ESCOLA ESTADUAL ALDEIA DO CONHECIMENTO
PROFESSORA RUTH PRESTES GONÇALVES
PROFESSORA GISELE DOSSANTOSRIBEIRO
ALUNO(a):_____...
d) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos
do leitor.
e) referencial, porque o texto trata de noções e in...
TRABALHO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL,FUNÇÕES DA LINGUAGEM
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

TRABALHO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL,FUNÇÕES DA LINGUAGEM

187 views

Published on

CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

TRABALHO SOBRE CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL,FUNÇÕES DA LINGUAGEM

  1. 1. ESCOLA ESTADUAL ALDEIA DO CONHECIMENTO PROFESSORA RUTH PRESTES GONÇALVES PROFESSORA GISELE DOSSANTOSRIBEIRO ALUNO(a):________________________TURMA:___ MANAUS,____ DE ______________ DE 2016 TRABALHO AVALIATIVO SOBRE FUNÇÕES DA LINGUAGEM E CONCORDÂNCIA NOMINAL E CONCORDÂNCIA VERBAL 1. Todas as alternativas abaixo estão corretas quanto à concordância nominal, exceto: a) Foi acusado de crime de lesa-justiça. b) As declarações devem seguir anexas ao processo. c) Eram rapazes os mais elegantes possível. d) É necessário cautela com os pseudolíderes. e) Seguiram automóveis, cereais e geladeiras exportados. 2. Mostre onde há erro de concordância nominal: a) É permitida a permanência de alunos. b) A lista de ofertas vai anexa ao pacote. c) Os gêneros alimentícios estão caros no Brasil. d) A porta está meia aberta. 3. Considere a concordância nominal das orações a seguir: I É proibido a entrada de homens sem camisa. II Estamos quites com as atividades da escola. III Os documentos estão anexo ao processo. Está CORRETO o apresentado em: a) I, II e III. b) I e III, apenas. c) I, apenas. d) II, apenas. e) III, apenas. 4. Seguem_______várias propostas. Ouvi histórias as mais mirabolantes_________. A criança estava ______sonolenta. a) anexas, possíveis,meio b) anexas, possível, meio c) anexo, possíveis,meia d) anexo, possíveis,meia 5. Segue a documentação___________. Pedro está__________coma tesouraria. Os vigias estão sempre_________.Maria estava_________encabulada. a) anexo, quites,alerta, meio b) anexo, quites,alertas, meia c) anexa, quite, alerta, meio d) anexa, quite, alertas, meio 6. Preencha as lacunas assinalando a alternativa Achei o chefe e sua filha muito_______. Vão_______as listas do material. Suas Excelências estavam_______de suas esposas. a) simpáticos, anexas, acompanhadas b) simpática, anexo, acompanhada c) simpáticos, anexas, acompanhados d) simpáticas, anexo, acompanhados 7. “Ainda __________ furiosa,mas com __________ violência, proferia ____________injúrias para escandalizar todos. “ a) meia, menos, bastante b) meio, menos, bastante c) meio, menos, bastantes d) meia, menas, bastantes 8. Assinale aalternativaque completacorretae respectivamente aslacunasdasfrasesseguintes: A cidade cresciaa olhos___. Naquelahorapassavam ___ pessoas,emboraarua estivesse ___escura. a) vistos – bastantes – meio b) vista– bastante – meia c) vista– bastante – meio d) vistos – bastantes – meia e) visto– bastantes – meio 9. Assinale aalternativaque completa,corretamente, na seqüência,asfrasesabaixo: “Todos osquartéisestavam___. Vitaminaé ___ para a saúde.Era meio-diae ___ quandochegouo trem.” a) alertas– bom – meia b) alertas – boa – meio c) alerta– bom– meio d) alerta – bom – meia e) alertas – bom– meio 10. Elas ___ foramà fazendaverificarse ___ irmãos Pauloe João tinhamsaído ___ do acidente. a) próprias – seus– ilesos; b) próprias – seu– ilesos; c) próprio – seus – ileso; d) própria – seu– ilesos; e) próprias – seu– ileso. 11. A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvemos seres vivos,se divide em unidades menores chamadas ecossistemas,que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações. DUARTE, M.O guia dos curiosos.São Paulo: Companhia das Letras, 1995. (ENEM 2010) Predomina no texto a função da linguagem: a) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia. b) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação. c) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem.
  2. 2. d) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor. e) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais. 12. Humor Excelente o texto de Sírio Possenti sobre as frases humoradas e seus sentidos (Língua 75).Uma grande oportunidade para entender o idioma sem caretices. Marta Oliveira Sérgio (BA), na seção Cartas de leitor da Revista Língua Portuguesa. a) Função poética, porque o texto centra-se na mensagem e em como ela é transmitida. b) Função conativa, pois o autor utiliza diversos recursos para convencero leitor de suas ideias. c) Função metalinguística, uma vez que faz reflexões sobre o próprio código. d) Função referencial, na qual o emissor tem a função de transmitir informações. e) Função emotiva, pois o texto expressa uma opinião e de forma subjetiva para revelar o “eu” que fala ao leitor. 13. O exercício da crônica Escrever crônica é uma arte ingrata. Eu digo prosa fiada, como faz um cronista; não a prosa de um ficcionista, na qual este é levado meio a tapas pelas personagens e situações que, azar dele, criou porque quis. Com um prosador do cotidiano, a coisa fia mais fino. Senta-se ele diante de uma máquina, olha através da janela e busca fundo em sua imaginação um assunto qualquer, de preferência colhido no noticiário matutino, ou da véspera, em que, com suas artimanhas peculiares, possa injetar um sangue novo. Se nada houver, restar-lhe o recurso de olhar em torno e esperar que, através de um processo associativo, surja-lhe de repente a crônica, provinda dos fatos e feitos de sua vida emocionalmente despertados pela concentração. Ou então, em última instância, recorrer ao assunto da falta de assunto, já bastante gasto, mas do qual, no ato de escrever, pode surgir o inesperado. (MORAES, V. Para viver um grande amor: crônicas e poemas. São Paulo: Cia das Letras, 1991). Predomina nesse texto a função da linguagem que se constitui (A) nas diferenças entre o cronista e o ficcionista. (B) nos elementos que servem de inspiração ao cronista. (C) nos assuntos que podem ser tratados em uma crônica. (D) no papel da vida do cronista no processo de escrita da crônica. (E) nas dificuldades de se escrever uma crônica por meio de uma crônica. 14. Desabafo Desculpem-me, mas não dá pra fazer uma cronicazinha divertida hoje. Simplesmente não dá. Não tem como disfarçar: esta é uma típica manhã de segunda-feira. A começar pela luz acesa da sala que esqueci ontem à noite. Seis recados para serem respondidos na secretária eletrônica. Recados chatos.Contas para pagar que venceram ontem. Estou nervoso.Estou zangado. CARNEIRO, J. E. Veja, 11 set.2002 (fragmento). Nos textos em geral, é comum a manifestação simultânea de várias funções da linguagem, com o predomínio, entretanto,de uma sobre as outras. No fragmento da crônica Desabafo, a função da linguagem predominante é a emotiva ou expressiva, pois A) o discurso do enunciadortem como foco o próprio código. B) a atitude do enunciador se sobrepõe àquilo que está sendo dito. C) o interlocutor é o foco do enunciador na construção da mensagem. D) o referente é o elemento que se sobressaiem detrimento dos demais. E) o enunciador tem como objetivo principal a manutenção da comunicação. 15. S.O.SPortuguês Por que pronunciamos muitas palavrasdeum jeito diferente da escrita? Pode-se refletir sobre esse aspecto da língua com baseem duas perspectivas.Na primeira delas,falaeescrita são dicotômicas,o que restringe o ensino da língua ao código.Daí vem o entendimento de que a escrita é mais complexa que a fala,e seu ensino restringe-se ao conhecimento das regras gramaticais,sema preocupação com situações de uso.Outra abordagem permite encarar as diferenças como um produto distinto de duas modalidades da língua: a oral e a escrita.A questão é que nem sempre nos damos conta disso.S.O.S Português. Nova Escola.São Paulo:Abril,Ano XXV, nº- 231, abr.2010 (fragmento adaptado).O assunto tratado no fragmento é relativo à língua portuguesa e foi publicado em uma revista destinada a professores.Entre as características próprias dessetipo de texto, identificam-semarcas linguísticasprópriasdo uso: A)regional,pela presença de léxico de determinada região do Brasil. B)literário,pela conformidadecom as normas da gramática. C)técnico, por meio de expressões próprias de textos científicos. D)coloquial,por meio do registro de informalidade.E)oral, por meio do uso de expressões típicas da oralidade.

×