattl III/ a' L ! Ti . 'I I I l
  19. 19. m# . "n ›- S : tàz: 1 I I . a1.. .- . .. . . . ç, ... ~.. ... _.. .. , . I I . . W ; Beast . eísusrããwyamüâ temem» VAI tvItIiirI
  20. 20. ããããmfííâfããâ › . ' . ç ' ç_ . ' . rsrsr. . ' . xtàttzãâãâããñãeãããhtíã axa , gnçn _r - emma¡ . ... ›.›: ~.. ,›; .p, .›. . se. . s. .ç ç_ _ "Ê'§ã§3*I'F§5§ÊÊÊã›7§§§»ixB . .vwlzux ! lynux-inn - sxrssra<~~ H KI 3¡ . . . A ç . . . ..a . ç _ _ 3,33.”, . gangue** - . - 'eu' e. 'sem e . gnu-am- 54x' - . '^ _ _, _ oe4~: .'v, ' _ r a › . . . .ssgygímzaazgg-: wnux a ajz' _¡a. ;¡¡_: ;g. _ *a _v v - _ . . _ u . . r a4¡ vw¡ ; fix r &E; Mai( _ v; flêtãlütáxçmllóâíihíu É? s , uma . .s . . ~ s . . . .têestsetatgtcêszcmàâüâaeãczca: c' r "A *-~^›~*~: ~a: ~:~= ~:-x= ~<-v- TT . «íàgavm4@üm¡ge. :Faz-trau-fíãmtmesmmes 45m u' A5; , ~~ ~ ~ r . r BB 'Õ B' : LÁ' A 5' 55 5 *m* "- @irei16:36:64xsrêazéawí* "m *r f' . -x- ~~ - , . r r *A . .r 5 . ¡ÉaíãííteàzíêísRííêwmsañzaseazeiêxz" 5 5'5:~: x.3.'~›= ._§: "~: ~'"-§a'~ . - x25 "ÉYBXÍ'ÉÊÍÊRKWÉXWVW: XBRÉKQÉÉWQ . e - ' ~ * ~ ' *se aereas* e : as B e '° : s "B s. B : Ç A v A AQ§QAK§QAZVIC$Z§ A v A vv A A . nv A A, q* fg. :. games: Akasa; &amçgmwmfagêxvma; 623mhz ~ ' e ? Es : âBizse: s*626262aseãasmazáízszszezsãz 'vivi _ *x ~. a “R” 'm4' "““'”°“ 'B' "5°-'-'““¡' “'35” A" 5 5 : M'BoiRi: :6333?: :as: szsíêm: mezízszemez: aezezezsíêmcwã e . ããêztñtí* : ee2332:às: s:: à:mamãemmâiamzszíê a à I I I v¡ à'. iv à *r “m5” "à ' “#5 &à; ' 'vei a» av a5 . a . w *v v r m' 'B' v v¡ v¡ v¡ v¡ #X5 v . gggzg v. ag¡«s»em»ggxzmmsggmmxvmggmeperegr- . z-; vgz-: vxx-zrcggr-. zoztxzuzgxmm&esggtmttm&gmmmtxgnRampa? , , ' v . v.semgazeta4g¡«e»eteegtgmmmiqgswmsg u» . v . . . _à A: N' v __ . ___, _ É a m. s». a. w- e» a» u» x "güâãáíggggvavfiarzsvewer 'W . - 2 ' . _ . .; raízmanga'íêzczaszaxzszge' '~ ' 7315313¡ 533435615* , y AfgchêkqÂcinit' Atxuxcg¡xxdugtâvkrmnkímln: :nl; K. .~ 1., 1.11, . . v . . , _,. ,.A_. _ _v É. :eg: ::eggsse: ::egg: e:: aezeggzezazazazgasxsgâ B_ . 5 -B- "ya, ' 'vaSaara&g; uniãoggmmíkggcmíâ x: :eaem: aos24:6:as: sexez: sezazasazamszaiaaezss 5 '^ 5 5 : É:: :ea533323:: sz: Êêzezezezaíêzazazezes xezaaãíêãez . . . arsoííêms' x: :êememszszczezszêâezezazezaz _g1-; g335;'scvavezgezezezezgçeza: zezgerezexszgg: exe: - em em E. .. '. -:›. -. ç l. 5 v wav_ n . car c. : ÊÊÊEÊERÉÊBRÊXÍRÊE Barlãáíasar ~. s:seáseamaeaaazçzscseaawsacssomver , ç . e. ¡v5:~. :.~= ~.= .~¡â¡§, ~.: .~ àMjçy-, gpgtqr - _ e ' &city-x; qu¡ , . . . . .. , , ^ , .. ., :I: :íztrírtrtrtrízxírírir771:? "" l', .e, ç,. í_z; ;;, .;ç; .;: ;g: - - - Manel-n In ~: ~v: m:: ;:: :ngm~g~~~~~~~~: ::~: :~~~: ~ ~ - g _ _ _ __ _ vâãntiggúlíífviiítírí: : ur-çmllman, e_ _ r
  21. 21. I I CUBICD 6T “A i6 E A “A METRO 6 6 6 6 6 I a
  22. 22. LÊMBTRU | | icusico ixi/ Íi» imuíE / x / íi iii/ I_ r» iíiiiaiii/ rr EM : iii/ ex E. iA(ÊV)E. EA[AÍ. Í1./ ÀA "i: i isLiaiii/ Àt"i MESMOS QUE SEJA PARA ALIMENTAR VASOS SANITÁRIOS NA ÁGUA DE CHUVA sÀo ENCpNTRADOS MICRO-ORGANISMOS PATOGENOS CMÇPSSQ_ Instituto ê8?*ã%r. ~.n. ~u›. r. Ptv-S-ndicri” e @iii i
  23. 23. RESOLVENDOA FALTA DE ÁGUA à Normas a captação e tratamento é ~ de agu chuva e aguas servidas 3_ Água São Paulo contém os seguintes venenos: - amônio (que vem da amônia, substância produzida em processos de decomposição, inclusive aqueles ligados ao metabolismo de seres vivos) - nitrato (resultante da emissão de óxidos de nitrogênio pelos escapamentos) - sulfato (originado dos óxidos de enxofre lançados com a queima de combustíveis) - ácidos fórmicos e acéticos (que vêm dos hidrocarbonetos, também liberados pelos carros). Pior: quando a chuva cai, minúsculos grãos de poeira e de fuIigem (aquela fumaça preta) ou até mesmo vírus e bactérias podem vir de carona nas gotas. Mas não existe chuva pura, composta só de água, em nenhum lugar do mundo. a Química Adalgiza Fornaro, da USP. instituto ' Prú-SÍIIIIÍI:
  24. 24. imita¡ ÕLL) ; teima Cttamua : I -~ citam: : di: : ãlgtltan grain¡ : :um qua: : 'íàtztllllta i” ele; entanto: : prauai a: qjuaIlt-itatoitaa cita¡ amaral : tam: alttvttcítatoitar: aipmmanttaxcitae. EXIGENCIAS MINIMAS DA AGUA NAO-POTAVEL PARA AS ATIVIDADES REALIZADAS NOS EDIFICIOS - não deve propiciar infecções ou a contaminação por virus ou bactérias prejudiciais à saúde humana. - não deve ser abrasiva; - não deve conter componentes que agridam as plantas ou que estimulem o crescimento de pragas; - não deve manchar superfícies; - não deve deterioraros metais saniürios; - não deve apresenhr mau-cheiro; - não deve deteriorar máquinas; -não deve fonnar incmsmções. - não deve conter sais ou subshíncias remanescentes após secagem; - deve ser incolor; - não deve ser turva; - deve ser livre de algas; - deve ser livre de particulas sólidas; - deve ser livre de metais; Água para irrigação, rega de jardim, lavagem de pisos: Água para descarga em bacias sanitárias: Água para lavagem de veículos: ><><>< ><><>< >< x x x (xxxxx Água para uso omamental: X X X X X X Fonte adaptado: Manual de conservação e reúso da água em edificações (ANA - Agência Nacional de Águas) Água para lavagem de roupa: ›< ›< ›< ›< -não deveapresentarmau-cheiro; >< >< >< >< CFEM? , Instituto . s 'ao - r - s ÕBÍUOÍaÍICtWAL '7'“'3'"“: '°°
  25. 25. ?ta Fisher» ("litro-vie Ái usos preponderantes nos edificios, basicamente: - descarga de bacias sanitárias - lavagem de pisos - fins ornamentais _Mambmam “Mgmt, ' ' ll CLJEIED (chafarizes, espelhos de água etc. ) - lavagem de roupas - lavagem de veiculos. ANA (Agência Nacional de Águas) - Parâmetros característicos para água de reúso classe t. ; -_, s__ . v coliformes fecais' Não detectáveis pH Entre 6,0 e 9,0 Cor (UH) S i0 UH Turbidez (UT) s 2 UT Odor e aparência Não desagradáveis Óleos e graxas (mg/ L) s 1 mgIL nao¡ (mg/ L) s 10 mgIL Compostos orgânicos voláteis3 Ausentes Nitrato (mg/ l) < 10 mgIL Nitrogênio amoniacal (mg/ L) s 20 mgIL Nitrito (mg/ L) s t mgIL _ Fósforo total' (mg/ L) s 0,1 mgll. ^ Sólido suspenso total (SST) (mg/ L) s 5 mgIL Sólido dissolvido totais (sor) (mg/ L) s 50o mgIL t. Esse parâmetro é prioritário para os usos considerados 2. O controle da carga orgânica biodegradável evita a proliferação de microrganismos e (heim desagradável, em função do processo de decom- posição, que podem ocorrer em linhas e reservatórios de decomposição. 3. 0 controle deste composto visa evitar odores desagradáveis, printipalmente em aplicações externas em dias quentes 4. 0 (onuole de formas de nitrogênio e fósforo visa evitar a proliferação de algas e filmes biológiws, que podem formar depósitos em tuhulav ções. peças sanitárias. reservatórios. tanques etc. 5. Valor recomendado para lavagem de roupas e veiculos Fonte: Manual de conservação e reúso da águaem edificações (ANA - Agência Nacional de Águas) instituto Pró-Síndico' A 'l ~ . _c; o.-tu? ›rr. it«
  26. 26. l . ÉRABTRD | |l CUBICCJ É / Sistemas de tratamento recomendados em função dos usos potenciais e fontes alternativas de água. * AGÉNClA NACIONAL DE AGUAS ›r'. ::: r:r›“; :vI-r' : a: ? mir- "irtrlhr ¡lrmrcuiqra . Vira-iram or; hum tvhllfidl¡ lllllprt): jrrtvr-. nuc Lavagem de roupas Descargas em bacias sanitárias Limpeza de pisos Irrigação, rega de jardins (D OU E)+B+F + G (D OU E)+B+F + G Lavagem de veículos Uso ornamental " Os sistemas de tratamento sugeridos devem ser verificados para cada caso especiñco. OBS. : Para os fins relacionados à construção civil e refrigeração de máquinas os tratamentos devem ser avaliados a cada caso particular. Tratamentos Convencionais: A = sistema físico: gradeamento. B= sistema físico: sedimentação e filtração simples através de decantador e filtro de areia. C: sistema físico: filtração através de um filtro de camada dupla (areia + antracito). D: sistema fisico-químicozcoagulação, floculação, decantação ou flotação. E = sistema aeróbio de tratamento biológico lodos ativados. F = desinfecção. G = Correção de pH. Fonte: Manual de conservação e reúso da água em edificações (ANA - Agência Nacional de Águas) Sgt? ?? In st i t u to 'a . " '_ ' ' ê r g; ~ 'T-u : u: a5. 'n13 MAL P? ” 5""l'°“ É? ? @BHD +~ m» m
  27. 27. F*rittsrirllirííkàrrííle FíãkíiíltílileítãlilllltÍÍltãllÍÍlâkã Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N? 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Art. 2° Esta Portaria se aplica à água destinada ao consumo humano proveniente de sistema e solução alternativa de abastecimento de água. Art. 3° Toda água destinada ao consumo humano, distribuída coletivamente por meio de sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água, deve ser objeto de controle e vigilância da qualidade da água. 4° Toda água destinada ao consumo humano proveniente de solução ialterçpativa individual de abastecimento de água, independentemente da forma de Aacesâtgjçda população, está sujeita à vigilância da qualidade da água. Contras# A ; __ v assar-ao __ , . -- . ç . e, .. .. . t¡ . .U0n. IC°«"lAL" " instituto Pró-Síndico'
  28. 28. Potabilidade e Responsabilidades RESOLVENDOA FALTA DE ÁGUA É Uu Normas para captação e tratamento ~ ce agua de Chuva e aguas servidas «g Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N9 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. MBTÊD ¡ : :talco lar 4>^“^§I= _ n; trama Danala 'h Seção IV Do Responsável pelo Sistema ou Solução Alternativa Coletiva de Abastecimento de Água para Consumo Humano Art. 13. Compete ao responsável pelo sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água para consumo humano: l - exercer o controle da qualidade da água; Il- garantir a operação e a manutenção das instalações destinadas ao abastecimento de água potável em conformidade com as normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e das demais normas pertinentes; Ill - manter e controlar a qualidade da água produzida e distribuída, nos termos desta Portaria, por meio de: a) controle operacional do(s) ponto(s) de captação, adução, tratamento, reservação e distribuição, quando aplicável; l^ b) exigência, junto aos fornecedores, do laudo de atendimento dos requisitos de saúde estabelecidos em norma técnica da ç ABNT para o controle de qualidade dos produtos químicos utilizados no tratamento de água; ç y c) exigênciahjçunto aos fornecedores, do laudo de inocuidade dos materiais utilizados na produção e distribuição que tenham f' . çç-çon_ 'tocom a água; * i pacitaçãa e atualização técnica de todos os profissionais que atuam de forma direta no fornecimento e controle da dáde daágua para consumo humano; e eidánálises laboratoriais da água, em amostras provenientes das diversas partes dos sistemas e das soluções alternativas ' ' . corifõrme plano de amostragem estabelecido nesta Portaria; nstttuto Pró-síndico”
  29. 29. RESOLVENDOAFALTADEÁGUA (t ' Normas para captação e tratamento ~ de agua de Clima e aguas servidas «g Potabilidade e Responsabilidades Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N9 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Marcia Damaia 'nte/ Êta o^~^§1=__ Seção IV Do Responsável pelo Sistema ou Solução Alternativa Coletiva de Abastecimento de Água para Consumo Humano Art. 13. Compete ao responsável pelo sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água para consumo humano: IV - manter avaliação sistemática do sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água, sob a perspectiva dos riscos à saúde, com base nos seguintes critérios: a) ocupação da bacia contribuinte ao manancial; b) histórico das características das águas; c) características físicas do sistema; d) práticas operacionais; e e) na qualidade da água distribuída, conforme os princípios dos Planos de Segurança da Água (PSA) recomendados pela “Organização Mundial de Saúde (OMS) ou definidos em diretrizes vigentes no País; ^ ~ V - eçrrcaminhar à autoridade de saúde pública dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios relatórios das análises _ “arâmetrosi mensais, trimestrais e semestrais com informações sobre o controle da qualidade da água, conforme o ç_ _ elo-estabelecido pela referida autoridade; VI - fornecer à autoridade de saúde pública dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios os dados de controle da qualidade da água pãra consumo humano, quand_o solicitado; Instituto Pró-síndico”
  30. 30. Potabilidade e Responsabilidades RESOLVENDOA FALTA DE ÁGUA (t Us Normas para captação e tratamento ~ ce agua de Chuva e aguas servidas «g Ministério da Saúde Gabinete do Ministro . a Marcia Donato ngggg * PORTARIA N9 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 . &ANAS 1: _-«~ n¡ Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Do Responsável pelo Sistema ou Solução Alternativa Coletiva de Abastecimento de Água para Consumo Humano Art. 13. Compete ao responsável pelo sistema ou solução alternativa coletiva de abastecimento de água para consumo humano: VII - monitorar a qualidade da água no ponto de captação, conforme estabelece o art. 40 desta Portaria; VIII - comunicar aos órgãos ambientais, aos gestores de recursos hídricos e ao órgão de saúde pública dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios qualquer alteração da qualidade da água no ponto de captação que comprometa a tratabilidade da água para consumo humano; IX - contribuir com os órgãos ambientais e gestores de recursos hídricos, por meio de ações cabíveis para proteção do(s) manancial(ais) de abastecimento(s) e das bacia(s) hidrográfica(s); X - proporcionar mecanismos para recebimento de reclamações e manter registros atualizados sobre a qualidade da água A distribuída, sistematizando-os de forma compreensível aos consumidores e disponibilizando-os para pronto acesso e consulta , A pública, em atendimento às legislações específicas de defesa do consumidor; ~ X753, comunicar imediatamente à autoridade de saúde pública municipal e informar adequadamente à população a detecção de j qualquer _rjsco à saúde, ocasionado por anomalia operacional no sistema e solução alternativa coletiva de abastecimento de água paraíc risumo humano ou por não conformidade na qualidade da água tratada, adotando-se as medidas previstas no art. 44 desta POVÍB “e, ,. XII - assegurar pontos de coleta de água na saída de tratamento e na rede de distribuição, para o controle e a vigilância da qualidade da águaf , _ A' e Instituto Pró-síndico”
  31. 31. _~*_l. ›. <__«ç _ . r__r- . ml. l. <_. <., çh(_)íài'íílirl(glhíl(rxkã Ftseitxisri jlêílçíl1txlíAkil(çak%gl Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N9 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 _v Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade O da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Do Responsável pelo Sistema ou Solução Alternativa Coletiva de Abastecimento de Água para Consumo Humano Art. 14. O responsável pela solução alternativa coletiva de abastecimento de água deve requerer, junto à autoridade municipal de saúde pública, autorização para o fornecimento de água tratada, mediante a apresentação dos seguintes documentos: llãíltllllllllll l - nomeação do responsável técnico habilitado pela operação da solução alternativa coletiva; ll - outorga de uso, emitida por órgão competente, quando aplicável; e Ill - laudo de análise dos parâmetros de qualidade da água previstos nesta Portaria. Art. 15. Compete ao responsável pelo fornecimento de água para consumo humano por meio de veículo transportador: I - garantir que tanques, válvulas e equipamentos dos veículos transportadores sejam apropriados e de uso exclusivo para o armazenamento e transporte de água potável; II Ámzãnter registro com dados atualizados sobre o fornecedor e a fonte de água; III - nigçnter registro atualizado das análises de controle da qualidade da água, previstos nesta Portaria; IV, "- assegurargue a água fornecida contenha um teor mínimo de cloro residual livre de 0,5 mg/ L; e - V¡ gararttir-"queio veículo utilizado para fornecimento de água contenha, de forma visível, a inscrição "ÁGUA POTÁVEL" e os dados de endereçg elçefone para contato. , Art. 16. A água proveniente de solução alternativa coletiva ou individual, para fins de consumo humano, não poderá ser misturada com a água da rede de distribuição. Íticttaesso_ x _ (ânsia ~ _ 130.- . DOIL. II'IAL" instituto Pró-Síndico'
  32. 32. Riíttstisrlltií, , (Tie Ftsttitxiíri* : :zãttrlliiíítsãtiííisttz lllíltlllllllllltkltllhlIliütlll: ' , Í i . r Ministério da Saúde ~t »rua-ami _ at' ç Gabinete do Ministro . Aiamiaboiiatu 'mag f . a ; ms PORTARIA N? 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 E M' s- . ›. E , Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade ' k um v da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. DO PADRAO DE POTABILIDADE Art. 27. A água potável deve estar em conformidade com padrão microbiológica, conforme disposto no Anexo l e demais disposições desta Portaria. ' Art. 42. Serão a Iicadas as san ões administrativas revistas na Lei n? CAPITULO VII '° ç '° 6.437, de 20 de agosto de 1977, aos responsáveis pela operação dos DAS PENALIDADES sistemas ou soluções alternativas de abastecimento deágua que não observarem as determinações constantes desta Portaria, sem prejuízo das sanções de natureza civil ou penal cabíveis. Art. 43. Cabe ao Ministério da Saúde, por intermédio da SVS/ MS, e às Secretarias de Saúde dos Estados, do Distrito Federal dos Municípios, ou órgãos equivalentes, assegurar o cumprimento desta Portaria. instituto Pró-Síndico'
  33. 33. ;g/ r/çça n A n r n Presidencia da Republica ç, Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos '~^ a' ~<”_. ~. t A? LEI i'. ° 6.437, DE 20 DE AGOSTO DE 1977. Configura infrações a legislação sanitária federal, estabelece as sanções ç respectivas, e dá outras providências. 'üontrvssofiríriírli Gesçan e a . . (su. .uoEÂulíl-'ALV *
  34. 34. :rsrsrtri: tritrorrtrtrnitt-iarterrisi -l ti- ¡Ilt ~ v' d' RESPONSABILIDADE TOTAL - lslillrzarr: tutor não¡ jíli'rrl: li'l'l: li'lt= dia_ urrrrcrar-frzr'tiírrrârrrai, “Icaraí Frita: : iii: alguem : t: iltlfilãlil ""; li'CIcÍ, l!IÍCI: i:' cite tratar” e gtiíiriari-itiv rasrgtiirrtaári/ :ii jxâllai_ glããlfítii Ciuarliiailiviai. e ijiuarrilltatlirlai_ iíisrate llLÊIUffllÍL, *Íitittíiattíire SHÇIàCIÍÍÍCíIÍI: «fikei/ am : :ir Cíilitsfltílâlíattílit: guitar_ Giu: irãtiw ltãflãi_ ? Iacri «Tie tíítlillãlfillitãttççitãfli"i : i ; rasuras riu ttrrriiíltltiít: : «ru «file iílatirri ai_ : rijttlitíratrrrarltrrra a4” / ANA AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS Instituto Pró-síndico' 3õ. -*. u?Jrt: Ir; t|A_iç; E? 'i --
  35. 35. RISCO DO USO INCONSEQUENTE f l ! Li-v inuoi¡¡-. tiro> dia íuilhl grau: : #riu-m a vma Ci tram nwlciarlta vila : intitula : iitarrrztilvtzi: vila imitam. *Itl : i italian. gmüvw Ctrl: : atatarrrzi: : : IÍÍãFi“I= .lÍlVIV1:1 : irritam txrilrxttratit : rm itaum «ftfllmLlllíllÍlflli a ai: : atilifirílanílm itãlêi *ÍILHIEBF : i imita». Limtíalílat] ; rain um* titurirmttriaiilta dia âutini_ iíltllll ; raliílfim «fla ijltlallkrílaví a ltralrílãlilttaliííl*1:. . fonte: ANA (Agencia Nacional de Águas) Conservação e Reúso de Água em Edificações, junho de 2005 / A A z. / . AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS instituto Pró-Síndico'
  36. 36. | | l CUBICCJ ! i'll A i” t' A A A l/ &MBTRD
  37. 37. Àlüvüg ; A 'A L/ ;MBTRU _ _ | | l CUBICCJ U o i. l. l O O U li. U r i l _ l x -i r
  38. 38. E -ÍCofIÇPSSQIÃÉ5ÍÍE- › F*ríitsihlliriíkàxiííte ? Mattar : :taitrtlirtifatiíítatz _. _r*'^*2,¡ Ministério da Saúde 3°), j; Gabinete do Ministro um uma s PORTARIA N? 2.914, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011 E wi¡ , / ANA Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade ” x da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. "Art. 5° Para os fins desta Portaria, são adotadas as seguintes definições: I - água para consumo humano: água potável destinada à ingestão, preparação e produção de alimentos e à higiene pessoal, independentemente da sua origem; II - água potável: água que atenda ao padrão de potabilidade estabelecido nesta Portaria e que não ofereça riscos à saúde; " r A água de chuva, após tratada, pode ser utilizada para todas as a : finalidades nas residências, comércios ou indústrias. Isso porque a dQÇChUVa adquire qualidade e segurança para o consumo, conforme as, exigências legais. Instituto Pró-síndico ÕGÍIÊÍJEJDWAL" '
  39. 39. :: i o _ OUTRS FONTES DE ÁGUAS DOS EMPREENDIMENTOS
  40. 40. P HPSP e ° Plano ue Manep oe Águas Pluvtais de 31o Paulo É Normas para captação alistamento í de agua de chuva «g _ Lei Municipal no 13.276, de 4 de janeiro de 2002 - e - execução de reservatório para coleta de águas de chuva nas edificações Manual de Gerenciamento do Sistema de Drenagem Urbana - São Paulo e aguas servidas © 2012 Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano PREFEWURA DE são PAULO LEI DAS PISCININHAS DESENVOLVIMENTO URBANO A Lei das Piscininhas estabelece a necessidade de instalação de um sistema que conduza ao reservatório toda água captada: telhados, coberturas, terraços e pavimentos descobertos e-fainda que a água armazenada no reservatório deverá preferencialmente infiItrar-se no solo: podendo ser despejada na rede pública de drenagem após uma hora de chuva ou Aserchondüzidaipara outroreservatório para ser utilizada para finalidades não potáveis. fonte: http: //www. aguasp| uviais. inñbr/ manual aspx? id=8 30/07/2071; Instituto
  41. 41. tlãiltcll'llllltllk| i:llf: lIIIIÃCIII: j' r/ À gua de Drenagem de Terrenos t: : Recomenda-se o aproveitamento da água de drenagem de terrenos dos empreendimentos nas seguintes condições: - a água não é proveniente de poços artesianos; - a água aflora ao nível de escavação do terreno do empreendimento; - o rebaixamento do lençol é necessário para o desenvolvimento da obra; - o edifício já faz o lançamento dessa água de drenagem na rede de drenagem pública; e - verifica-se que o rebaixamento do lençol freático não prejudicou o abastecimento de s lagos naturais da cidade ou ecossistemas do entorno. z / ANA ' . muito frequente, na implantação de um empreendimento, que se encontre o lençol freático do sççolo e se faça necessário o rebaixamento do nível d'água para o desenvolvimento da obra. Falgttggltilanualde” dificáçõ (A. .Agência, NacionatderÁgásfíí; E Gespn ç, uu. . . Uoiânli-'AL' servação e reúso dat-água e
  42. 42. ' “contxvsazéêêv Í Água de Drenagem de Terrenos Em geral, a água encontrada aparentemente é de boa qualidade, porém, para utiIizá-la deve-se controlar sua qualidade a fim de ser retirados os componentes que provoquem riscos à saúde pública e ao meio ambiente. Na água de drenagem geralmente são encontradas substâncias como sais e óxidos de ferro em grande concentração, compostos químicos e contaminações que estejam incorporados nos terrenos que circunscrevem o empreendimento. /. / ANA AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS Deve ser levado em conta o risco de contaminação da água de e drenagem por ruptura da rede pública de coleta de esgotos, por _gtiazamentos de tanques de combustíveis de postos da cidade ou até por *íóhorumeç proveniente de terrenos utilizados como depósitos de lixo. Gespn E- I~ . , 15th- . u0í; .l¡r"IAL: o " Fonte: Manual ÚÊFÊÔÍISBTIÍÀÇÊOE? reúso daágua em“
  43. 43. MET -tlS ¡xiA ÁGUA a , ¡IÁCUIAIIIIIIIIOTLIÉIIATIIFIAFIII: ' *'5f-II'I'iÍl ' N" O ferro, quando na água, impede que esta seja utilizada até para as finalidades mais simples, como irrigação, pois chega a entupir aspersores e gotejadores instalados para essa finalidade. O uso em alimentação de piscinas, uso em maquinas de lavar roupas, lavagem de louças e xícaras, descarga nos vasos sanitários e limpeza em geral também não é possível pois a água mancha os materiais que entra em contato. . Além do mais, esse ferro, normalmente associado à partículas, é ç_ um perfeito abrigo para diversas bactérias patógenas. instituto i rCbnÇESso"í-í. íí7§ç . -- r Pró-Síndico' ç 'F10 _ “- . . r . ... .. . .I r _nuí: .l. l'lAL“ o r'
  44. 44. aq: : . . 'ç ç - . ç ~- m' . . Fonte: Manual de conservação e reúso da água em edificações (ANA -Agência Nacional de Águas) ç orrtrrrtiriuwrteilir ¡IÁCMAIIIIIIII t gí ÁGUAS SUBTERRÂNEAS As águas subterrâneas são consideradas pela legislação vigente parte integrante e indissociável do ciclo hidrológico. A exploração inadequada dessas águas pode resultar na alteração indesejável de sua quantidade e qualidade. A exploração e utilização de águas subterrâneas é permitida e regulamentada. Além disso, com a lei da cobrança pelo uso, a aparente economia em muitas situações será eliminada, uma vez que farão parte da formulação dos preços os volumes captados e consumidos, além dos aspectos qualitativos dos efluentes gerados. o i ,4 / ANA AGÊNCIA NACIONAL DE AGUAS 'congpgggíí : ;;“_. :. g. ›í somar- e, . _ (Sth- . u0í: .llir'lAL' instituto 1 Pró-Síndico' ç
  45. 45. RESOLVENDOA FALTA DE ÁGUA h Normas para captação e tratamento é de agua de chuva e aguas servidas _3 _ ÁGUAS SUBTERRÂNEAS Dentre os agentes de contaminação das águas subterrâneas no Brasil, destacam-se: - série nitrogenada; - inorgânicos não-metálicos, (fósforo, selênio, nitrogênio, enxofre e flúor); metais tóxicos, (mercúrio, cromo, cádmio, chumbo e zinco); - compostos orgânicos sintéticos do grupo BTEX (benzeno, tolueno, etilbenzeno e xileno, compostos aromáticos, fenóis, organoclorados voláteis diversos); › - compostos mais densos do que a água, DNAPLs - Dense Non Aqueous Phase Liquids, ç- ou menos densos do que a água, LNAPLs - Light Non Aqueous Phase Liquids. @ANA AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS . Fonte: Manual de consenração e reúso da água em edificações (ANA - Agência Nac” . . _ FcnteçManualdeçt-rzonsewaçãçoeregso 1x13; ç
  46. 46. V. ; If- _: . ¡IÁCMAIIIIIIIIOILWJITJIIIAGIIT: ' . I tçr-ç , N. , ÁGUAS SUBTERRÂNEAS Novamente, no caso do uso deste tipo de fonte de abastecimento, o empreendimento ou edifício passa a ser "produtor de água", e como tal, deve ter os seguintes cuidados: - atendimento à legislação - outorga pelo uso; - tratamento adequado da água captada para garantia das características necessárias ao uso a que será destinada; - existência de um sistema de gestão e monitoramento contínuo da qualidade e quantidade ,4 / ANA AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS . Fonte: Manual de conservação e reúso da água em edificações (ANA - Agência Nacional de Águas) _ _n_ I- “ instituto L"FÍ"I$Í'I'I"IÍFF'N
  47. 47. i . EMBTRD | | lcusico 'Fm-ts , , __ ÊÉÍÊÊraItwIAL '7'_°'5"'. “,'°° tBIiW/ WÉÍÃ* .
  48. 48. Nãoooooooo #METRO | | CUBICD
  49. 49. IÊMBTRU | | icusicct “iii IisIi: I'I*I ra tnrv IIõiiriÍi_. Iytí iv (sempre perguntam) W955” Instituto PE5.5' ' ' ' E x u s. . Truck". .. êorfuàtrítiwtpm PF9'$"', '1'°° tiltcav^“^! f,l, ~ . .
  50. 50. ÊEIVIBTRD | | çCUBICCJ
  51. 51. I . «ih/ TBTRD I I ICLJBICD _ É i" r v II i: II LJIZ-LIL tíEIII Êô? iã%TaÍ| P'IÀL TTÚ'3¡". 'I¡°°® @Bit WMWÍÃ: .
  52. 52. ÍF-lx/ TBTRD I | _ CUBICD
  53. 53. I . «ih/ TBTRD I I ICLJBICD “SL 'nsstw _ r _. ÊÔÍÊTIItIItWIAL '7'9'3"'. “., '°°® ABIIWMÚÍJ. : . ›
  54. 54. Íf TVIBTRD CUBICD
  55. 55. L/ ÉBABTRD ç _çrççç_ _ _ pç Hlcuatco Ei I I, Ir>iI I IiI II(. ((I g. __t_rç"iig. (iii íçAiiu/ :JI iIiI (¡¡j(~¡ççr till i~IlIIVir «Lçjirijú iii? iIIi2!iIIi7 i_i7I"íí iii* LEAL? :í *i (›i'l: í IIJiTIIIL IIILJILÍA I T AI ~ Z [II I I t é” @W559 Instituto t' ~ “t”- ' ' ' E / - : :rss õtFr? *Ê'it'›rr: Ii-'IAL '7'_°'5"'. “,'°° tBIiW/ *MÉÍÃ* a M '
  56. 56. ?É IVIBTRD , ~ | | | ,CUBICD ~.
  57. 57. Farra¡ cmfrorirzlfizoigâíinw dia ; guiam ? Jolloligloíü-F-TÍÉJ u: : ílêoiiloflorilikiifílâitf! F33 : :iai/ afim çirioxciuoiorzoior* uv; Marcia Donato mgfgãg ' jul. !2015 M um. : T rs_ IUEÉ~ @W . tata “VMA . s. à: = Blusa. g Emil-w. .giránunmua- ihr-guhln-Íhl-Íhnilm : ía-m : Mar 'quiri-tha O J o* L* i _iii 'E Produtos ›»›»›»»í *ART - ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA DE OBRAS E SERVIÇOS registrada no CREASP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo). v. › 3,” Instituto Ê3Í*. u?›n: n4!| AL'-* ' * ""¡'5¡““¡'= °
  58. 58. II O A 'I' Todos os sistemas podem ser instalados em edifícios antigos ou novos. j 46 A APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA¡ S* líllfjr-: solução fácil e rápida, com equipe dedicada ' T' 7 7', É' '. . Pare de utilizar sua água potável para fins não potáveis ai¡ , A - . / ¡ v _ A _ Aq u a 1 LIMPEZA DE PISOS DE ÁREAS COMUNS, REGAS DE JARDINS E «Í * . . , BACIAS SANITÁRIAS DE ÁREAS COMUNS ESPELHOS DE ÁGUA ' ____ç;3_; _.; ,$' Aq u a 2 _. _ 1 PONTO DE ÁGUA NÃO POTÁVEL DISPONIBILIZADO "' , - ' NAS LAVANDERIAS DE CADA APARTAMENTO ' / A. gJ LI; j 3 -JU : :Aluna HAIIIWAIKJEAE ywimrcmmlarlrm Água de reuso classe 1: Nivel de tratamento atingido segundo o manual de conservação e reuso da água em edificações 2005. ¡ z rw: - inis ério o G o v: N à; 27:4: l Aumente sua reserva de agua potavel III 33558 MTIeÃmbIeÍ-«e E ; z- I I nus o e PAIS seu POBREZA « , " . _. › ; WÊWIHIÍAÍIIHIIFÚJ I'll-TVA ? ÚJÍJJEIILIUAÍHÊ ! If- ÃQUÀ ! JE TIN/ À "í I A ÊI u' SJ GI' "AIJ JJ ; bailarina E : :ixo-Iaras Paulo); »sua ! JQIVAMIIIHALEFEQIIFIGA l 74 / AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS
  59. 59. REUTILIZAÇÃO DE ÁGUAS SERVIDAS Aumento dos Volumes Solução para aproveitamento da água já utilizada de reservas não potáveis pelo uso de efluentes R e c c I a 1 LIMPEZA DE PIsos DE AREAs COMUNS, REGAS DE JARDINS E domésücos gemdos po¡ BACIAS SANITARIAS DE AREAS COMUNS ESPELHOS DE AGUA banheiras, Chuveiros, [avatórios e maquinas ' 1 PONTO DE ÁGUA NÃO POTÁVEL DISPONIBILIZADO de ¡avar roupa Re c I c I a 2 'I' NAS LAVANDERIAS DE CADA APARTAMENTO Re c c I a 3 -| - BACIAS SANITÁRIAS Dos APARTAMENTOS Água de reuso classe 1: Nível de tratamento atingido segundo o manual de I conservação e reuso da água em edificações 2005% É ' â Projetos e instalações focados em qualidade e segurança IVISTRD | | CUEICD
  60. 60. IVIBTRD I I CUBICD Aaaaaaa entendi! Eu preciso de projeto com responsabilidade técnica de um engenheiro! !! I ê rlê Q» i5: IH II Ê ll 'I
  61. 61. v . _- Í . .I | Q *j - 1 Í “- ~ / f- ç ge' s_ . - s ÍarvlâTRü I | A CUBICO *í
  62. 62. lfãlx/ IBTRD I I IACLJBICD l l l J , II l J', .m *Tí ll 7%! CMÇPSSQ- Instituto Ê5Í“Ê? ›R: II~'IAL '7'_'¡'5¡", ",¡°°” tulllevmüâll: . . E!
  63. 63. JIIIIIIIIIIIIIIIIII
  64. 64. IVIBTRD I I CUBICD Aaaaaaa entendi! Eu preciso de instalação que siga todos os padrões de segurança! !! I ê rlê Q» i5: IH II Ê ll 'I
  65. 65. El VãMBTRD | | I CUBICD
  66. 66. Tenha certeza do que est - A 7 _ . '- ~ Já à* n v '12' w A qualidade da água é a vida da sua familia! | | : uEIIccI
  67. 67. 'làçgqressg _ U V A ÇPS' ' O soI›= lʧRTII›fI: Lr. II I 'N t Instituto r I n ® _N t_ Pro-Srnürcc I »e (IlÍ-IÚPS tl. (nntlomtnyut u' HHãULI/ ÁEHIUO : l ? AIA Uíí ! Mill ntmnrate. 'grava onIpIht-; Iírm : - irattanttznltm at: : ãrgruat dia oIhIIIvnI : I 519mm: :tarvltcítae . comercial @m3trocubico. com. br/ 11 5085-0071 f ¡u| _ [2015 ; à a . ;fe _ N* eng . MarcIa Donato ¡ ¡TEAEQÊB Associada e adequando à: _Í r AssocIAçAoALzIiA Mlnlrllrlo do ñgn-; MQ-: ç-mü CAS . mENCIANAClDNAInF/ GUAS sabes» INMETRO I ASSOCIKÀO ' 'T lb ® q T BRASILEIRA I 'à ri PARA cAPrAçtoz zllplcA e. . DE RMAS 9 APROVEIYAMENYUDE " Curt** TE M - - " AGUA PLIIvIAL . a, x

×