Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Trabalho de sobre deficiencia auditiva slide fim

10,144 views

Published on

Deficiência Auditiva

Published in: Education

Trabalho de sobre deficiencia auditiva slide fim

  1. 1.  Deficiência auditiva (também conhecida como hipoacusia ou surdez) é a perda parcial ou total de audição . Pode ser de nascença ou causada posteriormente por doenças.
  2. 2.  Classificações; Técnicas e métodos de avaliação da perda auditiva; características dos diversos tipos de surdez, etc.
  3. 3.  Classificado como surdo, quando sua audição não é funcional na vida comum. Pode ser de origem congênita; Ou adquirida;
  4. 4.  Leve – 16 a 40 dB; Moderada – 41 a 55 dB; Acentuada – 56 a 70 dB; Severa – 71 a 90 dB; Profunda – acima de 91 dB;
  5. 5.  CONGÊNITA: Quando o indivíduo já nasceu surdo. ADQUIRIDA: Quando o indivíduo perde a audição no decorrer da sua vida.
  6. 6.  Condução – bloqueio no mecanismo que conduz o som – canal auditivo – estribo CAUSAS: Acúmulo de cera; Perfuração do tímpano; Lesão dos pequenos ossinhos;
  7. 7.  PERCEPÇÃO – provocada por problemas no mecanismo de percepção do som desde a cóclea até o cérebro. CAUSAS: Ruído intenso; infecções bacterianas e virais; idade; surdez congênita; variação de pressão no líquido da cóclea; tumores benignos e malignos.
  8. 8.  MISTA – Ambos mecanismos (condução e percepção estão alterados
  9. 9.  “Verdadeiros” – tem algum tipo de perda auditiva de leve a moderada, que geralmente se resolve com aparelhos auditivos. Sinalizados - falam uma língua própria, chamada Libras. Oralizados – comunicam através da fala oral, lêem lábios
  10. 10.  Surdez pós-língua/adquirida/ou surdo de nascimento – após a aquisição plena da fala – aprendem a falar com fonoterapia; Surdos bilingues – usam também a língua de sinais; Hipoacústico: cuja audição, ainda que deficiente, é funcional com ou sem prótese;;
  11. 11.  Histórico do paciente; Exame com instrumental especializado; Exame de audiometria (mais importante); Ressonância Magnética;
  12. 12.  É a perturbação vibratória do ambiente – Intensidade(0 a 120 dB) – Frequência (20 a 20.000Hz) Ondas Sonoras: partículas se movem na mesma direção da propagação Ressonância Magnética;
  13. 13. Ouvido externo; Tímpano : limite dos ouvidos; Externo e médio; Ouvido médio; Vibração da janela oval;
  14. 14.  Pré-natais: surdez provocada por fatores genéticos e hereditários, etc Peri-natais: surdez provocada mais freqüentemente por parto prematuro. Pós-natais: surdez provocada por doenças adquiridas pelo indivíduo ao longo da vida, como: meningite, caxumba, sarampo.
  15. 15.  Instrumento utilizado para medir a sensibilidade auditiva de um indivíduo. O nível de intensidade sonora é medido em decibel (dB).
  16. 16.  Ensino da Lingua de Sinais - Libras; Ensino da Lingua oral;
  17. 17.  A educação inclusiva é uma realidade em muitos países. A Declaração de Salamanca culminou numa nova tendência educacional e social.
  18. 18.  O papel do intérprete de libras.
  19. 19.  Técnicas para educadores - A experimentação permite observar a técnica desenvolvida está contemplando as necessidades percebidas. Entender a situação Acompanhar Gerar idéias o uso Escolher Avaliar o uso alternativas Construir o Representar a objeto idéia
  20. 20.  A detecção da surdez é ainda pouco utilizada nos serviços de saúde. A mãe ou familiares mais próximos notam que há algo de errado com a criança. Ficar atento aos sinais; Adaptação emocional;
  21. 21.  Ana Claudia Sintra Erica de A. Bitencourt Gesse André da Silva Tábita Oliveira Leite Educação Especial Aline Maira da Silva
  22. 22.  http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?402 - acessado em 03/03/2013 às 3h42 http://www.pragentemiuda.org/2011/01/como- trabalhar-educacao-especial.html - acessado em 06/03/2013 às 16h15

×