e-agoraInvadimos as ruas?
Vivemos uma novaqueda da Bastilha?
Marcha das rosas em   Oslo
As pessoas do bemreagiram
Se organizaram nasmidias sociais e foram        a luta
1 emprego que acaba  pela ruptura digitalMckinsey                         Surgem                         2.6
Os lideresmundiais no  twiiter
“A globalização do    protesto” Carolina Rossetti
Já são anosde lutas nas    ruas
Vertigem du  Papillon
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
A globalização dos protestos
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A globalização dos protestos

2,566 views

Published on

Algumas imagens de como a sociedade saiu do estado letargico e invade as ruas para pedir ética e cidadania. Na India, em Londres e no Brasil.

Published in: Education
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,566
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • MICHEL SPINGLER / AP\n
  • Obra liberdade, fraternidae e igualdade\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Mais de 1.000.000 apoiavam a ordem pública em Londres. \n
  • Enquanto apenas 10.000 apoiavam os baderneiros\n
  • Ele foi denunciado e preso pois escreveu em seu mural no Facebook o que roubou. \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • stanley-cup-2011-wall-writings-real-fans-dont-riot\n
  • \n
  • Alguns culpam a ruptura digital Foto Adrian Dennis\n
  • O mapa de conexão dos Presidentes e Primeiro Ministros no Tweeter produzido pelo Wired Uk\n
  • Veja o artigo de Carolina Rossetti no @Estadão\nhttp://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,a-globalizacao-do-protesto,758135,0.htm\nFim da produção em massa, sindicato forte, urbanização acelerada\nAo longo dos 30 anos houve perda de renda da metade da população mundial e concentração no topo.\nA globalização do protesto\n\n
  • REUTERS/Ivan Alvarado\n
  • \n
  • \n
  • Cachorro Grego que participou de todas as manifestações em Atenas. Fotografo desconhecido/Agência Reuters\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Foto karen eliot \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Foto @kareneliot\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Foto de alisterb\n
  • \n
  • \n
  • A globalização dos protestos

    1. 1. e-agoraInvadimos as ruas?
    2. 2. Vivemos uma novaqueda da Bastilha?
    3. 3. Marcha das rosas em Oslo
    4. 4. As pessoas do bemreagiram
    5. 5. Se organizaram nasmidias sociais e foram a luta
    6. 6. 1 emprego que acaba pela ruptura digitalMckinsey Surgem 2.6
    7. 7. Os lideresmundiais no twiiter
    8. 8. “A globalização do protesto” Carolina Rossetti
    9. 9. Já são anosde lutas nas ruas
    10. 10. Vertigem du Papillon

    ×