Curriculo 2010

3,072 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Curriculo 2010

  1. 1. CURRICULUM VITAE Pedro Boaventura Janeiro de 2010
  2. 2. Pedro Mendes Oliveira de Boaventura 10 de Outubro de 1966 21 2683515 / 96 242 62 52 boaventura7@gmail.com Site http://www.wix.com/PedroBoaventura/Virtual-Art-Boaventura HABILITAÇÕES LITERÁRIAS 11º Ano de Escolaridade, Área E (Arte e Design). HABILITAÇÕES TÉCNICAS E FORMAÇÃO PROFISSIONAL Curso de Formação de Controlo de Câmaras (Ikegami digital - PW 388) na RTP ministrado pelo Eng.º Chefe de Broadcast da Ikegami, Michael Lätzsch (Maio 1998). Curso de Desenho – AR.CO (ano lectivo 1997/1998). Curso de Desenho _ Sociedade Nacional de Belas Artes Curso de Pintura – AR.CO (98/99). Curso de Electrónica Aplicada à Rádio e Televisão (Curso Intensivo,1 ano de duração) Tel Áxis (1994/1995). Curso de programação e Operação de Órgãos de Luzes - Micron Lighting Control Systems (1994). Curso de Alinhamento e Manutenção Técnica de Câmaras (Set up) (CCD-F.I.T.) ministrado pelo Eng.º Elec. Luc Vanier, Director do Centro de Formação da Thomson Broadcast (1993). Curso de Processamento de Imagem e Tratamento de Cor Crossfield/1991. Curso Técnico-profissional de Imagem e Comunicação Audiovisual, duração de 3 anos na Escola de Artes Decorativas de António Arroio. 2
  3. 3. 3
  4. 4. EXPERIÊNCIA EM FORMAÇÃO PROFISSIONAL Formador nos módulos de Introdução ao Audiovisual, Linguagem estética Audiovisual e Linguagem Técnica Audiovisual E.T.I.C. Outubro 2007 a Fevereiro 2007 Formador nos módulos de Introdução ao Audiovisual, Linguagem estética Audiovisual, linguagem Técnica Audiovisual, leccionando 5 turmas de alunos da E.T.I.C. Outubro de2005 a Fevereiro 2006 Workshop de Direcção de Fotografia, Novembro Dezembro de 2005. E.T.I.C. Formador nas disciplinas de Tecnologia, Introdução ao Audiovisual, Tecnologia e Linguagem da Imagem, leccionando sete turmas de alunos na E.T.I.C.: 3 turmas de Câmaras, 1 turma de Iluminação e Controlo de Imagem, 2 turmas de Pós-Produção e outra de Produção, durante os meses de Outubro, Novembro e Dezembro de 2001 e Janeiro e Fevereiro de 2002. Formador e Responsável pelo Curso Intensivo (3 meses) da Cinemate com vista a formar técnicos sem anterior experiência profissional, (à frente descriminado no Canal Medicina). Janeiro a Março 2000 Foi formador e responsável pelo Curso de Televisão e Vídeo da Mediaform. Formação de 12h semanais (8 teóricas e 4 práticas) durante o período de três meses - Out. a Dez. 1995. Foi formador e Responsável pelo Curso de Artes Gráficas da Junta de Freguesia de S. Domingos de Benfica. Formação de 40h semanais (20h práticas e 20h teóricas) durante o período de 3 meses - Outubro a Dezembro de 1989. O Curso subdividia-se nas seguintes Áreas: Criativos, Maquetistas, Arte finalistas, Fotógrafos e Fotomontagem. Foi formador de Materiais e Equipamentos Gráficos no Curso de Medidor Orçamentista Gráfico, do Fundo Social Europeu, que decorreu no INETE, (Instituto de Educação Técnica). Formação de 15h teóricas semanais durante os meses de Julho e Agosto de 1989. Foi formador de Sistemas de Produção Gráfica, do Curso de Artes Gráficas do Fundo Social Europeu, na Editorial Império. Formação de 20h semanais (aulas práticas e técnicas) no período de 6 meses/Abril a Outubro de 1989. 4
  5. 5. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL EM TELEVISÃO E VÍDEO Como Câmara fez várias reportagens de exterior (E.N.G.) e institucionais, fazendo, sempre que possível, a respectiva Edição, bem como a Iluminação. CONTROLO DE IMAGEM / ILUMINAÇÃO / CHEFIAS TÉCNICAS A partir de Janeiro de 1993 começou a sua carreira como Controlador de Imagem, tendo feito o Controlo de todos os programas de televisão realizados na Metragem, bem como os filmes publicitários produzidos desde então. Durante os meses de Outubro e Novembro de 1993 foi o Técnico Responsável pela Supervisão da Instalação da Régie de Vídeo dos novos estúdios Metragem. Foi também Responsável pela manutenção e alinhamento electrónico das câmaras (set up). Fez também Chefias Técnicas e Controlo de Imagem em carros de exteriores Franceses, Belgas, Holandeses e Espanhóis (com sinal de vídeo em Composto, Componentes e Digital), pertencentes às seguintes empresas: IMAGEM EUROPA, BST, VIDEOBAI, V.A.V., MEDIAPRO, SONNOTHEC, ALFACAM DIGITAL, OB 3, OB 4, OB 5 (1997) . Foi nessa altura convidado pelo responsável da Alfacam Sr. Gabriel Febraher, para fazer chefias técnicas com o OB4 no sul da Europa, (Portugal, Espanha e Itália). Infelizmente não pode aceitar por motivos pessoais. Em 2008 fez a Chefia técnica e preparação e do estúdio da Edipim (RTP) para gravação: Ligações para duas régies de vídeo e duas de pós-produção. Configuração das matrizes de Vídeo, Intercom e equipamentos de Áudio e Vídeo. Verificação da cablagem da central técnica, bem como algumas melhorias. No final de 2008 fez a Programação e Configuração, Áudio e Vídeo do novo carro HD UM7 da EMAV. Projectado e instalado pela RED (Ibertelco): Configuração de Matrizes de Vídeo; Matrizes de Intercoom; Configuração de Câmaras e CCUs para trabalhar em HD ou SD; Configuração e Programação da Mesa de Mistura de Vídeo: Kahuna Configuração e Programação da Mesa de Mistura de Áudio: Digico 5
  6. 6. Durante 2008 e 2009 fez as Chefias técnicas dos carros da EMAV (directos) Incluindo a estreia e saídas seguintes do novo carro HD. Colaborou na Concepção, Instalação e Montagem de quatro Régies de Vídeo; uma em Composto, duas em Componentes e uma em HD. Possui experiência e bons conhecimentos de Iluminação, Fotografia e Electrónica. Bem como experiência de vários programas informáticos de tratamento e edição de imagem, áudio e vídeo. Tem também prática em Televisão Desportiva, nomeadamente Futebol, Basquete, Andebol e Hóquei. Colaborou com a SportTv no arranque da mesma onde lhe foi feita uma proposta para colaborar como Responsável Técnico, apesar de ainda ter feito algumas saídas como chefe técnico, acabou por optar por um contracto com a RTP que lhe foi proposto nesse mesmo período EQUIPAMENTO UTILIZADO Como Controlador de Imagem já operou com o equipamento das seguintes marcas: IKEGAMI SONY HD HITACHI TOMSON BROADCAST HD BTS GRASS VALLEY HD PHILIPS PANASONIC Tem experiência também em Operação de "ULTIMATE", “SAFIRE” (Croma Key) e “ALADIN” - Paint Effects. UlLTIMATE conhece desde o modelo system 5 (1993) até ao mais recente system 11 (Possui larga experiência e domínio dos aparelhos, nomeadamente, nas ligações, instalação, set up / configurações e operação com ESTÚDIO VIRTUAL). Tem também experiencia em operação e programação de diversos órgãos de luzes. 6
  7. 7. MISTURA DE IMAGEM E EFEITOS ESPECIAIS Em 1992 começou a trabalhar como Mistura de Imagem nos Estúdios Metragem. Desde o final de 1998 a Setembro de 1999 trabalhou como Mistura de Imagem e Efeitos Especiais na RTP, tendo produzido essencialmente, Noticiários, Programas de Informação e Produção. Trabalhou para diversas produtoras, (á frente descriminadas) onde executou todo o género de programas Como Mistura de Imagem e Efeitos Especiais tem trabalhado com os seguintes equipamentos de tratamento de imagem: MESAS DE MISTURA: FORA, JVC, GRASS VALLEY 110, GRASS VALLEY 1600 e GRASS VALLEY. 1200 Digital. BTS DIAMOND 10 / BTS DIAMOND 20 / 30. Ampex Vista, Ampex 4 barramentos duplos SONY 2000,SONY BVS 1100 P ( modelo com DVE, que equipa os carros digitais da R. T. P.) e SONY BVS 8000 último modelo em Paris (ainda não há em Portugal). SNELL e WILKOX KAHUNA Operação e Programação de Syberset E (Sistema computorizado que processa os Cenários Virtuais, Criados no MAIA 3D) Movie Picture Box Quantel ADO Ampex 100 /ADO Ampex 1000 /ADO Ampex 2000 Vários DVE Abekas Cenários Virtuais: 4 sistemas diferentes 7
  8. 8. EXPO 98 Trabalhou na TELE-EXPO, contratado pela RTP, nos dois Carros de Exterior Analógicos (3 câmaras e 1 Jimmy Jib), no Carro Digital (6 câmaras) e na Régie de Notícias (3 câmaras, 2 das quais Robotizadas). Na TELE-EXPO fazia essencialmente a cobertura de Espectáculos de Música e Dança. CANAL MEDICINA A partir de Janeiro de 2000 iniciou o seu trabalho para o arranque do Canal Medicina. Onde começou por fazer a selecção de 25 técnicos não profissionais, entre 200 candidatos. Seguidamente deu uma Acção de Formação Intensiva, já referida, e que constava de 6 horas diárias de Teoria de Vídeo abrangendo as seguintes Especializações: Câmara, Controlo de Imagem, Iluminação, Operação de Videotape e Pós- Produção durante um período de 2 meses. Seguiram-se 2 meses de Formação Prática, sendo que a partir do final do 1º mês já em Produção Intensiva. Este curso abrangia também Cenografia Virtual. Nesta área foi reconhecido pelos fabricantes do Sistema ORAD, por ter tirado o máximo partido do Sistema Syberset E. Participou no processo de Modelação e construção dos Cenários Virtuais. Software Maya 3D Fez o Desenho de Luz Virtual. (Maya 3D) Realizou as imagens (animação 3D) e sequências (para efeitos especiais) dos genéricos. (Maya3D) Criou 4 animações 3D para serem utilizadas em pré e pós-Genéricos. 8
  9. 9. EURO 2004 Foi contratado pela RTP como operador de controlo de imagem. DIRECÇÂO DE FOTOGRAFIA / ILUMINAÇÃO De Setembro a Fevereiro de 2002 trabalhou nas Novelas FILHA DO MAR e SENHORA DAS ÁGUAS, da N.B.P. com as funções de Iluminador, Controlo de Imagem e Operador de Videotape, em simultâneo. Turno da noite. De Fevereiro a Agosto de 2002 fez o Desenho de Luz de todos os Decors de estúdio da Série BONS VIZINHOS e foi o responsável por toda a Fotografia. De Agosto a Março de 2003 foi responsável pela Iluminação de exteriores da novela AMANHECER. De Agosto a Outubro de 2004 foi encarregado da fotografia da 3ª série O INSPECTOR MAX. Desenho de luz e montagem de dois Bailados e Uma orquestra Sinfónica no CCB. Para transmissão Especial Natal RTP 2005 RTP N De Setembro a Dezembro de 2007 fez Iluminação, Controlo de Imagem e operação de Movie Picture Box, na RTP estúdios do Porto PRINCIPAIS PRODUTORAS COM AS QUAIS TEM TRABALHADO METRAGEM RTP ENDEMOL D&D SPORT TV UNITED ALTAVISION MÉDIAPRO GESTMUSIC NBP MEDIALUSO GREEN / CINEMATE VAV IBERTELCO DUVIDEO EMAV 9
  10. 10. CPL TV PARIS Em 2007 trabalhou no arranque da CLP TV PARIS Onde desempenhou as funções de Mistura e melhoria das condições de Iluminação e Controle de Imagem para tirar o máximo partido do sistema de Cenografia virtual. Foi-lhe feito um convite para ser Realizador da Estação, que não chegou a aceitar pois tencionava voltar para Portugal. TPA ANGOLA Em Maio de 2008 foi convidado para ser responsável técnico (Direcção técnica) da TPA2 em Angola. Simultaneamente para participar na coordenação da instalação e modernização da central técnica da TPA1. Foi–lhe ainda solicitado para dar formação e iniciar um estúdio virtual. Acabou por voltar para Portugal por falta de meios logísticos e de ordem administrativa e burocrática para o desempenho das suas funções. REALIZAÇÃO É Autor de um formato de um programa original de Televisão (ligado às mais recentes tecnologias de 3D e Cenografia Virtual), neste momento em fase de apreciação e comercialização. Neste projecto foi também da sua autoria a planificação e Story Board. É Autor de dois argumentos para cinema, uma curta e uma longa-metragem. Está a desenvolver dois projectos distintos para documentários Realizou nove formatos diferentes de programas, que constituíram a totalidade da grelha (de estúdio) da estação TV MEDICINA. Que compreendiam: NOTICIÁRIOS; MAGAZINES PROGRAMAS DE GRANDE INFORMAÇÃO; DEBATES; PROGRAMAS DE FORMAÇÃO MÉDICA, etc. Todos os programas referidos são com Cenários Virtuais. 10
  11. 11. Na TV Medicina trabalhou durante a fase de Projecto e Arranque do Canal, Coordenando a Técnica Equipamentos e Pessoal, tendo um papel determinante durante toda a fase de teste, quer dos cenários virtuais, quer da emissão do canal. Foi responsável pela Realização da totalidade da grelha do primeiro mês de emissão do Canal Medicina. Realizou o programa diário BIG BROTHER 1 e BIG BROTHER 2 (TVI). A Realização do BIG BROTHER engloba: 4 Horas Diárias de realização em Régie. Contabilizando as horas de realização só de Régie dos dois BIG BROTHERs, perfazem um total de 520 horas. No que respeita à técnica disponível é constituída por 24 câmaras: 3 camcorders convencionais, mais 21 câmaras das quais 10 com controlo remoto ("robotizadas"), operadas a partir da Régie e obviamente todas coordenadas pelo Realizador. Para além da Realização em Régie existe uma segunda fase de Visionamento, Selecção e "Decoupage" do material e posterior Edição em Pós-Produção "AVID". Realizou inúmeros exteriores para as duas ultimais séries de ACORRENTADOS (SIC). Os exteriores eram compostos por todo o tipo de saídas a bares restaurantes, e zonas de interesse histórico ou turístico. Também orientou o trabalho de pós-produção. Foi responsável pela formação e contratação da equipa técnica e de Realização para o Programa O BAR DA TV (SIC), desde que a D&D passou a produzir o referido formato. Devido ás circunstâncias os primeiros 80 técnicos foram por ele contactados e contratados em apenas 4 dias, de salientar que a totalidade de técnicos ultrapassou os 150, pois o formato funcionava 24 horas por dia. Foi o Coordenador dos Realizadores de Continuidade. Paralelamente garantia a Gestão de todos os técnicos bem como o respectivo Planeamento e eventuais acções de formação ou reciclagem. Coordenou também a montagem e afinação da Iluminação do programa espectáculo. Sempre que tinha possibilidade e disponibilidade, Realizava também os Directos Diários. 11
  12. 12. Realizou vários directos do programa INICIATIVA (RTP2), Magazine de divulgação de regiões e costumes, com a duração 2 Horas. Cada programa era transmitido de uma região diferente do país. De salientar a complexidade de planeamento e coordenação de câmaras, uma vez que o programa se realizava apenas com quatro câmaras + uma micro, para três apresentadores em exterior, em quatro ou cinco sets diferentes, que por vezes distavam 100 metros uns dos outros, para além das actuações musicais e entrevistas permanentes que requeriam no mínimo 3 câmaras. Realizou inúmeros talkshows em directo entre muitos outros programas em directo para diversos canais TV CABO Realizou a escola da Operação Triunfo II (RTP1) de Setembro a Janeiro de 2004. Realizou 64 programas infantis “O Jogo dos Planetas” (SIC) com Cenários Virtuais, em Fevereiro e Março 2005 Realizou uma série de Documentários Temáticos Realizou duas peças de teatro para comercializar em DVD OUTRAS EXPERIÊNCIAS E INFORMAÇÕES PROFISSIONAIS Trabalhou durante 7 anos como Free Lancer em Publicidade. Trabalhou como Fotógrafo Profissional. Foi especializado em Fotomontagem e Incorporações Fotográficas. Trabalhou com um Processador de Imagem e Efeitos Especiais. 12
  13. 13. Foi operador de Scanner de selecção de cores (quadricromias para offset). Paralelamente trabalhou como Criativo. Executou diversos Logótipos para empresas. Efectuou diversas Maquetizações e Design Gráfico para revistas e publicidade. Pintou mais de 100 quadros a óleo Trabalhou como Dj, e com vários equipamentos de mistura e processadores de efeitos. Conhece e trabalha com os mais recentes softwares de DJ. Ainda faz inventos especiais actualmente. Fez mais de 100 remixes originais, de êxitos musicais conhecidos. Tem óptimos conhecimentos de informática, bem como operação de uma série de softwares relacionados com a Imagem e o Som: Processamento, Edição e Efeitos Especiais. Tem domínio e fluência no Inglês Técnico, Francês e Espanhol. Espero e desejo sinceramente que o meu curriculum vá de encontro às vossas necessidades. Qualquer área mencionada poderá ser mais desenvolvida, uma vez que se trata de uma síntese curricular. Agradeço desde já o vosso interesse e disponibilidade. Pedro Boaventura 13

×