Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Estresse

8,371 views

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology
  • Be the first to comment

Estresse

  1. 2. <ul><ul><li>O estresse e as suas manifestações têm vindo a receber uma atenção cada vez maior pela morbidade e mortalidade a que são associados. Conhecer os seus mecanismos é o primeiro passo para o estabelecimento de condutas terapêuticas eficazes e para delinear as estratégias de investigação no futuro. </li></ul></ul>Marta L,Tavares, José M.Soares-Fortunato e Adelino F.Leite-Moreira. Revista Portuguesa de Psicossomática . Acd. Francisco Martins
  2. 3. <ul><li>Objetivo Geral: </li></ul><ul><ul><li>Abordar de forma global e integrada os diversos mecanismos fisiológicos e moleculares relacionados de forma direta ou indireta com o estresse, esclarecendo conceitos antigos e revendo os conhecimentos mais contemporâneos sobre o assunto. </li></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  3. 4. <ul><li>Objetivos Específicos: </li></ul><ul><ul><li>Definir os tipos de estresse; </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificar as alterações hormonais e fisiológicas durante o estresse agudo e crônico; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mostrar o mecanismo de luta e fuga como forma de defesa do organismo face a um agente predador. </li></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  4. 5. <ul><li>Explicações míticas milenares  concepção galênica organicista de lesão e dualismo cartesiano  Medicina Psicossomática. </li></ul><ul><li>Cannon: Primeiro grande fisiologista. </li></ul><ul><ul><li>Sistema neuroendócrino e nervoso: importantes intervenientes em reações emocionais. </li></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  5. 6. <ul><li>Selye: estresse  síndrome adaptativa. </li></ul><ul><li>Atualmente, entende-se o reflexo de luta ou fuga como forma principal de defesa. </li></ul><ul><li>A teoria Darwinista X Estresse </li></ul>Acd. Francisco Martins
  6. 7. <ul><li>Conceito: </li></ul><ul><ul><li>“ Toda agressão ao organismo, de origem externa ou interna, que venha perturbar o equilíbrio homeostático”. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>JEAMMET, P. Manual de Psicologia Médica, RJ: 1990. p.215 </li></ul></ul></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  7. 8. <ul><li>Conceito: </li></ul><ul><ul><li>“ O estresse (CID F43) fisiológico é uma adaptação normal; quando a resposta é patológica, em indivíduo mal-adaptado, registra-se uma disfunção, que leva a distúrbios transitórios ou a doenças graves, mas, no mínimo agrava as já existentes e pode desencadear aquelas para as quais a pessoa é geneticamente predisposta”. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>SELYE, H. Manual de Psicologia Médica, RJ: 1990. p.215 </li></ul></ul></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  8. 9. <ul><li>Conceito: </li></ul><ul><ul><li>“ (...) reação do organismo com componentes físicos e/ou psicológicos, decorrentes das alterações psicofisiológicas que ocorrem quando há um confronto com uma situação que provoque de um modo ou de outro, irritação, medo, excitação ou confusão, ou mesmo que faça a pessoa imensamente feliz.” </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>FURTADO,FALCONE,CLARK,2003;LIPPE,1996 </li></ul></ul></ul></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  9. 10. <ul><li>Tudo o que causa a quebra da homeostase, que exija alguma adaptação. </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>LIPP,1996 </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><li>Tipos: </li></ul><ul><ul><li>Externos </li></ul></ul><ul><ul><li>Internos. </li></ul></ul>Acd. Francisco Martins
  10. 11. <ul><li>Fases do estresse - </li></ul><ul><ul><li>Reação de alarme </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fase de choque </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Aumento da FC e da PA </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Contração do baço </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>O fígado libera glicose </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Redistribuição sanguínea </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Aumento da FR e broncodilatação </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fase de contra-choque </li></ul></ul></ul>LIPP,2000;SEYLE,1952. Acd. Marianna Soares
  11. 12. <ul><li>Fases do estresse: </li></ul><ul><ul><li>Fase de resistência </li></ul></ul><ul><ul><li>Fase de quase-exaustão </li></ul></ul><ul><ul><li>Fase de exaustão </li></ul></ul>Acd. Marianna Soares LIPP,2000;SEYLE,1952.
  12. 13. <ul><li>Tipos de adaptação: </li></ul><ul><ul><li>Habituação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Sensibilização; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desabituação. </li></ul></ul>Revista Portuguesa de Psicossomática. Vol 2,nº 2, Jul/Dez 2000 . Acd. Marianna Soares
  13. 14. Acd. Marcos Sabóia
  14. 15. Acd. Marcos Sabóia
  15. 16. Acd. Marcos Sabóia
  16. 17. Acd. Maraly Santana
  17. 18. Acd. Maraly Santana
  18. 19. <ul><li>Androgênios </li></ul><ul><ul><li>GnRH </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>LH e FSH </li></ul></ul></ul>Acd. Myckon Duarte
  19. 20. <ul><li>Resulta da articulação entre o sistema simpático e o eixo hipotálamo-hipófise-supra-renal. através das catecolaminas que desencadeiam cascatas de epifenómenos que podem conduzir a acidentes agudos (como: aumento da pressão arterial, da contractilidade e do débito cardíaco) e até mesmo a morte . </li></ul>Acd. Myckon Duarte
  20. 21. Acd. Francisco Martins
  21. 22. Acd. Marcos Vinícius Revista Portuguesa de Psicossomática. Vol 2,nº 2, Jul/Dez 2000.
  22. 23. Acd. Gabriela Dantas Revista Portuguesa de Psicossomática. Vol 2,nº 2, Jul/Dez 2000 . Estresse ß- endorfinas Encefalinas Opióides endógenos Sistema modulatório da dor
  23. 24. <ul><li>Resposta ao estresse: </li></ul><ul><ul><li>Na área emocional; </li></ul></ul><ul><ul><li>Na área somática; </li></ul></ul><ul><ul><li>No meio social. </li></ul></ul>Acd. Gabriela Dantas HOLMES, 2006; LIPP, 2000; SEYLE,1952
  24. 25. <ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><ul><li>Psicológicos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vontade súbita de iniciar novos projetos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Irritabilidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Esquecimento </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sensação de incompetência </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ansiedade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Distúrbios do sono </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Físicos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tensão muscular </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Insônia </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dor na nuca </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Hiperacidez estomacal (azia) </li></ul></ul></ul>Acd. Gabriela Dantas <www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php>acesso em 04/03/2009, 5 páginas <www.autoconhecimento.valzacchi.com.br>acesso em 04/03/2009, 15 páginas
  25. 26. <ul><li>Abordagem humanizada </li></ul><ul><ul><li>Aumento da eficácia do tratamento </li></ul></ul><ul><ul><li>Maior satisfação de ambos </li></ul></ul><ul><ul><li>Dar senso de finalidade ao trabalho do médico </li></ul></ul><ul><li>Papel do médico </li></ul><ul><ul><li>Tratamento sintomático </li></ul></ul><ul><ul><li>Orientar o paciente </li></ul></ul><ul><ul><li>Apoio psicológico </li></ul></ul>Rev. Assoc. Med. Bras. vol.53 nº3 São Paulo May/June 2007 . Acd. Gabriela Dantas
  26. 27. <ul><li>Dentre as doenças decorrentes do estresse destacam-se: </li></ul><ul><ul><li>IAM </li></ul></ul><ul><ul><li>Ateroesclerose </li></ul></ul><ul><ul><li>Úlceras </li></ul></ul><ul><ul><li>Hipertensão </li></ul></ul><ul><ul><li>Diabetes </li></ul></ul>Acd. Gabriela Dantas Andrews, S; Stress a seu favor, 1ª ed., Agora,2003
  27. 28. <ul><li>“ A resposta ao estresse é completa e não se esgota num único mecanismo, de fato, há uma complexa interação entre sistemas, células e neurotransmissores, que proporcionam, consoante o estado basal e as vias alternativas de cada organismo, respostas e comportamentos particulares” </li></ul>Acd. Gabriela Dantas Revista Portuguesa de Psicossomática. Vol 2,nº 2, Jul/Dez 2000 .
  28. 29. <ul><li>PORTO, Celmo Celeno, Semiologia médica, 5ªed., Guanabara koogan, Rio de Janeiro, 2004 </li></ul><ul><li>Revista da USP <www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php > consultado em 04/03/2009, 5 pp. </li></ul><ul><li>Revista Associação Médica Brasileira vol.53 nº 3-São Paulo May/June 2007. </li></ul><ul><li>Revista Portuguesa de Psicossomática, vol 2 nº 2, Jul/Dez 2000, – Tavares, Marta L. et al. STRESS – Respostas fisiológicas e fisiopatolológicas. </li></ul><ul><li>GUYTON, Tratado de Fisiologia Médica, 11ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro,2006. </li></ul>

×