Sustentar 2011 bh 24082011 marcelo 14 30

555 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
555
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sustentar 2011 bh 24082011 marcelo 14 30

  1. 1. Economia Verde: da Intenção à Ação<br />Marcelo Kós<br />Diretor de Assuntos Industriais<br />Abiquim<br />Sustentar 2011<br />Fórum de Economia Verde<br />Belo Horizonte, 24 de agosto de 2011<br />
  2. 2. Agenda<br /> A Abiquim e a indústria química brasileira;<br />Economia Verde, Desenvolvimento Sustentável e Sustentabilidade;<br />A evolução dos interesses ambientais, sociais e econômicos;<br />A evolução da indústria química e o Desenvolvimento Sustentável;<br />O Atuação Responsável e a gestão para a sustentabilidade;<br />O Pacto Nacional da Indústria Química.<br />
  3. 3. A Abiquim<br />Fundada em junho de 1964Congrega mais de 200 associadas:- 147 fabricantes de produtos químicos - 56 prestadores de serviços<br />Em julho de 2011<br />
  4. 4. Missão da Abiquim<br />Promover o aumento da competitividade e o desenvolvimento sustentável da indústria química instalada no País.<br />
  5. 5. Total:<br />US$ 130,2<br />bilhões<br />Fonte: ABIQUIM e associações de segmentos específicos<br />Faturamento líquido da<br />indústria química brasileira – 2010<br />
  6. 6. A Economia Verde<br />Não há definição única para a “Economia Verde”, mas o termo em si traz à mente a dimensão econômica do Desenvolvimento Sustentável. .O recente Relatório do PNUMA sobre Economia Verde a define como “aquela que resulta em melhorias no bem estar humano e na igualdade social, ao mesmo tempo em que significativamente reduz os riscos ambientais e a escassez ecológica”.<br />
  7. 7. Ambiental<br />Social<br />Econômica<br />Desenvolvimento Sustentável<br />Desenvolvimento Sustentável<br />Definição:<br />“É aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer a habilidade das futuras gerações de atender às suas”.<br />Relatório Brundtland, 1987<br />
  8. 8. Ambiental<br />Social<br />Econômica<br />Desenvolvimento Sustentável<br />Desenvolvimento Sustentável<br />Definição:<br />“É aquele no qual a geração presente planeja o atendimento das necessidades das gerações futuras, sem comprometer a capacidade de atender às suas próprias”.<br />Marcelo Kós, 2009<br />
  9. 9. Sustentabilidade<br />Sustentabilidade = A propriedade de ser sustentável;<br />Sustentável = A capacidade de ser sustentado;<br />Sustentado = Mantido por longo período sem interrupção ou enfraquecimento.<br />Sustentabilidade = A propriedade de ser capaz de ser mantido por longo período sem interrupção ou enfraquecimento<br />
  10. 10. Condições para a Sustentabilidade<br />Em uma sociedade sustentável, a natureza não está sujeita ao aumento sistemático da:<br /> Concentração de substâncias retiradas da crosta terrestre;<br /> Concentração de substâncias produzidas pela sociedade;<br /> Degradação por meios físicos ou químicos.<br />Nesta sociedade as necessidades de indivíduos e das comunidades estão satisfeitas, e <br />Existem meios econômicos de produção adequados para produzir os produtos e serviços.<br />
  11. 11. A Sustentabilidade e o Desenvolvimento Sustentável<br />Desenvolvimento Sustentável é o processo que permite atingir e manter a Sustentabilidade<br />
  12. 12. Dimensões do Desenvolvimento Sustentável<br />Econômico-ambiental<br />Uso econômico de recursos naturais<br />Ambiental<br />Controle de emissões, efluentes e resíduos<br />Biodiversidade<br />Desertificação<br />Proteção de mananciais<br />Sócio-econômica<br />Empregos<br />Impostos e taxas<br />Investimentos sociais<br />Ética empresarial<br />Sócio-ambiental<br />Saúde e Segurança<br />Impactos ambientais na comunidade<br />Aquecimento global<br />Gestão de recursos<br />Econômica<br />Acúmulo de capital<br />Retorno para acionistas<br />Investimentos em ciência, tecnologia produção, distribuição e comercialização de bens<br />Social<br />Política<br />Diversidade<br />Direitos humanos<br />Direitos trabalhistas<br />Educação e Cultura<br />Sustentabilidade<br />Condição de equilíbrio dinâmico entre as três dimensões<br />
  13. 13. Ambiental<br />Economico<br />Social<br />Um sistema AES <br />“Sistema fechado”<br />
  14. 14. Ambiental<br />Reincorporação, restauração<br />Econômico<br />Produtos & Serviços<br />Social<br />Resíduos/emissões e recreação<br />Um sistema AES em equilíbrio <br />Entrega<br />Demanda<br />Oferta<br />Fenômenos naturais<br />“Sistema fechado”<br />
  15. 15. Ambiental<br />Econômica<br />Social<br />O equilíbrio dinâmico entre as dimensões do sistema AES<br />USA E DIRECIONA<br />FORNECE<br />MOVIMENTA<br />
  16. 16. Desenvolvimento Sustentável<br />Quantas pessoas é a Terra capaz de sustentar? <br />Deve-se modificar a pergunta, questionando-se ainda: em que nível tecnológico? E modificá-la uma vez mais ao perguntar: em que nível de dignidade humana?<br />Isaac Asimov<br />
  17. 17. Evolução do interesse em temas ambientais, econômicos e sociais<br />Metalurgia<br />Genética/Cibernética/Nano<br />Mecânica<br />Astronomia<br />Singularidade<br />Química/Farmácia<br />Eletrônica/Nuclear<br />Física<br />
  18. 18. Evolução do interesse em temas ambientais, econômicos e sociais<br />Clima, solo, animais, doenças, matérias primas, água<br />Clima, solo, animais, doenças, matérias primas, poluição urbana local, água<br />Clima, uso do solo, matérias primas, geração de resíduos, poluição local, regional e global, água, energia<br />Clima, uso do solo, matérias primas, disposição de resíduos, poluição local, regional e global, água, energia<br />Clima, uso do solo, alimentação, matérias primas, incorporação de resíduos, poluição local, regional e global, água, energia<br />Clima, solo, animais, doenças, matérias primas, água<br />Clima, solo, animais, doenças, matérias primas, água<br />Clima, solo, doenças, matérias primas, poluição local e regional, água<br />
  19. 19. Evolução do interesse em temas ambientais, econômicos e sociais<br />Comunidades, religião primitiva, alimentação<br />Estado feudal, religião, alimentação, cultura, guerra, escravidão<br />Estado republicano, propriedade, direitos humanos, direitos trabalhistas, ciência, violência urbana, guerra, emprego, drogas, terrorismo, igualdade social, saúde.<br />Estado regional, globalização, população, ciência, violência urbana, emprego, drogas, igualdade social, saúde<br />Estado republicano, globalização, direitos humanos, ciência, violência urbana, emprego, drogas, saúde, terrorismo, igualdade social<br />Estado republicano, propriedade, religião, ciência e tecnologia, cultura, guerra, escravidão<br />Estado monárquico, religião, ciência, cultura, escravidão, guerra<br />Estado, religião, alimentação, cultura, guerra, escravidão<br />
  20. 20. Evolução do interesse em temas ambientais, econômicos e sociais<br />Agricultura de subsistência, comércio local, armamentos<br />Agricultura de subsistência, comércio, armamentos, vestuário, construção<br />Agricultura, tecnologia, indústria, transporte, comércio, serviços e comunicação regionais e globais, turismo, mercado de capitais, energia<br />Agricultura, tecnologia, indústria, transporte, comércio, serviços e comunicação regionais e globais, turismo, mercado de capitais, energia, reciclagem, saúde<br />Agricultura, indústria, comunicação, transporte e comércio globais, serviços, mercado de capitais, armamentos, turismo<br />Agricultura, tecnologia, indústria, armamentos, construção, transporte, comércio internacional<br />Agricultura, tecnologia, indústria, armamentos, transporte, comércio internacional, comunicação<br />Agricultura de subsistência, metalurgia, vestuário, construção <br />
  21. 21. Evolução do interesse em temas ambientais, econômicos e sociais<br />Sustentabilidade de interesses<br />
  22. 22. O caminho para a sustentabilidade da indústria química<br />Economia Verde<br />Economia Tradicional<br />Segurança Química<br />1990 - 2020<br />Produtos seguros<br />1960 - 1980<br />Poluição industrial e resíduos<br />1920 - 1960<br />Controle de acidentes e doenças ocupacionais<br />1980 -1990<br />Plantas seguras e mais limpas<br />2020 - 20? ?<br />Processos e produtos sustentáveis<br />1ª Onda<br />2ª Onda<br />4ª Onda<br />3ª Onda<br />Química Verde<br />Produção Química<br />
  23. 23. A 3a “Onda” <br />O conceito chave:<br />Um bom projeto de molécula e processos confiáveis de fabricação e utilização do produto, que deve ser uma solução provida pela empresa à sociedade. <br />
  24. 24. A 4a“Onda” <br />O futuro conceito chave:<br />Projeto de molécula, de processo de fabricação, modos de utilização do produto e de seu aproveitamento pós consumo, desenvolvidos em conjunto com a cadeia de valor e a sociedade, buscando a sustentabilidade. <br />
  25. 25. Eventos mais importantes entre 2010 e 2020<br />2010 a 2018<br />REACH<br />Preocupação: Segurança dos produtos<br />2010 e 2011<br />CDS<br />Preocupação:<br />“Segurança Química”<br />2012<br />“Rio + 20”<br />Preocupação: “Segurança Química”?<br />2010 a 2020<br />Legislações nacionais<br />Preocupação: Segurança dos produtos<br />2010<br />2020<br />“Meta 2020”<br />2012<br />ICCM 3<br />Preocupação: “Segurança Química”<br />2015<br />ICCM 4<br />Preocupação:<br />“Segurança Química”<br />2018 <br />ICCM 5<br />Preocupação:<br />“Segurança Química”<br />2010 a 2015<br />COPs CMC<br />Preocupação: “Mudanças climáticas”<br />
  26. 26. Segurança Química<br />Gestão Controlada<br />Gestão Sustentável<br />Gestão Segura<br />Modelo “Tradicional”<br />A evolução da gestão da indústria química<br />Estratégia de diferenciação<br />Maior desafio até 2020 <br />Foco: Processos e produtos produtivos e seguros <br />SAICM, REACH, normas de gestão, etc.<br />Desempenho<br />Risco de descontinuidade do negócio<br />Foco: Processos e produtos sustentáveis<br />Processo Marrakesh (padrões sustentáveis de produção e consumo), etc.<br />Foco:Processos industriais produtivos<br />Legislação ambiental, de segurança e saúde do trabalho, etc.<br />
  27. 27. Ações nacionais e internacionais<br />Ação da Indústria química<br />SAICM, REACH, normas de gestão, etc.<br />Segurança Química<br />Gestão Segura<br />Atuação Responsável<br />Desenvolvimento Sustentável<br />
  28. 28. “Mapa da IndústriaQuímica”<br />Desenvolvimento Sustentável<br />Visão<br />Suportar o DesenvolvimentoSustentável<br />Estratégia de Produtividade<br />Estratégia de Crescimento<br />Melhorar o desempenho da indústriaquímicae dos produtos<br />Desenvolver produtos e serviços “sustentáveis”<br />Expandir o alcance do AtuaçãoResponsávelnaindústria e nacadeia de valor<br />Melhorar a imagem da indústria química e dos produtos <br />Perspectiva do Valor<br />Perspectiva das “partes Interessadas”<br />Indústria<br />Governos<br />Comunidades<br />Consumidores<br />Trabalhadores<br />Academia<br />ONGs <br />Investidores<br />Perspectiva dos Processos<br />Gestão da produção<br />Gestão dos produtos<br />Gestão Segura<br />Perspectiva da Capacitação<br />Gestão do conhecimento e comunicação<br />Cultura de sustentabilidade<br />Gestãocientífica, tecnólogica e de inovação<br />Perspectiva dos Elementos Básicos<br />Estruturacientífica e tecnológica<br />Estruturaenergética<br />Estruturaregulatória e normativa<br />Estruturade governança<br />Estruturalogística<br />Estruturafinanceira e tributária<br />Valores e Princípios do Atuação Responsável<br />Fundação<br />
  29. 29. O Atuação Responsável é um instrumentoparamelhorar o desempenho e a competitividade das empresasassociadas à Abiquim, alinhadoaoPrograma Responsible Care da indústriaquímicamundial. <br />
  30. 30. Resultados da gestão responsável<br />
  31. 31. Resultados da gestão responsável<br />
  32. 32. Resultados da gestão responsável<br />
  33. 33. Pacto Nacional da Indústria Química<br />
  34. 34. Pacto Nacional da Indústria Química<br />O intento estratégico do Pacto Nacional da Indústria Química é posicionar a indústria química brasileira, em 2020, entre as cinco maiores do mundo, tornando o País superavitário em produtos químicos e líder em química verde.<br />
  35. 35. Pacto Nacional da Indústria Química<br />Bases:<br />Crescimento PIB = 4% anuais e elasticidade 1,25<br />
  36. 36. Pacto Nacional da Indústria Química<br />As oportunidades de investimento na indústria química ao longo do período entre 2010 e 2020 foram projetadas com base em dados de 2008 e segmentadas em quatro blocos:<br /><ul><li>Crescimento econômico, que impulsiona a demanda de produtos químicos.
  37. 37. Recuperação do déficit comercial de produtos químicos.
  38. 38. Desenvolvimento de uma indústria química de base renovável.
  39. 39. Aproveitamento químico das oportunidades oferecidas pela exploração do pré-sal.</li></li></ul><li>Pacto Nacional da Indústria Química<br />
  40. 40. Conclusões<br />A Economia Verde é um conceito em definição, mas que deve se transformar em um suporte para o Desenvolvimento Sustentável que conduza à sustentabilidade;<br />O Desenvolvimento Sustentável é um conceito dinâmico, portanto, a Economia Verde também deve ser;<br />É possível “trazer para a ação” a Economia Verde e o Desenvolvimento Sustentável, usando sistemas de gestão;<br />A indústria química está em processo de transição para uma gestão sustentável, trabalhando para ter segurança química;<br />O Atuação Responsável é um instrumento concreto para trazer da Intenção para a ação, a economia verde ligada à Química;<br />O crescimento da indústria química brasileira nesta década estará fortemente apoiado em conceitos de Química Verde, visando transformá-la em líder mundial em química a partir de matérias primas renováveis.<br />
  41. 41. Muito obrigado pela atenção!<br />marcelo@abiquim.org.br<br />Visite nosso site www.abiquim.org.br<br />

×