Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ensino Técnico Profissionalizante - Ana Inoue - Itau BBA

Documento apresentado em encontro temático da Frente Parlamentar Mista da Educação, em Brasília, em 28 de agosto de 2019. O encontro foi coordenado pela deputada Tabata Amaral, coordenadora da Comissão de Ensino Profissional e Tecnológico da Frente.

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Ensino Técnico Profissionalizante - Ana Inoue - Itau BBA

  1. 1. 28/AGOSTO/2019 Apresentação Frente Parlamentar Mista de Educação
  2. 2. milhões de alunos no ensino médio 9,2 60% dos jovens não concluem o ensino médio 80% vão para o mercado de trabalho sem nenhuma formação ou qualificação para o trabalho 50% dos jovens de 15 a 17 anos estão fora do ensino médio 91% não sabem o esperado em Matemática no fim do ensino médio O ensino médio é a última etapa da educação básica garantida a todos. O Problema
  3. 3. 7 ingressam no ensino superior A cada 100 jovens de 15 a 18 anos… Panorama ensino médio 65 terminam o ensino médio
  4. 4. 18,57% na rede particular 81,43% na rede pública Fonte: Anuário da Educação Brasileira 2019. Matrículas por tipo de rede 9,2 milhões Alunos matriculados no ensino médio
  5. 5. Língua Portuguesa – Ensino médio Desempenho adequado ao ano 29,1% Sabem o esperado 70,9% não sabem o esperado em Língua Portuguesa Fontes: MEC – Ministério da Educação / INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira / DAEB - Diretoria de Avaliação da Educação Básica / SAEB - Sistema de Avaliação da Educação Básica – 2017.
  6. 6. Matemática – Ensino médio Desempenho adequado ao ano 9,1% sabem o esperado 90,9% não sabem o esperado em Matemática (96,4% na rede pública) Fontes: MEC – Ministério da Educação / INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira / DAEB - Diretoria de Avaliação da Educação Básica / SAEB - Sistema de Avaliação da Educação Básica – 2017.
  7. 7. Panorama de conclusão do ensino médio 19% terminam na idade correta 81% defasados Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.
  8. 8. Panorama pós-ensino médio 19,9% ingressam no ensino superior 80,1% não entram na universidade Fonte: Todos pela Educação.
  9. 9. ENEM 2,2 milhões Alunos matriculados no 3º ano do ensino médio: 1,25 milhão de inscritos 950 mil (43,2%) nem se inscreveram Fontes: INEP- Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira / MEC – Ministério da Educação.
  10. 10. Reforma do ensino médio 10
  11. 11. Linha do tempo do Ensino Médio GT E.M. TPE E.M. Inovador GT E.M. Consed Comissão Especial Câmara dos Deputados Substitutivo Consed 2011 2013 2015 2010 2012 2014 2017 Edição da MP/MEC 2016 2019 2016 2018 PL 6840 PNE Substitutivo aprovado Consed: Reunião de Manaus Lei 13.415 Publicação da BNCC Planejamento para início da implementação da Reforma do Ensino Médio em 2020 Discussão do PNE 2020 Início da implementação
  12. 12. A Lei 13.415 propõe mudanças no Ensino Médio e representa uma OPORTUNIDADE.... ...não uma garantia de melhora!
  13. 13. O ensino médio no Brasil
  14. 14. Comparação do desenvolvimento EUA e Brasil 1950 90% dos jovens de 14 a 17 anos estavam no ensino médio. Hoje, no Brasil, são 80%. Fontes: Antonio Gois - http://blogs.oglobo.globo.com/antonio-gois/post/livro-mostra-que-massificacao-do-ensino-medio-fez-dos-eua-maior-economia-do- seculo / “Our Kids” – Robet Putnam – Universidade de Harvard. 2019
  15. 15. Precisamos construir um novo paradigma na educação: apoiar os 80% dos jovens para os quais não há vagas nas universidades Ingressa no Ensino Médio Conclui o Ensino Técnico Profissionalizant e Abandona o Ensino Médio Ingressa no Ensino Superior Ingressa no Mestrado MERCADO DE TRABALHO Ingressa no Doutorado 20% Percurso do Aluno do Sistema Brasileiro: Conclui o Ensino Médio Regular 9% Para estes 80% NÃO HÁ VAGAS NAS UNVERSIDADES 72% No Brasil é visto como um fim e não um meio
  16. 16. Precisamos construir um novo paradigma na educação: apoiar os 80% dos jovens para os quais não há vagas nas universidades Ingressa no Ensino Médio Conclui o Ensino Técnico Profissionalizant e Abandona o Ensino Médio Ingressa no Ensino Superior Ingressa no Mestrado MERCADO DE TRABALHO Ingressa no Doutorado 2% Percurso do Aluno do Sistema Brasileiro: Conclui o Ensino Médio Regular 9% 8%
  17. 17. Fonte: https://www.moe.gov.sg/education/education- system Modelo de Jornada Flexível de Singapura Percurso do Aluno de Singapura
  18. 18. 62,1 15,4 9,6 3,2 1,8 2,3 2,8 2 0 10 20 30 40 50 60 70 Muito importante (10) 9 8 7 6 5 2 a 4 Nada Importante (0) ou 1 Grau de importância: Matérias dirigidas a uma formação profissional, técnica e aconselhamento (% das respostas) 87% dos jovens atribuem muita importância à formação profissional e técnica Voz dos jovens brasileiros Estudo realizado pelo Itaú BBA, BID e Todos Pela Educação
  19. 19. Qual foco da escola faria os alunos aprenderem mais? Qual foco da escola faria os alunos mais felizes? Pesquisa com o portal Porvir para estudantes da rede estadual de SP em 2019. Amostra de estudantes de 15 a 17 anos: Voz dos jovens brasileiros
  20. 20. O ensino médio no mundo 20
  21. 21. O Brasil é o único país do mundo com apenas um modelo de ensino médio, sem nenhuma flexibilidade.
  22. 22. •  União Europeia •  Singapura •  Portugal •  Nova Zelândia •  Inglaterra Modelos analisados pelo Itaú BBA Educação •  Chile •  Alemanha •  Suíça •  Coreia do Sul •  Canadá
  23. 23. ESTE É UM PROCESSO EM TRANSFORMAÇÃO NO MUNDO Não existe um modelo consolidado e totalmente estruturado. A maioria dos países ainda está testando caminhos e, principalmente, as melhores práticas. O que vemos é um desejo de atualizar os sistemas e isto se faz via cooperação intersetorial. Governo, educadores, e setor produtivo estão juntos considerando desafios (econômicos e sociais, locais e globais), envisionando o futuro do trabalho, e desenhando estratégias que acolham os jovens eficazmente. A União Europeia ganha destaque pelo conjunto de programas (mapeamos 4 cases) e conteúdos para ferramentar os países para a aplicação dos novos modelos. Países como Nova Zelândia, Singapura e Coréia do Sul estão olhando para a União Europeia para criarem seus próprios modelos e, de alguma forma, poderem alinhar seus programas internos, ampliando assim oportunidades e vantagens. <
  24. 24. Exemplos de materiais
  25. 25. Exemplos de materiais
  26. 26. Exemplos de materiais
  27. 27. Exemplos de materiais "A "pathway" é uma seleção de cursos para dar aos alunos a oportunidade de explorar e adquirir as atitudes, habilidades e conhecimentos para uma carreira que é relevante para seus interesses."
  28. 28. O QUE VAI IMPACTAR NA DECISÃO DO MODELO? A discussão maior não está no percurso entre Ensino Médio e Universidade, mas em um entendimento maior sobre qual o propósito estratégico da educação para o país. Dessa forma, percebe-se a importância de olhar para diferentes variáveis antes da definição do modelo em si: o desejo dos jovens modelo de educação e cultural do país como organiza/ envolve os stakeholders visão econômica de longo prazo
  29. 29. O FUTURO DO TRABALHO O TRABALHO DO FUTURO
  30. 30. A 4ª Revolução Industrial poderá ter efeitos opostos sobre empregos •  Empregos de habilidades intermediárias (baseados em rotinas) serão automatizados •  Empregos de habilidades altas e baixas (base em habilidades cognitivas e socioemocionais) ganharão produtividade •  Progresso tecnológico traz oportunidades para o Brasil, mas também cria o desafio de preparar a transição para o futuro do trabalho da maior parte da mão de obra, que se encontra em setores de alto risco de automação. •  Tecnologia
  31. 31. Novas relações de trabalho estão colapsando a distinção entre empregador e empregado •  Platform economy é a tendência mais recente: trabalhadores administram suas atividades e são remunerados pelos serviços realizados. No entanto, estimativas existentes sugerem que, apesar das altas taxas de crescimento nos anos recentes, participação da platform economy permanece baixa no total do emprego (0,5% EUA). •  Relações trabalhistas “não padrão” não são novas nos países desenvolvidos, mas são acompanhadas de garantias sociais. Modelo padrão é anomalia histórica •  Relações Trabalhistas
  32. 32. Cadeias globais de valor estão mudando de eixo •  Fábricas totalmente automatizadas estão se reinstalando nos países desenvolvidos à Brasil perderá espaço se não se atualizar com profissionais com as competências necessárias e por meio das atividades e setores que mais agregam valor. •  Comércio de serviços de alto valor agregado vem ganhando cada vez mais espaço •  Desafio é participar da inserção produtiva por meio de etapas e atividades que agregam valor em nível global e, especialmente, participar do desenvolvimento, distribuição e gestão das plataformas tecnológicas •  Globalização
  33. 33. Mudanças demográficas têm afetado a oferta de trabalho •  Aumento da participação de pessoas mais velhas, de migrantes e de mulheres no mercado de trabalho •  Progresso tecnológico pode trazer oportunidades de inserção para alguns desses grupos •  Oferta de trabalho voltada ao público idoso aumenta •  Demografia
  34. 34. Educação JÁ !
  35. 35. Sinergia com Educação Já 21. Implementação do novo ensino médio nas redes estaduais, contemplando: novo currículo, extensão da carga horária e articulação da formação técnica 22. Aprimoramentos e expansão das escolas de ensino médio em tempo integral (EMTI) 23. Ampliação e fortalecimento do ensino técnico à luz da reforma do ensino médio. 24. Adaptação de políticas nacionais de natureza pedagógica à BNCC-EM, como o PNLD, o SAEB e o Enem. Ensino Médio
  36. 36. Obrigada! anainoue@gmail.com

×