28 lucas

1,534 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,534
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
263
Actions
Shares
0
Downloads
181
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

28 lucas

  1. 1. Toda a Bíblia em um ano ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROF.: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA –SP – Agosto/2013 ESTUDO 3
  2. 2. Nome Origem Cidade natal Ocupação Relacionamento Livros escritos Mateus Judeu Cafarnaum Coletor de impostos Apóstolo de Jesus Evangelho de Mateus 60 dC Marcos Judeu / Romano Jerusalém Missionário Discípulo de Pedro Evangelho de Marcos 60 dC Lucas Grego Antioquia Médico Discípulo de Paulo Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos 65 dC João Judeu Betsaida ou Cafarnaum Pescador Apóstolo de Jesus Evangelho de João 1/2/3 Apocalipse 90 dC
  3. 3. Quem foi Lucas Aceita-se o Lucas mencionado na Carta a Filemon (Fm 1.24), um seguidor de Paulo, como o autor . Médico, unico autor gentio do NT, escreveu em Filipos o Evangelho de Lucas e o livro de Atos.; Vocação para historiador, escreveu 1/4 do NT (mais do que Paulo). Em Atos participou de vários eventos pois usa frequentemente o pronome “nós” (1ª vez em 16.10, na partida de Paulo para Trôade em sua 2ª viagem missionária). Faleceu com 84 anos, na Grécia.
  4. 4. Evangelho de Lucas e Atos Endereçados a Teófilo, cujo nome significa “aquele que ama a Deus”, talvez uma expressão literária referindo-se a alguém, a uma comunidade ou a todos que se enquadrarem ao termo. Lucas trata Teófilo por “excelentíssimo”, um leitor em especial, talvez, um romano que patrocinara o projeto de investigação da vida e obra de Jesus, cujo ensino já invadia Roma, convertendo multidões. Nesta época as pessoas eram influenciadas por Roma, pela cultura grega e pelo judaísmo; Surgiam relatórios falsos sobre Jesus e, tanto Teófilo, quanto Lucas, tinham interesse em produzir um documento histórico claro e verdadeiro sobre Jesus.
  5. 5. ELABORAÇÃO DO EVANGELHO DE LUCAS – DUAS FONTES - Lc 1.3 Lucas escreve seu livro após cuidadosa pesquisa. Conversou com pessoas que conviveram com Jesus, talvez com Pedro e Barnabé em Antioquia, Tiago, Lázaro e suas irmãs, Marta e Maria, parentes de Jesus em Nazaré, João, Paulo em suas viagens e Maria, mãe de Jesus. Além dessas fontes deve ter utilizado outros textos, como o Evangelho de Marcos e documento Q “ditos de Jesus”. O documento Q ou fonte Q é um texto perdido, hipotético, postulado para explicar a existência de material em comum entre Lucas e Mateus, e não presente em Marcos. A letra Q vem de Quelle, palavra alemã para "fonte".
  6. 6. Evangelho de Lucas Propósito: Lc 1.3,4 … escrever um relato ordenado para que tenha a certeza das coisas que te foram ensinadas.
  7. 7. CARACTERÍSTICAS Lucas escreve sobre o Filho do Homem, e enfatiza que Jesus era totalmente humano. Experimentou e sentiu tudo o que nós sentimos e a tudo quanto era indevido disse não. Jesus é o Filho do Homem capaz de reconciliar a humanidade com o Deus criador. Foi escrito depois de Marcos e Mateus, endereçado, especialmente aos gregos, filósofos, que davam ênfase ao homem. Salvação para Lucas significa a aceitação e o perdão dos pecadores por parte de Deus.
  8. 8. Pontos Exclusivos de Lucas Somente Lucas registra: ● A anunciação a Zacarias e a Maria, ● Os cânticos de Isabel e Maria, ● A visita dos pastores, ● A circuncisão de Jesus e Sua apresentação no Templo (única narrativa sobre a infância de Jesus).
  9. 9. Particularidades: Parabolas Das 35 parábolas, 19 estão em Lucas, entre elas: • A figueira estéril, cap 13; • Na “seção achados e perdidos”: a ovelha perdida (a importância de um ente da família), a moeda perdida (pequenos valores que não podem ser perdidos em casa) e o filho perdido (escolhas que mostram quem somos e para onde vamos) cap 15; • O administrador infiel, cap 16; • O fariseu e do publicano, cap 18 Lucas cita 7 milagres excluios.
  10. 10. Cânticos Apresenta quatro cânticos: ● o Magnificat de Maria (Lc 1.46-55) semelhante ao cântico de Ana em 1 Sm 2.1-10, ● o Benedictus de Zacarias (Lc 1.67-79), ● o Gloria in Excelsis Deo dos anjos (Lc 2.14) e ● o Nunc Dimitris (agora, despedes em paz) de Simeão (2.29-32).
  11. 11. 1.18,20 O sacerdote duvida e é castigado com a mudez. 1.28 Agraciada = receber o que não merece (não é cheia de graça e que a distribui). 1.35 Engravida de modo sobrenatural, não explicável, e por esta intervenção de Deus, Jesus nasce sem pecado, mesmo sendo a mãe pecadora. 2.4 De Nazaré até Belém 145 Km. Jesus nasceu “antes de Cristo”, talvez em Abril de 4 aC. 2.43,49 Os pais perderam Jesus quando tinha 12 anos. 3.21-23 João Batista inicia seu ministério; Jesus é batizado para identificar-se conosco e proclamar o início do Seu ministério. 3.2 Dois sumos-sacerdotes: Anás/escolhido pelos Judeus e Caifás/imposto pelos Romanos. 4.1-12 O diabo achava que Jesus, por estar na condição humana, cairia em tentação! (tentação não é pecado) 4.13 A vida continua “… o deixou até ocasião oportuna”
  12. 12. 4.17 Numa sinagoga em Nazaré, Jesus lê a sua comissão no rolo de Isaías: os ouvintes tentam matá-lo. 4.30 Mas passa por eles! 4.33,34 Na sinagoga o diabo reconhece Jesus, já os religiosos... 4.40 As mãos não tem”energia”, é um modo de expressão 5.15,16 Jesus, em algumas ocasiões, se afastava da multidão. 6.1 Não há obrigatoriedade em guardar o sábado na nova aliança. Jesus e os discípulos não guardaram o sábado. 6.12 Depois de orar a noite inteira Jesus escolhe seus 12 apóstolos. Nenhum rabino, nenhum famoso,... 6.22-26 Na contra-mão da religião (que é a pratica cultual para se aproximar da divindade) não prega a comodidade; serão felizes os que veem que dependem de Deus. 6.33,33 O amor incondicional. O mundo será melhor se fizermos o bem a quem nos faz o mal, se emprestarmos a quem não pode devolver.
  13. 13. 7.6 Destaca a humildade do centurião romano, um gentio. 7.20 João Batista está em crise, talvez porque esperasse um Cristo que aplicasse imediatamente sua justiça. 9.4 Na evangelização devemos nos identificar com as pessoas. 9.30 Mostra um pouco da glória futura: o trailer antes do filme 9.46 No momento em que Jesus fala de sofrimento e morte, mostrando que eram necessários, os discípulos discutem quem seria o maior no Reino do Messias. 9.49 Os discípulos mostram-se incomodados com possíveis concorrentes que usavam o nome de Jesus.
  14. 14. 10.11 Tem gente que vai ouvir outras não. 10.13,14 O juízo de Deus é um só, Tiro e Sidon se arrependeriam se tivessem visto os sinais e a mensagem. 10.18 A queda de Satanás ocorreu antes da queda do homem. 10.19 Os peçonhentos simbolicamente representam o mal. 10.20 Há quem fique admirado com a cura de um e de outro e perde a essência do evangelho. 10.30 Hoje isso não acontece mais! Será? 10.27 Trata de amar ao próximo e não da salvação pelas obras de compaixão.
  15. 15. 12.1 A fé verdadeira se manifesta com siceridade: contar a verdade sobre seus problemas, suas crises, conflitos e pecados e não passar uma imagem que não é a realidade. 12.4 Quem controla a vida e a dirige é Deus e não os homens. 12.15 A qualidade de vida não está nos bens acumulados. 12.26 Cuidado com a ansiedade descontrlada; nada contra planejar o futuro; ter sabedoria para mudar o que pode ser mudado e aceitar o que não se pode mudar. 13.2 Todo mundo é ruim do mesmo jeito. 13.16 Um filha de Abraão, uma israelita, não tinha uma proteção especial, o mesmo para quem “está numa Igreja”. Há enfermidades espirituais. 14.30 Quanto estamos dispostos a abrir maõ do conforto e dos próprios interesses para construir um mundo melhor?
  16. 16. Dois filhos que correm o risco de se afastarem do pai, um se arrepende e outro não. 15.12 O filho expressa que deseja a morte do pai; o mais velho aceita calado pois 2/3 seriam para ele. 15.13 Ele se torna uma vergonha e a comunidade o rejeita. 15.14 Gastou tudo de modo irresponsável e até aceita trabalhar com animais impuros. Este jovem mostra a escolha de jogar tudo para o alto ao se entregar ao vício, ao pecado ou à maldade. 15.23 A festa é para a comunidade que rejeitara o filho. 15.24 O pai recebe o filho de um modo que ele não esperava, e responde com arrependimento 15.21. 15.29 O filho mais velho não se sente filho do pai. 15.30 Não gastara com prostitutas, mas de modo irresponsável. 15.32 O texto termina de forma brusca, pois o filho mais velho não se voltou para o pai.
  17. 17. 16.8 O administrador é elogiado pelo patrão ao retirar das dívidas os juros extorsivos, mesmo que seu objetivo fosse o de “comprar” amigos. Usar as riquesas para ajudar e ganhar as pessoas para Cristo. 16.16 Não temos mais profetas nos moldes do VT. 16.19-31 Lázaro e o rico: quando sexo, dinheiro e poder tomam o lugar de Deus. (única parábola com nome do personagem) Nesta parábola há 4 ensinos sobre a situação dos mortos: a)Há consciência após a morte; b)Existe sofrimento e existe bem estar após a morte; c)Não existe comunicação de mortos com os vivos; d)A situação dos mortos não permite mudança. Cada qual ficará no lugar da sua escolha em vida.
  18. 18. 17.1a Haverá situações que nos levarão a cair. 17.3 Não guardar rancor. 17.6 A fé tem poder para transformar a realidade. A fé não se sente, não é uma concordância, é como “vestir a camisa”, e só existe quando se manifesta em ações. 17.12,16,19 Dez leprosos foram curados e só um, que era samaritano (um gentio), agradeceu a Jesus. 17.20,21 O Reino de Deus é algo misterioso, é invisível, pois está dentro daquele que O aceita, mas ainda não chegou plenamente. 18.1 Porque Jesus não vem logo? Esperar é angustiante. Orar e não desanimar : ter esperança e paciência. 18.8 A fé será rara e haverá apostasia. 18.11-13 A religiosidade e o confiar nas suas ações em oposição a reconhecer seu pecado e se arrepender.
  19. 19. 19.2 O chefe da “receita federal” não se preocupa com sua posição social e sobe numa árvore para ver Jesus. 19.8 Este é um investimento espiritual. Não se trata de uma indulgência (compra da salvação), mas de uma demonstração da mudança que a fé promove. 19.12 Jesus toma como referência um episódio conhecido que acontecera com Herodes Arquelau que fora a Roma para conseguir a coroação e era muito duro com todos. 19.13 Mina era uma medida monetária = 3 meses de trabalho braçal= 0,5 kg de prata. 19.21 Muitos veem Deus deste modo, antes de conhecê-lo. 19.22,23 A vida alcançada pelo Reino de Deus deve frutificar. Todo o potencial que Deus dá é investido no Reino. O homem perde a “sua mina” pela sua postura indevida. outra alternativa.
  20. 20. 20.9-16 Historicamente os religiosos estavam associados aos que mataram os profetas e agora querem matar o filho de Deus. 20.25 Frase muito conhecida. 20.46 Cuidado com os mestres da religião. 21.11,17,25,26 A hora final – o fim da estabilidade 22.19 Comer o pão em memória de Jesus. 22.20 Tomar do cálice para lembrar da nova aliança fruto do sacrifício de Jesus. Preso, Jesus é levado a 3 tribunais diferentes: à casa do sumo sacerdote, ao Sinédrio e a Pilatos; depois é mandado a Herodes e devolvido a Pilatos. 23.21 No homem há esta tendência de revolta contra Deus, e no auge dela deseja a morte do próprio Deus afim de tomar o seu lugar.
  21. 21. 23.53 Os mortos não eram enterrados como hoje. 24.11 Os discípulos não esperavam a ressurreição. 24.9,13 ‘Dois deles” eram “os outros”. 24.39 Jesus ressureto não é um espírito ou fantasma.
  22. 22. 2Co 12.1-6 Alguns concluem que Paulo estava em Jerusalém por ocasião da Paixão do Senhor. At 26.10 Ouros concluem que Paulo fazia parte do Sinédrio e que tenha votado pela condenação de Jesus, a partir da expressão “dei meu voto”. E Paulo, onde estava?
  23. 23. O que aprendemos de Lucas As sociedades primitivas respeitavam seus médicos tanto quanto hoje - Cl 4.14 “o médico amado”- apesar do nosso corpo poder vencer cerca de 3/4 das doenças sem assistência médica. Lucas poderia estabelecer-se numa cidade e levar uma vida confortável como médico, porém, escolheu aceitar as adversidades ao acompanhar Paulo nas viagens missionárias. Empenhou-se em pesquisas e na escrita dum relato da vida e ministério de Jesus e dos Atos dos Apóstolos. Mostrou que dedicar-se a missões e à divulgação do evangelho supera até mesmo o que um excelente médico pode fazer ao prover alívio da doença e do sofrimento.
  24. 24. "Intelligebas heri modicum, intelligis hodie amplius, intelligis cras multo amplius; lúmen ipsum Dei crescit in te". Ontem entendias um pouco, hoje entendes algo mais, amanhã entenderás muito mais. É a própria luz de Deus que cresce em ti. (Agostinho)
  25. 25. ● Toda a Bíblia em um ano: Mateus a Filipenses; Dusilek, Darci; 8ª Ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2009 ● Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 ● Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 ● MacDonald, Willian, Comentário Bíblico Popular, São Paulo, Ed. Mundo Cristão, 1ª edição, 2008 ● BRUCCE, F. F. Comentário Bíblico NVI. São Paulo, Ed. Vida, 1ª edição, 2008 ● http://bibliotecabiblica.blogspot.com/2009/07/resumo-do- evangelho-de-mateus.html ● Igreja Batista do Morumbi: Visão Panorâmica dos Evangelhos – 2003 ● Reflexões extraídas da World Wide Web ● Programa ROTA 66 – Sayão, Luiz – Rádio transmundial 30
  26. 26. GRAÇAS A DEUS POR JESUS CRISTO Nada na Terra Satisfaz Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.(1 Tm. 6.7,8)
  27. 27. ABRANGÊNCIA DO NT Abrangência histórica: 100 anos, de Jesus até a morte do último apóstolo (João por volta do ano 100.) Abrangência literária: 50 anos (51 a 100 dC) para escrever os 27 livros do NT. Cartas de Paulo: de 51 até o ano 63 d.C. Evangelhos Sinóticos: Marcos – 65 d.C.; Mateus e Lucas –70 d.C. 1ª, 2ª e 3ª Carta de João2, Carta de Tiago, de Judas e a 1ª e 2ª Carta de Pedro – entre os anos 80-90 d.C. Evangelho de João, suas cartas e o Apocalipse – entre os anos 90-100 d.C. O NT pressupõe que os cristãos irão estudá-lo.
  28. 28. JESUS NA GALILÉIA
  29. 29. GALILÉIA : Por causa da mistura de raças, era considerada “impura” pelos judeus. É no meio desta gente, e a partir dela, que Jesus vai proclamar a “Boa Nova”.

×