Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

O espiritismo e a família contemporânea , desafios

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

O espiritismo e a família contemporânea , desafios

  1. 1. OESPIRITISMO e a FAMÍLIA CONTEMPORÂNEADESAFIOS , REFLEXÕES e SOLUÇÕES
  2. 2.  Curiosidade: O termo “família” é derivadodo latim famulus, que significa“escravo doméstico”. --------------------------------------- Este termo foi criado na RomaAntiga. --------------------------------------- A Familia é um sistemaformado por um conjunto desubsistemas: conjugal (cônjuges), Parental (pais e filhos), Filial (irmãos). ---------------------------------------Divaldo P. Franco ensina noLivro Constelação Familiar …
  3. 3. Alguns autores classificam os casamentos como : “Acidentais (por efeito de atração momentânea,precipitada e sem qualquer ascendente espiritual);-------------------------------------------------------------- Provacionais (reencontro de almas para reajustes);-------------------------------------------------------------- Sacrificiais (reencontro de almas iluminadas comalmas inferiorizadas, com o objetivo de redimi-las);-------------------------------------------------------------- Transcendentes (reencontro de almas que sebuscam para realizações imortais).” Fonte: Jorge Hessen
  4. 4.  Qual a finalidade domatrimônio? Com ele nós temosoportunidade dereestruturar asnegatividades quetrazemos como herançadesta e de outras vidas,tendo na parceriaconjugal o espelho noqual pode aprendermuito sobre si mesmo.
  5. 5. Quala causamaiscomumdo grandenúmerode separaçãomatrimonial? Fica claro a necessidade de seguir-seuma sequência na evolução doenvolvimento emocional, nomeando-se cada fase, de forma que o casalesteja consciente sobre o que significaaquele encaixe amoroso e o que elerepresenta como responsabilidadeafetiva recíproca. O rito psicológico de mudança de fasesé importante e deve ser comemoradocaracterizando os momentos deenvolvimento sentimental.Corpos se separam, masOs compromissos não.
  6. 6. E quando oscasaisconstroemparedesqueimpedemainteraçãoconjugal? Eles dormem na mesma cama, mas não sonham osmesmos sonhos, nem compartilham a mesma vida. São pessoas que se habituaram a privilegiar o seumundo próprio, a sua independência, com prejuízopara o outro, que procede do mesmo jeito.Ex: Juntos, mas não fundidos; distintos, mas não separados. A UNIDADE NA DIVERSIDADE.
  7. 7. Alguns Fatores Contribuem para oDistanciamento do Casal, tornando-o maisvulneráveis a tropeços no âmbito da fidelidade : Maus tratos verbais e físicosimpulsiona o outro a buscarconforto em alguém que lheconquiste o coração; Desqualificação do outrodiminuindo sua auto-estimasuscitam obsessões sutis queempurram p/ vinculações afetivasdescabidas; Insinuações injustas deinfidelidade levam o outro a darveracidade, como desforra;
  8. 8.  Ofensas repetidasesmagam sentimentos,desconectando o outroda afeição conjugal; Abusos do alcoolsuprimem a razão efortalece os instintos quecomandam ocomportamento; Interferências desogro(a)s ou parentesajudam a quebrar oliame, já tênue, do amorconjugal, etc…
  9. 9. E como ficam os filhos do divórcio? Um grave problema é quando o casalcoloca o filho na posição de juiz paraarbitrar sobre demandas conflituosasconjuguais; Algumas vezes a criança é colocadacomo arma contra o outro; Outras vezes fica como pingue-pongue entre o casal separado,jogada como carteiro que traz“correspondências abertas”,conduzindo os recados. O problema do casal jamais deve sercolocado para os filhos resolverem,pois pode complicar odesenvolvimento da personalidade.
  10. 10. DICAS DO DR.ALBERTO ALMEIDA: O casal não deve deixar de namorar para casar, esim, levar o namoro para o casamento,considerando que só o enAMORamento é capazde vitalizar a conjugalidade no avançar do tempo. Cuidado com a rotina, os problemas do cotidiano,pois isto engessa o casamento na armadilha damesmice conduzindo a relação para umasequência de negatividades: desajustes, tédio,indiferença e morte.
  11. 11. DICAS PARA VITALIZAR E AREJAR A VIDA CONJUGAL: Manifestar ternura independente desedução sexual; Ofertar mimos em dias nãocomemorativos; Palavras doces, que aliviam a tensão deum momento difícil; Telefonemas para comunicar saudade; Convite para jantar num dia comum; Surpreender o outro com uma flor,expressando o seu afeto; Atitudes e palavras de amor pelo outropelo simples prazer de amar.
  12. 12. O que define um bom “acasalamento”? É a arte amorosade articular bemas diferenças eas semelhanças,no contexto dacotidianidade. Arte da boacomunicaçãoEx: competição conjugal
  13. 13. Algumasdeficiênciasapresentadasnastentativasde Diálogo: Transformar a coversa emmonólogo; Só dizer o que está sentindo na horadas brigas, de cabeça quente,dificulta dissolver o nó dodesenvolvimento; Transformar a fala em instrumentode esgrima; OBS: Quando alguém vence nodiálogo, o casal perde, porque odiálogo não deve ser uma disputa; Em vez de falar, gritamos, como se ooutro sofresse de surdez sensorial; Entender que um diálogo fecundotem começo, meio e fim.
  14. 14. Comoopadrastodeveserelacionarcomosfilhosdesuaatualesposa? Antes de tudo quem se aproximadeve saber que os filhos, quasesempre, alimentam apossibilidade de reatamento darelação dos seus pais, ainda quede forma mágica. Jamais o padrasto ou madastradeve usurpar o papel do pai e damãe, considerando que aseparação foi conjugal e nãoparental. Deve se aproximar como aliado enão como intruso.
  15. 15. Como deve ser o casamento à luz daDoutrina Espírita? O matrimônio se alicerça numprocesso de união de alma paraalma, exigindo do par um contratode coração a coração e um hábitode caminhar no acasalamento. Para a D.E. o que efetivamentetorna sagrado um matrimônio, nãoé a intermediação de alguém aquem se atribui uma autoridadereligiosa, mas sim, a qualidadedivina da interação das almas quese entrelaçam nas juras de amor.fim

    Be the first to comment

    Login to see the comments

  • Aneelise

    May. 9, 2016
  • Donatoajunior

    Mar. 7, 2017
  • pctina

    May. 2, 2017
  • thiago.alessandro

    Jun. 1, 2017
  • WiliamBailo

    Jul. 4, 2019

Views

Total views

9,472

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

233

Actions

Downloads

560

Shares

0

Comments

0

Likes

5

×