Sistema de Avaliação de Estoques

16,168 views

Published on

Published in: Economy & Finance

Sistema de Avaliação de Estoques

  1. 1. Sistema de Avaliaçãode EstoquesGESTÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIOAGÁCIO LUIZAMILTON MARANHÃOGEORGE MAIAGUSTAVO JORGEMARCELO ESCÓSSIA
  2. 2. Visão Geral Conceito de Estoque Tipos de Estoque Para que constituir Estoques Desvantagens de se constituir um Estoque Critérios de avaliação de Estoques Preço Específico PEPS UEPS Custo Médio
  3. 3. Conceito de Estoque O termo “estoque” significa “conjunto”,agrupamento de todos os itens materiais depropriedade da empresa;
  4. 4. Conceito de Estoque A capacidade de uma empresa ou sua produção,pode ser medida pela capacidade de seus estoques; A partir da análise destes estoques, pode-sedescobrir se uma empresa está com LUCRO ouPREJUÍZO.
  5. 5. Tipos de Estoque Estoque de Produtos em Processo - os produtossolicitados para a fabricação ou montagem doproduto final, sejam quais forem as fases deprodução Estoque Isolador (ou de segurança) – objetivacompensar as incertezas inerentes ao fornecimentode demandas.
  6. 6. Tipos de Estoque Estoque Operacional – destinado a evitar possíveisinterrupções na produção, seja por defeito ou quebrade algum equipamento. Lubrificantes, materiais dereposição ou manutenção, sobressalentes Estoque de Produtos Acabados – produtos quetiveram seu processo de fabricação finalizados, oestoque de mercadorias, prontos pra expedição, emcondições de serem vendidos
  7. 7. Tipos de Estoque Estoque Ciclo – ocorre quando os estágios daoperação não fornecem todos os itens que produzemsimultaneamente. Estoque no Canal (de distribuição) – quando omaterial não pode ser transportadoinstantaneamente entre o ponto de fornecimento ede demanda.
  8. 8. Tipos de Estoque Estoque de Antecipação – procura manter o produtomediante as flutuações na demanda (sazonalidade) Estoques de Materiais Administrativos – destinadosas atividades da empresa, em suas áreasadministrativas, impressoras, papéis, formuláriosetc...
  9. 9. Tipos de EstoqueAlém desse tipos, existem outras classificaçõesencontradas para estoque, que levam em consideraçãoo tipo do produto e a finalidade deste produto contidoneste estoque.
  10. 10. Para que constituir Estoques?Dentre os fatores mais relevantesque levam as organizações aconstituir estoques, podemos citar:Finalidade especulativa,comprando-se os mesmos a baixospreços para os vender a preçosaltos;
  11. 11. Para que constituir Estoques? Para assegurar o consumo regular de um produtoem caso de a sua produção ser irregular;
  12. 12. Para que constituir Estoques? Geralmente, na compra de grandes quantidadesbeneficia-se de uma redução do preço unitário;
  13. 13. Para que constituir Estoques? Não sendo prático o transporte de produtos empequenas quantidades, opta-se por encher osveículos de transporte no intuito de economizar noscustos de transporte;
  14. 14. Para que constituir Estoques? A existência de estoque pode-se justificar apenaspela legítima preocupação em fazer face às variaçõesde consumo; Para prevenção contra atrasos nas entregas,provocados por avarias durante a produção, greveslaborais, problemas no transporte, etc;
  15. 15. Para que constituir Estoques? Armazenamento de produtos, sea produção for superior aoconsumo, em alturas de crisepoderá contribuir para evitartensões sociais; Beneficia-se da existência deestoques, quando este evita oincômodo de se fazer entregasou compras muito frequentes.
  16. 16. Desvantagens de se Constituirum EstoqueOs principais inconvenientes na constituição deestoques são:Fragilidade de certos produtos, que não possuemcondições de serem mantidos estocados ou poderãoser mantidos em períodos muito curtos;
  17. 17. Desvantagens de se Constituirum Estoque Custo de posse traduzido no fatode existir material não vendido quevai acabar por imobilizar capitalsem acrescentar valor; A perda, o dano, o extravio ou adepreciação do estoque apresenta-se como um enormeinconveniente, pois leva a vendasperdidas e em alguns casos, àperda de clientes.
  18. 18. Critérios de Avaliação deEstoquesA avaliação de estoques é uma das primeiras aplicaçõesgerenciais da Contabilidade de Custos, já que osproblemas da avaliação dos estoques estão na própriaorigem desta Contabilidade de Custos.
  19. 19. Critérios de Avaliação deEstoquesO custo das mercadorias estocadas é determinado combase no valor de aquisição constante nas Notas Fiscaisde compra, mais as despesas acessórias e dosimpostos, taxas e contribuições, etc...
  20. 20. Critérios de Avaliação deEstoquesJá que a empresa pode adquirir os mesmos tipos demercadoria, em datas diferentes e pagando por elespreços variados, para se determinar o custo tanto dasmercadorias estocadas assim como das que foramvendidas, é preciso se adotar alguns critériosespecíficos.
  21. 21. Critérios de Avaliação deEstoquesDentre os critérios de avaliação de estoque, segundo oartigo 295 do RIR/99 , os mais conhecidos são: Preço específico; PEPS; UEPS; CUSTO MÉDIO.
  22. 22. Preço Específico Consiste em atribuir a cadaunidade do estoque o preçoefetivamente pago por ela. Essecritério é utilizado apenas paraprodutos de fácil identificaçãofísica, como, por exemplo, Imóveispara revenda, automóveis novos eusados, máquinas de grandeporte, etc...
  23. 23. PEPS Primeiro que Entra, Primeiro que Sai, e é tambémconhecida na língua inglesa como FIFO, (First In,First Out) A FIFO é o método mais comum de negócio parauma indústria que produz conforme a demanda devendas. Sendo assim, pode-se dizer que: à medidaque as mercadorias são vendidas, deve-se dar baixae fazer a expedição das primeiras compras, ou seja,vende-se primeiro as primeiras unidadesfabricadas/produzidas.
  24. 24. PEPS Nesse método, o estoque tem relação expressivacom o custo de reposição, sendo esse estoquerepresentado pelos preços pagos recentemente.Porém, há quem pense negativamente sobre essemétodo, já que o efeito da oscilação dos preçossobre os resultados sejam expressivamentevariáveis, e as saídas sejam sempre confrontadascom os custos mais antigos.
  25. 25. PEPSComo principais vantagens de utilização do métodosPEPS, ou FIFO, podemos destacar:A forma ordenada e contínua da circulação dosmateriais se torna uma combinação perfeita para ocontrole desses materiais, levando-se em conta queestes estão sujeitos a mudanças de qualidade edeterioração, etc...
  26. 26. PEPS o resultado reflete o custo real dos artigos utilizadosnas saídas; artigos retirados do estoque e a baixa dos mesmos,é feita de uma maneira lógica e sistemática;
  27. 27. PEPSEste método, só funciona a contento se a demanda porprodutos acabados seja conhecida com alto grau deprecisão, além de que se tenha fornecedores detransporte confiáveis a fim de que se obtenha umserviço adequado à demanda.
  28. 28. UEPS Ultimo que Entra, Primeiro que Sai Também conhecido como LIFO(last-in first-out) O custo do estoque é obtido como seas unidades mais recentesadicionadas ao estoque (últimas aentrar) fossem as primeiras unidadesvendidas (saídas) (primeiro a sair).
  29. 29. UEPS Acontece que, de acordo com o método UEPS, ocusto dos artigos vendidos (saídas) tende a serefletir no custo dos artigos comprados maisrecentemente (comprados ou produzidos).Permitindo-se que assim, haja a redução dos lucroslíquidos expostos; Este método não é aceito pela Receita Federal, poisapresenta um resultado operacional menor,prejudicando a arrecadação.
  30. 30. UEPS Esse método não é tão utilizado nas empresas, poisdependendo do ramo de atuação, a empresa poderáter sérios prejuízos, por exemplo: produtosperecíveis, estes possuem validades, caso venda osprodutos que chegaram por último, se algum diachegar a tentar vender aqueles que foram adquiridosprimeiramente, provavelmente os mesmos já estarãovencidos.
  31. 31. UEPSVantagens do métodoO estoque é avaliado em termos do nível de preço daépoca em que o UEPS foi introduzido.A forma de se custear os artigos consumidos demaneira realista e sistemática.Numa temporada de alta de preço, o preço maior dascompras mais recentes, se ajustam mais rapidamente asproduções, reduzindo o lucro
  32. 32. Custo Médio Também chamado de média ponderada ou médiamóvel, baseia-se na aplicação dos custos médios emlugar dos custos efetivos. O método de avaliação doestoque ao custo médio é aceito pelo fisco e usadoamplamente. É o método utilizado em empresas brasileiras paraatender à legislação fiscal, até empresasmultinacionais com operações no Brasil, necessitamavaliar, frequentemente, o estoque segundo ométodo de custo padrão, para atender aos padrõesda Matriz.
  33. 33. EncerramentoObrigado!

×