Valorização ambiental em portugal (almada)

4,363 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,363
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
26
Actions
Shares
0
Downloads
57
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Valorização ambiental em portugal (almada)

  1. 1. Valorização Ambiental em Portugal (Almada)
  2. 2. Índice <ul><li>Principais causas da poluição; </li></ul><ul><li>Efeitos da poluição; </li></ul><ul><li>Políticas ambientais Europeias; </li></ul><ul><li>Políticas ambientais Comunitárias (Life+); </li></ul><ul><li>Políticas ambientais Nacionais; </li></ul><ul><li>Prioridades ambientais; </li></ul><ul><li>Responsabilidade Ambiental </li></ul><ul><li>Problemas ambientais na região de Almada; </li></ul><ul><li>Medidas de protecção ambiental em Almada; </li></ul><ul><li>Resultados da protecção ambiental; </li></ul><ul><li>Medidas sugeridas pelo grupo; </li></ul><ul><li>Conclusão. </li></ul>
  3. 3. Principais causas de poluição <ul><li>Irresponsabilidade (empresas e pessoas) </li></ul><ul><li>Aterros Sanitários a céu aberto </li></ul><ul><li>Fábricas sem medidas de prevenção </li></ul><ul><li>Pilhas e Baterias </li></ul>
  4. 4. Principais causas de poluição (continuação) <ul><li>Uso de materiais de longa bio-degradação </li></ul><ul><li>Crescimento económico e tecnológico </li></ul><ul><li>Uso de combustíveis poluentes </li></ul>
  5. 5. Efeitos da poluição <ul><li>Aquecimento Global </li></ul><ul><li>Destruição da camada de ozono </li></ul><ul><li>Fenómenos naturais destrutivos </li></ul><ul><li>(chuvas ácidas, etc.) </li></ul><ul><li>Perda de Biodiversidade </li></ul><ul><li>Interferência na cadeia alimentar </li></ul>
  6. 6. Políticas Ambientais Europeias <ul><li>Tratado de Maastricht </li></ul><ul><ul><li>Objectivos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preservação, protecção e melhoria do ambiente </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Protecção da saúde </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Utilização prudente e racional dos recursos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preservação das medidas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>ambientais </li></ul></ul></ul>
  7. 7. Políticas Ambientais Europeias <ul><li>Tratado de Amesterdão </li></ul><ul><ul><li>Objectivos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Desenvolvimento sustentável </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Elevada protecção ambiental e melhoria da qualidade ambiental. </li></ul></ul></ul>
  8. 8. Políticas Ambientais Comunitárias <ul><li>Classificação, embalagem e rotulagem de substâncias perigosas (1967) </li></ul><ul><li>Programas de acção em intervalos regulares </li></ul><ul><li>Questões ambientais tornadas políticas comunitárias </li></ul><ul><li>LIFE+ </li></ul>
  9. 9. LIFE+ <ul><li>Life+ Natureza e Biodiversidade; </li></ul><ul><li>Life+ Política e governação ambiental: </li></ul><ul><li>- Desenvolvimento de abordagens, tecnologias, métodos e instrumentos inovadores; </li></ul><ul><li>- Criação de conhecimento base tendo em vista o estabelecimento de medidas de política e legislação ambiental; </li></ul><ul><li>- Monitorização das pressões ambientais – incluindo florestas e interacções ambientais; </li></ul><ul><li>-  Implementação da política comunitária ambiental. </li></ul>
  10. 10. LIFE+ <ul><li>LIFE + Informação e Comunicação: </li></ul><ul><li>-Implementação de campanhas de comunicação e sensibilização de assuntos ambientais, protecção da natureza ou conservação da biodiversidade. </li></ul>
  11. 11. Políticas Ambientais Nacionais <ul><li>Quadro legislativo relativo ao ambiente </li></ul><ul><li>Criação do Ministério do Ambiente </li></ul><ul><li>Direcções Regionais do Ambiente </li></ul><ul><li>e Ordenamento do Território </li></ul><ul><li>Mais recursos para a preservação </li></ul><ul><li>do ambiente </li></ul>
  12. 12. Prioridades Ambientais <ul><li>Dissociar o crescimento económico da degradação ambiental </li></ul><ul><li>4 domínios: </li></ul><ul><ul><li>Alterações climáticas </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos naturais e resíduos </li></ul></ul><ul><ul><li>Ambiente, saúde e qualidade de vida </li></ul></ul><ul><ul><li>Natureza e biodiversidade </li></ul></ul>
  13. 13. Prioridades Ambientais - Alterações Climáticas <ul><li>Inovação e desenvolvimento científico-tecnológico -> redução de emissões </li></ul><ul><li>Programa Europeu para as Alterações Climáticas </li></ul><ul><li>Medidas: </li></ul><ul><li>Financiamento de projectos para a optimização energética </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de estruturas urbanas de pouco consumo energético </li></ul><ul><li>Criação de sistemas de monitorização do ar </li></ul>
  14. 14. Prioridades Ambientais - Natureza e Biodiversidade <ul><li>3 Objectivos: </li></ul><ul><li>Protecção do funcionamento dos sistemas naturais </li></ul><ul><li>Detecção da perda de biodiversidade </li></ul><ul><li>Protecção dos solos </li></ul>
  15. 15. Prioridades Ambientais - Recursos Naturais <ul><li>3 Pilares: </li></ul><ul><li>Assegurar que o consumo de recursos não exceda a capacidade do ambiente </li></ul><ul><li>Dissociar o crescimento económico da sobre-exploração dos recursos </li></ul><ul><li>Garantir que é dada uma especial atenção aos recursos hídricos </li></ul>
  16. 16. Prioridades Ambientais - Resíduos <ul><li>4 Fases: </li></ul><ul><li>Prevenção da produção </li></ul><ul><li>Recuperação </li></ul><ul><li>Incineração </li></ul><ul><li>Deposição em aterros (em última instância) </li></ul>
  17. 17. Responsabilidade Ambiental <ul><li>Importante na preservação do património natural e na diminuição do risco de degradação ambiental </li></ul><ul><li>Passa pela educação ambiental </li></ul><ul><li>Princípio do poluidor-pagador </li></ul><ul><li>Registou-se uma evolução na participação dos cidadãos e na aberturar por parte dos organismos nacionais e europeus </li></ul>
  18. 18. Problemas Ambientais da Região de Almada <ul><li>Construção em locais de solo contaminado e ar poluído </li></ul><ul><li>Depósitos tóxicos a céu aberto (Seixal) </li></ul><ul><li>Zona poluída da Lisnave </li></ul><ul><li>Ruas sujas </li></ul><ul><li>Uso exagerado do transporte privado </li></ul><ul><li>Fraca distribuição de espaços verdes </li></ul><ul><li>Falta de medidas para eficiência ambiental dos espaços e transportes </li></ul>
  19. 19. Medidas de Protecção Ambiental em Almada <ul><li>Criação dos departamentos DEGAS e DSEVT; </li></ul><ul><li>Aposta em ciclovias, veículos híbridos, viaturas 100% eléctricas; </li></ul><ul><li>Aposta em painéis solares para aquecimento da água; </li></ul>
  20. 20. Resultados da Protecção Ambiental <ul><li>O município prevê emitir menos 27 e 800 toneladas de CO2 para a atmosfera, em 2010. </li></ul><ul><li>Visa ainda reduzir até 2020 20% dos gases com efeito de estufa e aumentar em 20% a eficiência energética. </li></ul>
  21. 21. Resultados da Protecção Ambiental (continuação) <ul><li>Almada foi a primeira autarquia do país a substituir veículos da frota municipal movidos a combustíveis fósseis por automóveis híbridos. Em 2008, adquiriu os dois primeiros autocarros de turismo amigos do ambiente. Além disso, o primeiro regulamento urbanístico municipal com regras específicas para promover a eficiência dos edifícios é também de Almada. </li></ul>
  22. 22. Medidas sugeridas pelo grupo <ul><li>Maior controlo na edificação de espaços habitacionais </li></ul><ul><li>Revitalização da Lisnave </li></ul><ul><li>Campanha de sensibilização para a limpeza da via pública </li></ul><ul><li>Melhor distribuição de espaços verdes nos pólos de crescimento da cidade </li></ul><ul><li>Monitorização do parque de Porto Brandão </li></ul>
  23. 23. Conclusão União Europeia Políticas Programas Portugal Almada Prioridades

×