Desenvolver produtos de qualidade 11-6

2,353 views

Published on

trabalho de grupo 11º 6 - 2010/2011

Published in: Education, Travel, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Desenvolver produtos de qualidade 11-6

  1. 2. A grande variedade de produções animais e vegetais tradicionais específicas das regiões, deve não só ser preservada, como também potencializada. A importância deste tipo de produções foi já reconhecida na União Europeia, que atribuiu protecção especial aos produtos agro-alimentares específicos das regiões e qualidade reconhecida.
  2. 3. Portugal tem muitas regiões distintas e, como tal, as condições para a produção agrícola também divergem bastante. As diferentes regiões caracterizam-se por tradições culinárias e métodos de produção específicos. Tendo em conta a crescente procura de alimentos de qualidade, estes produtos constituem uma importante via para a obtenção de rendimentos suplementares aos das actividades agrícolas.
  3. 4. Os consumidores e o comércio de produtos alimentares interessam-se cada vez pela origem geográfica dos produtos alimentares e devido a isso a EU criou três símbolos: Possui características comprovadas que resultam exclusivamente da qualidade das terras e das competências dos produtores da região à qual está associado.
  4. 5. Possui uma característica ou reputação específicas que o associam a determinada zona. É utilizada para produtos com características peculiares, que possuem ingredientes tradicionais ou foram produzidos segundo métodos tradicionais.
  5. 6. Desde a iniciativa dos rótulos com denominações de origem, os esforços para aumentar a qualidade alimentar passaram a fazer parte da agenda da PAC. <ul><li>Alguns exemplos de tais medidas são: </li></ul><ul><li>Sistemas de identificação da carne de bovino e normas de rotulagem da carne; </li></ul><ul><li>Incentivos financeiros para os agricultores melhorarem a qualidade dos produtos; </li></ul><ul><li>Incentivos específicos para conversão à agricultura biológica; </li></ul>
  6. 7. <ul><li>As vantagens de proteger estas indicações de qualidade são as seguintes: </li></ul><ul><li>Oferecer aos consumidores garantias relativas à origem dos produtos e aos métodos de produção utilizados; </li></ul><ul><li>Transmitir mensagens comerciais eficazes sobre produtos de elevado valor acrescentado; </li></ul><ul><li>Apoiar empresas rurais que produzem produtos de qualidade, protegendo o rótulo contra imitações falsas; </li></ul>
  7. 8. Entre Douro e Minho: Mel das Terras Altas do Minho Vinho do Porto Trás-os-Montes: Alheira de Mirandela Cabrito Transmontano Azeite de Trás-os-Montes
  8. 9. Beira Litoral e Interior: Maçã da Beira Alta Borrego da Beira Queijo da Beira Baixa Azeite da Beira Interior
  9. 10. Ribatejo e Oeste: Pêra Rocha do Oeste Queijo de Azeitão Alentejo: Ameixa d´Elvas Castanha de Marvão Queijo de Serpa Algarve: Citrinos do Algarve
  10. 11. Açores: Ananás dos Açores Queijo de S.Jorge Queijo do Pico Madeira: Anona da Madeira
  11. 12. Em 2005, o número de produtos tradicionais em Portugal era de 106. No entanto, apenas 77 produtos tradicionais apresentam produção efectiva. A razão que está neste desfasamento prende-se com a dificuldade em impor produtos de qualidade no mercado. De facto, não basta produzir , é necessário dar a conhecer os produtos e estimular o seu consumo, através de um marketing e de uma comercialização agressiva.
  12. 13. As normas comunitárias garantem a autenticidade dos produtos agrícolas biológicos, independentemente do lugar onde são produzidos, através do logótipo de agricultura biológica. Esta medida oferece garantias aos consumidores acerca da qualidade e fiabilidade do produto biológico adquirido. A agricultura biológica constitui, também, uma forma de maior rendimento e competitividade, através, da produção de produtos agrícolas de maior qualidade .
  13. 14. <ul><li>O logótipo biológico pode ser utilizado voluntariamente por agricultores e produtores biológicos o que significa que: </li></ul><ul><li>Pelo menos 95% dos ingredientes usados no produto foram produzidos biologicamente; </li></ul><ul><li>O produto cumpre as normas do regime oficial de inspecção; </li></ul><ul><li>O produto ostenta o nome do produtor, do preparador ou vendedor e o nome ou o código do organismo responsável pela inspecção. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>O artesanato constitui muitas vantagens como: </li></ul><ul><li>a diversificação das actividades rurais e a criação de emprego; </li></ul><ul><li>o desenvolvimento de um elemento representativo da identidade cultural; </li></ul><ul><li>A recuperação de ofícios artesanais para evitar que se perca o saber-fazer tradicional (em muitos casos apenas desenvolvido por idosos); </li></ul><ul><li>Valorização do papel das mulheres; </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Com estas medidas e com o resultado do desenvolvimento da produção regional: </li></ul><ul><li>Os agricultores vão obter um rendimento justo que reflectirá a qualidade dos seus produtos; </li></ul><ul><li>Os consumidores puderam escolher os produtos que compram com conhecimento de causa; </li></ul><ul><li>Os compradores de produtos agrícolas terão mais facilidade em reconhecer as características e a qualidade dos produtos; </li></ul>
  16. 17. http://ec.europa.eu/agriculture/quality/policy/com2009_23Bi4/citizensum_pt.pdf http://ec.europa.eu/agriculture/capexplained/quality/index_pt.htm A. Rodrigues, I. Barata, J. Moreira; Geografia A 11ºano; Texto Editores; 2009

×