30a atos

779 views

Published on

1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
779
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
212
Actions
Shares
0
Downloads
91
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

30a atos

  1. 1. Atos dos ApóstolosAtos dos Apóstolos Lição 7Lição 7 O AVANÇO DO EVANGELHOO AVANÇO DO EVANGELHO ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROFº: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA -SP
  2. 2. 2
  3. 3. 3 Períodos da História do Cristianismo 1. Era de Jesus e dos Apóstolos (30-100) 2. Pais da Igreja – (30-460) 3. Império Cristão (304-476) 4. Reforma e Contra Reforma (1517)
  4. 4. 4
  5. 5. 5 A perseguição e a vontade de anunciar a boa nova a “todas as pessoas” levou os cristãos para fora da Palestina. Nesses 30 anos o Evangelho se expande pelo império romano e chega à capital, Roma. Nas três viagens missionárias, Paulo percorreu 4500 Km em 10 anos.
  6. 6. 6 SURGE O ACRÓSTICO
  7. 7. 7 Fatos em destaque neste período 1. O incêndio de Roma que devastou 10 dos seus 14 bairros no ano 65. O imperador Nero, acusado pelo povo de ser o seu autor, lançou a culpa sobre os cristãos. Inicia-se a 3ª perseguição que durará até o ano 68, e morrerão, entre outros, Pedro e Paulo. 2. A revolta judaica em Jerusalém que levou à sua destruição em 70. Com o fim do templo judaico ocorre a separação definitiva entre cristãos e judeus, e tornam-se religiões distintas. Os Remorsos de Nero após matar sua mãe, por John W. Warterhouse, 1878
  8. 8. 8 Paulo ficara 2 anos na prisão, os acusadores não se apresentaram, o julgamento não se realizou. Era o ano 62. Lucas encerra sua narrativa, e não nos fornece mais informações. Que sucedeu depois?Que sucedeu depois?
  9. 9. 9 APÓS O ANO100
  10. 10. 10 OS PAIS DA IGREJA Pais da Igreja foram teólogos influentes (até duas gerações após os apóstolos), alguns deles: Inácio de Antioquia e Policarpo de Esmirna (alunos de João), Irineu de Lyon (discípulo de Policarpo). O estudo dos seus escritos é chamado Patrística.
  11. 11. 11 Data: Primeiro Século (30 – 100) Objetivo: Exortar e edificar a Igreja. No Ocidente: Clemente de Roma. No Oriente: Inácio, Policarpo, Barnabé, Papias, Hermas e Didaquê. Data: Segundo Século (120 – 220) Objetivo: Defender o Cristianismo. No Ocidente: Tertuliano. No Oriente: Justino, Taciano, Teófilo, Aristides e Atenágoras.
  12. 12. 12 Data: Terceiro Século (180 – 250) Objetivo: Lutar contra as falsas doutrinas. No Ocidente: Irineu, Tertuliano e Cipriano. No Oriente: Panteno, Clemente, Orígenes e Hipólito. Data: Quarto Século (325 – 460) Objetivo: Aplicar métodos científicos na interpretação bíblica. No Ocidente: Jerônimo, Ambrósio e Agostinho. No Oriente: Crisóstomo e Teodoro. Na Alexandria: Atanásio, Basílio de Cesaréia e Cirilo.
  13. 13. 13 Igreja cristã Desde o início o cristianismo organizara-se como igreja (do grego ekklesía, reunião), sob a autoridade dos apóstolos. Logo se estrutura uma hierarquia: O bispo (do grego, epíscopos, supervisor) era o responsável, auxiliado pelos presbíteros e diáconos (At 14.23;20.28) que cuidavam dos negócios da congregação (Hb13.7,17,24): como os anciãos faziam nas sinagogas. Talvez o 1º templo cristão fora o de Aqaba, na cidade romana de Ayla, no ano 280. Seu bispo é citado no Concílio de Nicéia do ano 325.
  14. 14. 14 João, o último a morrer, nos primeiros cap. de Apocalipse, mostra os problemas das 7 igrejas da Ásia. Com destaque para alguns homens que se diziam cristãos e assenhoraram-se da herança de Deus. Diótrefes queria dominar a qualquer custo a igreja local. “Escrevi à igreja; mas Diótrefes, que gosta muito de ser o mais importante entre eles, não nos recebe" (3Jo 9). Pedro já advertira a respeito disso: “Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho” (1Pe 5.1,2).
  15. 15. 15 As lideranças vão adulterando o evangelho por interesses pessoais e políticos Datas aproximadas: 170 – Bispo Inácio de Antioquia refere-se à igreja Cristã como igreja Católica (universal) 197 – Tertuliano um dos "pais" da Igreja introduz a pratica do sinal da cruz na testa. 310 – Algumas igrejas rezam pelos mortos 314 – Silvestre I, bispo em Roma, e o imperador Constantino, estabelecem o cristianismo como a religião oficial do Império - Édito de Milão (lei promulgada pelo imperador).
  16. 16. 16 Constantino era um assassino, mandara matar seu filho Crispo, sufocar a esposa Fausta numa sauna, matar o cunhado, e outros tantos. Certo dia ao entrar no templo de Júpiter para oferecer sacrifícios e purificar-se, o sacerdote barrou-lhe o caminho dizendo que os deuses não o perdoavam. Alguém lhe comentou que o batismo cristão perdoa todos os crimes cometidos anteriormente. Anteriormente? Sim, anteriormente! Constantino resolveu adiar seu batismo para o último dia de vida, já que outros homicídios ... Constantino teve uma visão ao olhar o por do sol: as letras gregas XP (Chi-Rho, as primeiras duas letras de Χριστός, "Cristo") entrelaçadas com uma cruz apareceram-lhe enfeitando o sol, juntamente com a inscrição "In Hoc Signo Vinces" — latim - "Sob este signo vencerás“.
  17. 17. 17 Lactâncio, cristão e seu conselheiro, interpretou-lhe que era um sinal de Jesus, de que Constantino era o “escolhido” e que pela espada imporia o Reino de Deus. Constantino concluiu que unindo o poder temporal do Império Romano ao poder espiritual do Cristianismo o mundo seria conquistado. O império de Constantino não teria fim, o que se tornou realidade/engano pelo fato da Igreja Católica Apostólica Romana ser a Roma de Constantino viva até os dias de hoje... Propôs aos representantes das igrejas a união do estado com a igreja no concílio de Nicéia no ano 325. Nem todos foram, só 316, mas a aliança foi consumada.
  18. 18. 18
  19. 19. 19 320 - Uso de velas. 394 – O culto passou a ser a missa (com rituais). O orar passou para o rezar (ladainhas). 416 – Início do batismo de recém nascidos (sem serem batizadas morriam pagãs e iam para o limbo). 431 – Instituído o culto a Maria. Concílio de Éfeso. 503 – Decretado o Purgatório. 554 – 25/12 dia do nascimento de Cristo: natal cristão. 600 – Gregório, o Grande, é 1º Papa(Pastor Pastorum = Pastor dos pastores)e a ele a infalibilidade. Essa é a data da instituição oficial da Igreja Católica. 787 – Instituição da veneração da cruz, de imagens e relíquias no II Concílio de Nicéia. 850 – Concílio de Paiva institui o rosário, o terço copiado dos hindus e muçulmanos; a coroa da virgem Maria; a água benta; a doutrina da transubstanciação (hóstia).
  20. 20. 20 880 – Início da canonização dos santos. 1073 – Gregório VIII implanta o celibato. 1094 – No Concílio de Clermont cria-se a venda da salvação: as indulgências. 1096 - A primeira cruzada em 1099 Jerusalém é reconquistada. 1100 – Institui-se o pagamento pelas missas e pelo culto aos santos. 1184 – A “Santa Inquisição” no Concílio de Verona. 1215 - A confissão dos pecados ao padre uma vez ao ano, pelo Papa Inocêncio III, no Conselho de Lateran. 1229 – A Igreja Católica proíbe aos leigos a leitura da Bíblia. 1854 – Papa Pio IX na Ineffabilis Deo “...Maria, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, doutrina revelada por Deus, e por isto deve ser crida firme e inviolavelmente por todos os fiéis.”
  21. 21. Perseguições aos cristãos fiéis ao evangelhoPerseguições aos cristãos fiéis ao evangelho O imperador romano Galério expediu um édito no ano 303 autorizando a perseguição aos cristãos. No ano 313 o imperador Constantino propôs a união da igreja cristã com o estado. Uma hierarquia foi formada nesta união e Constantino foi colocado como cabeça da igreja e do estado. Na hierarquia está o princípio da igreja “universal”, ou seja, Católica. Até aqui as perseguições vinham do judaísmo ou do paganismo, agora cristãos nominais perseguiam os cristãos que rejeitaram a união com o estado. 21
  22. 22. No ano 416 foi estabelecido, por lei, o batismo infantil compulsório, a igreja romana se encheu, e o nome “cristão” foi negado às igrejas que não aceitavam essa pratica, e chamadas de ana- batistas, pois rebatizavam os que haviam sido batizados na infância. A “Idade de Trevas” (na idade média) começa no ano 426, não há mais liberdade religiosa, as igrejas fiéis ao Novo Testamento, tratadas por nomes diversos, são perseguidas pela igreja católica. O Papa era o chefe da igreja e do império. 22
  23. 23. 23 Martinho Lutero Em 1517 o padre agostiniano, alemão, Martinho Lutero, contra a venda de indulgências, defende que o homem só se salva pela fé. Excomungado, funda a Igreja Luterana que não reconhece a autoridade papal, nega o culto aos santos, acaba com a confissão obrigatória e o celibato, institui pastores como ministros das igrejas e as mulheres têm acesso ao ministério. Mantém os sacramentos (ordenanças instituídas diretamente por Cristo) do batismo e da ceia. Calvino acrescenta a doutrina da predestinação. As diferenças doutrinais entre os dois dá origem aos luteranos e aos calvinistas.
  24. 24. 24 O que os católicos acharam
  25. 25. No fim do século XVI, na Inglaterra, John Wycliff faz reformas para hostilizar as igrejas separadas do estado (Anabatistas, Waldenses e outras), que são acatadas pelas igrejas: Católica Romana, Católica Grega, Anglicana (Inglaterra), Luterana (Alemanha) e a Presbiteriana (Escócia). No final do século 16 o prefixo “Ana” caiu e o nome encurtado para “Batista”. Em 1517 os Anabatistas foram contra a reforma Queriam uma sociedade sem diferenças entre ricos e pobres e sem propriedade privada. Lutero por sua vez defendia que a existência de "senhores e servos" era vontade divina. Iniciaram a revolta camponesa em 1524. 25
  26. 26. 26 Henrique VIII- Papa nega o divórcio, casa-se com Ana Bolena e funda a igreja Anglicana Joseph Smith, 1º presidente da igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias 1830 E. G. White, os Adventistas consideram seus escritos revelação adicional à Bíblia. Tulip- acronimo para as 5 doutrinas calvinistas......
  27. 27. 27
  28. 28. RASTO DE SANGUERASTO DE SANGUE 28
  29. 29. 29 A Igreja Batista Os discípulos de Jesus Cristo que vieram a ser designados pelo nome “batista”, foram chamados anteriormente de anabatistas A “História dos Batistas na Europa”, extraído da Enciclopédia de Schaff-Herzogg, vol. 1, pág. 210: “Os batistas primeiramente apareceram na Suíça, provavelmente no ano 1523 onde foram perseguidos por Zwingli e Romanistas. Entre 1525-1530 são encontrados com grandes igrejas inteiramente organizadas, no Sul da Alemanha, Tirol e na Alemanha Central. Em todos esses lugares havia perseguições”.
  30. 30. 30 1525 1ª Igreja anabatista, Zurique, Suíça. Lutero escreveu: "Contra as hordas de camponeses (...), quem puder que bata, mate ou fira, secreta ou abertamente, relembrando que não há nada mais peçonhento, prejudicial e demoníaco que um rebelde“. 1529 Decretada a Guerra dos camponeses, e mesmo finda continuaram a ser executados em países protestantes, 30 mil nos 10 anos seguintes. Os anabatistas foram os verdadeiros seguidores de Jesus entre os anos de 225 a 1600. Os anabatistas desapareceram e seus remanescentes nos dias de hoje são: hutterites, mennonitas, amishes e batistas.
  31. 31. 31 Em 1534 os batistas eram numerosos no Norte da Alemanha, Holanda, Bélgica e nas províncias onde os celtas predominavam. De onde esses batistas vieram? Não saíram da Igreja Católica durante a Reforma. Antes da Reforma estes Batistas tinham igrejas. Os batistas são a única igreja, desde os dias dos apóstolos, que preservou puras as doutrinas do Evangelho. “Os batistas são o único corpo de cristãos que nunca tiveram similitudes com Roma”. Isaac Newton.
  32. 32. 32 Enciclopédia de Edinburg (autor Presbiteriano): “Nossos leitores, percebem agora, que os Batistas são a mesma seita dos Cristãos que antes foram escritos como Anabatistas. Realmente parece ter sido o seu principio dominante desde o tempo de Tertuliano até o presente”. Tertuliano nasceu 50 anos depois da morte do apóstolo João. Migraram para a colônia inglesa na América do Norte Congregacionalistas, Presbiterianos, Episcopais e também muitos batistas (alguns ainda chamados de anabatistas).
  33. 33. 33 A 1ª colônia, “Massachussetts Bay”, tinha a Igreja Congregacional como Igreja do Estado: “É ordenado e aceito, se qualquer pessoa ou pessoas desta Jurisdição, que abertamente condene ou se aponha ao batismo infantil ou que secretamente induza outros que o aprovem a negá-lo, ou que propositadamente deixa a congregação, durante o ato de administração da ordenança, depois de determinado tempo de condenação - cada uma dessas pessoas ou pessoa será banida da colônia”. Lei promulgada em 1628.
  34. 34. 34 Em Rhode Island havia 2 igrejas batista, seus pastores: Roger Williams (em Providence) e João Clark (em Newport), decidiram organizar uma colônia própria. Foram à Inglaterra e o rei Carlos II, em 1663, concede a Clark a autorização, e Rhode Island se tornou legalmente uma colônia e os batistas puderam escrever sua própria constituição, e nela, pela primeira vez no mundo, está a declaração da “Liberdade Religiosa”.
  35. 35. ORIGEM DOS BATISTASORIGEM DOS BATISTAS 35 Historicamente aceita-se a origem dos Batistas como um grupo de dissidentes ingleses no séc. XVII. 1609–1ª IB Amsterdã. 1612–1ª IB Spitalfields - Londres 1639–1ª IB Providence – USA 1644–1ª Confissão da fé Batista – Londres 1648–1ª IB Newport – USA, John Clark. Nos USA os Batistas cresceram no Sul e formaram a Convenção Batista do Sul. OBS.: 1624 – As cinco Igrejas Batista existentes em Londres publicaram um anátema contra as doutrinas Anabatistas, também os Anabatistas modernos rejeitam ser denominados Batistas e há pouca relação entre os dois grupos. IB Londres, 1638.
  36. 36. OS ANABATISTASOS ANABATISTAS 36 O 1º uso do termo Anabatistas ocorreu após o 2º Concílio de Catargo, 225 d.C. Neste concílio 87 Bispos sob a direção de Cipriano de Catargo decidiram rebatizar os fiéis das igrejas Os Anabatistas liderados por Georg Blaurock, Conrad Grebel e Félix Manz ansiavam por uma Reforma Protestante mais radical. 1ª Igreja fundada em 21 de janeiro de 1525 em Zollikon, subúrbio de Zurique, Suíça. Depois de serem massacrados na Guerra dos camponeses, sobreviveram na sua forma pacífica, como a igreja Mennonita. 23 Abril de 1529 – Foi ordenada a morte de todos os rebatizados ou rebatizadores – Anabatistas, por fogo, espada ou outros meios. Principais remanescentes Anabatistas: hutterites, mennonitas, amishes. Influenciaram outras denominações: Quakers, Dunkers, Congregação Cristã e Batistas
  37. 37. DIFERENÇAS ATUAIS ENTRE: ANABATISTASDIFERENÇAS ATUAIS ENTRE: ANABATISTAS (ex.: menonitas)(ex.: menonitas) E BATISTASE BATISTAS 37 Os anabatistas praticam o Batismo adulto por aspersão e não por imersão como os batistas; Os anabatistas são pacifistas radicais e se recusam a jurar; Os anabatistas creem em uma doutrina semi-nestoriana sobre a Natureza de Cristo, que não recebeu nenhuma parte humana de Maria; Os anabatistas enfatizam a vida comunal enquanto os batistas a liberdade individual; Os anabatistas recusam a participar do Estado, enquanto os batistas podem ser funcionários públicos, prestar serviço militar, possuir cargos políticos; Os anabatistas creem em um estado de “sono da alma" entre a morte e a ressurreição.
  38. 38. OS BATISTAS BRASILEIROSOS BATISTAS BRASILEIROS 38 1859 – 1º Missionário Americano, Thomas J. Bowen, da junta de Richmond 1867 – Chega o americano Pr. Richard Raticliff e esposa 1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP, Pr. Richard Raticliff 1865– Com a Guerra Civil confederados do Sul dos EUA (maioria Batistas) buscam terras com potencial agrícola. 1867– 50.000 americanos para Santa Bárbara d’Oeste. 1879 – 2ª IB - 1ª IB da Estação, Pr. Elias Hoton Quilin 1881 – Chegam o americano Pr. Willian Buck Bagby e esposa no Rio de Janeiro e daí para Santa Bárbara.
  39. 39. OS BATISTAS BRASILEIROSOS BATISTAS BRASILEIROS 39 1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP. 1879 - 1ª IB da Estação, Bahia. 1880 – Consagrado o 1º pastor brasileiro, o ex-padre Antônio Teixeira de Albuquerque. 10/1882 – 1ª IB em Salvador. 8/1884 – 1ª IB no Rio de Janeiro. 5/1885 – 1ª IB de Maceió. 4/1886 – 1ª IB do Recife. 1890 – Decreto da separação entre igreja e estado brasileiro. 1896 – Jornal Batista Brasileiro. 1897 – 1ª IB do Pará. 1899 – 1ª IB em São Paulo. 1900 – 1ª IB de Manaus. 1ª IB Santa Bárbara d’Oeste
  40. 40. 40 1902 – 1º Seminário Batista em Recife (seminário do Norte). 1907 – Organizada a Convenção Batista Brasileira, Bahia. Comissão Organizadora Pr. Gingburg, Pr. Bagby e Pr. Taylor. Foram tomadas as seguintes decisões: – O pacto das igrejas Batistas; – A declaração doutrinária da Conveção Batista Brasileira; – Os princípios Batistas; – A filosofia da Convenção Batista Brasileira. 1924 – Cantor Cristão
  41. 41. DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DADECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRACONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA 41 1º- A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta. 2º- O conceito de igreja como sendo uma comunidade local democrática e autônoma, formada de pessoas regeneradas e biblicamente batizadas. 3º- A separação entre Igreja e Estado. 4º- A absoluta liberdade de consciência. 5º- A responsabilidade individual diante de Deus. 6º- A autenticidade e apostolicidade das igrejas.
  42. 42. 42 14/02/1932–30 irmãos da PIB Brás, Ev. Ernesto F. de Souza, na Estr. de São Miguel119; 1933 para o nº 92; 1935 para o nº 99; 1936 para o nº 32; 1937 para o Largo do Rosário 10; 1954 para a R. Dr. João Ribeiro 207 15/10/1978 – Cultos na R. Caquito, 222. Organizou 12 igrejas, 83 anos. Presidente: Pr. Eliezer Victor P. Ramos Pastor: Pr. Eliezer Victor P. Ramos Música: Úrgel Rusi Lota Visitação: Pr. Hermógenes Luiz do Nascimento Educação Religiosa: Elana Costa Ramiro Pq. Gp.: Pr. Paulo de Macedo Rodrigues Adol. E Jov. : Pr. Rodrigo Barboza de Oliveira
  43. 43. CONCLUSÃOCONCLUSÃO 43 1871 1 Missionário Richard Raticliff 1ª IB Santa Bárbara d’Oeste Pregação em Inglês 1896 20101882 1 Igreja Casal Bagby, Casal Taylor e Pr. AT Albuquerque 1ª IB Salvador • Temos de participar da expansão do reino de Deus: testemunhando, pregando,... , e enviando missionários onde a Igreja não está presente. • DEIXO ALGUMAS PERGUNTAS: • O que você tem feito para O Reino de Deus? • Como você será lembrado após sua morte. 8 Igrejas 2 Pastores Batistas 312 membros nas igrejas Batistas 7800 Igrejas 9000 Pastores 1.360.000 membros Batistas do Brasil
  44. 44. 44 Toda a Bíblia em um ano: Mateus a Filipenses; Dusilek, Darci; 8ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2009 Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008 BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 http://solascripturatt.cjb.net/ EclesiologiaEBatistas Igreja Batista do Morumbi: Visão Panorâmica dos Evangelhos – 2003 Reflexões extraídas da World Wide Web http://www.youtube.com/watch?v=wdPwgZ7R-0 http://www.batistas.com/index.php? option=com_content&view=article&id=19&Itemid=12 Rasto de Sangue - J. M. CARROLL 44
  45. 45. 45 “ ... E sErão minhas tEstEmunhas Em JErusalém, Em toda a Judéia E samaria, E até os confins da tErra”. at 1.8
  46. 46. 46
  47. 47. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Cristianismo Bíblico (Protestantis mo) Jesus Cristo Jesus morreu para salvar pecadores Aqueles que são salvos Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Pela Graça, através da Fé somente Sim A Bíblia somente (66 livros) Catolicismo Romano Jesus, sobre a pedra que é Pedro (1º Papa) Sacramentos, caridade, culto a Maria e aos "Santos" Os membros da Igreja Católica Apostólica Romana Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Fora da Igreja Católica Apostólica Romana não há Salvação Sim A Bíblia (+ 7 livros apócrifos) + a Tradição (Dogmas) Legião da Boa Vontade - LBV Alziro Zarur(04- 03-1949) Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações Todos são cristãos independen te da religião Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõ es sucessivas Não Livros da LBV Espiritismo Kardecista Dr. Hippolyte Léon Denizard Rivail, vulgo Allan Kardec (1857) Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações . O Espiritismo é a Igreja restaurada e o Consolador prometido por Jesus Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõ es sucessivas Não Livros de Allan Kardec e outros
  48. 48. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Testemunhas de Jeová Charles Taze Russell EUA 1881 Jesus abriu a porta para conquistar- mos nossa salvação 144.000 ungidos que irão para o céu Jeová, que é uma só Pessoa Não é Deus; é o Arcanjo Miguel, a 1ª e única criatura de Jeová Obedecendo as ordens da Sociedade Torre de Vigia Não Bíblia deles (Tradução do Novo Mundo) + literaturas dos líderes Maçonaria Anderson e Desagulliers Londres, 1717 Buscar o próprio aperfeiçoa mento — Impessoal como força superior Um grande mestre semelhante a Buda, Maomé, e etc. ""Erguer templos à virtude e cavar masmorras aos vícios"" Não Rituais e manuais secretos Adventistas do Sétimo Dia Ellen Gould White 1860 Crer em Jesus e observar a Lei Somente os adventista s Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Guardando o sábado e os mandamento s Sim Bíblia e livros de Ellen White Mormonismo Joseph Smith 1830 Alcançar a divindade pelas ordenanças do evangelho mórmon Membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Tríade 3 deuses Não é Deus. É irmão de Lúcifer e dos homens Salvação pelas boas obras da igreja mórmon Sim A Bíblia, Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios, Pérola de Grande Valor
  49. 49. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Teosofia Madame Helena Blavatsky fundada em 1875 — — Deus é um princípio Um grande Mestre — Não A Doutrina Secreta, Isis sem Véu, A Chave para a Teosofia e A Voz do Silêncio Ciência Cristã Mary Baker Eddy (1821-1910 Crenças religiosas extraídas dos ensinos de Jesus. Rejeitam a expiação Uma coletânea de ideias espirituais Presença Impessoal Universal Um homem afinado com a consciência divina Pensamento correto Não Ciência e Saúde com Chave para as Escrituras, Miscelânea Unitarismo Charles Filmore (1889 Os princípios gerais do Unitarismo Uma coleção de ideias espirituais Força Universal Impessoal Um homem, não o Cristo Adotando a correta Unidade através de princípios Não Revista Unitarista, Dicionário Bíblico de Metafísica
  50. 50. 50 Porque Israel deixou de fazer o sacrifício Dt 12.5,6 Mas o lugar que o SENHOR vosso Deus escolher de todas as vossas tribos, para ali pôr o seu nome, buscareis, para sua habitação, e ali vireis. E ali trareis os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e os vossos votos, e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas Dt 14.24 E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; O lugar indicado foi o monte Moriá (significa "ordenado/considerado por Deus"): local do sacrifício de Isaque Gn 22, nele Salomão construiu a casa do Senhor, nele Deus apareceu a Davi, pai de Salomão 2Cr3.1; 1Cr21.15-28; 2Sm24.16-25
  51. 51. 51 O sacrifício é chamado de Korban, do hebraico karov, que significa "vir para perto de Deus". Servia para conseguir o perdão de pecados sem intenção e pecados coletivos. Apenas pedir perdão não era suficiente, o sacrifício seria aceito se acompanhado do arrependimento (se fora algo contra o próximo, com ele se desculpou e reparou o dano). A pessoa devia estar presente no ato, acompanhando o ritual e associar o que estava sendo feito com o animal deveria acontecer com ela. Levando à pergunta: em que sou diferente do animal? A resposta: somente pela alma, uma partícula do próprio Deus. A reflexão continua: "Como pude ser tão tolo a ponto de desobedecer ou transgredir a vontade de Deus, deixando minha natureza apossar-se de mim?“
  52. 52. 52 Assim a pessoa era levada ao arrependimento verdadeiro, pois via a morte no altar, fato que lhe mostrava a realidade de que violar a lei de Deus tinha por pena a morte, e mais, via no ritual que Deus aceitara a troca de sua vida pela do animal. Desta forma os sacrifícios eram um meio para retornar a Deus. Como o povo escolhido não entendeu que os sacrifícios não eram mais necessários, pois o cordeiro prometido, Jesus, já viera, o Templo foi destruído(70aC) e, segundo a ótica dos Judeus que ainda aguardam a vinda do messias, os sacrifícios deixaram de ser feitos, pois não há mais a casa de Deus.
  53. 53. 53 O PROTESTO: A REFORMA
  54. 54. 54
  55. 55. 55
  56. 56. 56 Neste período a maioria dos cristãos era formada por judeus convertidos. No começo a igreja estava inserida no contexto judaico e considerada uma seita do judaísmo (At 2.46; 5.12, 25), tal como os essênios. O segredo do crescimento era o “contágio” exercido sobre parentes, amigos e vizinhos, pois se reuniam em pequenos grupos nas casas Os evangelhos não tinham sido escritos; liam o AT e repetiam os ditos e feitos de Jesus a partir do testemunho daqueles que o tinham ouvido.
  57. 57. 57 Houve algumas prisões e interrogatórios, mas os milagres(At 4.6) e a aprovação popular (At 2.47) impediram os líderes dos sacerdotes de tomarem atitudes drásticas (At 4.21; 5.26). Até a prisão de Estevão seguiam o conselho de Gamaliel (At 5.38 e 39). Estêvão foi levado para o Sinédrio por homens comuns e no seu discurso de defesa deixou o povo com tanta raiva que foi morto a pedradas e sem julgamento (At 7.58).
  58. 58. 58 Agora a oposição aos cristãos vinha do povo. Inicia-se a 1ª perseguição que espalharia os cristãos pela Judéia e Sumária (At 8.1). A 2ª perseguição foi de Herodes Agripa I (At 12,1-3), e teve como consequência a expansão do evangelho para fora do território judeu. Paulo e Barnabé estavam entre esses que foram pelo mundo para formar novas comunidades.
  59. 59. 59A EXPANSÃO DO CRISTIANISMO
  60. 60. 60
  61. 61. 61 Roma, Jerusalém, Antioquia, Alexandria e Constantinopla Igreja com “I” maiúsculo se refere à igreja como um todo e com “i” minúsculo se refere à igreja local.
  62. 62. “No ano 1160 um grupo de Paulicianos (Batistas) entrou em Oxford, Henrique II ordenou que eles fossem publicamente marcados a ferro na testa e acoitados através das ruas, com as vestes cortadas até a cintura, sendo, finalmente, enxotados para as 11 estradas. Nas aldeias não lhes podia ser fornecido qualquer abrigo ou alimento e eles lentamente pereceram de fome e de frio” (Moore, Earlier and Later Nonconformity, in Oxford 12). 50 milhões de insubmissos ao catolicismo pereceram nos 1200 anos na idade média.. 62
  63. 63. A queima do holandês Anabatista Anneken Hendriks, acusado pela inquisição espanhola de herege. Sec XVI 63
  64. 64. 64
  65. 65. 65 Muitos se proclamaram como Messias: Jesus Ben Pandira (80 a.c.) Menahem, o essénio (40a.c.) Jesus Cristo (6-30d.C.) Teudas (44-46 d.C.) na província da Judéia (At 5.36) Menahem ben Judá da revolta contra Agripa II Simon bar Kokhba (135 d.C.) Moisés de Creta (500 d.C.) Abraham Abulafia (1240 ) Nissim ben Abraham (1295) Isaac Luria (1572) Sabbatai Zevi (1626) Jacob Querido (1690) Israel ben Eliezer (1760) Menachem Mendel Schneerson (1994)

×