Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Livro 5 - Interpretação de textos

562 views

Published on

Interpretação de textos

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Livro 5 - Interpretação de textos

  1. 1. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 1 HELP PROVAS COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS - Vol. 5 30 Questões Comentadas Help Provas Ano: 2013
  2. 2. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO ..........................................................................................................03 1 Compreensão e Interpretação de Textos – Vol. 5 ..........................................04 1.1 Gabaritos Comentados...........................................................................16 GABARITO ...............................................................................................................31
  3. 3. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 3 INTRODUÇÃO Compreensão de texto consiste em entender, coletar dados, analisando verdadeiramente o que está escrito. Já a interpretação consiste em explicar, comentar, julgar, concluir sobre o que está escrito. Neste caderno Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5, você encontra 30 questões de concursos organizados por duas das principais instituições organizadoras de concursos públicos do país. São elas: CESPE/UnB e ESAF (Escola de Administração Fazendária). Ao final da unidade, você terá o comentário das questões com dicas de especialistas e professores da área, o que auxiliará em sua aprendizagem e entendimento quanto aos assuntos mais abordados em concursos. Este método visa ajudar-lhe a entender como o examinador da banca trará a pegadinha (armadilha) na prova, como também as tendências para o seu concurso, fazendo com que você consiga enxergar e prevenir surpresas no dia do seu certame. Antes de consultar a resolução do professor, tente resolver cada questão. Isto lhe ajudará a fixar melhor os conteúdos. Depois, se preferir, confira as suas respostas com o gabarito disponibilizado na última página de seu caderno. Pratique e bons estudos!
  4. 4. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 4 COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS Texto para os itens de 1 a 6. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 1. O pronome "cujas" (l.8) poderia ser substituído por onde, sem que houvesse prejuízo semântico ou sintático para o texto. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 2. O vocábulo "perpetram" (l.1) poderia ser substituído por cometem, sem que isso acarretasse prejuízo semântico ou sintático ao texto. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 3. Na linha 3, a substituição da forma verbal ―põem‖ por oferecem não acarretaria erro ao texto, desde que também se substituísse a expressão ―risco a vida de‖ por risco à vida a.
  5. 5. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 5 (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 4. Na linha 8, a forma verbal ―são‖ está no plural porque concorda com o nome ―crimes‖. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 5. A retirada da vírgula logo após o vocábulo ―presos‖ (l.15) acarretaria, segundo a prescrição normativa, erro gramatical ao texto. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 6. O uso do acento grave no pronome ―àquela‖ (l.23) é obrigatório. Texto para os itens de 7 a 17.
  6. 6. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 6 (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 7. De acordo com o texto, os sistemas, judicial e policial brasileiros, têm sido inoperantes no que tange ao aumento da criminalidade. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 8. Segundo o texto, a vulnerabilidade da população com relação à exposição à violência urbana confere ao problema da criminalidade o caráter de problema público de alta gravidade. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 9. Infere-se do texto que uma atuação renovada e eficaz da polícia deve envolver atitudes menos violentas. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 10. Conforme a autora, a necessidade de profissionalização da polícia brasileira advém do aumento do número de crimes nas grandes cidades e nas periferias do país. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 11. O texto afirma que poucas iniciativas de mudança no setor policial foram bem- sucedidas, conquanto tenha havido alterações na formação profissional policial nos decêndios mais recentes. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 12. A colocação de vírgula logo após o vocábulo ―pessoa‖ (l.9) prejudicaria a correção gramatical e o sentido do texto.
  7. 7. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 7 (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 13. A substituição do adjetivo ―efetivas‖ (l.20) pela expressão capazes de produzir um efeito real não afetaria o texto semântica nem sintaticamente. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 14. As formas verbais ―incorporaram‖ (l.29) e ―envolvem‖ (l.31) apresentam, respectivamente, complementação direta e complementação indireta. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 15. A substituição da expressão ―um crescimento contínuo‖ (l.2-3) por elevações constantes não exigiria a mudança de número do verbo haver — ―há‖ (l.2) —, mas alteraria o sentido original do texto. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 16. Na linha 8, para concordar com os referentes ―medo‖ e ―insegurança‖, a forma verbal ―tem‖ poderia ser flexionada no plural: têm. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 17. Os vocábulos ―público‖ (l.9) e ―caótico‖ (l.12), que foram empregados no texto como adjetivos, obedecem à mesma regra de acentuação gráfica. Tendo o fragmento de texto acima como referência inicial, julgue os itens seguintes, acerca das normas que regem a redação de correspondências oficiais.
  8. 8. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 8 (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 18. O uso do padrão culto da linguagem em um texto oficial reduz o tempo despendido com sua revisão, que passa a ser dispensável. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 19. O aviso, o ofício e o memorando apresentam a mesma função; o que os distingue é fundamentalmente a diagramação adotada em sua forma. (Delegado de Polícia - PC - ES - CESPE/2010) 20. É fundamental observar o emprego correto dos pronomes de tratamento em um expediente oficial, o que, somado a outros cuidados, imprime formalidade no tratamento de assuntos públicos. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 21. Assinale a opção que contém compreensão errada do trecho abaixo. a) Segundo o autor, é um disparate considerar a década de 80 como ―perdida‖. b) O autor considera inapropriado e inadequado, diante do contexto político e social da época, avaliar os anos 80 como tendo sido negativos para o País. c) O crescimento da economia, na década de 80, foi menor do que no período 1970-1979.
  9. 9. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 9 d) Fatores internos e externos contribuíram para que a economia da década de 80 avançasse a passos mais lentos. e) A despeito das condições internacionais adversas, a economia dos anos 80 cresceu de modo espetacular. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 22. Sobre a proposta de financiar as universidades por meio da Lei de Incentivos Fiscais, depreende-se do texto abaixo que: a) há o temor de que as deduções dos tributos sejam desviadas para outras finalidades que não o financiamento das universidades. b) os que não foram avisados da proposta buscam uma forma de salvar as universidades públicas do Brasil. c) os que tomaram conhecimento da proposta duvidam das motivações escusas da política cultural vigente. d) não está claro qual é o verdadeiro propósito de tal proposta e não vai ser fácil descobrir que interesses estão por trás dessa ideia. e) a renúncia fiscal vai fortalecer as pesquisas voltadas à privatização do ensino superior.
  10. 10. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 10 (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 23. A compreensão correta da oposição apresentada no texto a seguir cria correlação com o par opositivo: a) uma política dos setores direitistas e uma política de oposição ao governo. b) categorias profissionais e categorias empresariais. c) o discurso dos governantes e o discurso dos publicistas. d) a elite econômica e as classes pobres. e) as classes dominantes e o conjunto dos detentores do poder econômico. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 24. Assinale a opção que apresenta continuação coesa e coerente para o texto a seguir.
  11. 11. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 11 a) Se algo pode ser feito para minimizar esses problemas da Embraer é viabilizar, com condições adequadas, um aumento de encomendas de aviões pelas companhias aéreas nacionais que hoje acham mais vantajoso compor suas frotas com aeronaves de maior porte importadas. b) Contanto que, em face das características da aviação comercial brasileira, cujo movimento se concentra entre as maiores capitais do país, a Embraer teve de se voltar essencialmente para a exportação, da qual obtém cerca de 90% de suas receitas. c) Entretanto, não é possível deixar de tratar a Embraer como uma empresa que precisa investir permanentemente grandes somas de capital para se manter afinada com o avanço tecnológico, o que só é possível se a companhia continuar lucrativa. d) Como a legislação trabalhista brasileira é anacrônica, presta-se a interpretações confusas, e não por acaso que isso seja apontado como um dos inibidores da criação de empregos formais no Brasil. e) O impacto social dessa iniciativa para toda essa região mencionada é de fato preocupante, embora, como se trata de mão-de-obra qualificada, a possibilidade de recontratação ou recolocação em outras indústrias é considerável. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 25. Assinale a opção que continua de forma coesa e coerente o trecho a seguir.
  12. 12. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 12 a) Há dúvidas se o governo deverá estatizar algumas instituições temporariamente ─ ideia rejeitada por Bernanke, que admite, apenas, a participação minoritária do governo no capital dos bancos ─ e o trabalho de reabilitação está apenas no começo. b) Foi esse, aparentemente, o objetivo central do presidente em seu primeiro discurso ao Congresso a respeito do Estado da União. Ele voltou a descrever os problemas da economia americana, mas apontou também as possibilidades de reativação e as inovações políticas contidas no pacote. c) Essa restrição apontada por Bernanke não é uma novidade. Foi apontada por vários economistas e governantes, incluído o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, empenhado em justificar a ajuda aos bancos em seu país. d) Mas é uma lembrança oportuna, quando o governo americano se dispõe a pôr em prática o pacote de estímulo fiscal de US$ 787 bilhões aprovado neste mês pelo Congresso. Depois de haver trabalhado muito pela aprovação dessa proposta, o presidente Barack Obama ainda tem de se esforçar para transmitir algum entusiasmo aos políticos, empresários e consumidores. e) A economia só voltará a funcionar razoavelmente quando a arrumação do sistema financeiro der algum resultado. Isso dependerá não só de uma regulamentação mais severa do mercado, mas também, e preliminarmente, da recapitalização dos grandes bancos. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 26. Em relação ao texto assinale a opção correta.
  13. 13. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 13 a) O emprego do subjuntivo em ―discipline‖ (l.2) justificasse por se tratar de uma informação categórica, de uma afirmação indiscutível. b) A palavra ―falcatruas‖ (l.6) está sendo empregada como sentido de ações honestas e confere ao texto um traço de formalidade. c) A forma verbal ―têm‖ (l.17) está no plural porque concorda com ―Os atos públicos‖ (l.16). d) O sinal de dois-pontos após ―previstos‖ (l.8) justifica-se por marcar a introdução de um diálogo. e) A expressão ―o instrumento‖ (l.6) retoma o antecedente ―defesa do interesse público‖ (l.4). (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 27. Assinale a opção que está incorreta em relação às estruturas linguísticas do texto a seguir. a) Em ―pô-las‖ (l.3), o pronome ―-las‖ retoma o antecedente ―todas as suas políticas‖ (l.1 e 2).
  14. 14. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 14 b) A expressão ―desse problema‖ (l.15) se refere à seguinte informação antecedente: ―explosão do crescimento econômico‖ (l.11 e 12). c) Em ―As consequências desse fato‖ (l.8 e 9), a expressão ―desse fato‖ retoma o antecedente ―o presidente está empenhado em cumprir suas promessas de campanha‖ (l.7 e 8). d) Em ―O mais importante deles‖ (l.6), ―deles‖ se refere ao antecedente ―fatores‖ (l.5). e) A expressão ―metas tão ambiciosas‖ (l.18) retoma e comenta informações apresentadas nos períodos anteriores. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 28. Assinale a proposição correta, quanto aos elementos linguísticos e semânticos do texto. a) A forma verbal ―completaria‖ (l.1) se refere a uma ação que vai ocorrer no futuro, a menos que acontecimentos no tempo presente o impeçam. b) É o mesmo o sujeito gramatical dos verbos: reproduzem, gerando e partilham (l.6 e 7). c) A palavra ―conceito‖ (l.5) se refere à expressão: organismos complexos. d) ―Inexoravelmente‖ (l.4) é advérbio derivado de inexorável, adjetivo que significa: inadvertido. e) O conetivo adversativo ―porém‖ (l.11) se opõe, no contexto, à ideia de que a contribuição de Darwin para a história e para a ciência foi pequena.
  15. 15. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 15 O texto a seguir é base para as questões 29 e 30. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 29. Assinale a proposição falsa a respeito do vocabulário do texto. a) O termo ―bondes‖ (l.9), no contexto, está sendo empregado no sentido de ―veículo de transporte coletivo urbano e suburbano, que se move sobre trilhos‖. b) O termo ―anomia‖ (l.4), no contexto, significa: ausência de leis, situação em que não se reconhecem regras de conduta. c) O adjetivo ―prolíficos‖ (l.3) quer dizer: que produzem ou geram muito. d) A expressão ―tomar de assalto‖ (l.9) tem mais força semântica que ―assaltar‖. e) O adjetivo ―famigeradas‖ (l.11) se aplica também a pessoas ―famosas, célebres, muito conhecidas‖, como em: famigeradas atrizes das telenovelas brasileiras. (Assistente Técnico Administrativo - RFB - ESAF/2009) 30. Assinale a afirmação falsa a respeito dos elementos linguísticos do texto. a) A expressão ―Nem mesmo‖ (l.10) pode ser substituída por ―Até mesmo‖, sem prejuízo do significado do texto. b) Entende-se um predicado oculto em: Os tiroteios são cotidianos nas vias de acesso ao centro urbano e [são cotidianos] mesmo nesse centro...
  16. 16. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 16 c) ―Invadiram-se duas instalações militares‖ (l.5 e 6) pode ser substituída por: ―duas instalações militares foram invadidas‖, sem prejuízo da correção gramatical. d) O autor evita afirmar com plena certeza que os jornais cariocas são mais prolíficos em notícias de crime do que os paulistas. e) O advérbio ―mutuamente‖ (l.14) significa: reciprocamente. GABARITOS COMENTADOS 1. (Comentário) O item está errado. Precisamos lembrar que ―onde‖ só se referencia a lugar. Por acaso ―os crimes‖ é lugar? Outra questão, ―cujo‖ não pode ser trocado por nada, hein! Não se esqueça disso. GABARITO: Errado. 2. (Comentário) O item está certo. Corretíssimo! Veja: ―Bandos de homens armados perpetram anualmente 450 roubos a bancos e carros-fortes no Brasil‖. ―Bandos de homens armados COMETEM anualmente 450 roubos a bancos e carros-fortes no Brasil‖ Não há prejuízo semântico, nem sintático. GABARITO: Certo. 3. (Comentário) O item está errado. A questão pede que você altere a seguinte frase: ―Tais episódios põem em risco a vida de clientes, (...)‖ Para: ―Tais episódios oferecem em risco à vida a clientes, (...)‖ GABARITO: Errado.
  17. 17. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 17 4. (Comentário) O item está errado. ―Já os crimes cujas armas são computadores (...)‖ O que ―são computadores‖? AS ARMAS. E não ―crimes‖! Observe: Já os crimes que possuem armas, as quais são computadores. ―Computadores‖ são as armas! GABARITO: Errado. 5. (Comentário) O item está certo. ―Quando são presos, (...)‖ é uma oração subordinada adverbial temporal preposta a sua oração principal. E esse é um caso de vírgula obrigatória! É só lembrar que, em regra, adjuntos adverbiais temporais deslocados são acompanhados de vírgula. Digo ―em regra‖, porque alguns gramáticos afirmam que, quando o adjunto adverbial temporal for pequeno, a vírgula poderá ser optativa. Como em: ―Agora eu estou aqui‖, por exemplo. GABARITO: Certo. 6. (Comentário) O item está certo. Outra questão muito tranquila. ―(...) a criar uma legislação específica para punir os delitos eletrônicos, semelhante àquela adotada há nove anos pela União Europeia‖. Algo que se assemelha, assemelha-se A algo. Assemelha-se A ―aquela adotada há nove anos pela União Europeia‖. A (preposição) + a (artigo) = à. Logo, a crase é obrigatória. GABARITO: Certo. 7. (Comentário) O item está certo. Algo inoperante é algo que não funciona, ou seja, não produz o efeito esperado. Aquilo que não opera, não resulta. Essa é a afirmação contida no primeiro parágrafo do texto: ―(...) e que o sistema judiciário e, em particular, a polícia têm-se mostrado INEFICAZES para o enfrentamento da questão‖. GABARITO: Certo. 8. (Comentário) O item está certo. Exatamente! É a ―insegurança‖ da população que confere ao problema da criminalidade o caráter de problema público de
  18. 18. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 18 alta gravidade. E é nesse contexto, ou ―cenário caótico‖ em que se desenvolve a discussão a respeito da segurança pública de que trata o texto. GABARITO: Certo. 9. (Comentário) O item está certo. Questão de simples interpretação. Observe: ―A atividade policial mostra-se inscrita em um padrão de desempenho que se traduz não só na ineficácia dos resultados, mas que se reveste de aspectos suplementares, relacionado, fundamentalmente, à forma de atuação predominantemente VIOLENTA e arbitrária da polícia, permanecendo como desafio à sociedade contemporânea brasileira. (...) as propostas para reformulação profissional da polícia no país não incorporam o debate (...) para a realização de tarefas cotidianas que envolvam a Manutenção da Ordem e da Segurança Públicas‖. (Grifos nossos) Infere-se, portanto, que a atuação renovada e eficaz da polícia deve envolver atitudes menos violentas, e mais mantenedoras da paz. GABARITO: Certo. 10. (Comentário) O item está errado. Questãozinha sacana! Ela te leva a acreditar que é correta. Mas não é! E por quê? É simples! Veja: ―Nesse cenário caótico de insegurança, um dos temas frequentemente levantados é a necessidade de profissionalizar a polícia brasileira como recurso para capacitá-la (...)‖. Qual é o cenário caótico DE INSEGURANÇA? É a sensação de medo de se tornar vítima na cidade em qualquer momento da vida, descrito no segundo parágrafo. É o aumento da violência nas áreas urbanas, metropolitanas e periferias das grandes cidades, descrito também no primeiro parágrafo. O pronome ―isso‖ é anafórico e retoma a situação descrita anteriormente. Quando a questão afirma que ―a necessidade de profissionalização da polícia brasileira advém do aumento do número de crimes nas grandes cidades e nas periferias do país‖, ela se equivoca. Já que a necessidade de profissionalização da polícia brasileira advém da insegurança e do aumento do número de crimes não nas periferias do país, mas nas periferias das grandes cidades. GABARITO: Errado.
  19. 19. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 19 11. (Comentário) O item está certo. Perfeito! Observe que o último parágrafo afirma exatamente isso. Que ―poucas iniciativas lograram sucesso‖ quanto às mudanças efetivas na ―manutenção da ordem e da segurança públicas‖. Obs.: Conquanto = ainda que. GABARITO: Certo. 12. (Comentário) O item está certo. ―(...) a sensação de medo e insegurança tem sido experimentada como grave problema público devido à expectativa de que qualquer pessoa pode-se tornar vítima (...)‖. Perceba que ―pessoa‖ é o núcleo do sujeito do verbo ―poder‖. Logo, não podem ser separados, já que não se separa sujeito de verbo. GABARITO: Certo. 13. (Comentário) O item está certo. ―(...) no sentido de implementar mudanças efetivas nas práticas e nos procedimentos dominantes‖. (...) no sentido de implementar mudanças capazes de produzir um efeito real nas práticas e nos procedimentos dominantes. Perfeito sintaticamente e semanticamente. Sintaticamente é clara a exposição: ambas no feminino e plural. O problema é observar isso no nível semântico. Para isso, é preciso definir o significado de ―efetivo‖. ―Efetivo‖ é algo que produz um verdadeiro resultado. Logo, um efeito real. GABARITO: Certo. 14. (Comentário) O item está errado. Perceba que ambos os casos são de complementação direta: • ―(...) as propostas para reformulação da formação profissional da polícia no país não incorporam (...)‖ O QUÊ? O debate (...). Não há preposição! • ―(...) para a realização das tarefas cotidianas que envolvem (...)‖ O QUÊ? A manutenção (...). Também não há preposição. GABARITO: Errado.
  20. 20. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 20 15. (Comentário) O item está certo. Esta questão já é um pouco mais capciosa. Quando afirma que ―A substituição da expressão ‗um crescimento contínuo‘ (l.2-3) por elevações constantes não exigiria a mudança de número do verbo haver – ‗há‘ (l.2)‖ não temos dúvida de que está correta. O verbo haver, nesse caso, podendo ser trocado pelo verbo ―existir‖, sempre permanece no singular. Não exige, portanto, mudança. Contudo, a dúvida paira aqui: ―mas alteraria o sentido original do texto‖. Isso é verdade! Observe: Um crescimento contínuo. Aumenta sem parar. Elevações constantes. Aumenta, mas de forma estável. Há uma diferença de como ―aumenta‖ em cada um dos trechos. No primeiro não se define como, mas sabe-se que é ininterrupto. No segundo, o aumento parece ser organizado. Distribuído. GABARITO: Certo. 16. (Comentário) O item está errado. Outra questão ―baba‖. Observe que o verbo concorda com ―a sensação‖ e não as palavras medo e insegurança. Nesse caso, não há razão para alterar o verbo, que deve permanecer no singular. GABARITO: Errado. 17. (Comentário) O item está certo. Muito fácil! Observe que tanto a palavra ―público‖ quanto a palavra ―caótico‖ são proparoxítonas. Regra mais tranquila não há: todas as proparoxítonas são acentuadas. GABARITO: Certo.
  21. 21. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 21 18. (Comentário) O item está errado. Não precisamos pensar muito para saber que um texto oficial sempre precisa ser revisado. Isso porque é de extrema importância a participação de um interlocutor, que terá ―novos olhos‖ observando coisas que, em princípio, passariam despercebidas pelo redator. Observe o que o Manual de Redação da Presidência da República de 2002 afirma: "A revisão atenta exige, necessariamente, tempo. A pressa com que são elaboradas certas comunicações quase sempre compromete sua clareza. Não se deve proceder à redação de um texto que não seja seguida por sua revisão." GABARITO: Errado. 19. (Comentário) O item está errado. Bem o contrário. Segundo o Manual de Redação da Presidência da República de 2002 ―há três tipos de expedientes que se diferenciam antes pela finalidade do que pela forma: o ofício, o aviso e o memorando. Com o fito de uniformizá-los, pode-se adotar uma diagramação única, que siga o que chamamos de padrão ofício‖. O Manual diz, ainda, que ―Aviso e ofício são modalidades de comunicação oficial praticamente idênticas. A única diferença entre eles é que o aviso é expedido exclusivamente por Ministros de Estado, para autoridades de mesma hierarquia, ao passo que o ofício é expedido para e pelas demais autoridades. Ambos têm como finalidade o tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si e, no caso do ofício, também com particulares‖. Enquanto memorando ―é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna. Pode ter caráter meramente administrativo, ou ser empregado para a exposição de projetos, ideias, diretrizes, etc. a serem adotados por determinado setor do serviço público‖. GABARITO: Errado. 20. (Comentário) O item está certo. Não há muito que comentar nesta questão. Os pronomes de tratamento, domado a outros cuidados, realmente imprime formalidade no tratamento de assuntos públicos. Observe o que o Manual de Redação da Presidência da República de 2002 diz a respeito dos pronomes de tratamento:
  22. 22. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 22 O uso de pronomes e locuções pronominais de tratamento tem larga tradição na língua portuguesa. De acordo com Said Ali, após serem incorporados ao português os pronomes latinos tu e vós, "como tratamento direto da pessoa ou pessoas a quem se dirigia a palavra", passou-se a empregar, como expediente linguístico de distinção e de respeito, a segunda pessoa do plural no tratamento de pessoas de hierarquia superior. Prossegue o autor: "Outro modo de tratamento indireto consistiu em fingir que se dirigia a palavra a um atributo ou qualidade eminente da pessoa de categoria superior, e não a ela própria. Assim aproximavam-se os vassalos de seu rei com o tratamento de vossa mercê, vossa senhoria (...); assim usou-se o tratamento ducal de vossa excelência e adotaram-se na hierarquia eclesiástica vossa reverência, vossa paternidade, vossa eminência, vossa santidade." A partir do final do século XVI, esse modo de tratamento indireto já estava em voga também para os ocupantes de certos cargos públicos. Vossa mercê evoluiu para vosmecê, e depois para o coloquial você. E o pronome vós, com o tempo, caiu em desuso. É dessa tradição que provém o atual emprego de pronomes de tratamento indireto como forma de dirigirmo-nos às autoridades civis, militares e eclesiásticas. (grifos nossos) GABARITO: Certo. 21. (Comentário) a) Segundo o autor, é um disparate considerar a década de 80 como ―perdida‖. Correto. Observe o que o autor afirma: ―(...) chamar de década perdida o período em que o país reconquistou e consolidou a democracia é sobrepor o econômico a tudo. Até mesmo à liberdade‖ b) O autor considera inapropriado e inadequado, diante do contexto político e social da época, avaliar os anos 80 como tendo sido negativos para o País. Perfeita também. Observe: ―Economicamente, o período é antes de ajustes que de perda‖. c) O crescimento da economia, na década de 80, foi menor do que no período 1970-1979. Exatamente. Veja: ―(...) a economia brasileira cresceu 33,5% no período 1980- 1989. Nada de espetacular, comparativamente à década anterior‖.
  23. 23. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 23 d) Fatores internos e externos contribuíram para que a economia da década de 80 avançasse a passos mais lentos. Certa. Olhe o que diz o texto: ―Quadro internacional adverso, desatualização e gigantismo do Estado, avanço do processo de globalização. Claro: as condições internacionais não permitiam a continuidade da disparada desenvolvimentista dos anos 1970‖. e) A despeito das condições internacionais adversas, a economia dos anos 80 cresceu de modo espetacular. Errada. Justamente o contrário. De acordo com o autor, não há ―Nada de espetacular, comparativamente à década anterior‖. GABARITO: E 22. (Comentário) a) há o temor de que as deduções dos tributos sejam desviadas para outras finalidades que não o financiamento das universidades. Incorreto. Não é esse o temor. O temor está em relação aos reais objetivos do projeto. Há um medo de privatização do ensino superior, e não de desvios desse financiamento. Observe: ―(...) mas pode também ser fruto de estratégias voltadas à privatização total e definitiva do ensino superior, cada vez mais tratado como mercadoria‖. b) os que não foram avisados da proposta buscam uma forma de salvar as universidades públicas do Brasil. Errado. Nada a ver. Aos desavisados ―a proposta soará como ideia brilhante que salvaria a pesquisa e o ensino superior do Brasil‖. Isto é, não são eles que buscam uma forma de salvar as universidades. No entanto, veem o projeto como salvação da pesquisa e ensino superior. c) os que tomaram conhecimento da proposta duvidam das motivações escusas da política cultural vigente. Nem todos. Observe que há duas partes dentre aqueles que tomaram o conhecimento da proposta: ―Aos desavisados, a proposta soará como ideia brilhante que salvaria a pesquisa e o ensino superior do Brasil. Aos conhecedores das motivações escusas da política cultural vigente (...)‖
  24. 24. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 24 Portanto, ―aos desavisados‖ não há dúvidas quanto às motivações, mas crença na salvação pelo projeto. d) não está claro qual é o verdadeiro propósito de tal proposta e não vai ser fácil descobrir que interesses estão por trás dessa ideia. Perfeito. Não está claro. Há uma dúvida: ―(...) a trama pode estar envolta em ingenuidade e boa-fé, mas pode também ser fruto de estratégias voltadas à privatização total e definitiva do ensino superior, cada vez mais tratado como mercadoria‖. e) a renúncia fiscal vai fortalecer as pesquisas voltadas à privatização do ensino superior. Errado. O examinador confundiu várias informações. Primeiro, que não há renúncia fiscal, mas dedução. Segundo, que não se sabe se o projeto irá ou não fortalecer as pesquisas voltadas à privatização do ensino superior. GABARITO: D 23. (Comentário) Questão muito fácil. Antes de irmos às assertivas, vamos analisar o tal par opositivo. “a sociedade” veio a designar o conjunto dos que detêm o poder econômico, ao passo que “social” remete, na fala dos mesmos governantes ou dos publicistas, a uma política que procura minorar a miséria. Logo, de um lado, temos ―a sociedade‖ como aqueles que detêm o poder econômico. E de outro, há o ―social‖ como os miseráveis. Percebemos que o ―social‖ leva tal denominação relativa a ―uma política que procura minorar a miséria‖. Portanto, a resposta correta será aquela que nos leva aos opostos: ricos x pobres. GABARITO: D 24. (Comentário) OBS.: Devemos perceber que este texto é predominantemente informativo. Ele nos dá informações positivas acerca da Embraer. Lembre-se: POSITIVAS/BOAS.
  25. 25. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 25 a) Se algo pode ser feito para minimizar esses problemas da Embraer é viabilizar, com condições adequadas, um aumento de encomendas de aviões pelas companhias aéreas nacionais que hoje acham mais vantajoso compor suas frotas com aeronaves de maior porte importadas. Errado. Que problemas? Não há problemas citados no texto. Há informações POSITIVAS. b) Contanto que, em face das características da aviação comercial brasileira, cujo movimento se concentra entre as maiores capitais do país, a Embraer teve de se voltar essencialmente para a exportação, da qual obtém cerca de 90% de suas receitas. Totalmente fora de contexto. Frase com nenhuma coerência. c) Entretanto, não é possível deixar de tratar a Embraer como uma empresa que precisa investir permanentemente grandes somas de capital para se manter afinada com o avanço tecnológico, o que só é possível se a companhia continuar lucrativa. Correto. ―Entretanto‖ é adversativo. Logo, se a primeira parte tratava de coisas POSITIVAS, a segunda, introduzida pela conjunção adversativa, deverá tratar sobre algo NEGATIVO. A Embraer é uma ótima empresa, mas precisa continuar lucrativa para permanecer como tal. d) Como a legislação trabalhista brasileira é anacrônica, presta-se a interpretações confusas, e não por acaso que isso seja apontado como um dos inibidores da criação de empregos formais no Brasil. Incorreto. ―Legislação brasileira‖? Que eu saiba, o texto falava da Embraer. e) O impacto social dessa iniciativa para toda essa região mencionada é de fato preocupante, embora, como se trata de mão-de-obra qualificada, a possibilidade de recontratação ou recolocação em outras indústrias é considerável. Incorreto. Que iniciativa? O final do texto somente fala dos seus jatos no mundo todo. Não há nada de iniciativa. GABARITO: C 25. (Comentário) OBS.: Sabemos, portanto, que a última frase é o link para nossa continuação. Devemos achar um trecho que fale sobre a ―condição‖.
  26. 26. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 26 a) Há dúvidas se o governo deverá estatizar algumas instituições temporariamente ─ ideia rejeitada por Bernanke, que admite, apenas, a participação minoritária do governo no capital dos bancos ─ e o trabalho de reabilitação está apenas no começo. Incorreto. Estatizar? Não me lembro de ter lido algo desse tipo no texto. b) Foi esse, aparentemente, o objetivo central do presidente em seu primeiro discurso ao Congresso a respeito do Estado da União. Ele voltou a descrever os problemas da economia americana, mas apontou também as possibilidades de reativação e as inovações políticas contidas no pacote. Errado. Objetivo? Que objetivo? Há uma oração adversativa que nos coloca um problema, uma condição, e não um objetivo. c) Essa restrição apontada por Bernanke não é uma novidade. Foi apontada por vários economistas e governantes, incluído o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, empenhado em justificar a ajuda aos bancos em seu país. Errado. Que restrição? É uma novidade sim. Observe: ―Quando a maior parte dos analistas se mostra insegura quanto à duração da crise, a indicação de um prazo relativamente curto para o início da retomada é animadora‖. d) Mas é uma lembrança oportuna, quando o governo americano se dispõe a pôr em prática o pacote de estímulo fiscal de US$ 787 bilhões aprovado neste mês pelo Congresso. Depois de haver trabalhado muito pela aprovação dessa proposta, o presidente Barack Obama ainda tem de se esforçar para transmitir algum entusiasmo aos políticos, empresários e consumidores. Incorreto. Lembrança? Que lembrança? Não há nada a respeito de qualquer lembrança. e) A economia só voltará a funcionar razoavelmente quando a arrumação do sistema financeiro der algum resultado. Isso dependerá não só de uma regulamentação mais severa do mercado, mas também, e preliminarmente, da recapitalização dos grandes bancos. Perfeita. Veja qual é a condição: ―A economia só voltará a funcionar razoavelmente quando a arrumação do sistema financeiro der algum resultado‖. Assertiva correta. É só procurar aquele que nos oferece uma condição. Muito tranquila a questão. GABARITO: E
  27. 27. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 27 26. (Comentário) a) O emprego do subjuntivo em ―discipline‖ (l.2) justifica-se por se tratar de uma informação categórica, de uma afirmação indiscutível. Incorreto. Há, mesmo, o emprego do subjuntivo. Mas o subjuntivo é um modo de possibilidades, e não de certezas. b) A palavra ―falcatruas‖ (l.6) está sendo empregada com o sentido de ações honestas e confere ao texto um traço de formalidade. Errado. Bem ao contrário. ―Falcatruas‖ são ―sacanagens‖, ―ilegalidades‖, ―infrações‖, ―crimes‖. Não há nada de honestidade, ou formalidade, já que ―falcatrua‖ é uma expressão bastante informal. c) A forma verbal ―têm‖ (l.17) está no plural porque concorda com ―Os atos públicos‖(l.16). Perfeita. Muito fácil. Veja: ―Os atos públicos, em especial os que envolvem procedimentos judiciais, têm como regra básica a transparência (...)‖ O que está entre vírgulas é uma oração com função explicativa. Ela pode ser retirada para facilitar a nossa constatação. Veja: ―Os atos públicos têm como regra básica a transparência (...)‖ d) O sinal de dois-pontos após ―previstos‖ (l.8) justifica-se por marcar a introdução de um diálogo. Errado. Irá introduzir um aposto oracional explicativo, e não um diálogo. e) A expressão ―o instrumento‖ (l.6) retoma o antecedente ―defesa do interesse público‖(l.4). Errado. ―O instrumento‖ retoma ―segredo de justiça‖ (l. 3). GABARITO: C 27. (Comentário) a) Em ―pô-las‖ (l.3), o pronome ―-las‖ retoma o antecedente ―todas as suas políticas‖ (l.1 e 2). Certinho. Veja: ―O presidente Barack Obama pode ver frustradas todas as suas políticas, mas já se sabe que pelo menos ele tentou seriamente pô-las em prática‖. O Presidente tentou pôr o que em prática? Todas as suas políticas.
  28. 28. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 28 b) A expressão ―desse problema‖ (l.15) se refere à seguinte informação antecedente: ―explosão do crescimento econômico‖ (l.11 e 12). Incorreto. A expressão ―desse problema‖ (l.15) se refere à ―hipertrofia do sistema financeiro uma migração da renda da nação para os milionários‖. Ou seja, a migração do dinheiro que deveria ir para o povo, para os milionários. ―Hipertrofia‖ é um super desenvolvimento. É o antônimo de ―atrofiar‖. c) Em ―As consequências desse fato‖ (l.8 e 9), a expressão ―desse fato‖ retoma o antecedente ―o presidente está empenhado em cumprir suas promessas de campanha‖ (l.7 e 8). Perfeito. Veja: ―o presidente está empenhado em cumprir suas promessas de campanha. As consequências desse fato são igualmente relevantes‖.  ―Desse‖ é uma expressão relativa a termos anteriores, denominado ―anafórico‖. d) Em ―O mais importante deles‖ (l.6), ―deles‖ se refere ao antecedente ―fatores‖ (l.5). Correto. Observe: ―(...) chamou a atenção por vários fatores pouco comuns no cotidiano do jogo de poder americano. O mais importante deles é (...)‖ O mais importante dentre os fatores! e) A expressão ―metas tão ambiciosas‖ (l.18) retoma e comenta informações apresentadas nos períodos anteriores. Correto. Observe o que diz este trecho anterior: ―Obama quer acabar com a era do perdão de impostos para os mais ricos, que produziu nos últimos anos de explosão do crescimento econômico e de hipertrofia do sistema financeiro uma migração da renda da nação para os milionários. O sistema de saúde americano é parte desse problema, e impostos maiores para os ricos levarão dinheiro para a tentativa de se estabelecer uma cobertura mais ampla e mais equitativa‖. GABARITO: B 28. (Comentário) a) A forma verbal ―completaria‖ (l.1) se refere a uma ação que vai ocorrer no futuro, a menos que acontecimentos no tempo presente o impeçam. Errado. Estaria correto se o verbo estivesse no futuro do presente: completará. ―Completaria‖ está no futuro do pretérito. Logo, é somente uma hipótese.
  29. 29. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 29 b) É o mesmo o sujeito gramatical dos verbos: reproduzem, gerando e partilham (l.6 e 7). Perfeito. Veja: ―(...) seres que se reproduzem gerando clones de si próprios, partilham identidades (...)‖. Quem se reproduz? Os seres. Quem partilha? Os seres. Quem gera? Os seres. c) A palavra ―conceito‖ (l.5) se refere à expressão: organismos complexos. Errado. ―Conceito‖ se refere à ―seleção natural‖. d) ―Inexoravelmente‖ (l.4) é advérbio derivado de inexorável, adjetivo que significa: inadvertido. Incorreto. É mesmo um advérbio, mas não um adjetivo. O adjetivo seria ―inexorável‖, que possui o significado de ―inflexível‖ e não ―inadvertido‖, ou ―impensado‖. e) O conetivo adversativo ―porém‖ (l.11) se opõe, no contexto, à ideia de que a contribuição de Darwin para a história e para a ciência foi pequena. Errado. Bem o contrário: ―A contribuição de Darwin para a ciência e para a história, porém, continua viva, e muito viva, exatamente com a ideia de seleção natural. GABARITO: B 29. (Comentário) a) O termo ―bondes‖ (l.9), no contexto, está sendo empregado no sentido de ―veículo de transporte coletivo urbano e suburbano, que se move sobre trilhos. Questão bobinha. ―Bondes‖ se refere a como se organizam os criminosos. Veja: ―onde quadrilhas organizam ―bondes‖ para tomar de assalto pedestres e motoristas‖. É por isso que a palavra está entre aspas. Pelo seu sentido conotativo. b) O termo ―anomia‖ (l.4), no contexto, significa: ausência de leis, situação em que não se reconhecem regras de conduta. Correto. Possui o significado de falta de normas. c) O adjetivo ―prolíficos‖ (l.3) quer dizer: que produzem ou geram muito. Perfeito. É o mesmo que ―prolífero‖, ―produtivo‖. d) A expressão ―tomar de assalto‖ (l.9) tem mais força semântica que ―assaltar‖.
  30. 30. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 30 Correto. ―Tomar de assalto‖ possui uma conotação de ―assustar‖, ―pegar de surpresa‖. e) O adjetivo ―famigeradas‖ (l.11) se aplica também a pessoas ―famosas, célebres, muito conhecidas‖, como em: famigeradas atrizes das telenovelas brasileiras. Correto. Significa ―famosas‖. GABARITO: A 30. (Comentário) a) A expressão ―Nem mesmo‖ (l.10) pode ser substituída por ―Até mesmo‖, sem prejuízo do significado do texto. Errado. Veja: ―Nem mesmo membros das famigeradas ―milícias‖ estão inteiramente a salvo‖ ≠ ―Até mesmo membros das famigeradas ―milícias‖ estão inteiramente a salvo‖. Para que ficassem iguais, a última frase deveria ser escrita ―Até mesmo membros das famigeradas ―milícias‖ não estão inteiramente a salvo‖. b) Entende-se um predicado oculto em: Os tiroteios são cotidianos nas vias de acesso ao centro urbano e [são cotidianos] mesmo nesse centro... Perfeito. ―São cotidianos‖ é predicado de ―os tiroteios‖, e está oculto, como mostra a assertiva. c) ―Invadiram-se duas instalações militares‖ (l.5 e 6) pode ser substituída por: ―duas instalações militares foram invadidas‖, sem prejuízo da correção gramatical. Correto. Uma está na voz passiva sintética, e a última, na analítica. d) O autor evita afirmar com plena certeza que os jornais cariocas são mais prolíficos em notícias de crime do que os paulistas. Correto. Observe: ―Sem uma pesquisa sistemática sobre o assunto, parece, à primeira vista, que os jornais cariocas são mais prolíficos em notícias de crime do que os paulistas‖. Não há certeza, mas superficialidade na afirmação. e) O advérbio ―mutuamente‖ (l.14) significa: reciprocamente. Correto. São sinônimos. GABARITO: A
  31. 31. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 31 ANEXO: GABARITO Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Questão 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Gabarito E C E E C C C C C E Questão 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Gabarito C C C E C E C E E C Questão 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Gabarito E D D C E C B B A A
  32. 32. Compreensão e Interpretação de Textos - Vol. 5 Publicação Help Provas 32

×