Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

DistúRbios Do Sono No Idoso

14,346 views

Published on

Disturbios do Sono no Idoso. Seminário do ambulatório de geriatria. por André Lima R2CM
http://clinicamedicaepm.wordpress.com/

Published in: Health & Medicine

DistúRbios Do Sono No Idoso

  1. 1. Distúrbios do Sono no Idoso Residentes André Lima R2CM Vinícius Jorge R2CM
  2. 2. Definição <ul><li>SONO : estado de repouso periódico do corpo, especialmente do sistema nervoso, em que há uma cessação temporária da atividade dos órgãos dos sentidos e do movimento voluntário; desejo de dormir; estado de quem dorme; </li></ul><ul><li>Os distúrbios do sono são alterações relacionadas ao começo do sono, durante todo o sono ou a comportamentos anormais associados ao sono, como o terror noturno ou o sonambulismo. </li></ul><ul><li>Insônia : Percepção de insatisfação na qualidade ou quantidade do sono: </li></ul>
  3. 3. Estágios do Sono
  4. 4. PADRÃO DE ONDAS NO EEG FREQÜÊNCIA AMPLITUDE ESTÁGIOS 1 a 4 Estágio 3 Estágio 2 Estágio 1 Fusos de sono  Vigília Sono REM Estágio 4
  5. 5. Média Diária das Necessidades de Sono Fonte: Manual Merck
  6. 6. Diferenças do Sono
  7. 7. SONO NORMAL & ENVELHECIMENTO: MENOS SONO PROFUNDO
  8. 8. Fatores de Risco para Insônia <ul><li>Sexo Feminino </li></ul><ul><li>Envelhecimento </li></ul><ul><li>Doenças Clínicas </li></ul><ul><li>Transtornos Psiquiátricos </li></ul><ul><li>Aposentadoria </li></ul><ul><li>Alteração do Ciclo no Vigília </li></ul><ul><li>Trabalho em turnos alternados </li></ul>
  9. 9. Queixas para Dormir x Idade Karacan et al, 1976; Vitiello et al, 2004 IDADE 50 40 30 20 10 0 % 10-19 20-29 30-39 40-49 50-59 60-69 70+
  10. 10. <ul><li>Com o envelhecer, a proporção do tempo total de sono gasto nos estágios profundos 3 e 4 não-rem diminui </li></ul><ul><li>O idoso tende a ter mais dificuldade de adormecer e sustentar o sono que os mais jovens </li></ul><ul><li>O idoso tende a adormecer mais cedo e acordar também mais cedo </li></ul>O sono do idoso &quot;não mata, mas maltrata&quot;
  11. 11. <ul><li>Com o envelhecer recuperar-se de distúrbios do ciclo sono-vigilia tende a se tornar mais difícil </li></ul><ul><li>Muitas drogas comumente prescritas no idoso e muitas doenças podem perturbar o sono </li></ul><ul><li>O profissional de saúde deve rotineiramente triar problemas de sono no idoso </li></ul>O sono do idoso
  12. 12. <ul><li>Você esta satisfeito com seu sono? </li></ul><ul><li>O sono ou fadiga interfere com suas atividades? </li></ul><ul><li>O seu parceiro de cama ou outra pessoa notou comportamentos não usuais como roncar, respiração interrompida ou movimentos com as pernas enquanto dormia? </li></ul>Screening
  13. 13. Causas de Distúrbios do Sono no Envelhecimento Mudanças do Ciclo circadiano Distúrbio Do sono Doenças e Medicamentos Pisiquiátricas & Neurológicas Desordens primárias do sono Circadian Changes Poor Sleep Behaviors Precária higiene do sono
  14. 14. Condições Médicas Relacionadas a Interrupção do Sono <ul><li>Dor: Artrite, cancer, neuropatia </li></ul><ul><li>Cardíaca e Vascular: angina, ICC, IVP </li></ul><ul><li>Pulmonar: DPOC, secreções, broncoespasmos, </li></ul><ul><li>Gastrointestinal: Refluxo GE, Úlcera, fome </li></ul><ul><li>Endocrinas: hipo/hiperthiroidismo, diabetes </li></ul><ul><li>Genitourinary: HPB e noctúria, incontinencia </li></ul>
  15. 15. Medicações que Influenciam o Sono & Vigília <ul><li>Agentes que afetam a característica do Sono </li></ul><ul><li>Descongestionantes nasais </li></ul><ul><li>Beta Agonistas - Asma </li></ul><ul><li>Medicações com cafeína </li></ul><ul><li>Teofilina </li></ul><ul><li>Antidepressivos </li></ul><ul><li>Selegelina </li></ul><ul><li>Corticóides </li></ul><ul><li>Beta bloqueadores </li></ul><ul><li>Anticolinesterásicos </li></ul><ul><li>Antiarrítmicos </li></ul><ul><li>Agentes que Causam Sonolência </li></ul><ul><li>Analgésicos (ex, narcóticos) </li></ul><ul><li>Antidepressivos (ex., imipramina, trazodona) </li></ul><ul><li>Antihipertensivos (ex., clonidina) </li></ul><ul><li>Antihistaminicos </li></ul><ul><li>Antimuscarinicos (ex. Ditropan) </li></ul><ul><li>Agonistas de Dopamina </li></ul><ul><li>Antiepilepticos (ex. Neurontin) </li></ul>
  16. 16. Causas Psiquiátricas e Neurológicas de Insônia <ul><li>Ansiedade (iniciação do sono, despertares freqüentes, parasonias) </li></ul><ul><li>Depressão (Sonolência prolongada, acordar cedo, curta latencia do sono REM) </li></ul><ul><li>Demências ( Inversão sono vigília , sonolência) </li></ul><ul><li>Distúrbios movimento (sonolência, pernas inquietas, Distúrbio de movimento periódico dos membros , Distúrbio por comportamento em sono REM ) </li></ul>
  17. 17. Forma de Apresentação: Período do sono em que ocorre <ul><li>inicial: dificuldade em adormecer </li></ul><ul><li>intermediária: sono entrecortado com </li></ul><ul><li>despertares freqüentes </li></ul><ul><li>terminal: despertar precoce </li></ul>Classificação da insônia
  18. 18. Classificação da insônia <ul><li>transitória - curta: < 4 semanas - geralmente associada a situação de conflito, tensão, luto, enfermidade, viagem aérea, procedimentos cirúrgicos </li></ul><ul><li>crônica: > 4 semanas - apnéia de sono, mioclonias noturnas, insônia psicofisiológica </li></ul>Duração
  19. 19. Classificação da insônia <ul><li>Leve: Freqënte, mas com mínimo comprometimento da vida. </li></ul><ul><li>Moderada: Diária, comprometimento moderado, irritabilidade, ansiedade e fadiga. </li></ul><ul><li>Severo: Diária, comprometimento importante, e sintomas mais graves (irritabilidade, ansiedade e fadiga.) </li></ul>Severidade
  20. 20. Classificação dos Transtornos do Sono
  21. 21. Insônia é um sintoma mas sempre devemos investigar possíveis causas
  22. 22. Avaliação dos Distúrbios do Sono <ul><li>Entrevista e Anamnese </li></ul><ul><li>Registro do Sono, Questionários </li></ul><ul><li>Exame Físico Direcionado & testes Laboratoriais </li></ul><ul><li>Indicações de Polissonografia*: </li></ul><ul><ul><li>Quando houver distúrbios respiratórios relacionados ou houver suspeita de distúrbio de movimento periódico dos membros </li></ul></ul><ul><ul><li>Quando o diagnóstico é incerto, falha de tratamento (comportamental ou farmacológico), ou Distúrbios de comportamento que ocorrem durante o sono </li></ul></ul><ul><li>Littner et al. American Academy of Sleep Medicine. Standards of Practice Committee. Sleep 26(6):754-760, 2003 . </li></ul>
  23. 23. AVALIAÇÃO
  24. 24. Tratamento Específico: <ul><li>Higiene do Sono </li></ul><ul><li>Técnicas Cognitivos Comportamentais </li></ul><ul><li>Medidas Farmacológicas </li></ul>
  25. 25. RCT: CBT vs. Pharmacotherapy for Insomnia in Older Adults Morin C et al. JAMA 1999; 281:11 PCT was Temazepam
  26. 26. MEDIDAS NÃO FARMACOÓLOGICAS
  27. 27. Tratamento Farmacológico
  28. 28. PRINCIPIOS DE PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS <ul><li>USAR A MENOR DOSE EFICAZ POSSIVEL </li></ul><ul><li>USAR DOSES INTERMITENTES (2–4 VEZES POR SEMANA).  Insonia de curta duração </li></ul><ul><li>PRESCREVER MEDICAMENTOS EM CURTO PRAZO DE TEMPO (NÃO MAIS QUE 3-4 SEMANAS). </li></ul><ul><li>DESCONTINUAR A MEDICAÇÃO GRADUALMENTE </li></ul><ul><li>FICAR ALERTA SOBRE A INSONIA REBOTE APÓS DESCONTINUIDADE </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Hipnóticos Não Benzodiazepínicos </li></ul><ul><ul><li>Zolpidem, Zoplicone, Zaleplon </li></ul></ul><ul><li>Benzodiazepínicos </li></ul><ul><ul><li>Lorazepam, Triazolam, Alprazolam </li></ul></ul><ul><li>Antidepressívos </li></ul><ul><ul><li>Amitriptilila, Nortriptilina, Clomipramina, Imipramina </li></ul></ul><ul><li>Antipsicóticos </li></ul><ul><ul><li>Clorpromazina, Olanzapina, Risperidon, Quetiapina </li></ul></ul><ul><li>“ Compostos Naturais”  ?? </li></ul><ul><ul><li>Valeriana, Camomila, Kava, Passsiflora </li></ul></ul><ul><li>Melatonina ( Neuro-Hormônio da Pineal)  Controverso </li></ul>Tratamento Farmacológico
  30. 30. Psychotropic Use: Hip Fracture Cases vs. Age and Gender-Matched Controls Glynn, 2001
  31. 31. Medicações Específicas para Insônia
  32. 32. BENZODIAZEPINAS DE AÇÃO INTERMEDIARIA <ul><li>ESTAZOLAM ( NOCTAL 2 MG )0.5–1 mg ; 12–18 h ABSORÇÃO RAPIDA , EFICAZ NA INDUÇÃO DO SONO ; </li></ul><ul><li>LORAZEPAM ( LORAX 1 E 2 MG )0.25–2 mg; 28–12 h EFICAZ NA INDUÇÃO E MANUTENÇÃO DO SONO; ASSOCIADO A QUEDAS, PERDA DE MEMORIA E INSONIA REBOTE </li></ul>
  33. 33. NÃO BENZODIAZEPINAS DE AÇÃO CURTA <ul><li>ZALEPLON( SONATA 5 E 10 MG ) 5 mg; EVITAR TOMAR COM ALIMENTO </li></ul><ul><li>ZOLPIDEM ( STILNOX 10 MG )5 mg ;1.5–4.5 h RAROS EPISODIOS DE CONFUSÃO OU AGITAÇÃO </li></ul>
  34. 34. MEDICAMENTOS NO IDOSO <ul><li>ANTIDEPRESSIVO, SEDANTE : </li></ul><ul><li>TRAZODONA ( DONAREN )25–100 mg EFEITOS ORTOSTATICOS MODERADOS; EFICAZ NA INSONIA COM OU SEM DEPRESSÃO </li></ul><ul><li>MIRTAZAPINA( REMERON )7.5–15 mg </li></ul><ul><li>PODE AUMENTAR O APETITE </li></ul>

×