Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Família Monoparental

1,104 views

Published on

Família Monoparental

Published in: Education
  • Be the first to comment

Família Monoparental

  1. 1. FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas Curso - Psicologia 9o semestre/2016 Estágio Supervisionado II - Social Professora: Lidia Castro Aluna: Gabriela Invernizzi Outubro/2016 Família Monoparental
  2. 2. Família Nuclear
  3. 3. Família Monoparental
  4. 4. O que é? Entidade familiar compreendida por um único progenitor que cria e educa sozinho seu(s) filho(s). É a estrutura familiar em ascensão no Brasil. No período de 1997 a 2007 a proporção de famílias monoparentais passou de 19,2% para 21,8%. São 445 mil famílias em 2007. Destaque para as famílias monoparentais masculinas, cujo percentual passou de 7,8% para 9,8%. Família Monoparental
  5. 5. Como surge? Independência feminina Adoção Viuvez Divórcio Abandono Família Monoparental
  6. 6. Divórcio Separações e divórcios são os principais responsáveis pelo aumento da família monoparental. A partir dos anos 1960 ocorreu um aumento considerável de divórcios e este tipo de família saltou aos olhos da sociedade. A monoparentalidade se impôs como fenômeno social nos últimos 20 anos, período que se constata o maior número de divórcios. Família Monoparental
  7. 7. Como se dá essa nova configuração familiar? A família monoparental possui uma estrutura própria. É composta por apenas um dos progenitores: pai ou mãe. Possui novas integrações e novos papéis, que respondem às necessidades dos filhos de contar com uma figura que lhes garanta proteção, educação, socialização, companheirismo e proventos, associada ao cuidado físico, material, educacional e linguístico. Família Monoparental
  8. 8. O QUE MUDA NA VIDA DA CRIANÇA? Ausência dos pais no convívio do cotidiano. Crianças e adolescentes costumam passar por um período de crise, que pode ter implicações. Mudanças relacionadas às relações íntimas, de infraestrutura familiar e na rede social dos envolvidos. Família Monoparental
  9. 9. Como fica o desenvolvimento da criança? A criança deste modelo familiar têm de crescer e conviver com situações e problemas advindos da monoparentalidade. O desenvolvimento da criança está relacionado ao exercício das competências parentais, que compreende papéis e tarefas relacionados aos cuidados com os filhos. Destaca-se a necessidade de compreender a dinâmica de organização e funcionamento das famílias que vivem as transformações sociais, políticas, econômicas e culturais do mundo em que vivemos. A criança possui necessidades que vão além do aporte econômico. Cuidado, proteção e orientação são referências seguras no percurso do desenvolvimento. Família Monoparental
  10. 10. Família Nuclear Família Monoparental X
  11. 11. Estudos apontam que: Crianças de 4 a 9 anos, de famílias monoparentais, estão em maior risco para terem problemas em suas relações no mundo, do que as crianças da mesma idade de famílias nucleares. A criança da família monoparental tende a ser hiperativa e com problemas de relacionamento com as outras crianças. Parecem também apresentar dificuldades emocionais e um comportamento menos amável e gentil, sobretudo os meninos. Adolescentes de famílias monoparentais apresentam mais problemas emocionais, incluindo pouca estima, sintomas de ansiedade e solidão, depressão e pensamentos suicídas, do que adolescentes de famílias nucleares. Família Monoparental
  12. 12. ALIENAÇÃO PARENTAL Muitas vezes, após a ruptura da vida conjugal, um dos cônjuges não consegue lidar com o luto da separação e do sentimento de rejeição. Surge o desejo de vingança. É desencadeado um processo de destruição, de desmoralização, de descrédito do ex-parceiro. O filho é utilizado como instrumento de agressividade - é induzido a odiar o outro genitor. Trata-se de uma verdadeira campanha de desmoralização. A criança é induzida a afastar-se de quem ama e de quem também a ama. Isso gera contradições de sentimentos e destruição de vínculos entre ambos. Família Monoparental
  13. 13. Nova estrutura familiar Família Monoparental
  14. 14. O mais importante é criar um ambiente favorável para o desenvolvimento do filho. Estudos com famílias monoparentais, no qual as crianças associavam suas vivências a estabilidade, confiança, fonte de apoio emocional, segurança, amor, carinho, atenção e conforto. O estudo mostrou que, para essas crianças, o vínculo existente na sua família é mais forte do que o das famílias constituídas por pai e mãe, pelo fato de superarem juntos experiências difíceis . A existência desse tempo e espaço para refletirem juntos sobre os acontecimentos e as mudanças da sociedade, para escutarem e discutirem opiniões, certezas e dúvidas sobre questões de interesse mútuo, é de suma importância para o exercício das competências parentais, pois potencializa o processo educacional, além de favorecer interações positivas entre pai e filho. Como lidar com essa nova estrutura familiar? Família Monoparental
  15. 15. Referências Bibliográficas RIBEIRO, P.J.; SILVA, S.R.M; VAZ, C.R.M. Compreendendo o exercício das competências parentais na família monoparental chefiada pelo pai. Cienc Cuid Saude Jul/Set, 10(3):490-497, 2011. Disponível em: http://ojs.uem.br/ ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/11324 SEBBEN, G. Diferenças sócio-demográficas e psicológicas entre crianças oriundas de famílias monoparentais e nucleares. IV Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação – PUCRS, 2009. BETIM, D.; BORINI, G.; OLIVEIRA, G.J.;ISRAEL, L.; PURGADO, V. Opção Família - Um retrato de novos conceitos na sociedade contemporânea. [Filme-vídeo]. Projeto experimental de conclusão do curso de Jornalismo da PUC-Campinas, 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=KdLC2IdfeGw Cenas de Alienação Parental na novela Salve Jorge, da Rede Globo, 2013. Disponível em: http:// www.youtube.com/watch?v=YCA-0SHIMxk
  16. 16. Obrigada! gabriela.invernizzi@gmail.com

×