Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Incontinência Urinária e Fecal No Caminho da Enfermagem Lucas Fontes

3,994 views

Published on

Slide sobre as incontinências urinária e fecal apresentado por um grupo de graduandos para a disciplina de Saúde do Idoso do curso de Enfermagem da Faculdade Maurício de Nassau - Campus Aliança. Lucas Fontes. http://NoCaminhoDaEnfermagem.blogspot.com.br/

Published in: Health & Medicine
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Dating for everyone is here: ❶❶❶ http://bit.ly/39sFWPG ❶❶❶
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Dating direct: ♥♥♥ http://bit.ly/39sFWPG ♥♥♥
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Incontinência Urinária e Fecal No Caminho da Enfermagem Lucas Fontes

  1. 1. INCONTINÊNCIA URINÁRIA E FECAL NO IDOSO Teresina (PI), março de 2015
  2. 2.  ACADÊMICOS:  Alzira Silva  Cecília Natielly  Francisco Lucas Fontes  Natana Karen  Renata Freitas  Suzana Bacelar  Waldennia Veloso  DOCENTE:  Cidianna Melo
  3. 3. • É definida como a “eliminação involuntária de urina em qualquer quantidade e frequência suficientes para provocar prejuízos sociais ou à saúde”. • A prevalência aumenta com o envelhecimento e é maior em mulheres. • É considerada um “gigante da geriatria”. • Traz consequências sociais, como: depressão, redução da autoestima, afastamento de atividades sociais e mesmo do relacionamento íntimo. • Também está associada a quedas e fraturas, infecções cutâneas e úlceras por pressão (UPP).
  4. 4. • É considerada um problema “normal da idade” por muitos pacientes. • Muitos têm vergonha de contar e outros nem mencionam, por acreditarem que nada há a fazer. • Muitos profissionais de saúde reconhecem a IU como doença, mas não investigam sua presença, por não se considerarem aptos a tratá-la.
  5. 5. • Incontinência urinária transitória. • Incontinência urinária estabelecida, que engloba: IU funcional (muitas vezes transitória), IU de urgência (ou bexiga hiperativa ou instabilidade do detrusor), IU de esforço (ou IU de estresse), IU de transbordamento (ou IU paradoxal).
  6. 6. • Surge de maneira mais ou menos súbita em pacientes previamente continentes ou provoca o agravamento da IU já estabelecida. • O tratamento da causa geralmente leva à remissão da IU transitória: remoção de fecalomas e uso de supositórios; retirada do medicamento que desencadeou a IU.
  7. 7. • A dificuldade de “chegar a tempo” ao banheiro pode provocar IU. • Pode surgir subitamente após uma fratura, AVC ou qualquer doença debilitante aguda. • Torna-se estabelecida quando a situação que a desencadeou se tornar crônica como a osteoartrose grave, a doença de Parkinson e a hemiplegia após um AVC.
  8. 8. • O tratamento da IU funcional consiste em melhorar a mobilidade com fisioterapia para reabilitação da marcha, uso de órteses como bengalas e andadores e a otimização do tratamento da doença de Parkinson. • O percurso até o banheiro pode ser encurtado ou facilitado com mudança de quarto, reorganização dos móveis e adaptações ambientais como a instalação de corrimão e pisos antiderrapantes. • A disponibilidade de urinol próximo da cama ou sofá do idoso pode resolver o problema.
  9. 9. • Desejo imperioso de urinar imediatamente. • Se há perda de urina, a denominação correta é IU de urgência, a causa mais comum de IU estabelecida em idosos com 75 anos ou mais. • O seu mecanismo é a contração involuntária e não inibida do detrusor, o músculo responsável pelo esvaziamento da bexiga.
  10. 10. • Em pessoas hígidas, o enchimento parcial da bexiga estimula a contração do detrusor, mas esta é inibida pelo cérebro até o momento adequado para a micção. • O envelhecimento pode prejudicar esse controle pelo excesso de atividade do detrusor ou, por outro lado, pela inibição insuficiente. • Esta última forma é comum em algumas doenças neurológicas como a doença de Parkinson, algumas demências e após o AVC.
  11. 11. • O tratamento da IU de urgência envolve a utilização de “antimuscarínicos”, medicamentos que inibem a atividade do detrusor. • No entanto, essas drogas estarão contraindicadas em algumas situações.
  12. 12. • A causa mais comum de IU estabelecida em idosas com menos de 75 anos é a IU de esforço. • Provocada pela redução da eficiência dos mecanismos responsáveis pela retenção urinária, ocorre nas situações de aumento da pressão intra- abdominal (PIA). • O relaxamento do assoalho pélvico, resultado de multiparidade e cirurgias, provoca a deformação da uretra e mobilidade exagerada, fatores que reduzem sua eficiência como esfíncter. • O hipoestrogenismo pode causar deficiência do mecanismo esfincteriano. • A IU de esforço pode ser confirmada no exame físico ao se solicitar à idosa que tussa.
  13. 13. • O exame pode identificar vaginite atrófica, na maioria das vezes associada à uretrite atrófica, que facilita a IU. • Em homens, a IU de esforço é menos comum e praticamente se restringe àqueles submetidos à prostatectomia. • Para confirmar a impressão clínica, você pode solicitar ao idoso que durante dois ou três dias registre algumas informações em um “DIÁRIO URINÁRIO”: horário e volume da ingestão de líquidos, horário e volume das micções, horário, volume e situação dos episódios de incontinência e se há urgência.
  14. 14. Modelo de diário miccional.
  15. 15. • A obstrução da uretra e doenças neurológicas que acometem o detrusor levam à hiperdistensão da bexiga. • Passa a ocorrer então extravasamento constante de pequenas quantidades de urina, nem sempre percebido pelo paciente. • O exame físico demonstrará bexigoma e a passagem da SVA levará à eliminação de mais de 450 mL de urina. • A IU por transbordamento pode ser iatrogênica. • Idosos com dificuldade de esvaziamento vesical por HBP ou por redução da contratilidade do detrusor podem se tornar incapazes de urinar se utilizarem medicamentos antimuscarínicos.
  16. 16. • Através da anamnese, faça as perguntas a seguir a todos os seus pacientes idosos. • Muitos idosos que respondem “não” à primeira pergunta referem a perda nas outras. Caracterize se há prejuízo social ou à saúde e estará feito mais um diagnóstico de IU. • 1º PASSO: DIAGNOSTICAR INCONTINÊNCIA URINÁRIA
  17. 17. • Indague se há sensação de urgência precedendo a perda, se ocorre em situações de aumento da PIA ou se não é percebida pelo paciente. • Verifique se é recente (sugerindo causas transitórias) ou de longa data. • Avalie se há padrões de micção e perda urinária: qual o volume, horário, situação e se há relação com ingesta de líquidos. • No exame físico, verifique se há perda constante ou ao tossir. • 2º PASSO: DEFINIR O TIPO DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA
  18. 18.  Avalie se há causas de IU transitória, incluindo uso de medicamentos.  A mudança de alguns hábitos que podem provocar IU.  O enfermeiro como profissional da equipe multidisciplinar, pode conversar com médico para que o mesmo solicite exames de urocultura, cálcio, glicemia, vitamina B12 e função renal. • 3º PASSO: IDENTIFICAR E TRATAR CAUSAS PREDISPONENTES
  19. 19. • 4º PASSO: TRATAMENTO NÃO-FARMACOLÓGICO  Restrição à ingestão excesso de líquidos no período noturno.  Elevação das pernas para iniciar a reabsorção do edema.  Idas mais frequentes ao banheiro.  Abster-se da cafeína.  Exercícios de Kegel, para fortalecer o músculo pubococcígeo que circunda o ânus, uretra e vagina e pode interromper voluntariamente a micção.
  20. 20. • 5º PASSO: TRATAMENTO FARMACOLÓGICO PARA IU ESTABELECIDA  Se o tratamento não-farmacológico falhar, poderá ser associado ao tratamento farmacológico.
  21. 21. • Orientar o idoso quanto à redução da ingestão de alimentos considerados irritantes vesicais, como a cafeína, bebidas gaseificadas, pimenta, e alimentos e bebidas ácidas. • Incentivar a prática de exercícios físicos auxilia na manutenção de uma boa mobilidade. • Explicar que se for para restringir a ingesta hídrica, que a mesma aconteça apenas no período noturno para evitar a noctúria. • Verificar se a ingesta alimentar do idoso contém fibras em quantidades adequadas a fim de contribuir para um bom funcionamento intestinal e evitar a constipação. • Estimular o exercício de Kegel.
  22. 22. • É definida como passagem involuntária ou incapacidade de controlar a perda de matéria fecal, incluindo gases, através do ânus. • Não é uma uma doença fatal, contudo está associada a uma elevada morbilidade e envolve os doentes numa grande ansiedade e vergonha. • A abordagem da incontinência fecal deve ser abrangente e estruturada para que se possa tratar individualmente o doente. • O que é adequado para uns, pode ser completamente inaceitável para outros.
  23. 23. • Mais frequente nas mulheres. • É mais comum em idosos e é uma das causas mais comuns de internamentos em lares. • Mecanismos da normal continência fecal: a motilidade intestinal, o volume e a consistência fecal, o grau de consciência mental, o tônus esfincteriano anal e a integridade da inervação neuronal. • A incontinência surge geralmente após uma lesão traumática esfincteriana. • Estima-se que a IF seja de 1,4 a 20% para o grupo com idade superior a 40 anos.
  24. 24.  Em termos etiológicos, a incontinência fecal pode dividir-se em quatro categorias: danos do esfíncter, alterações das características das fezes, distúrbios neuromusculares e sensibilidade retal.
  25. 25. • Incontinência passiva: descarga involuntária e inconsciente de fezes ou gases. • Incontinência de urgência: descarga de matéria fecal apesar das tentativas ativas para reter os conteúdos intestinais. • Fecal soiling: perda de fezes após evacuação normal. • A gravidade da incontinência varia desde a eliminação não intencional de gases, a perda de matéria fecal líquida até à evacuação completa do conteúdo intestinal.
  26. 26. • O sistema nervoso autônomo medeia a contração tônica do esfíncter anal interno durante a continência e seu relaxamento durante a defecação, através do controle simpático e parassimpático, respectivamente. • Com o envelhecimento, ocorre degeneração do esfíncter anal interno, que pode causar redução progressiva das pressões de repouso. • Também pode ocorrer redução da complacência retal, da sensibilidade anal e atrofia muscular do assoalho pélvico associadas ao aumento da idade.
  27. 27.  Principalmente por causa do trabalho de parto que determina o estiramento e a degeneração parcial do nervo pudendo.  É um nervo misto que tem funções sensitivas e motoras.  É responsável pela sensibilidade do períneo por meio do ramo perineal (escrotais e labiais), dos ramos retais inferiores e pelo ramo dorsal do pênis/clitóris.
  28. 28. • A IF em idosos poderia estar associada ainda aos comprometimentos cognitivos e físicos, que podem dificultar o acesso e a localização do banheiro, causar desinibição social e incapacidade de evacuar sozinho. • A avaliação e o diagnóstico da IF incluem a avaliação clínica, constituída pelos sinais, sintomas e exame físico. • Também podem ser solicitados exames complementares, incluindo a manometria anorretal, a retossigmoidoscopia, a defecografia, a eletromiografia anorretal, a ultra-sonografia endoanal e a latência motora terminal do nervo pudendo.
  29. 29. • A modificação dos hábitos intestinais irregulares é muitas vezes essencial para o tratamento da incontinência. • O objetivo é estabelecer um trânsito intestinal previsível, com frequência e consistência de fezes mais fáceis de controlar. • Uma dieta equilibrada de fibras e fluidos é essencial. • Existem fármacos eficazes utilizados no tratamento da IF: agentes formadores de volume, agentes antidiarreicos, injeções diretas no esfíncter, fármacos que aumentam a função do esfíncter e a desimpactação fecal. • Contudo, existem medicamentos que exacerbam a incontinência fecal e a medicação do doente deve, por isso, ser revista.
  30. 30. • Tratamentos efetuados por fisioterapeutas especializados têm grande benefício na incontinência fecal. • O treino dos músculos do pavimento pélvico aumenta a sua força e resistência, estimula o seu suprimento nervoso, aumenta o fluxo sanguíneo para o reto, região anal e pavimento pélvico, bem como melhora a “consciência” anatômica para diminuir os episódios de incontinência. • O biofeedback também se mostra um tratamento simples e seguro, com efeitos colaterais mínimos. • Pretende que o doente reconheça o seu limiar sensitivo, aprenda a coordenar o processo de defecação e exercite o esfíncter. • Ao contrário dos exercícios que fortalecem o pavimento pélvico, o biofeedback melhora a percepção da sensação retal e a resposta do esfíncter à distensão.
  31. 31. • Não constranger o idoso/paciente com IF, procurando assisti-lo da maneira mais humanizada possível. • Incentivar a ingestão de mais fibra para aumentar o volume das fezes e evitar crises de obstipação intestinal. • Explicar a utilização de supositórios evacuadores ou pequenas lavagens intestinais para esvaziar o reto antes de sair de casa. Desse modo, será possível evitar o inconveniente da perda de fezes ou de gases.
  32. 32. Facebook: No Caminho da Enfermagem Instagram: @NoCaminhoDaEnfermagem Blog: NoCaminhoDaEnfermagem.blogspot.com.br/ Lucas Fontes

×