SEXUALIDADE E ENVELHECIMENTO

35,360 views

Published on

SEXUALIDADE E O ENVELHECER
ALTERAÇÕES FUNCIONAIS

SEXUALIDADE E ENVELHECIMENTO

  1. 1. Sexualidade na terceira idade Rubens de Fraga Júnior [email_address]
  2. 2. Objetivos <ul><li>Mitos e expectativas </li></ul><ul><li>Pesquisa – idoso </li></ul><ul><li>O que muda quando envelhecemos </li></ul><ul><li>Falando com pacientes idosos sobre sexualidade </li></ul><ul><li>Tópicos específicos </li></ul>
  3. 3. A visão do escritor <ul><li>“A sexualidade do idoso é um ‘continente oculto’ que muitas pessoas, inclusive os médicos, preferem não falar.” </li></ul><ul><li>J. LoPiccolo </li></ul>
  4. 4. Olhar do Profissional de Saúde <ul><li>Para escutar a sexualidade do outro sem espelhar na própria sexualidade </li></ul><ul><li>Quais os meus preconceitos em relação a sexualidade do idoso </li></ul><ul><li>Como foi a sua história sexual e como ela repercute hoje. </li></ul><ul><li>E se eu perguntar? O que vou fazer com as respostas e possíveis perguntas? </li></ul>
  5. 5. O que a sociedade faz com a Sexualidade do Idoso <ul><li>País de Jovem- enfatiza o belo </li></ul><ul><li>O papel da mídia </li></ul><ul><li>Mitos e Preconceitos </li></ul><ul><li>Mito da Velhice Assexuada </li></ul><ul><li>Violência Sexual </li></ul><ul><li>Falta de campanha uso de preservativo </li></ul>
  6. 6. O que a família faz com a Sexualidade do Idoso <ul><li>Mito da velhice assexuada </li></ul><ul><li>Inversão de Papéis </li></ul><ul><li>Os filhos passam a controlar a afetividade dos seus idosos. </li></ul><ul><li>Muitos idosos passam a morar com os filhos, perda da privacidade </li></ul><ul><li>Passam a cuidar dos netos </li></ul>
  7. 7. O que é sexualidade? <ul><li>“A sexualidade abrange o self, a interação com os outros , e vários níveis de expressão e afeto” </li></ul>
  8. 8. Sexualidade <ul><li>Intimidade : qualidade de íntimo </li></ul><ul><li>íntimo : cordial e afetuoso; Estreitamente ligado a afeição e confiança </li></ul>
  9. 9. Sexualidade: Ela é importante? sexualidade Identidade pessoal Saúde Senso de bem-estar
  10. 10. Mito 1 : o idoso não está interessado em sexo ou na sexualidade.Sexo é só para jovens. Mito 2 : Modificações dos níveis hormonais que ocorrem durante e após a menopausa criam uma ‘doença de deficiência’ tornando o sexo desconfortável na mulher. Mito 3 : para se ter uma vida sexual completa, uma mulher deve ter um parceiro sexual. Mito 4 : O único sexo verdadeiro é através do intercurso culminando com orgasmo mútuo. (Shapiro 1989) MITOS
  11. 11. Kinsey (reflete atitudes sexuais) 95% dos homens com 60 anos eram ativos sexualmente 70% dos homens com 70 anos eram ativos sexualmente 70% das mulheres casadas de 60 anos eram ativas 55% das nulheres casadas de 65 anos eram ativas Starr & Weiner (1982) estudou 800 idosos 92% dos homens entre 60-69 eram ativos 88% das mulheres entre 60-69 eram ativas 90% dos idosos entre 70-79 eram ativos FATOS
  12. 12. Quais são as outras barreiras ? <ul><li>Mudanças fisiológicas </li></ul><ul><li>Falta de privacidade </li></ul><ul><li>Doença & Impotência </li></ul><ul><li>Falta de parceiros </li></ul><ul><li>Atitudes negativas da equipe </li></ul><ul><li>Não sentir-se atraente </li></ul><ul><li>Culpa & síndrome da viúva </li></ul>
  13. 13. Por que os idosos param de fazer sexo <ul><li>Mesmas razões pelas quais param de andar de bicicleta! </li></ul><ul><li>Medo de cair (ficar doente) </li></ul><ul><li>Medo de parecerem ridículos </li></ul><ul><li>Falta de bicicleta </li></ul>
  14. 14. Relato de sentimentos da mulher que está envelhecendo <ul><li>Perda da feminilidade </li></ul><ul><li>Perda da capacidade de seduzir </li></ul><ul><li>Medo do ridículo </li></ul><ul><li>Medo de não lubrificar </li></ul><ul><li>Fantasia em relação a cavidade vaginal </li></ul><ul><li>Dificuldade em expor seus sentimentos </li></ul><ul><li>Vergonha do corpo envelhecido </li></ul><ul><li>Incontinência Urinária </li></ul>
  15. 15. Senescência <ul><li>Mulher: </li></ul><ul><ul><li>Redução do tamanho da vagina & vulva </li></ul></ul><ul><ul><li>Diminuição da vascularização & secreções </li></ul></ul><ul><ul><li>Paredes vaginais mais finas e relaxadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Vaginite atrófica </li></ul></ul><ul><ul><li>Diminuição da libido </li></ul></ul>
  16. 16. O ciclo de resposta sexual <ul><li>Desejo </li></ul><ul><ul><li>Atração, interesse </li></ul></ul><ul><li>Excitação </li></ul><ul><ul><li>Aumento do desejo </li></ul></ul><ul><li>Plateau </li></ul><ul><ul><li>Emoção intensa, focus </li></ul></ul><ul><li>Orgasmo </li></ul><ul><ul><li>contrações </li></ul></ul><ul><li>Resolução/refratário </li></ul><ul><ul><li>Redução do interesse </li></ul></ul>Masters and Johnson tempo arousal
  17. 17. Modificações no ciclo sexual? <ul><li>Excitação: </li></ul><ul><ul><li>Diminuição da vasocongestão, lubricação, </li></ul></ul><ul><ul><li>retardo na excitação </li></ul></ul><ul><li>Plateau: </li></ul><ul><ul><li>Retração do clitoris </li></ul></ul>
  18. 18. Modificações no ciclo… <ul><li>Orgasmo: </li></ul><ul><ul><li>Curto & poucas contrações </li></ul></ul><ul><ul><li>As vezes doloroso </li></ul></ul><ul><li>Resolução: </li></ul><ul><ul><li>Reversão mais rápida para o estado pré-excitação </li></ul></ul>
  19. 19. Disfunções Sexuais na Mulher Idosa <ul><li>Dispareunia </li></ul><ul><li>Diminuição da lubrificação vaginal </li></ul><ul><li>Falta de Desejo Sexual </li></ul><ul><li>Anorgasmia </li></ul>
  20. 20. Sentimentos Masculino <ul><li>Temor de Desempenho </li></ul><ul><li>Acha que ele é responsável pelo orgasmo da mulher </li></ul><ul><li>Não sabe viver a sexualidade sem os genitais. </li></ul><ul><li>Falta de Comunicação sobre as mudanças ocorridas </li></ul><ul><li>Incontinência Urinária </li></ul>
  21. 21. O que muda no homem? <ul><li>Mudanças na libido </li></ul><ul><li>Função de ereção </li></ul><ul><ul><li>Maior necessidade de estimulação </li></ul></ul><ul><ul><li>Menor rigidez associada a fatores de risco </li></ul></ul><ul><li>Diminuição da demanda ejaculatória </li></ul><ul><li>Diminuição da força ejaculatória </li></ul><ul><li>Estágio refratário prolongado (acima de uma semana) </li></ul>
  22. 22. Disfunção Sexual no Idoso <ul><li>Disfunção Erétil (orgânica, psicológica/ situacional ou geral) </li></ul><ul><li>Ejaculação Retardada – medo de cansar a parceira. </li></ul><ul><li>Ejaculação Precoce </li></ul>
  23. 23. FALANDO SOBRE SEXO COM O IDOSO! <ul><li>Importante indicador de comorbidades </li></ul><ul><li>O profissional de saúde deve ajudar o idoso a sentir-se à vontade para falar sobre sexo: </li></ul><ul><ul><li>Não tenha medo </li></ul></ul><ul><ul><li>Ajude a “quebrar o gelo” </li></ul></ul><ul><ul><li>Permita ao idoso expresssar suas necessidades </li></ul></ul>
  24. 24. FALANDO SOBRE SEXO COM O IDOSO! <ul><ul><li>Não assuma que ‘não existem queixas’ </li></ul></ul><ul><ul><li>Faça perguntas diretas sobre atitudes e atividades </li></ul></ul><ul><ul><li>Responda com honestidade </li></ul></ul>
  25. 26. Idoso,sexualidade e incapacidade
  26. 27. Impacto sexual de doenças <ul><li>Artrite </li></ul><ul><ul><li>Não compromete diretamente a resposta sexual </li></ul></ul><ul><ul><li>Imagem corporal, depressão, dor crônica ,fadiga, e medicamentos </li></ul></ul><ul><li>Câncer </li></ul><ul><ul><li>Compromete as funções hormonal, vascular e neurológica </li></ul></ul><ul><ul><li>Dor é o fator maior </li></ul></ul><ul><ul><li>Efeitos da quimio e radio podem refletir na imagem corporal </li></ul></ul>
  27. 28. Impacto sexual de doenças <ul><li>AVE </li></ul><ul><ul><li>Comprometimento da função motora, sensorial, emocional e cognitiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Declínio na frequência de interesse e atividade sexual </li></ul></ul>
  28. 29. Efeito de medicamento no ciclo sexual <ul><li>Redução do desejo </li></ul><ul><ul><li>Antidepressivos(Paxil, Efexor) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ansiolíticos (Diazepam, alprazolam) </li></ul></ul><ul><ul><li>Anti-hipertensivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Medicamentos GI </li></ul></ul><ul><ul><li>Drogas anti-câncer </li></ul></ul>
  29. 30. Efeito de medicamento no ciclo sexual <ul><li>Redução da excitação </li></ul><ul><ul><li>Antidepressivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Ansioliticos </li></ul></ul><ul><ul><li>Anti-hipertensivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Medicamentos GI </li></ul></ul>
  30. 31. Efeito de medicamento no ciclo sexual <ul><li>Redução do orgasmo </li></ul><ul><ul><li>Antidepressivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Ansiolíticos </li></ul></ul><ul><ul><li>Anti-hipertensivos </li></ul></ul>
  31. 32. Enfrentamento <ul><li>Aceite as limitações e aproveite as funções que permanecem </li></ul><ul><li>Sexualidade é muito mais que o intercurso pênis-vagina terminando com o orgasmo masculino </li></ul><ul><li>Minimizando os efeitos da dor: </li></ul><ul><ul><li>Escolha do melhor horário do dia para as atividades sexuais </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de analgésicos ou calor úmido para controlar a dor </li></ul></ul><ul><ul><li>Encontre posições confortáveis </li></ul></ul>
  32. 33. Posições de intercurso <ul><li>Posição lateral </li></ul><ul><ul><li>Permite melhor acesso as mamas e aos genitais </li></ul></ul><ul><li>Mulher em cima </li></ul><ul><ul><li>Deixa a mulher livre </li></ul></ul>
  33. 34. Quando o intercurso não é possível <ul><li>ABRAÇO </li></ul><ul><li>CARÍCIA </li></ul><ul><li>BEIJO </li></ul><ul><li>ESTIMULAÇÃO GENITAL MANUAL </li></ul><ul><li>FANTASIAS SEXUAIS </li></ul><ul><li>MASSAGEM </li></ul>
  34. 35. Profissional de Saúde <ul><li>É necessário que os profissionais de saúde tenham presente a possível existência de alterações sexuais e interroguem efetivamente seus pacientes em todos os atendimentos. </li></ul><ul><li>Perguntar e encaminhar se necessário para atendimento individual ou casal em Psicoterapia Sexual. </li></ul><ul><li>A sexualidade é uma parte importante da existência humana, em qualquer etapa da vida. </li></ul>
  35. 36. Recursos Terapêuticos <ul><li>Atendimento individual e ou casal em psicoterapia sexual </li></ul><ul><li>Trabalhar o relacionamento do casal </li></ul><ul><li>Trabalho Corporal – diminuir a ansiedade </li></ul><ul><li>Encaminhar para a fisioterapia </li></ul><ul><li>Encaminhar para ginecologia e andrologia </li></ul>
  36. 37. Idosos que participam dos Grupos de Convivência <ul><li>A grande maioria “ficam” </li></ul><ul><li>Mudam muito de parceiros </li></ul><ul><li>Não usam preservativo </li></ul><ul><li>Enfrentam conflitos familiares pela pouca aceitação dos filhos </li></ul><ul><li>Envolvem com homens casados </li></ul>
  37. 38. Sexualidade nas ILPs <ul><li>Casamento de idosos, passam a dormir no mesmo quarto </li></ul><ul><li>Masturbação – falta de outros estímulos </li></ul><ul><li>Violência sexual – cuidadores de idosos – financeiro </li></ul><ul><li>Gerontofilia </li></ul>
  38. 39. Perguntas ? Rubens de Fraga Júnior [email_address]

×