Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Trabalho de anabolizantes

13,213 views

Published on

  • Be the first to comment

Trabalho de anabolizantes

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR-MGCURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADOCLARA CAMILO FERNANDES SILVAEDUARDO FRANCISCO DOS SANTOSLORENA ALVES RUIZMATHEUS VICTOR DA SILVAWENDEL SALVIANO DE SOUZABIOQUÍMICA:ESTERÓIDES ANABOLIZANTESFormiga– MG2012
  2. 2. CLARA CAMILO FERNANDES SILVAEDUARDO FRANCISCO DOS SANTOSLORENA ALVES RUIZMATHEUS VICTOR DA SILVAWENDEL SALVIANO DE SOUZABIOQUÍMICA:ESTERÓIDES ANABOLIZANTESTrabalho acadêmico apresentado ao 2ºperíodo do curso de Educação FísicaBacharelado do Centro Universitário deFormiga – UNIFOR-MG, como requisitoparcial para obtenção de créditos nadisciplina Bioquímica.Professor Ms. Pascoal José Gaspar JuniorFormiga – MG2012
  3. 3. 2 Conceito2.1 Esteróides naturaisEsteróides são hormônios naturais com estruturas químicas baseadas no colesterol.Hávários tipos de hormônios esteroides que são produzidos em diferentes locais do corpo ecom efeitos básicos diferentes.Os diversos efeitos dos esteróides são essenciais para ofuncionamento normal do corpo.Se o corpo não pode produzir esteróides,eles têm queser repostos por outra fonte,como por exemplo,um sintético de ação similar,para mantera normalidade das funções.Isto é chamado de terapia de reposição.Alguns esteróides sãodrogas que estão classificadas como substâncias controladas.Os hormônios são liberados no sangue por glândulas especializadas,como as glândulassupra-renais que produzem os hormônios esteróides cortisol e aldesterona.As gônadas(ovários e testículos) produzem os esteroides sexuais estradiol (estrógeno) ,progesterona e testosterona.Há alguns cruzamentos entre os efeitos dos esteróides .Porexemplo,a principal função da aldesterona é regular o nível de sal no corpo, mas ocortisol também provoca alguma retenção de sal, como a aldesterona. O cortisol e oshormônios sexuais também afetam o metabolismo,embora os principais efeitos doshormônios sexuais sejam manter as características do gênero e as funções reprodutivas.Esteróides naturais e suas funções no organismoCortisol é catabolizante,isto é, favorece a quebra dos armazenamentos de energia celulare até da proteína para gerar a glicose.Favorecendo o catabolismo,o cortisol ajuda amanter a glicose disponível.Os níveis de cortisol aumentam durante o estresse inclusiveaquele provocado por exercícios repetitivos prolongados. A manutenção deste aumentopode ser prejudicial, causando a supressão do sistema imunológico e mudanças nometabolismo que se assemelham à diabetes e à perda de massa muscular.Testosterona é anabolizante; ou seja , ela favorece a síntese e o acúmulo de proteínapelas células musculares.A primeira função da testosterona é a androgênica estimula odesenvolvimento e a manutenção das características sexuais secundárias masculinas,atestosterona facilita o crescimento dos ossos,músculos e cordas vocais, o que torna avoz tão caracteristicamente mais grave. Outros efeitos incluem o crescimento da barba,e em alguns, da calvície. O aumento das estruturas reprodutivas e das atividades sexuaise reprodutoras estabelecem – se sob a influência da testosterona.O crescimento dosossos também é interrompido pela testosterona: o uso de esteróides antes que os ossostenham alcançado toda a sua extensão pode literalmente atrofiar o crescimento. Asegunda função é anabólica que incluem o desenvolvimento e manutenção damusculatura.Depois da puberdade, a testosterona mantém as estruturas e funções reprodutoras.Uma deficiência pode causar esterilidade, desinteresse sexual, atrofia do pênis etestículos e assim por diante. O abuso dos esteroides anabolizantes pode causar muitosdestes efeitos.O cortisol e os esteróides anabolizantes naturais podem competir pelos receptores. Estacompetição pode explicar em parte alguns efeitos benéficos dos esteróidesanabolizantes na performance muscular, já que ela evita os efeitos do cortisol nasproteínas dos músculos.2.2 Esteróides AnabolizantesNa década de 30 , o colesterol e vários esteróides, incluindo a testosterona , foramisolados, possibilitando o estabelecimento de métodos para a síntese do produto natural
  4. 4. e derivados. Mais de 40 esteróides sintéticos estão no mercado do mundo inteiro.Algunstem efeito quando tomados oralmente, outros só quando injetados.Os esteróidesanabolizantes são drogas relacionadas ao hormônio masculino testosterona fabricadapelos testículos.Os efeitos “ anabólicos” , no que se refere aos esteróides, são aquelesque envolvem a síntese de proteína para a reparação e crescimento do músculo, já que ,em esportes de explosão , existem microrupturas destes. Então esteróides anabólicos sãocompostos químicos de derivação sintética que imitam os efeitos anabólicos datestosterona enquanto, ao mesmo tempo, minimiza os efeitos andrógenos.Um dos maisimportantes atributos dos esteróides anabólicos é a sua capacidade de estimular a síntesede proteína . Isto é conseguido em parte por que o corpo tende a “ armazenar”nitrogênio quando são usados esteróides anabólicos, promovendo um maior crescimentomuscular. Os esteróides anabolizantes podem ser tomados na forma de comprimidos ouinjeções e seu uso ilícito pode levar o usuário a utilizar centenas de doses a mais do queaquela recomendada pelo médico.Os esteróides anabolizantes são comumenteadministrados sem supervisão médica em doses altas o bastante para produzir efeitossecundários significativos. Se os esteróides forem ingeridos em ciclos, e nãocontinuamente, os efeitos secundários podem ser mantidos em um patamar mínimo. Asdoses em um ciclo são aumentadas e diminuídas gradualmente num processo conhecidocomo piramidização. Vários anabolizantes diferentes,orais ou injetáveis, podem serusados simultaneamente, um processo conhecido como “stacking” (empilhamento),utilizado para obter um alcance teórico de diferentes efeitos, na esperança de minimizaros efeitos secundários.2.2.1 Esteróides anabolizantes e suas aplicações na medicina2.2.1.1 HIV – Em alguns casos , o uso de esteróides anabólicos para portadores do HIV, associado à pratica de exercícios tem sido recomendado , desde que prescritosexclusivamente através de critério médico e, mesmo assim, ainda há carência de estudosque indiquem até que ponto os benefícios podem justificar a adoção de tal medida.2.2.1.2 Tratamento da osteoporose em mulheres com 70 anos ou mais- Depois deacompanhar por dois anos, 65 portadoras da doença, o geriatra Alberto Frisoli Júnior, daUnifesp, constatou que o uso do anabolizante decanoato de nandrolona melhorou amassa óssea das mulheres que tomaram a substância e preveniu fraturas novas. Osefeitos foram observados principalmente nos quadris das pacientes.Ao final dotratamento o pesquisador chegou a conclusão de que o anabolizante em idosas aumentaa massa óssea e muscular, diminui fraturas e multiplica a hemoglobina.As pacientesentiram maior bem- estar e mais disposição física.Segundo Frisoli, os benefícios sãobons, mas algumas pacientes apresentaram características adversas, como aumento depelos no corpo. O acompanhamento médico é fundamental, para que não ocorramproblemas irreversíveis como a rouquidão e a masculinização da voz dasmulheres.Outros riscos devem ser levados em conta antes de se utilizar a droga.Pessoascom sobrepeso, hipertensão grave e insuficiência hepática não devem utilizaranabolizante, segundo o pesquisador.O mesmo ocorre com mulheres que já tiveramcâncer de mama e homens que já tiveram câncer de próstata.2.2.1.3 Hipogonadismo - O hipogonadismo masculino é a secreção inadequada detestosterona pelos testículos, associada aos sintomas correspondentes. Na prática é ocomprometimento da produção de andrógenos e ou espermatozoides.2.2.1.4 Drogas anti-tumor - Neste caso, a estratégia é remover o tumor e atacar osefeitos do hormônio que normalmente afeta o tecido do tumor em particular.Porexemplo, em certos tipos de câncer de mama, os ovários também são removidos por
  5. 5. produzirem hormônio feminino e, a partir de então, é administrado um esteroidesemelhante a testosterona que é hormônio masculino; os efeitos masculinizantessecundários como o crescimento de barba e calvície costumam ocorrer quando sãoadministradas as doses necessárias para inibir o crescimento do tumor.2.2.1.5 Doses fisiológicas de testosterona prescritas por um endocrinologista estãoindicadas em homens com hipogonadismo,andropausa e em alguns casos de puberdadeatrasada em meninos. Já o hormônio do crescimento (GH), é indicado em casos dedeficiência comprovada deste hormônio em crianças com baixa estatura por exemplo.3 Como os esteróides sintéticos produzem efeitosOs receptores estão localizados dentro da célula, no fluido ou citoplasma. Os esteróidestrafegam pelo sangue ligados a uma proteína e agem como uma barreira. Esta ligaçãoaumenta a quantidade de esteróides solúveis em lipídeos que podem estar presentes nosangue. Dentro das células, os esteróides combinam – se com seus receptores, queentram então no núcleo da célula e interagem com o material genético (DNA) paramudar a quantidade produzida de uma proteína em especial.A atuação dos esteróidesanabolizantes nas células musculares pode significar o aumento de actina e miosina,proteínas necessárias para a função muscular. Contudo, nem todas as moléculas deesteróides atingem os sítios receptores das células, a maioria se perde na correntesanguínea e são quebrados no fígado. Acredita-se que estes produtos derivados sejamresponsáveis por muitos "efeitos colaterais" dos esteróides anabólicos em formas aindadesconhecidas.Principais produtos comercializados:No comércio brasileiro os principais medicamentos à base dessas drogas e utilizadoscom fins ilícitos são: Anadrol ou Hemogenin (oximetolona) : disponível em comprimidos de 50 e 100mg e injetável. Trata-se de um esteroide cujas propriedades androgênicas sóficam aquém da testosterona. Os ganhos em massa e força são impressionantescom este esteróide. No entanto, sendo um 17 alfa alcalino, é extremamentetóxico para o físico, estando ligado a inúmeros casos de cancro do fígado. Causatambém grande retenção de fluidos, o que pode resultar numa pressão arterialmuito elevada. Acne e queda de cabelo são também sintomas normais nosutilizadores deste esteroides. No Brasil é produzido pela SYNTEX. Bolasterona: tem funções semelhantes ao Dianabol, este esteroide começou porser muito popular na Europa, mas a sua produção foi descontinuada há muitosanos. Em 1986 os principais criadores desta droga foram presos, mas apesardisso ainda existem três produtos à venda com este nome. Esta droga é ineficaz emuito perigosa. Deca Durabolin ( decanoato de nandrolona): esteroide injetável, 200 mg em 1 ou2 cc. Tem um baixo nível androgênico e um alto nível anabólico, sendo toxicopara o fígado, afetando as funções hormonais. Uma das suas propriedades maisconhecidas é o fato de melhorar bastante as dores de articulações.
  6. 6.  Dianabol ( metandrostenolona): esteroide oral ou injetável, o primeirodisponível em capsulas de 5 mg. Raro, uma vez que o laboratório que o produzia(CIBA) deixou de fazer há cerca de 5 anos, dai passou a existir inúmerasfalsificações. É extremamente tóxico para o fígado. Drive: novo esteroide veterinário proveniente da Austrália (laboratório RWR),altamente anabólico, moderadamente androgênico. É toxico para o fígado, nãoaromatizando com facilidade. Equipoise (undecilenato de boldenona): esteroide de uso veterinário de origemAustraliana, derivado de testosterona. Alta propriedade anabólica, compropriedade androgênicas moderadas. Nivel de toxicidade médio. Disponivel em10 cc e 50 cc, com 50 mg por cc. Finajet: esteróide veterinário fabricado na Europa com efeitos semelhantes àEquipoise, mais cujo nível toxico é mais elevado, Completamentedesaconselhado a mulheres devido aos elevados níveis androgênicos. Anavar: também conhecido por Oxandrolone, esta droga foi comercializada nadécada 60, é moderadamente androgênico abolico, por mulheres, seu efeitocolateral é um grande aumento de força por ampliar os depósitos de fosfotocreatina intracelular, é usado em conjunto com Parabolan ( densidade muscular)e Deca (aumento de massa), é em comprimido de 2,5 mg Winstrol (estanazolol): também conhecido por Stanozolol, esteroide de poucaretenção hídrica e com pequenas taxas anabólicas. É controvertido no mundodos fisiculturismo pois uns afirmam que não tem efeito nenhum e outrosafirmam que tem ótimos resultados, pode ser oral ou injetável e é produzido pelolaboratório ZAMBON. Durateston: é um anabolizante a base de 4 compostos diferentes de testosterona,é a primeira droga que contem vários tipos de testosterona na sua composição,ela é injetável. É um medicamento indicado para reposição hormonal empacientes masculinos com distúrbios hormonais, e pode também ser usada nocombate a osteoporose masculina. O composto ficou muito popular nasacademias, pois aumenta o ganho de massa muscular e queima de gordura nosmúsculos. GH (hormônio do crescimento): Até 1985 o GH era obtido através de extratos dehipófise (glândula que secreta o GH) de cadáveres, principalmente paratratamento médico de nanismo. Depois o GH passou a ser manipuladogeneticamente, mas seu custo ainda é bastante elevado. O GH tem sido usadojunto com os anabolizantes esteróides a fim de maximizar seus efeitos, outrosatletas preferem usar somente o GH, pois é difícil diferenciar no antidoping oGH sintético daquele produzido no próprio corpo. O GH aumenta a massa eelimina a gordura, aumento de água corporal. O uso do GH provoca acromegalia( alargamento das extremidades ósseas, espessamento da pele e crescimento de
  7. 7. tecido mole, aumento de órgão internos, fraqueza muscular e articular ecardiopatia).Séries e os ciclos dos anabolizantesApesar de não ser algo definitivo, pois cada um utiliza seu próprio método, algumasregras são obedecidas tais como: seguir uma dieta rica em proteínas com pouca gordurae ter um período de repouso entre os ciclos.Acumulação - Vários esteróides anabólicos ao mesmo tempo. Normalmente um oumais orais com um ou mais injetáveis, para o caso de algum falhar.Ajustando - Não utilizam a mesma droga por tempo prolongado para evitar aestagnação.Diminuição - Há uma redução lenta da dosagem por um período de 4 a 6 semanas;quanto mais longo o ciclo, maior será o período de diminuição efetiva. Evitando assimpossíveis efeitos com a parada da administração da droga.Pirâmide - Dura de quatro a seis semanas e consiste em a cada semana aumentar aquantidade do esteróide quando chegar ao meio do ciclo, com a quantidade máxima dadroga, há uma diminuição na dosagem nas semanas seguintes.Os esteróides anabólicos apresentam-se em diversas formas e dosagens tendo diferentestempos de duração e ação no organismo.Efeitos colaterais do uso indiscriminado dos anabolizantesInúmeros efeitos colaterais de longo e curto prazo são relacionados com o uso deesteróides anabólicos. Calvície Acne
  8. 8.  Agressividade Hipertensão arterial Hipertrofia da próstata Limitação do crescimento
  9. 9.  Hepatotoxicidade Impotência sexual Esterilidade
  10. 10.  Insônias Cefaléias Aumento do colesterol ruim ( LDL ) Diminuição do colesterol bom ( HDL ) Ginecomastia ( surgimento de seios )
  11. 11.  Selamento das epífises ósseas Coronáriopatias ( complicações cardíacas ) Enrijecimento das articulações Atrofia testicular
  12. 12.  Alem disso aqueles que se injetam ainda correm o risco de compartilhar seringase contaminar-se com vírus como a Aids a Hepatite. Síndromes psiquiátricas como transtorno bipolar, síndrome do pânico e quadrosdepressivos podem surgir na vigência do uso se doses elevadasEm mulheres, além dos acima citados podem ocorrer: Virilização ( mudança do corpo feminino para o masculino )
  13. 13.  Crescimento de pelos Engrossamento da voz Hipertrofia do clitóris
  14. 14.  Distúrbios menstruais e ovulatóriosPrincipais efeitos nos órgãos do organismoAlterações da função hepática - Dentre as pessoas que usam esteróides, os efeitos dasinterrupções da função do fígado a longo prazo são desconhecidas. Os efeitos a curtoprazo foram mínimos e reversíveis ao cessar o uso de esteróide. Contudo, pode ocorrer ahepatite tóxica causada pelo uso continuado de esteróides e diuréticos.Prejuízo no sistema cardiovascular - Aumento das chances de arteriosclerose.Os efeitos causados pelos esteróides anabólicos (direta ou indiretamente) no sistemacardiovascular são considerados, por muitos, como o efeito mais grave e potencialmenteperigoso dentre todos os relatados.Hipertensão (pressão sanguínea alta) - O esteróide anabólico é com freqüênciaacompanhado de consideráveis aumentos da pressão sanguínea. Muitos atletas (talvez amaioria) apresentam edema (retenção de água) que variam de discreto a grave quandousam esteróides (variação do equilíbrio fluido/eletrólito).Sabe-se que os esteróides aumentam tanto os níveis de potássio como de nitrogênio, quepodem aumentar a pressão sanguínea mas esta geralmente volta ao normal cessando ouso do esteróide, e os efeitos a longo prazo são uma incógnita.
  15. 15. Alterações no processo reprodutor - Tomando-se os esteróides, não existe maisnecessidade de segregação da quantidade normal de testosterona. O FSH e o ICSH(hormônios), ficam reduzidos quando existe quantidade suficiente de testosterona.Como resultado, o testículo se atrofia e ocorre a diminuição na contagem deespermatozóides. O efeito é reversível cessando o uso do esteróide. A libido (desejo eperformance sexual) parece ficar alterada em níveis variáveis com grandes quantidadesdo produto. Volta-se a normalidade com a interrupção da droga.Aumento da agressividade - A testosterona é conhecida como o fator de maiorcontribuição no nível de agressividade do homem. Pessoas que tomam esteróides(especialmente os com alto nível andrógeno) apresentam-se mais agressivos e violentosDesenvolvimento de tecido mamário no homem - Conhecido como "ginecomastia", otecido mamário abaixo do mamilo é acompanhado de sensibilidade (dolorosa) ao toque.Costumam voltar ao normal com a interrupção, mas com o uso contínuo podemaparecer nódulos que precisam ser removidos cirurgicamente. Foram relatadas emhomens um aumento de 7 vezes do estradiol circulante , que é um dos principaishormônios femininos durante a administração da droga.Efeitos virilizantes - Crescimento das vesículas seminais, do pênis e da próstata,engrossamento das cordas vocais (voz mais grave), aumento da quantidade de áreas depêlos no corpo e genitália, oleosidade da pele (produzindo acne) e aumento (ouexcitação inicial) da performance sexual. Além de ossificação prematura dos ossoslongos (em adolescentes). Alguns atletas alegam um engrossamento dos pêlos faciais,crescimento de pêlos no peito e parada da queda de cabelo. As mulheres podemexperimentar sintomas semelhantes, incluindo a dilatação do clitóris, modificação davoz, aumento no tamanho das glândulas sebáceas, acne e o fluxo menstrualinterrompido ou irregular, sendo apenas este último reversível com a parada daadministração da droga os outros efeitos virilizantes permanecem.Suscetibilidade de lesão no tecido conectivo - Principiantes na musculação que seutilizam de esteróides aumentam sua força e volume muscular com muito mais rapidezdo que os tecidos tendinosos e conectivos acompanhantes. Com o aumento excessivo deforça no músculo, o esforço extremo pode freqüentemente causar a ruptura do tecidoconectivo.Após a interrupção do uso de anabolizantesAumento de suscetibilidade às infecções, perda de peso e perda de força - Com oequilíbrio negativo do nitrogênio, não ocorre a sintetização suficiente de proteína paraafetar a recuperação, especialmente se a pessoa insistir no treino pesado durante esteperíodo.Enrijecimento e sensibilidade nas articulações - Geralmente ocorre o enrijecimentoda articulação acompanhado de fortes dores. Alguns levantadores experimentadosrecomendam a diminuição gradual da dosagem, antes da interrupção total, paracombater este problema.Outros efeitos - Mais raros porém devem ser mencionados como: hepatite (agulhainfectada), câimbra, câncer, cefaleias, náuseas e distúrbios gastrintestinais, tendência asangramento nasal, sonolência, sensação de bem-estar, interrupção da função datireóide, perda de apetite, aumento de apetite, irritação intestinal (sangue nas fezes),tontura, e, em alguns casos redução da massa pobre do corpo.Quase todos os atletas
  16. 16. estão conscientes dos riscos em potencial envolvidos no uso (e abuso ou mau uso ) doesteróide, mas acham que os riscos não são tão importantes quanto as recompensas empotencial. "Vencer a qualquer custo."Os resultados "benéficos" do uso dos anabolizantes:Os esteróides anabólicos foram descobertos na decada de 30e têm sido usados desdeentão para inúmeros procedimentos médicos incluindo a estimulação do crescimentoósseo, apetite, puberdade e crescimento muscular. Podem também ser usados notratamento de pacientes submetidos a grandes cirurgias ou que tenham sofrido acidentessérios, situações que em geral acarretam um colapso de proteínas no corpo. O uso maiscomum de esteróides anabólicos é para condições crônicas debilitantes, como o câncer ea AIDS. Mas em todos os casos, somente um medico pode determinar a coveniência, anecessidade, o tipo de substância e a dosagem adequada a cada caso.Aumento de força e volume muscular - As miofibrilas (elementos contráteis da célulamuscular), aumentam de número através do treinamento intenso e regime alimentaradequado. Uma certa quantidade de força pode ser conseguida, contudo, esta étemporária. também há um crescimento em volume devido tanto a edema (retenção deágua) quanto ao aumento do conteúdo sarcoplasmático (músculo).Aumento do nível respiratório e resistência - Aumento do número de mitocôndriasmelhorando assim a capacidade de respiração celular. Também porque o nível decortisona no sangue aumenta, fornecendo maior resistência.Aumento da vascularidade (fisiculturistas) - Acredita-se que o aumento da pressãosanguínea que geralmente acompanha o uso de esteróides seja o fator principal.Melhoria no tempo de recuperação após lesão ou treinamento - Devido ao fato damaior quantidade de nitrogênio no organismo e consequentemente facilidade para reporos tecidos.Aumento da capacidade de executar repetições e séries com mais intensidade epeso - Provém da ressintetização do creatino-fosfato (cp), um importante substrato deenergia rápida do músculo e também pelo aumento de cortisona no sangue.Aumento da agressividade - Também se apresenta como um fato benéfico poisacredita-se que o aumento de agressividade faça com que a pessoa trabalhe com maisesforço para mover pesos pesados.Casos de “dopping” por esteróides.Dopagem bioquímica ou simplesmente dopagem é a utilização de uma substanciaproibida no esporte que podem tornar o atleta mais forte e mais rápido sendoconsiderada uma espécie de trapaça e sendo proibido em torneios e competições.As substancias proibidas são:
  17. 17.  Estimulantes: efedrina, anfetamina, etc Narcóticos: morfina, codeína, propoxifeno, etc Agentes anabolizantes: testosterona, nandrolona, estanozolol, etc Diuréticos: hidroclorotiazida, furosemida, etc Betabloqueadores: propranolol, atenobol, etc Hormônios peptídeos e análogos: hormônio do crescimento,eritropoetina,corticotropina, etc.O material colhido é separado em dois fracos (prova e contraprova), numerado eencaminhado para o laboratório de analises. A quantidade mínima de urina é de 65 ml,no laboratório dois aparelhos são usados – cromatográfico e espectrômetro – são usadospara analise da urina.Ao contrário dos estimulantes que para fazer efeito devem ser tomados uma única veznas vésperas das competições os anabolizantes são ingeridos em época de treinamentospor períodos contínuos que variam entre três e seis meses, o tratamento é interrompidode duas a três semanas antes das provas: tempo suficiente para o organismo eliminartraços das substâncias proibidas e permitir a passagem pelo exame antipopagem. Parafazer face a essa situação, algumas federações internacionais realizam exames surpresasnos melhores atletas do mundo.Alguns casos de dopping1) Alguns atletas brasileiros foram denunciados pelo uso de um anabolizantechamado “nandrolona”, usado pelos atletas para aumentar a massa muscular. Em1986, o velocista Salviano Domingos foi acusado quando disputava o MeetingInternacional de Atletismo em São Paulo, na mesma competição, seis anosdepois a velocista Berenice Ferreira também foi acusada pelo exameantidopagem.2) A nadadora da ex Alemanha Ocidental kristiane Knacke, medalha de bronze nos100 metros borboleta em 1980, e pega no exame, levou oito anos para perder 15quilos de musculatura gerada por anabolizantes, sua filha nascida dois anosdepois que ela deixou as piscinas apresenta graves problemas hormonais.3) Em 1992 antes mesmo do inicio da competição o velocista inglês JasonLivingston e dois levantadores de peso da equipe britânica foram desligados daOlimpíadas de Barcelona, os três atletas sofreram a punição quando se soube doresultado positivo dos exames de dopagem realizados do inicio de julho, aindana Inglaterra durante o período final de treinamentos para os jogos. A drogausada por Livingston chamava-se “methandianone” um medicamento da famíliados esteroides anabolizantes.
  18. 18. 4) O nadador brasileiro Hugo Duppré ganhou grande destaque quando alcançou orecorde brasileiro dos 100 metros borboleta do Troféu Brasil de 1997, a drogaencontrada foi a Nandrolona (Winstrol), deve como punição o afastamento pelaFINA por 4 anos, ele alegou não ter sido informado pelo médico que asinfiltrações que havia recebido no joelho continham a substância. Apesar dasuspensão, o nadador consegui voltar a nadar e até fez parte da seleçãobrasileira.5) Em 2006 o velocista americano Justin Gatlin campeão olímpico de Atenas em2004 chegou a igualar o então recorde mundial do jamaicano Asafa Powell aocorrer os 100 metros em 9 segundo e 77 décimos, mas sua marca foi canceladaposteriormente devido à confirmação de dopping por excesso de testosterona noorganismo, ele acabou suspenso por 4 anos e só retorno as pistas em 2010.6) A nadadora Rebeca Gusmão foi pega no exame do dopping no Pan do Rio deJaneiro em 2007, por uso de testosterona.Estrutura químicaO Anadrol (Oximetolona ou Hemogenin) - Fórmula química: C 21 H 32 0 3Deca durabolin (Decanoato de nadrolona) - Fórmula química C 18 H 26 0 2
  19. 19. Winstrol (Estanazolol) – Fórmula química C 21 H 32 N 2 ODianabol (Metandrostenolona) – Fórmula química C 20 H 28 0 2Oxandrin (Oxandrolona) – Fórmula química C 19 H 30 O 3Equipoise (Undecilenato de boldenona)
  20. 20. Referências Bibliográficaswww.itu.com.brwww.cref7.org.brwww.coladaweb.comwww.mundoestranho.abril.com.brwww.sitemedico.com.brwww.esportes.terra.com.brwww.mdsaude.comwww.globoesporte.globo.comLONGENECKER,L.,G.,Drogas – ações e reações- São Paulo: Market Books,2002

×