O Cristianismo

14,654 views

Published on

Cristianismo e Império romano

Published in: Education, Spiritual
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
14,654
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
153
Actions
Shares
0
Downloads
303
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Cristianismo

  1. 1. O Cristianismo<br />Génese de uma Revolução social e mental<br />
  2. 2. Judeia<br />
  3. 3. Jesus<br /><ul><li>Filho de um artesão, este homem judeu iniciou a sua pregação aos trinta anos, com uma mensagem inovadora de paz e igualdade entre os homens : a “Boa Nova”.
  4. 4. A mensagem de Jesus propunha o despojamento material em favor da salvação da alma e a igualdade entre todos os seres humanos. Na linha do judaísmo defendia um deus único.</li></ul>.<br />
  5. 5. <ul><li>Ao criticar o esclavagismo da sociedade romana e os deuses e hábitos dos romanos, foi considerado um homem subversivo. Como também criticava o poder dos sacerdotes judeus e se intitulava como “Messias” (O salvador) foi condenado à morte pelo Conselho dos Judeus (Sinédrio).
  6. 6. Foi condenado à morte e crucificado publicamente – pena habitual para os criminosos, cerca de 29 d.C. em Jerusalém. </li></li></ul><li>Jerusalém<br />
  7. 7. A nova fé<br />A mensagem de Jesus, na linha do judaísmo defendia um Deus único (monoteísmo). Criticava o esclavagismo da sociedade romana e os deuses tradicionais. Defendia a paz e a solidariedade.<br /> O cristianismo foi considerado uma ameaça ao império, por isso todos os cristãos foram perseguidos violentamente entre meados do século I e início do século IV.<br />
  8. 8. Razões para a rápida difusão do Cristianismo no Império romano<br />Uma excelente rede de vias de comunicação ligava o IR, pela qual passavam os homens e as suas ideias;<br />Uma intensa evangelização por parte dos apóstolos (discípulos de Cristo), quer através das suas viagens, quer através da redacção dos quatro evangelhos do Novo testamento;<br />Uma corajosa resistência dos mártires (S. Paulo, S. Pedro), que, em tempos de perseguição enfrentavam as torturas mais cruéis;<br />A multiplicação das catacumbas, vastas galerias subterrâneas, destinadas ao culto e enterro dos cristãos – habitualmente toleradas no IR.<br />
  9. 9.
  10. 10. Importância dos Edictos de Milão e Tessalónica para o triunfo da Religião Cristã<br /><ul><li> A partir do século III, o Cristianismo expandiu-se, conquistando adeptos entre todas as camadas da sociedade imperial. Finalmente, já no século IV, (312) o Imperador Constantino aceitou publicamente o cristianismo. Em 313 publica o Edicto de Milão: numa carta imperial dirigida aos governadores das províncias ordena que estes concedam “tanto aos cristãos como a todos os demais a faculdade de seguirem livremente a religião que desejarem”.
  11. 11. O edito de Milão significa, não só o fim da perseguição aos cristãos como o início da sua preponderância no Ocidente: os imperadores concedem aos cristãos vários privilégios.
  12. 12. A igreja romano-cristã (séculos IV e V) é protegida pelo Império.
  13. 13. Em 380, pelo Edicto de Tessalónica o imperador Teodósio ordena que todos se tornem cristãos. O cristianismo tornava-se a religião oficial do IR. Os antigos deuses foram proibidos, os seus seguidores perseguidos e os seus templos destruídos ou convertidos em igrejas.</li></li></ul><li>Cristianismo e Império: do Passado ao Presente<br />Em tempo de crise política, o Edito de Tessalónica cumpriu duas funções:<br /><ul><li> Consumou a supremacia da religião cristã sobre todas as outras
  14. 14. Reforçou o poder do imperador e a unidade do Império romano, numa época de divisão.
  15. 15. O Cristianismo veio restituir um sentimento de unidade sob a liderança de um imperador e a protecção de uma divindade – monoteísmo, antes da divisão definitiva em 395. O imperador, não sendo um deus, era o seu representante na terra.
  16. 16. A Igreja cristã segue a organização do Império: por exemplo a diocese, dirigida por um bispo, corresponde à cidade)
  17. 17. Roma, sede do Império, é também a sede do Cristianismo. Aí reside o mais importante dos bispos, o Papa (avô, em grego). O Papa exerce, ainda nos dias de hoje, a autoridade sobre todos os cristãos que professam o cristianismo de acordo com a doutrina católica (universal) romana.</li></li></ul><li>A IGREJA E O LEGADO CLÁSSICO<br />O Cristianismo assimilou a cultura clássica e transmitiu-a às gerações vindouras.<br />As elites romanas aderiram em massa à nova religião, a partir do século IV, ao serviço da qual colocaram os conhecimentos da cultura greco-latina. Santo Agostinho, filósofo e professor de retórica (discurso com lógica) foi um importante exemplo de adaptação da cultura clássica à religião cristã.<br />
  18. 18. Elementos culturais clássicos que se tornam suporte da cultura cristã:<br />Retórica – o discurso com lógica – para as homilias e pregações (falar aos crentes na missa)<br />Outros métodos e conceitos da filosofia Antiga (lógica, hermenêutica, dialéctica)<br />Direito Romano – na base do direito da Igreja ou Direito Canónico.<br />Cerimonial imperial – enriquece a liturgia cristã (cerimonial na missa e nas celebrações)<br />Arte – as basílicas (recintos fechados) romanas dão origem aos edifícios religiosos.<br />Os frescos, mosaicos, estátuas e relevos cristãos inspiram-se nos modelos romanos.<br />
  19. 19. Basílica de Santa Maria Maggiore em Roma – o exemplo da cultura romano-cristã<br />
  20. 20. A Igreja e o legado político imperial<br />Para além dos aspectos culturais, a Igreja preservou o legado político da antiguidade:<br />Ideia de um poder forte, centralizado, centrado numa só pessoa;<br />Ideia do poder sagrado: tal como os últimos imperadores romanos, os monarcas (reis) afirmaram que governam em nome de Deus.<br />O próprio Papa será a figura política mais importante do Ocidente, até ao século XV, exercendo sobrre a Cristandade uma autoridade suprema, expressão da vontade divina e símbolo da unidade do mundo cristão ocidental,<br />
  21. 21. “TODO O PODER VEM DE DEUS”<br />S. Paulo<br />

×