Consumo de bebidas alcoólicas por menores

5,712 views

Published on

Esta apresentação consolida os resultados dos estudos qualitativos e quantitativos, realizados pelo IBOPE Inteligência exclusivamente para o Governo do Estado de São Paulo, a fim de fornecer dados e subsídios concretos para combater o consumo de bebidas alcoólicas por menores.

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,712
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
82
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Consumo de bebidas alcoólicas por menores

  1. 1. ApresentaçãoEste apresentação consolida os resultados dosestudos qualitativos e quantitativos, realizadospelo IBOPE Inteligência exclusivamente para o Governo do Estado de São Paulo 2
  2. 2. 3
  3. 3. Objetivos do projeto  Detectar hábitos e atitudes da população paulista em relação ao consumo de bebidas alcoólicas;  Identificar fatores que estimulam o consumo e os locais que permitem acesso mais fácil às bebidas;  Nos diferentes públicos, identificar os tipos de bebidas mais consumidos e a frequência de consumo;  Entender o universo dos proprietários de estabelecimentos comerciais em relação ao consumo de bebidas alcoólicas por menores  Avaliar a receptividade de todos os públicos para uma campanha que tenha em vista combater o consumo de álcool por menores de idadeAlém disso, a pesquisa buscou levantar:  O conhecimento sobre a legislação,  Opiniões sobre o seu cumprimento,  Apoio a medidas para coibir o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade 4
  4. 4. Metodologia O projeto foi realizado em várias etapas, com abordagens distintas: DESK RESEARCH Levantamento de dados secundários sobre o consumo de álcool no Brasil, suas implicações na saúde, motivações e influências para o consumo, exemplos de campanhas direcionadas aos menores de idade QUANTITATIVAPesquisa domiciliar realizada no Estado de São Paulo com 3 públicosentre os dias 25 e 31 de maio de 2011: População com 18 anos ou mais: 1204 entrevistas Adolescentes de 12 a 17 anos: 1008 entrevistas Pais de adolescentes de 12 a 17 anos: 321 entrevistas QUALITATIVA Realização de 14 grupos de discussão entre os dias 07 e 13 de junho com pais e adolescentes de 12 a 14 anos e de 15 a 17 anos, das classes A, B, C e D Entrevistas em profundidade com 16 donos de bares, casas noturnas e quiosques de praia localizados na capital, na região metropolitana, Campinas, Jundiaí e Baixada Santista 5
  5. 5. Perfil da amostra – Etapa quantitativa % Menores Adultos Pais Sexo Masculino 52 48 45 Feminino 48 52 55 Grau de instrução Até 4ª série do Fund. 13 26 23 5ª a 8ª série do Fund. 65 19 31 Ensino Médio 22 37 31 Superior 0 18 15 Menores Adultos PaisBase: Menores de 12 a 17 anos (1.008) Adultos (1.204) Pais de menores (321) 6
  6. 6. Perfil da amostra – Etapa quantitativa % Idade dos Idade dos Idade menores adultos dos pais 18 a 24 16 25 a 29 5 12 e 13 anos 36 25 a 29 12 30 a 39 39 14 e 15 anos 38 30 a 39 21 40 a 49 43 40 a 49 19 16 e 17 anos 26 50 e mais 50 e mais 32 13 Religião Católica 45 58 58 Evangélica 34 24 25 Outras 21 18 17 Menores Adultos PaisBase: Menores de 12 a 17 anos (1.008) Adultos (1.204) Pais de menores (321) Faixa Etária / Religião 7
  7. 7. Perfil da amostra – Etapa quantitativa % Renda Familiar Menores Adultos Pais Até 2 SM 49 39 44 Mais de 2 a 5 SM 29 36 33 Mais 5 a 10 SM 4 12 11 Mais de 10 SM 1 4 4 Não respondeu 17 9 9 Menores Adultos PaisBase: Menores de 12 a 17 anos (1.008) Adultos (1.204) Pais de menores (321) Renda Familiar 8
  8. 8. Perfil da amostra – Etapa quantitativa Composição Familiar % Adultos Sim, tenho filhos com 18 idade entre 12 e 17 anos Tenho filhos, mas de 42 outras idades Não tem filhos ou 41 crianças Base: Amostra Adultos (1204) PaisPais 77 21 2 1 filho 2 filhos 3 filhos 4 filhos Base: Filhos entre 12 e 17 anos Pais (321)P.29B – Adultos / Pais- Você tem filhos ou é responsável por alguma criança ou adolescente com idade entre 12 e 17 anos? 9
  9. 9. Discussões em Grupo: Diferenças no perfil Por praça São Paulo Capital e RM se assemelham bastante, sendo que nas regiõesmetropolitanas há mais liberdade de locomoção para os jovens desde cedo Na capital, na faixa dos 12 a 14: pais acabam tendo maior controle sobre ocomportamento dos filhos  Já na faixa de 15 a 17 é comum circularem de madrugada – e presenciarem todo tipo de coisa, na saída de baladas. A ausência de transporte público após a meia noite contribui para esse hábito Em Itú, tanto os adolescentes como pais mostraram-se muito preocupados empreservar sua reputação perante o grupo, por se tratar de cidade menor, onde oanonimato não está garantido, o que acabou resultando numa fala mais comedida,mais controlada dos participantes Em Santos – praia, cidade portuária, possivelmente rota do tráfico - tudo indicaque a questão da droga, está fora de controle. Num contexto onde os adolescentesbebem e fazem sexo desde muito cedo, frequentam livremente casas noturnas e seudesejo por drogas vai muito além da maconha, já está no nível do ecstasy e dacocaína 10
  10. 10. Discussões em Grupo: Diferenças no perfil Por faixa etária É significativa a diferença de postura e olhar diante das coisas da vida deuma faixa etária para outra: 12/14 e 15/17 Mesmo que haja muita precocidade e todos se mostrem super expostos àviolência e outras questões da contemporaneidade – dentro e fora de casa, nomundo virtual ou presencial – os pais ainda são referência para os mais jovens(12/14), tem sobre eles uma certa ascendência, um considerável poder decontrole  Eles escondem certas coisas, como é natural da fase, mas se sentem culpados, pedem limite por parte da família e da sociedade Já na faixa de 15 a 17 anos se observa o mundo adulto chegando numavelocidade impressionante. Tudo indica que neste segmento será difícilestabelecer um diálogo onde a tônica é a proibição e quase impossível revertervalores e hábitos já instalados, como o do álcool, por exemplo 11
  11. 11. Entrevistas em Profundidade Donos de estabelecimentosTrata-se de uma amostra bastante diversificada em relação à idade,variando entre os 22 aos 62 anos, mas com ênfase em pessoas de 30 a40 anos.Há significativa presença de mulheres administrando bares, quiosque etambém casa noturna no litoral e no interior – em uma atividadeconsiderada mais masculina. Em relação à escolaridade constata-se nível mais elevado no interior – curso superior. Na capital, região metropolitana e litoral predomina o 1º grau. Verifica-se que há forte presença de negócios familiares, sobretudo nointerior. Na região metropolitana, observa-se a migração de outrasatividades: professor, metalúrgico, mecânico. O negócio é a principalfonte de renda dos entrevistados 12
  12. 12. 13
  13. 13. Ser adolescente... “Adolescer” vem do latim e significa crescer, engrossar, tornar-se maior, atingir a maioridade; construindo-se em uma etapa de muitos eventos relevantes e de tomada de decisões que repercutirão por toda a existência.Cronologicamente, a adolescência corresponde àsegunda década da existência humana, quandose elege o conceito pertinente ao campo dasaúde. Talvez seja a fase mais turbulenta da vida,pela sua relevância. O crescimento edesenvolvimento humano ocorrem em maiorintensidade nessas etapas da vida. É na fase adolescente que o hábito de beber se instala, sendo, portanto, o momento em que a prevenção também deve ocorrer, para evitar problemas no futuro.Fonte: SOUZA, Sinara de Lima. Compreendendo o consumo de bebidas alcoólicas através do olhar d@s adolescentes. RibeirãoPreto: USP, 2009. Tese (Doutorado) 14
  14. 14. 12 a 14 anos: momento de passagem, conciliam atividades infantis, adolescentes e jovens+ comum no interior e litoral Internet: MSN, Orkut, Twitter, Facebook Esportes Video (futebol, basquete) games lan houses Empinar pipa, Baladas sem karaokê, controle de brincar com idade, cachorro, shows casa de amigos Cinema, Festas de shopping rua, quermesses 15
  15. 15. 15 a 17 anos: ir a barzinhos com amigos já citado como programa Internet: MSN, Orkut, Twitter, Tumblr Esportes (futebol) Video games Academia Baladas semParques controle de Praças idade, barzinhos Leitura Cinema, Música shopping Violão Séries na TV 16
  16. 16. Atividades praticadas no tempo livre % Adulto Menores Base: Amostra (1204) (1008) •Assistir televisão 45 38 •Dormir, descansar 26 15 •Passear com a família 23 9 •Ouvir música/ rádio 20 24 •Ir à igreja 20 8 •Fazer a limpeza da casa 15 6 •Usar computador 13 35 •Cozinhar 12 3 •Reunião com amigos 9 11 •Ler livros 9 5 •Praticar esporte 8 22 •Namorar 8 12 •Viajar 7 5 46% •Fazer compras 7 3 dos menores •Beber (bebida alcoólica) 6 3 citaram •Ir a festas 6 12 atividades que •Ir a jogos de futebol 5 18 •Estudar 5 14 podem estar •Ler jornais 5 - associadas ao •Ir a bares 4 1 consumo de •Dançar 4 7 bebidas •Ir ao cinema 4 6 •Ir ao clube 2 2 alcoólicas •Ir ao parque 2 2 •Ir a shows de música 2 3 •Ler revistas 2 1 •Prestar trabalhos voluntários 2 - •Jogar videogames 2 18 •Ir ao teatro 1 1 •Passeio em excursões 1 1 •Frequentar lanhouse - 6 •Ir a museus - - •Ir a bibliotecas e/ou livrarias - 1 •Não faz nada/ Não costuma sair 1 - •Não respondeu 1 -P03. Pensando nas atividades presentes nesta cartela, qual delas você MAIS PRATICA no seu tempo livre? E em segundo lugar?E em terceiro lugar? (1º + 2º + 3º lugares) 17
  17. 17. Dois pesos, duas medidas: na lei muito é proibido ao adolescente 18
  18. 18. Mas na prática muito acaba sendo franqueado aoadolescente, por condescendência, negligência ou falta de consciência Cada Instituição tem a sua parcela de responsabi- lidade: Família, Escola, Governo (políticas, fiscalização e punição) 19
  19. 19. Todos sabem o que é proibido para menores de idade: por legislação ou não. O álcool e as drogas encabeçam a lista Não é consensual Comprar bebida alcoólica que o consumo Ingerir bebida alcoólica de álcool é proibido por Comprar cigarros, fumar lei Usar drogas Dirigir Ir a casas noturnas, boates, baladas de adultos Ficar até de madrugada na rua sem companhia de adultos Fazer sexo (jovens tendem a acreditar que a partir dos 14 é permitido, mas acham estranho mesmo com 11, 12) Serem responsabilizados por seus atos perante a lei 20
  20. 20. Circunstâncias já presenciadas % Adultos Menores Menores de 18 anos consumindo bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais 64 57 (bares, restaurantes, danceterias, etc) Menores de 18 anos excessivamente 44 alcoolizados 59 Menores de 18 anos consumindo bebidas alcoólicas em casa de familiares ou 41 34 conhecidos Adultos oferecendo bebidas alcoólicas a 32 menores de 18 anos 36 Menores de 18 anos solicitando a você ou a um adulto que comprassem bebidas alcoólicas 25 24 para consumo Nunca presenciou 11 13 NS/ NR 1 Ribeirão Preto: 83% entre adultos; 73% entre 12 a 17 anos.Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P10c. adultos/P.42 menores: Quais destas circunstâncias você já presenciou? (ESTIMULADA - RM) 21
  21. 21. 22
  22. 22. 23
  23. 23. Sobre o álcool... DESK RESEARCH O álcool, presente nas bebidas alcoólicas, é uma substância depressora do Sistema Nervoso Central, que provoca mudança no comportamento de quem o consome. Por ser uma substância lícita, está presente em quase todas as culturas e participa docotidiano e de vários rituais da humanidade, desde meados de 6.000 a 8.000 a.C. Apesar de sua ampla aceitação social, o consumo de bebidas alcoólicas, quandoexcessivo, passa a ser um problema para o alcoolista e para quem o cerca. 24
  24. 24. Ação do álcool sobre o organismo e o sistema nervoso central DESK RESEARCH Áreas afetadas no cérebro: • Córtex cerebral; • Sistema límbico; • Cerebelo; • Hipotálamo e glândula pituitária; • Medula.Danos para o cérebro associadosao consumo de álcool: O uso intensivo e crônico de álcoolpor menores de 18 anos pode levar àdemência.O consumo de álcool, em todas asidades, aumenta o risco de perda dovolume cerebral.Fontes: Folheto produzido pelo Centro de Atenção Psicossocial –Álcool e Drogas, Sorocaba –SPPesquisas do Instituto do Cérebro de Brasília publicadas em “EfeitoDestruidor”, matéria do Correio Braziliense de julho de 2009Instituto Nacional sobre o Abuso de Álcool e Alcoolismo, EUA 25
  25. 25. Associações positivas do álcool relatadas com destaque pelos adolescentes: Alegria, descontração e coragem FELICIDADE, ALEGRIA, LIBERDADE Diversão, euforia Sentir-se bem, solto, ficar à vontade Ficar ´meio alto´, relaxar o auto controle ESQUECER, ESCAPAR DESCONTRAÇÃO, CORAGEM Sair da rotina Para tomar decisões Fugir das pressões Enfrentar situações Esquecer problemas Abordar o sexo oposto Álcool como desculpa para deslizes  PRAZER INCLUSÃO, ACEITAÇÃO Gosto, vontade Pertencer, fazer parteSaborear, curtir a bebida Seguir o grupo de amigos ´Ser visto como popular´ Experimentar Conhecer CURIOSIDADE Viver esta situação com os amigos 26
  26. 26. Associações negativas do álcool, segundo os adolescentes: Perda da consciência e de controle MAL ESTAR FÍSICO E PSÍQUICO Enjôo,vômitos Tontura Ressaca Dor de cabeça Depressão PERDA DO CONTROLERISCO SÉRIO: Ficar fora de siVIDA, DANO CEREBRAL Sujeito a violência, abuso sexual, contrair DST PROBLEMAS DE SAÚDE COMPORTAMENTO ANTI SOCIAL LONGO PRAZO Bêbado chato Vício, dependência Agressividade Alcoolismo Gestos impensados, Cirrose arrependimento no dia seguinte Falar demais Magoar pessoas queridas Exibicionismo ´MICO´, VEXAME Passar mal perto do sexo oposto Vergonha no dia seguinte 27
  27. 27. Os prós e contras da comercialização, segundo os donos de estabelecimentos ...Em uma amostra bastante diversificada – o local, o porte, as praças,o tipo de clientela – há consenso entre os entrevistados sobre prós econtras da comercialização de bebidas alcoólicas. Os aspectos positivos são:  É um produto de fácil comercialização e permite um bom faturamento  Dá mais lucro e é mais fácil de lidar comparado à alimentação  Torna o ambiente agradável, as pessoas ficam alegres, se soltam, é possível fazer amizades. Os aspectos negativos são:  quando consumida em excesso prejudica o ambiente, afeta os outros frequentadores. Sempre causa problema. 28
  28. 28. Uso de álcool e dependência – Brasil DESK RESEARCH Principais Conclusões do II Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas na população Brasileira – 2005 SENAD/CEBRIDDefinições:Uso na vida: quando a pessoa fez uso de qualquer droga pelo menos uma vez na vida;Dependência: pessoa que apresenta pelo menos 3 dos critérios: aumento do uso para obtenção domesmo efeito, tentativa de parar uso, estabelecer limites para tal no último ano, apresentou sintomas deabstinência, tempo que passou utilizando a substância no ano, impacto do uso sobre outras atividades,problemas mentais ou emocionais relacionados ao uso da substância no último ano. Fonte: SENAD/CEBRID – População estudada em 2001 foi 8.589 e 2005 foi de 7.939 pessoas de 12 a 65 anos . A pesquisa foi 29 realizada em 108 cidades com mais de 200 mil habitantes.
  29. 29. Uso de álcool e dependência – Brasil DESK RESEARCH Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste: observa-se os maiores índices de consumo entre adolescentes com idade entre 12 e 17 anosFonte: SENAD/CEBRID - População estudada em 2001 foi 8.589 e 2005 foi de 7.939 pessoas de 12 a 65 anos . A pesquisa foirealizada em 108 cidades com mais de 200 mil habitantes. 30
  30. 30. Uso de álcool por adolescentes – Brasil DESK RESEARCHPrincipais Conclusões do I Levantamento Nacional sobrePadrões de Consumo de Álcool na População Brasileira –2007Pesquisa mostrou que 66% dos adolescentes não bebem (64%dos meninos, 68% das meninas).A média das idades do início de consumo foi 13,9 anos para osadolescentes e 15,3 anos para os jovens adultos.Quanto ao início do consumo regular, a média das idades dosadolescentes foi 14,6 anos e dos adultos jovens, 17,3 anos. Istosugere que os adolescentes estão iniciando o consumo de álcoolcada vez mais cedo.Amostra da pesquisa: Foram entrevistados 3.007 pessoas, sendo2.346 adultas com mais de 18 anos e 661 adolescentes entre 14 e17 anos em 143 municípios brasileirosFonte: I Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira – 2007 31
  31. 31. A percepção é de que as pessoas começam a beber por volta dos 13-14 anos Começam a beber Adultos Menores Pais 13,5 14,1 13,4 Percepções homogêneas nos Deveriam começam a beber segmentos Adultos Menores Pais 19,4 18,7 19,3 Percepção de que é “certo” começar a beber após os 18 anos. Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008) Pais (321)P10a. Com que idade você acha que as pessoas geralmente começam a consumir bebidas alcoólicas? (RU) 32P10b. E com que idade você acha adequado que as pessoas comecem a consumir bebidas alcoólicas? (RU)
  32. 32. E de que o álcool é a porta de entrada para outras drogas... QUANTITATIVA % 89% Adultos Adultos 77 12 4 6 1 Menores Jovens 67 21 4 71 88% Concorda totalmente Concorda em parte Discorda em parte Discorda totalmente NS / NR Concordância diminui com aumento da idade: 93% entre 12-13 e 82% entre 16-17 anos. Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P46. adultos / P38. Menores - Algumas pessoas dizem que a bebida alcoólica funciona como porta de entrada para outras drogase substâncias mais fortes. Você concorda ou discorda desta afirmação? (RU) 33
  33. 33. ... mas o consumo em pequena quantidade não é visto como um risco para a saúde Pais: acreditam que o álcool é uma importante via deacesso para as drogas, porém se consumido em pequenasdoses é aceitável e não oferece risco à saúde de seus filhos. Filhos concordam!! Dependência alcoólica é vista como possibilidade mais remota, pode ocorrer ou não, sendo fatores maisprováveis a pré disposição genética e o meio social no qual o jovem está inserido. Os dois fatores podem disparar ogatilho da dependência, mas não necessariamente precisam estar juntos Se ele não tiver pré disposição genética, ele pode experimentar, mas nunca mais vai beber... ... provavelmente, se os pais tem um bar em casa, o filho vai ver desde pequeno o pai tomando bebida em casa e vai imitá-lo. (pais, 15/17, sp) 34
  34. 34. Por ser lícito é menos considerado droga que outras substâncias... % QUANTITATIVA Adultos Menores Crack 97 95 Cocaína 95 94 Maconha 93 92 Heroína 92 78 Identificação Ecstasy 90 72 aumenta com a idade Cola/ benzina 89 69 Lança-perfume/ éter 89 75 Bebidas alcoólicas 87 60 Percepção homogênea nos NS/NR 1 segmentosBase: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P04. Vamos falar agora de algumas substâncias que podem ter efeitos sobre o seu comportamento, atitude e atividade mental.Considerando as substâncias desta cartela, quais delas você considera que são drogas? Mais alguma? (ESTIMULADA – RM) 35
  35. 35. ...e seu consumo em casa é frequente QUANTITATIVA % Adultos Menores Quase todos os dias 7 4 De 3 a 4 dias por 2 29% 2 25% semana De 1 a 2 dias por Consumo é maior 20 19 semana no interior De 1 a 3 dias por mês 12 14 Menos de 1 vez por 15 19 mês Não consome 43 40 NS/ NR 1 Consumo é menor entre evangélicos: 65% e 53% não consomem. Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P05. Falando especificamente de bebidas alcoólicas, quanto o consumo destas é habitual em sua casa? Você diria que aspessoas na sua casa consomem bebidas alcoólicas: 36
  36. 36. O hábito de beber com a família/em casa é visto pelos pais como inofensivo Pais querendo Parte do princípio conquistar Argumento: que é inevitável: simpatia melhor ensinar do ele irá que deixar ou experimentar, aprender sozinho abrir o diálogo, pelo menos apenasComportamento controvertido, polêmico: há quem veja aí precedente perigoso, aval para iniciação branda ao consumo habitual de álcool vs. quem se identifique com o didatismo da abordagem, entendendo como oportunidade para reflexãoDe qualquer modo, o mais comum é os pais influenciarem indiretamente, de modo subliminar  consumindo álcool 37
  37. 37. Influências ao consumo FAMÍLIA : UMA GRANDE INFLUÊNCIAFora casos dramáticos de alcoolismo e suas consequências,beber está associado a prazer, alegria, descontração É assim que as crianças crescem, vendo seus familiares em momentos de lazer e celebração. E, salvo se houver excesso sistemático, os pais achamque é normal o adolescente quebrar as regras, e não pensam em consequências mais drásticas  não com o álcool E, INDIRETAMENTE, FAVORECEPor ´negação´ ou omissão: dificuldade de entender os códigos desta geração, de perceber que o filho cresceu, saber o que faz fora de casa ou permissividade mesmo, ´fazer vista grossa´ Você sabe o perigo da bebida, você sabe que tem que conversar e (ainda assim) você permite. (pais, 12/14, bc, rm) 38
  38. 38. Influência: o álcool no ambiente familiar QUANTITATIVA Frequência de compra de bebidas % para encontros familiares... 71%Adultos Adultos 18 15 38 29Menores Jovens 14 17 40 29 71% Sempre, em todos Na maioria, mas não em todos Ás vezes, em poucos Em nenhum, nunca NS/ NR Familiares que costumam beber... 77% Adultos 4 Adultos 21 52 22 1 Menores 3 Jovens 23 51 23 77% Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008) Todos A maioria A minoria Ninguém NS/ NRP06. Quando há algum encontro de família, como almoços, jantares ou festas de aniversários, com que frequência você diriaque são compradas bebidas alcoólicas para serem servidas? Você diria que: 39
  39. 39. e também nos encontros com amigos QUANTITATIVA Frequência de compra de bebidas % para encontros com amigos... 69% Adultos Adultos 16 18 35 30 1 Menores Jovens 6 9 28 57 43% Sempre, em todos Na maioria, mas não em todos Às vezes, em poucos Em nenhum, nunca NS/ NR Amigos que costumam beber... 69%Entre 16 e 17 anos 75% Adultos Adultos 8 27 40 24 1 Adolescentes de 16-17 anos têm hábitos de consumo do Jovens mesmo padrão que adultos Menores 4 15 30 50 1 49% 76% Todos A maioria A minoria Ninguém NS/ NR Entre 16 e 17 anos Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008) P08. Falando agora de quando há algum encontro com seus amigos, com que frequência, nestas ocasiões, há o costume de consumir bebidas alcoólicas? Você diria que: P09 adultos/P9a Menores - Considerando todos os amigos com quem costuma se reunir, você diria que: (RU) 40
  40. 40. E que outras influências o adolescente recebe? Quem favorece o consumo de álcool?Um acinte a afronta dos estabelecimentos à leiNão existe fiscalização, Influência com exemplo apenas um aviso na parede Favorece com omissãoCasas noturnas tendem Família a seguir a lei (mas emSantos e Itú freqüentam boates) Impunidade Mídia: dos publicidade massiva de estabeleci- cerveja, mentos novelas, séries, comerciais filmes, músicas Apelos aspiracionais Propagandas memoráveis, bem humoradas, situações Grupo de desejadas, mulheres bonitas e Importante desafio para o amigos homens sedutores adolescente é separar o que é seu e o que é do Galãs, ídolos consumindo grupo ao qual pertence álcool A pressão do grupo é poderosa, quase sempre irresistível 41
  41. 41. E que outras influências o adolescente recebe? Quem favorece o consumo de álcool? PublicidadeA exposição à publicidade e a atratividade da publicidade de bebidasalcoólicas estão relacionadas com maior expectativa de consumo futuro ecom consumo maior e mais precoce, principalmente entre adolescentes eadultos jovens.Estudos mostram que aassociação entre gostar dapropaganda X consumo de álcoolé evidente.Os jovens prestam muitaatenção aos anúncios e dizemacreditar que as propagandasretratam “apenas a verdade”.Esta crença influencia oconsumo precoce do álcool.Fonte: VENDRAME, Alan ...[et al]. Apreciação de propagandas de cerveja por adolescentes: relaçõescom a exposição prévia às mesmas e o consumo de álcool. Cad. Saúde Pública [online]. 2009, vol.25,n.2, pp. 359-365. 42
  42. 42. E que outras influências o adolescente recebe? Quem favorece o consumo de álcool? Publicidade Um estudo da Unifesp conclui que a publicidade de bebidas alcoólicas está concentrada nos programas de esporte. Os pesquisadores analisaram 420 horas da programação dos quatro canais de TV de maior audiência no Brasil. Os programas de esportes concentraram 69,2% dos anúncios de álcool. É preocupante ver os jogadores da seleção fazendo propaganda de cerveja durante a Copa do Mundo.Nas 420 horas de programação analisadas, foram encontradas 7.359 peçaspublicitárias. Dessas, 438 (7,6%) eram de bebida alcoólica - o sexto produtomais anunciado. As bebidas não alcoólicas ficaram em 10.º lugar, com 3,4%. O autor principal do estudo, Nelson Fragoso, explica que foram gravados apenas programas que tinham ao menos 10% de audiência de adolescentes, de acordo com dados do Ibope. Cerca de 80% da propaganda de bebida encontrada era de cerveja. "A publicidade usa elementos da cultura nacional, como o futebol, para atingir o jovem", diz Fragoso. Fonte: PINSKY, Ilana e JUNDI, Sami A R J El. O impacto da publicidade de bebidas alcoólicas sobre o consumo entre jovens: revisão da literatura internacional. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2008, vol.30, n.4, pp. 362-374. 43
  43. 43. Preocupações de pais e filhos: Dentre tantos “problemas” da adolescência o álcool é uma preocupação periférica Preocupação periféricaConsumo de bebidas alcoólicas Preocupação relevante Violência urbana, Outras ameaças, amplamenteviolência nas festas e baladas divulgadas pela mídia, precedem a inquietação com o consumo de álcool na adolescência Preocupações nucleares Pais e filhos se igualam quanto aos Sexo: gravidez e DSTs temores diante dos riscos que os adolescentes enfrentam Preocupações nucleares Consumo de drogas 44
  44. 44. O álcool na adolescência: uma preocupação periférica • Tende a ser considerado menos preocupantePreocupação do que as drogas, o sexo e a violência periférica • Muitos adolescentes relatam que há fácil acesso às bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais, festas e baladas • Muitas vezes, há filhos que experimentam bebidas alcoólicas nas festas familiares, inclusive junto com seus pais; enquanto outros fazem isto escondido dos pais • De modo que o consumo do álcool mostra-se freqüente em parcela considerável dos menores pesquisados, sobretudo os de 15-17 anos • Vale ressaltar que este assunto não está em pauta nas conversas e discussões familiares, nas escolas nem da mídia  observa-se que nenhum ator social tem feito trabalhos de conscientização acerca dos riscos e conseqüências do consumo do álcool entre adolescentes • Para os entrevistados (pais e filhos), estes riscos só são confirmados quando o álcool transforma-se em vício (o que tende a ocorrer em longo prazo) ou quando ocorrem excessos ocasionais (coma alcoólico, acidentes de carro, envolvimento em brigas, etc) 45
  45. 45. E para piorar, existe um “abismo” entre pais e filhos, que omitem ou mentem principalmente sobre os temas preocupantes ... Sexo Drogas Vulgari- dade Bebida (linguagem, comporta- mento) Eles não têm a mesmapersonalidade em casa e com os amigos. (pais, 12/14, bc, rm) 46
  46. 46. Em suma, para a família beber é um mal menor Por vários motivos, beber na adolescência é visto como um mal menor :  Desconhecimento dos malefícios e das implicações do consumo regular e intenso: comprometimento neurológico, por exemplo. Pensam apenas em cirrose e alcoolismo  Não está presente, ou não está bem articulada a relação do álcool com outros problemas que tanto os perturbam: exposição a violência, abuso sexual, gravidez indesejada, drogas, acidentes  Falta de informação sobre o tamanho do problema (estatísticas, incidência)  Condescendência, tolerância com poucas quantidades:´só um golinho não faz mal´, ´alcoolismo demora para se instalar´, ´se não tiver casos na família, tudo bem´  Negligência  E há casos de adolescentes avessos ao álcool, ou a excessos, o que por si só alivia a carga dos pais: ´meu filho não bebe´ 47
  47. 47. 48
  48. 48. Experimentou bebida alcoólica QUANTITATIVA % Adultos Adultos 85 15 Menores Jovens 45 55 Sim Não Idade (anos) Resposta Total 12 e 13 14 e 15 16 e 17 Base: Amostra (1008) (366) (381) (260) •Sim 45 26 47 71 •Não 55 74 53 29Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P11. Você já experimentou alguma bebida alcoólica? (RU) 49
  49. 49. Com que idade experimentou? QUANTITATIVA Bebeu pela 1ª vez Adultos Menores 17,8 13,1 Idade Adultos Total 18 a 24 25 a 29 30 a 39 40 a 49 50 e maisBase: Experimentou bebida (1021) (167) (128) (227) (200) (299)alcoólica Média (anos) 17,8 16,0 15,9 17,3 17,9 19,9 Idade Menores Total 12 - 13 14-15 16-17 Base: Experimentou bebida (458) (95) (179) (184) alcoólica Média (anos) 13,1 11,1 13,0 14,2Base: Experimentou bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P11c. Quantos anos você tinha quando bebeu pela primeira vez? 50
  50. 50. Quem ofereceu bebida alcoólica pela primeira vez? QUANTITATIVA Adultos Menores % Amigos(as) 44 49 Familiares 20 21 Namorado(a) 4 1 Colegas de trabalho 4 1 Colegas de escola/ 3 4 curso/ faculdade Um 1 estranho/desconhecido Ninguém 20 20 Nenhum destes 2 1 Não lembra 3 2Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P12. Quem lhe ofereceu bebida alcóolica pela primeira vez? (UMA OPÇÃO) 51
  51. 51. Em que lugar bebeu pela primeira vez? QUANTITATIVA % Adultos Menores Em casa 24 24 Bar/ Danceteria/ Boate 22 9 58% beberam fora de casa Em algum evento 17 21 38% beberam dentro de Lugares públicos (Ex.: 14 28 casapraças, parques, rua, etc.) Casa de amigos ou conhecidos 13 14 Padarias/ Lanchonetes 2 1 Restaurantes 1 EM CASA Postos de Gasolina/ Lojas de Conveniência 1 Adultos: 29% Ribeirão Preto 33% Sul/Sudoeste/Oeste Nenhum destes/ outros 4 3 Menores: 32% Ribeirão Preto NS/ NR 3 28% Sul/Sudoeste/Oeste Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P13. Em quais destes lugares você estava quando consumiu ou experimentou uma bebida alcóolica pela primeira vez?(UMA OPÇÃO) 52
  52. 52. Relatos sobre a primeira vezEu tinha 9 anos depois de uma festa de Natal que tinha em casa, eu tomei 1 litro de Ypióca, ½ de Dreher, acho meio litro de vinho. Minha irmã mais nova falou, vamos brincar de bar? Ela tomou 1 vez eparou e eu continuei. Eu comecei a passar mal, vomitei muito, minha irmã (+ velha) me dava banho frio e meu primo me pôs na cama. Minha mãe estava trabalhando. Eu não conseguia andar. Tinha 9 anos e minha irmã tinha 7. Nunca mais coloquei álcool na boca. Me dá azia. (12/14, bc, rm) Foi num churrasco com a família e os primos (15/17, bc, itu) Foi em casa, com a minha irmã e a minha prima, mas a minha mãe não sabe! (15/17, bc, santos)Foi com 12 anos, foi normal, estava com uma amiga e ela pegou uma jurupinga, tipo energético, é muito ruim e eu bebi whisky e fiquei normal. Estava com minha amiga, na casa do meu pai. (12/14, cd, sp)Eu estou tentando lembrar a idade, acho que foi de 12 para 13. Chegou umahora que eu queria experimentar. Foi só um gole de whisky com Redbull e bastante gelo. (15/17, ab, sp) Eu vi meu pai beber vodka e acordei de madrugada, tinha 11 anos e abri a geladeira e bebi um monte. Fiquei de ressaca. (12/14, cd, sp) 53
  53. 53. Compra de bebidas alcoólicas por menores é mais frequente quanto maior é a idade Menores QUANTITATIVA É unânime entre pais, adolescentes e donos de bares de que é muito fácil para um menor de idade adquirir Não bebida alcoólica hoje em dia! 61 39 Sim Onde comprou? % Bar 63• 59% - 16 e 17 anos Mercado/ mercadinho/ 20 mercearia• 46% - Baixada/ Litoral/ Vale do Padaria 6 Paraíba Supermercado 4• 54% - Ribeirão Preto Depósito de bebidas/ 2 adega Lanchonete 1 Baile 1 Base: Amostra (1008) Somente para quem já comprou pessoalmente alguma bebida (389) P10c. Você já comprou pessoalmente alguma bebida alcóolica? (RU) 54 P10c2. Onde você já comprou pessoalmente alguma bebida alcóolica? (ESP)
  54. 54. A compra de bebidas alcoólicas por menoresÉ consenso entre pais, adolescentes e donos de bares que a venda deálcool para adolescentes está totalmente franqueada emdiferentes tipos de estabelecimento.Os donos de bares se eximem deste ato e afirmam que a facilidade decompra acontece em: • lojas de conveniência, • postos de gasolina, • supermercados 24 horas, • adegas e • Ambulantes/camelôsA maioria dos donos de estabelecimento declaram não venderbebidas para menores, mas acabam se contradizendo ao afirmarque os jovens estão com “caras de mais velhos”, é por isso, fica difícilidentificar quem tem 16, 17 anos.Os jovens declaram que raramente são convocados a apresentardocumentos e costumam evitar a compra em grupo. 55
  55. 55. Percentual de menores que consumiram álcool no último ano é mais alto do que entre adultos QUANTITATIVA % Adultos Adultos 64 36 Menores Jovens 71 29 Consumiu: Homens: 70% Sim Não Mulheres: 58% Até 2 SM: 60% Idade + 2 a 5 SM: 66%Resposta Total + de 5 SM: 74% 12 e 13 14 e 15 16 e 17Base: Experimentou (458) (95) (179) (184)bebida alcoólica•Sim 71 62 69 78•Não 29 38 31 22 Entre adultos evangélicos: 37%, contra 72% dos católicos e 73% de outras religiões/ sem religião. Entre menores evangélicos: 61%, contra 72% dos católicos e 81% de outras religiões/ sem religião Base: Experimentou bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P11a. De um ano para cá você bebeu? 56
  56. 56. Reporte ao consumo no último mês é mais alto entre os jovens de 16 e 17 anos do que entre os adultos QUANTITATIVA Adultos Adultos 48 52 % Menores Jovens 40 60 Consumiu: Sim Não Homens: 56% Mulheres: 39% Até 2 SM: 46% Idade + 2 a 5 SM: 47%Resposta Total + de 5 SM: 55% 12 e 13 14 e 15 16 e 17Base: Experimentou (458) (95) (179) (184)bebida alcoólica•Sim 40 29 33 52•Não 60 71 67 48 Entre adultos evangélicos: 24%, contra 56% dos católicos e 51% de outras religiões/ sem religião. Entre menores evangélicos: 32%, contra 40% dos católicos e 48% de outras religiões/ sem religião Base: Experimentou bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P11b. De um mês para cá você bebeu? 57
  57. 57. Com que idade começou a beber com frequência (média) % Começou a beber com mais frequência QUANTITATIVA Adultos Menores 21,4 14,3 Idade Adultos Total 18 a 24 25 a 29 30 a 39 40 a 49 50 e mais Base: Experimentou bebida (1021) (167) (128) (227) (200) (299) alcoólica Média (anos) 21,4 17,7 19,2 20,8 22,6 24,5 Idade Menores Total 12 - 13 14-15 16-17 Consumo frequente Base: Experimentou bebida (458) (95) (179) (184)também acontece cada alcoólica vez mais cedo! Média (anos) 14,3 11,6 13,8 15,2 Base: Experimentou bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458) P11d. Quantos anos você tinha quando começou a consumir bebidas alcoólicas com mais frequência? 58
  58. 58. Frequência de consumo de bebidas QUANTITATIVA % Adultos Menores Todos os dias 4 1 4% bebem quase todos os dias Quase todos os dias 2 3 De 4 a 5 dias por semana 1 35% 18% Bebem pelo De 2 a 3 dias por semana 10 2 menos uma vez por 12 semana 1 dia por semana 18 Uma vez a cada 15 dias 7 8 Aproximadamente uma vez 11 11 no mês Menos de 1 vez por mês, 37 55 mas ao menos 1 vez por ano Não bebe 10 7Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458) P14. Com que frequência você geralmente consome qualquer tipo de bebida alcoólica (Ex.: cerveja, vinho, destilados, bebidas “ice” ou qualquer outra bebida)? (UMA OPÇÃO) 59
  59. 59. Com quem geralmente bebe? QUANTITATIVA % Adultos Menores Com amigos 54 64 Com a família 23 22 Idade Sozinho 9 4 Total 12 e 13 14 e 15 16 e 17 Base: Experimentou Com namorado(a)/ (458) (95) (179) (184) 5 2 bebida alcoólicaparceiro(a) amoroso •Com amigos 64 41 64 76 Com colegas de •Com a família 22 44 19 14 1 1 trabalho Com colegas dafaculdade/ escola ou 1 2 curso Não respondeu 7 5 Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P18. Pense nas ocasiões em que você consumiu bebidas alcóolicas. Na maior parte delas, você estava: (UMA OPÇÃO) 60
  60. 60. Locais de consumo (4 + citados) QUANTITATIVA % Menores Idade Total 12 e 13 14 e 15 16 e 17 Base: Experimentou bebida alcoólica (458) (95) (179) (184) •Casa 29 30 32 25 •Bares/ boates/ danceterias 20 3 15 32 •Salões para festas 15 14 16 15 •Locais públicos 30 24 29 35 Renda familiar (em Total salários mínimos) Mais de 2 Mais de 5 Até 2 a5 Base: Experimentou bebida alcoólica (458) (27) (137) (233) •Casa 29 44 31 29 •Bares/ boates/ danceterias 20 23 21 17 •Salões para festas 15 23 19 12 •Locais públicos 30 23 25 37Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Jovens (458)P20. Em qual destes momentos você se sente mais confortável ou à vontade para consumir bebidas alcoólicas? Maisalgum? (ESTIMULADA – RM) 61
  61. 61. Momentos em que consome bebida alcoólica QUANTITATIVA % Adultos Menores Aos finais de semana 39 35 Em eventos familiares 23 23 Em eventos sociais 18 22 Em qualquer momento 9 11 em que sinta vontade Durante as refeições, 5 1 no almoço Após o trabalho (happy 5 hour) Durante as refeições, 4 no jantar Nenhum destes 22 23 momentos NS/ NR 4 3 Base: Experimentou alguma bebida alcoólica Adultos (1021) Jovens (458) Pais (286)P20. Em qual destes momentos você se sente mais confortável ou à vontade para consumir bebidas alcoólicas? Maisalgum? (ESTIMULADA – RM) 62
  62. 62. Bebidas que consome com mais frequência QUANTITATIVA % Adultos Menores Cerveja ou chopp 65 51 Vinho 31 41 Entre menores, Vodca 10 24 consumo de vinho , Aguardente, pinga, cachaça 9 3 vodca e bebidas “ice” é mais Uísque 7 11 frequente que no Bebidas “ice” 6 24 público adulto. Sidra ou Champanhe 6 11 Conhaque 4 3 Licor 2 3 Cerveja ou chopp são mais consumidos entre Caipirinha/ Batidas 1 2 homens, tanto adultos Tequila 1 3 quanto menores. Já as Outras bebidas 1 2 mulheres, independentemente da Nenhum 11 4 idade, têm preferência NS/ NR 10 10 pelo vinho. ÍNDICE DE MULTIPLICIDADE 1,9 2,1 Base: Experimentou bebida alcoólica Adultos (1021) Menores (458)P16. Qual destes tipos de bebida alcóolica que você consome com mais frequência? E em segundo lugar? E em terceiro?(1º+2º+3º lugares) 63
  63. 63. Bebidas alcoólicas que atraem mais o adolescente Mesclas, batidas e bebidas adocicadas atraem particularmente o adolescente, sendo características desse momento de passagem ou conversão: diluição do álcool, proximidade com sabores inocentes, da infância (frutas, açúcar, refrigerante, suco) Ice e mistura de destilado com energético são moda em bebidas: ice é a ´batidinha´ dessa geração, disfarça a força do destilado, tem jeito de refrigerante de limão energético com vodka (ou whisky, + raramente nessas classes) dilui o destilado e potencializa efeito rápido, estimulante Donos de bares confirmam as preferências, mas ressaltam que há uma tendência de escolherem as de preços mais acessíveis e reforçam a procura por bebidas de “efeito rápido”. 64
  64. 64. Podemos concluir que o consumo de álcool é um hábito instalado Muitos adolescentes, depois da primeira vez que bebem, adquirem o hábito de beber, especialmente entre amigos Parte deles (+15/17) relata inclusive ocasiões de bebedeiras. Geralmente acham engraçado e divertido ficar bêbado, mas ressaltam o desconforto de ´pagar micos´, passar mal no dia seguinte, esquecer do que fizeram e dar trabalho a terceirosNa parcela mais nova (12/14, ambos) e entre meninas (15/17) são mais frequentes os relatos de adolescentes que bebem escondido dos pais Comecei a beber faz dois anos, meus irmãos foram me levando com eles, experimentei em festas e gostei... Eu fico bem feliz e animada, perco a noção do perigo... (15/17, bc, santos) 65
  65. 65. Em suma...a proibição da venda e consumo de álcool por menores de idade é uma espécie de ´verdade esquecida´Família não prioriza o problema, oferece modelo negativo, considera um mal menorEscolas não discutem, focam drogas e DSTs. Sabe-se que aescola não é um lugar isento de riscos: adolescentes dizem com alguma regularidade que o consumo e a compra de droga acontece nos banheiros Mídia pouco aborda, foca drogas, DSTs e pedofilia. Dá exemplo negativo, veicula comunicação pró álcool Impunidade corre solta: ganância, visão imediatista dos estabelecimentos comerciais e da indústria 66
  66. 66. 67
  67. 67. A população conhece a lei que proíbe menores de comprarem bebidas alcoólicas... % Idade mínima para comprar bebidas alcoólicas Adultos 2 Adultos 84 10 4 Menores 3 Jovens 90 62 Antes dos 18 anos 18 anos Depois dos 18 anos Não sabe Idade mínima para consumir bebidas alcoólicas Adultos 1 Adultos 75 12 11 Menores 2 Jovens 77 10 11 Antes dos 18 anos 18 anosBase: Amostra Adultos (1204) Depois dos 18 anos Menores (1008) Não sabeP36. adultos / P28. Menores - Pelo que você sabe ou ouviu falar, de acordo com as leis no nosso país, a partir de queidade é permitido comprar bebidas alcoólicas? (RU)P37. adultos / P29. Menores - E você sabe que idade deve ter uma pessoa para que se possa oferecer a ela uma bebidaalcoólica, de acordo com as leis no nosso país? (RU) 68
  68. 68. Os donos de bares revelam conhecimento superficial sobre a lei, e têm dificuldades para aplicá-laA existência de menores bebendo no interior dos estabelecimentos nãoé do agrado de seus donos/gerentes. Os menores interferem noambiente, atrapalham os clientes adultos e seu poder aquisitivo émenor.É importante salientar que os donos de estabelecimento consideram alei necessária. Porém, o baixo conhecimento sobre punições eimplicações para o dono e seu estabelecimento, aliado à falta defiscalização, compõem o cenário facilitador para o consumo debebidas por adolescentes.Atributos mais associados à lei reforçam e complementam esta opinião: pouco rigor ausência de punição ninguém cumpre lei que não pegouOutro atributo igualmente relevante se refere à dificuldade de cumpriresta lei: por faltar conhecimento, por faltar sinalização e porque é muitodifícil identificar menores, principalmente os de 16 e 17 anos. 69
  69. 69. Maioria dos paulistas declara que existe punição para quem vende ou oferece bebida aos menores de idade Punição por venda de bebidas alcoólicas a % menores Adult Adultos os 77 18 5 Jove Menores ns 80 12 8 Existe Não existe NS/NR Punição por oferecimento de bebidas alcoólicas a menores Adulto Adultos s 68 25 6 Menores Jovens 64 22 14 Existe Não existe NS/NR Base: Amostra Adultos (1204) Menores (1008)P38. adultos / P30. Menores - Ainda pelo que sabe ou ouviu falar, existe ou não existe punição para estabelecimentos ouambulantes que vendem bebidas alcoólicas para menores de 18 anos? (UMA OPÇÃO)P40. adultos / P32. Menores - Pelo que sabe ou ouviu falar, existe ou não existe punição para quem oferece bebidasalcoólicas para menores de 18 anos? (UMA OPÇÃO) 70
  70. 70. Mas 30% dos paulistas não sabem indicar uma penalidade para quem vende ou oferece bebida aos menores % Adulto Menores Base: amostra (1204) (1008) • Multa para o estabelecimento (bares, restaurantes, lanchonetes, etc) 53 48 • Interdição do estabelecimento 22 17 • Prisão de quem vende bebidas alcoólicas para menores de idade 11 15 • Prisão de quem oferece bebidas alcoólicas para menores de idade 5 6 • Prisão do menor de idade que consome bebidas alcoólicas 1 2 • Multa para pais ou responsáveis pelo menor de idade que consome 3 4 bebidas alcoólicas • Perda da guarda do menor de idade que consome bebidas alcoólicas 3 3 pelos pais ou responsáveis • Prestação de serviços comunitários 3 2 • Não existe punição 4 4 • NS / NR 30 32P42. adultos / P34. Menores - Pelo que sabe ou ouviu a respeito, quais são as punições que constam nas leis que proíbem avenda ou oferta de bebidas alcoólicas para menores de idade? (ESPONTÂNEA – RM) 71

×