Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gravidez na adolescência e aborto

2,555 views

Published on


Trabalho da Matéria de Educação Fisíca - ETEC PROFESSOR BASILIDES DE GODOY (3°A - Ensino Médio)

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Gravidez na adolescência e aborto

  1. 1. 3°A Educação Física
  2. 2. Gravidez na Adolescência  Introdução.  Principais causas: 1. Falta de orientação; 2. Imaturidade; 3. Uso errado de métodos contraceptivos; 4. Bebidas e Drogas; 5. Falta de prevenção; 6. Métodos não eficazes.
  3. 3. Riscos e Consequências • FÍSICAS • PSICOLÓGICAS • SOCIAIS • Para a criança.
  4. 4. Resultados da Pesquisa 60% 40% Sexo Feminino Masculino 13% 40%27% 20% Faixa etária dos entrevistados 16-20 21-30 31-40 41-50 27% 23%30% 13% 7% Causas da Gravidez na Adolescência Irresponsabilidade Falta de orientação Falta de prevenção Alcoolismo Utilização de métodos pouco eficazes 36% 27% 17% 20% Danos da Gravidez Precoce Mudança de hábitos Abandonam da escola Perdem oportunidades Problemas de saúde
  5. 5. Aborto  Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada. Isto pode ocorrer de forma espontânea ou induzida, provocando-se o fim da gestação, e consequente fim da atividade biológica do embrião ou feto, mediante uso de medicamentos ou realização de cirurgias. (Wikipédia)
  6. 6. Tipos de Aborto e Métodos de Indução  Ameaça de aborto  Aborto acidental  Aborto espontâneo  Aborto induzido: Ilegal e Legalmente.  Químico: Por envenenamento salino ou mediante Prostaglandinas (antiprogestativo mifepristone RU 486)  Cirúrgico: Por "D & X" às 32 semanas (8m) ou por Operação Cesárea.
  7. 7. Consequências  FÍSICAS Mãe; Criança;  PSICOLÓGICAS Mãe; Família;  SOCIAIS Pais Mãe e Filho Filhos que nascem depois Equipe Médica Sociedade
  8. 8. Legislação Brasileira A InterrupçãoVoluntária da Gravidez (aborto) é regulamentada pelos Artigos (1984):  140º Aborto.  141º Aborto agravado.  142º Interrupção da gravidez não punível, quando: Há risco de vida a mulher; A gravidez é resultante de um estupro; O feto for anencefálico. Não é considerado crime se for realizado fora do território nacional Brasileiro, em países que permitem a prática.
  9. 9. Legalização do Aborto  Brasil: Estado Laico.  Discussão sobre a geração da vida.  Dados sobre abortamentos, OMS.  Países desenvolvidos x Subdesenvolvidos.
  10. 10. 40% 27% 33% Legalização do Aborto Sim Não Com algumas exceções “Acho que o aborto deveria ser sim legalizado, até porque a mulher deve ter controle total sobre seu corpo e isso inclui decidir se quer ou não ter um bebê.” Anônimo (a), 23 anos. “O aborto é um método que mata crianças que nem ao menos tem culpa de estarem sendo geradas e além do mais, sua legalização faria com que as pessoas agissem muito mais impunimente em relação à preservação na hora do ato sexual.” Anônimo (a), 40 anos.
  11. 11. Integrantes:  Cibele Brotto  Eduardo Calasse  Gabriel Alves Maia  Gabriella Bueno  Mariana Brotto  Pedro Schimidt  Raphaela Alves  Ricardo Wilian  Rodrigo de Paula  Victória Gaiardo

×